– O Melhor da Festa da Uva 2015 de Jundiaí

Sem puxar a sardinha para nosso lado, mas… além das deliciosas uvas e dos ótimos shows e eventos da Festa da Uva de Jundiaí, um dos destaques será a dupla de sertanejo universitário Sérgio Luiz & Felipe.

Não é porque são nossos primos, mas a altíssima qualidade da banda torna obrigatório o prestígio à apresentação deles.

Que tal? Domingo próximo, dia 25, às 16h30.

Abaixo a programação:
bomba.jpg

– “Dedo do Meio” não rende Vermelho? E as brigas das Organizadas?

No domingo, Corinthians x São Caetano jogaram na Arena Barueri pela Copinha e houve confronto entre torcedores e policiamento. Pedradas, “borrachadas” e muitos pontapés foram flagrados, tudo isso pois houve excesso de público durante a entrada e o jogo já havia se iniciado.

Na 4a feira, Vasco x Flamengo jogaram longe do Rio de Janeiro, lá em Manaus. Mas um simples amistoso de verão foi marcado por brigas entre torcidas organizadas. Cadeiras quebradas, avarias na Arena da Amazônia e prejuízo pago pelo contribuinte.

Nesta 5a feira, São Paulo x Corinthians jogaram em Limeira (no Estádio Major Levy Sobrinho, que estava sem laudo e que apareceu às vésperas da confirmação da partida). Após o jogo, o previsível quebra-pau entre as torcidas.

Esses bandidos (há outro nome para quem depreda patrimônio alheio e usa da violência para qualquer discussão?) não tem espírito esportivo algum. Estão soltos, destilando seu ódio futebolístico simplesmente por culpa do seu próximo vestir outra camisa. Intolerantes e perigosos, deveriam estar na cadeia.

O que leva uma pessoa a sair em bando, teoricamente perdendo dia de serviço, gastando dinheiro e largando em casa a família, apenas pelo bel-prazer de brigar? A maioria nem assiste aos jogos, vai lá só pela confusão.

Essas pessoas vivem de quê? Quem os sustentam? A troco de quê arranjam confusão?

Tudo injustificável… Conheço algumas pessoas que pertencem à torcidas uniformizadas, mas que não se misturam aos bandos organizados de guerra. Essas, vão para assistirem futebol, na folga do trabalho, sem sacrificar mulher, filho ou a saúde. Gostam de esporte!

É incompreensível às pessoas civilizadas em entender a mente de quem quer assassinar seu próximo pelo fato de torcer por um time de futebol diferente do seu. Não sei se é apenas problema educacional ou há a questão da psicose!

Some-se a isso o problema do próprio jogador de futebol despreparado a lidar com tal questão: que tal o gesto de Gabriel Vasconcelos, do Corinthians, após marcar o 3o gol da sua equipe e mostrar o dedo do meio em gesto obsceno à torcida adversária? Mesmo flagrado, disse não estar arrependido e que faria de novo.

Pior é que tal comemoração deveria ser punida com cartão vermelho (por incitar a violência), o que não aconteceu. O garoto será punido pelo TJD e ficará fora da final?

bomba.jpg

– O “Salário” dos Árbitros será justo para 2015?

Ser árbitro de futebol tem seus percalços costumeiros na carreira. Mas financeiramente vale a pena?

Você sabia que um árbitro ganha por jogo, não por remuneração mensal?

Pois é: se ele apitar, recebe. Se ficar em casa o mês inteiro (mesmo que tenha treinado 31 dias, ido às enfadonhas reuniões e reciclagens), não recebe nada.

E isso aqui é para discutir: considerem que no Paulistão um árbitro de ponta apite 2 ou 3 jogos por mês. Se for da FIFA, receberá R$ 2.770,00 por partida apitada (valores atuais). Se não for, ganha R$ 2.215,00. Mas o Campeonato Paulista tem somente 3 meses… E aí você tem que pagar INSS, ISS, IRPF e Sindicato dos Árbitros, além da taxa de inscrição anula dos árbitros.

Se você se machucar, vai para o “INPS”… E o custo dos seus treinos é por conta própria (equipamentos, tênis, pomadas, alimentação específica, personal trainer, etc).

Na A2, que dura pouco tempo também, o árbitro apita 2 jogos/mês e olha lá (afinal, tem muita gente no quadro de árbitros) e ganha menos: R$ 1.050,00. Na A3, R$ 775,00. E na Copa Paulista, R$ 390,00!

Considere que um árbitro mediano (fora do restrito quadro nacional da CBF) apite 4 jogos da A1, 4 da A2 e 4 da A3. Faça uns 5 jogos da série B e fique 1 mês na geladeira (pensa que não tem gancho ou veto?). Apite depois alguns jogos do Sub 20 e Sub 17. Este árbitro arrecadará mais ou menos R$ 22.000,00/ano. Se a alíquota do ISS é de 5%, lembrando que a do IRPF também é alta, que o Sindicato desconta alguns trocados (e se for do quadro nacional, paga ANAF)… Se bobear, não sobra líquido R$ 1.400,00 mensais (sem subtrair o custo-treino citado) e sem direito a 13o, Férias ou FGTS (claro, a FPF prefere agir assim do que fazer o correto, que seria ter seus árbitros, em número limitado, como profissionais dedicados e pagar seus direitos trabalhistas). E esses árbitros assinam um documento dizendo que recebem dos times mandantes dos jogos como prestadores de serviços e que são autônomos (para fugir do vínculo empregatício).

Avalie: Jogam Corinthians x São Paulo na final da A1 e o jogo está 0 x 0. Aos 48m do 2o tempo, Rogério Ceni divide com Paolo Guerrero e um suposto pênalti pode decidir o título. Cada um recebe por mês quase R$ 500 mil, e quem decide se foi falta ou não recebe um pouco mais de “1 Barão”, se colocar na ponta do lápis. Irônico?

A estratégia é muito boa: Sindicato nunca têm rugas com a FPF e todos são felizes. Ou já viu greve, manifestação ou algo que o valha?

Isso é… Brasil-sil-sil!

IMG_0819.jpg