– Racismo contra a Maju. Outro caso no Brasil? #SomosTodosMajuCoutinho

#SomosTodosMajuCoutinho

Um bobão e sua turma postaram palavras racistas contra a jornalista Maria Julia Coutinho (Maju, como é carinhosamente chamada), que apresenta a previsão do Jornal Nacional na Rede Globo.

Escreveram sobre ela::

Só conseguiu emprego no ‘Jornal Nacional’ por causa das cotas. Preta imunda (…) Alguém poderia jogar um biscoito para ela, logo? (…) Preta catinguenta (…) Parece uma tampa de toddy (…)”, entre outras coisas.

Um sujeito que pensa dessa forma pode viver integrado à sociedade?

Só existe uma raça: a raça humana, na qual todos somos iguais perante Deus e perante a Constituição.
bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

– Torcida, ironizar, pode. Mas “zoeira” oficial?

No mundo do futebol, o limite ético é muito difícil de se mensurar. Torcedor tirar sarro do rival é normal. Diretorias de clubes entre si, não.

Dias atrás o Corinthians ironizou a vitória contra o Internacional, desafeto desde 2005, com a hastag #poenodvd em seu telão da Arena de Itaquera, em alusão ao DVD colorado com erros de arbitragem pró-Corinthians. Naquela oportunidade, Roberto de Andrade pediu desculpas e em um primeiro momento foi dito que o funcionário houvera sido demitido pelo deselegante gesto. Posteriormente, soube-se que oficialmente foi “apenas punido com suspensão”.

Após o jogo da Ponte Preta, nesta 5a feira, mais uma ironia: #desde77 estampava o luminoso.

Pra quê isso?

Se é de torcedor, se aceita/entende. Mas não é incitar a discórdia, partindo de operador do estádio?

Falta profissionalismo…

O Zé Boca-de-Bagre, amigo do Prof Basile, aqui de Jundiaí, deu a idéia: no jogo da volta, Ponte Preta x Corinthians, coloque no telão campineiro a escalação:

1- Vicentinho

2- Vicentinho

3- Vicentinho… até o atleta no. 11.

Não compactuo com a idéia, mas que é engraçada, é!
bomba.jpg
bomba.jpg

– Como se relacionar com gente de personalidade difícil!

Um artigo bacana publicado no Caderno “Inteligência”, na Época Negócios: como se relacionar com gente de personalidade forte, instável ou antissocial. Dicas que extrapolam a Administração de Empresas e vão ao cotidiano da sociedade.

Abaixo, extraído de: http://epocanegocios.globo.com/Inteligencia/noticia/2012/06/gente-e-problema.html

GENTE É PROBLEMA

E você tem que saber lidar com os tipos.

O primeiro é o colega “Mel Gibson”, o tipo hostil, que leva tudo para o lado pessoal quando é contrariado; o segundo é o colega “Marilyn Monroe”, suscetível à rejeição, preocupado com a desaprovação alheia, real ou imaginária; o terceiro é o “Woody Allen”, neurótico, que faz uma tempestade diante de qualquer conflito; por fim, há o colega “Paris Hilton”, o egoísta que só enxerga o próprio umbigo. Sim, são estereótipos. Mas cada vez mais encontrados no mundo do trabalho, segundo a revista Psychology Today.

Lidar com eles é uma habilidade necessária. Para fazer isso, mantenha as interações curtas e objetivas. A comunicação deve ser lógica, pois é infrutífero – e perigoso – tentar fazer uma comunicação emocional com o interlocutor emblemático. Outra dica: mantenha o foco na conversa nele, não em você. É a forma mais segura para que, mais tarde, suas palavras não acabem distorcidas. Não tente convencê-los de seu ponto de vista. Também pare de sonhar que algum dia essas pessoas poderão ser tratadas normalmente. Aceite-as como são!

Com um colega difícil, é salutar evitar assuntos espinhosos. Quando isso for necessário, faça-o a portas fechadas (…).

COMO-LIDAR-COM-PESSOAS-POSSESSIVAS.jpg

– Firmino e Douglas Costa: Lavagem de dinheiro?

Roberto Firmino e Douglas Costa foram vendidos para Liverpool e Bayern de Munique por valores incrivelmente impensáveis.

Será que tal valorização se deu por alguns jogos fantásticos de ambos que nenhum mortal assistiu?

Se Douglas Costa vale 140 milhões, o quanto não deve valer Messi, Ibraimovich…? O quanto não valeria Ronaldinho Gaúcho no auge, Ronaldo Fenômeno?

Ou perdemos a noção do valor do dinheiro, ou é lavagem financeira.

Em tempo: Negócios como Lucas ao PSG, do lateral Douglas ao Barcelona e tantos outros, fazem-nos crer que máfias atuam no futebol…

bomba.jpg

– Viver pra mim é Cristo! Que inspiração…

Há certas boas canções que é inegável dizer que algo ou alguém inspirou o autor.

Digo isso pois acho sensacional a letra da canção do padre Fábio de Melo que está bombando: “Viver Pra Mim é Cristo“, onde se viaja na letra e na melodia cristã.

Compartilho: http://www.youtube.com/watch?v=PMirn3ZBUyc

VIVER PRA MIM É CRISTO

“Senhor, preciso Te dizer que é impossível me esquecer

Que não estou só nesta batalha entre o bem e o mal

A cada nova experiência, eu Te glorifico mais

Te ter é a maior diferença em mim

Se os bons combates eu não combater

Minha coroa não conquistarei

Se minha carreira eu não completar

De que vale a minha fé tanto guardar

Se perseguido aqui eu não for

Sinceramente um cristão não sou

A Tua glória quero conhecer

Ver a experiência de sobreviver

Viver pra mim é Cristo, morrer pra mim é ganho

Não há outra questão, quando se é cristão

Não se para de lutar

Triunfarei sobre o mal, conquistarei troféus

Não há outra questão, quando se é cristão

Não se para de lutar

Até chegar ao céu

Se calarem o som da minha voz

Em silêncio estarei a orar

Se numa prisão me colocar

Eu vou Te adorar

Se minha família me trair

Eu vou sonhar com Deus

Viver seus planos isso é parte

De uma carreira de cristãos.”

– Justiça proíbe menores no Maxi Shopping para evitar rolezinho?

Causou-me espanto, mas a notícia se espalhou pelas redes sociais: o Juizado da Vara da Infância e Juventude de Jundiaí determinou a proibição de menores de 18 anos de circularem desacompanhados de responsáveis no Maxi Shopping em diversos horários. A medida é para evitar os “rolezinhos” por lá.
Quer dizer que havia rolezinho no Maxi Shopping?
Sinceramente, eu não sabia, mas parece que sim e com certa frequência. Quem defende, alega pouca opção de lazer aos jovens de Jundiaí.
“Falta de lazer” na cidade? Ué, quando eu era criança, nem shopping tinha! E não nos agrupávamos, nem incomodávamos ninguém. Respeito quem goste, mas assusta ver uma grande quantidade de gente andando em bloco. Cá entre nós: não é muito normal e traz receio.
Aliás, que raio de diversão é essa? Um monte de adolescentes juntos, em tribo, sem nada a fazer circulando por corredores de lojas?
Estranho. “Zoar” à toa é muito esquisito, não me parece nada divertido.
Porém, uma questão: como fiscalizar?
Outra preocupação: não vale misturar arrastão com rolezinho, estamos falando de bandidos que assaltam em grupo e jovens inocentes que se aglomeram e querem apenas diversão, mesmo que o conceito de “entretenimento” seja discutível.
Por fim: que exista um bom senso nessa história!

Abaixo, extraído de: http://itatibanews.com/justica-proibe-rolezinho-de-menores-em-shopping/

JUSTIÇA PROÍBE ROLEZINHO DE MENORES EM SHOPPING

A Justiça de Jundiaí decidiu proibir a entrada de menores de 18 anos, desacompanhados dos pais ou responsáveis, no Maxi Shopping Jundiaí, todas às sextas-feiras e sábados, após às 18h, na Av. Antônio Frederico Ozanam, na Vila Rio Branco. O juiz da Vara da Infância e Juventude de Jundiaí, Jefferson Barbin Torelli, determinou às Polícias Civil e Militar de Jundiaí, que façam cumprir a decisão a partir desta sexta-feira, 03/07, com o objetivo de inibir as ocorrências de ‘rolezinho’, o famoso encontro marcado pelas redes sociais para atrair os jovens ao shopping.
A decisão é seguida por outras cidades do Estado como: Franca, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, a fim de evitar a concentração de grupos e garantir a segurança, nos finais de semana.
bomba.jpg

– CBF: Só receber e nunca dar!

A série D do Brasileirão é sabiamente deficitária aos clubes, certo?

Correto. Mas o detalhe é que o canal Esporte Interativo, agora de propriedade do grupo americano Time Warner, comprou os direitos de transmissão da 4a divisão brasileira.

Tudo ótimo, se não fosse um só detalhe: os clubes não receberão um centavo sequer, pois a CBF anunciou (segundo Fábio Suzuki, pg 3, Jornal Lance, coluna De Prima, edição 03/07) que não rateará a verba com os clubes que disputam a competição pois o dinheiro seria muito pouco, já que existem muitos clubes nesta divisão.

Então é melhor a CBF ficar com a grana toda, certo?
bomba.jpg

– Empreendedores geniais seriam tão ingênuos?

Aconteceu dias atrás, mas ainda sou incrédulo: Diz-se que Marcelo Odebrechet, preso pela Operação Lava-Jato, supostamente enviou um bilhete ao seu advogado, via um policial, escrito: “Destrua e-mail sondas”.

Seria tão ingênuo?

O homem é bilionário, sabe os podres de diversos políticos, rodou o mundo inteiro… e soltaria um bilhetinho que poderia lhe condenar?

Hoje, não se sabe mais o que é verdade ou ficção…
bomba.jpg