– Análise da Arbitragem de Internacional 0x0 Red Bull Bragantino.

Jogo chato para apitar no Beira-Rio, com uma razoável arbitragem (poderia ser bem melhor).

A todo instante os atletas gaúchos reclamavam de faltaprincipalmente motivados por Mano Menezes. Wagner Magalhães não marcou as faltas simuladas, as faltinhas leves e nem algumas faltas mais viris que deveriam ser marcadas (dando razão à algumas queixas de Mano e Barbieri). Foi uma arbitragem à europeia com comportamento de atletas à sulamericana; porém, com o defeito de fazer vista grossa para as infrações desprezadas. Tanto que só tivemos 7 faltas e 1 Amarelo (correto) para Artur no primeiro tempo. E uma curiosidade: nos primeiros 45 minutos, foram apenas 2 faltas do Colorado, e com 5 minutos do segundo tempo, Wagner já tinha marcado 3 do Internacional. Desproporcional / irregular…

Um erro primário aos 15m: o árbitro deu uma vantagem ao Red Bull Bragantino, mas ela virou somente posse de bola por alguns instantes, pois existiam 3 marcadores para roubar essa posse. A “vantagem” muitas vezes é marcar a falta, não ter o domínio. Deveria marcar a falta vencida, já que a vantagem não se concretizou. E aos 66m, “errou ao contrário”: falta marcada a favor do Internacional, tendo Pedro Henrique com vantagem e caminho livre.

No segundo tempo, temi com o “excesso de permissão” para o jogo correr. Felizmente o árbitro começou a apitar mais faltas.

Dosar o outrora chamado “Estilo Vuaden” é para pouco.

Internacional x Bragantino: confira onde assistir e prováveis escalações!

Imagem extraída de: https://sportbuzz.uol.com.br/noticias/agenda/internacional-bragantino-confira-onde-assistir-e-provaveis-escalacoes.phtml

– O que as Mulheres Desejam nas Empresas?

Veja que interessante: a Revista Época Negócios trouxe uma matéria sobre quais benefícios as mulheres desejam nas empresas.

E você, mulher, concorda com a pesquisa abaixo? Deixe sua opinião:

A EMPRESA FEMININA

Pesquisa realizada pela consultoria Sophia Mind aponta os benefícios mais valorizados pelas mulheres

Por Sílvia Balieiro

Em seu primeiro emprego num grande banco, Regina Nunes, hoje presidente da agência de classificação de risco Standard & Poor’s, enxergou uma oportunidade para ser promovida. “Queria ir para uma área, mas o banco me mandou para outra”, diz Regina, que optou por deixar a instituição. “Tinha carinho pela empresa, mas não havia oportunidades”, afirma. A experiência de Regina está longe de ser um caso isolado. Uma pesquisa realizada pela consultoria Sophia Mind, e divulgada com exclusividade por Época NEGÓCIOS, mostra quais são os benefícios mais valorizados pelas mulheres. Foram entrevistadas 465 profissionais com idade entre 25 e 50 anos, de empresas privadas e públicas. As entrevistadas avaliaram 57 benefícios, classificando-os de acordo com sua satisfação ou aspiração.
O que as mulheres mais valorizam? Em primeiro lugar aparece o aconselhamento de carreira, citado por 63%; em segundo, plano de cargos e salários, importante para 59% das entrevistadas. “Isso mostra que hoje a vida profissional está totalmente ligada à realização pessoal”, diz Andiara Petterle, CEO do Bolsa de Mulher, grupo do qual faz parte a Sophia Mind.
O levantamento aponta ainda um desencontro entre o que as mulheres gostariam e o que as empresas oferecem, como horário flexível, por exemplo, desejado por 86%, mas oferecido por 37% das empresas. Cláudia Pagnano, vice-presidente de mercado da companhia aérea Gol, está entre as mulheres que valorizam o horário flexível oferecido pela empresa. Com dois filhos e dois enteados, Cláudia pode acompanhar mais de perto a vida das crianças. “Isso não interfere na produtividade. Além disso, a empresa sabe que estou à disposição sempre que precisar”, diz.
A pesquisa perguntou ainda em quais empresas as entrevistadas gostariam de trabalhar. As três mais citadas: Petrobras, Google e Natura. Por quê? “A Petrobras, além da estabilidade, oferece um plano de carreira aos funcionários. O Google é uma empresa moderna e meritocrática. Já a Natura é reconhecida como uma empresa responsável. Todas essas características são desejadas pelas mulheres”, diz Andiara.
A nota final média dada pelas mulheres aos benefícios que suas empresas oferecem foi 5,3, numa escala de 0 a 10. “A pesquisa mostra que as empresas precisam ser ainda mais sensíveis às necessidades da mulher”, afirma Andiara. Apenas 7% deram notas 9 ou 10.

O que a empresa já oferece

1. Clima de camaradagem : 69%

2. Informalidade nos trajes : 51%

3. Avaliação de desempenho : 50%

4. Treinamentos internos : 50%

5. Festas de confraternização : 9%

O que elas gostariam de ter :

1. Salário compatível com o mercado : 98%

2. Plano de carreira definido : 93%

3. Bolsa para pós-graduação : 93%

4. Cursos de idioma : 93%

5. Salário maior que o mercado : 92%

O que as mantém na empresa :

1. Aconselhamento de carreira : 63%

2. Plano definido de cargos e salários : 59%

3. Sala de aleitamento para mães : 54%

4. Salário maior que o do mercado : 53%

5. Oportunidade de carreira no exterior : 52%

Imagem relacionada

Imagem extraída da Web, autoria desconhecida.

– Dificuldade impulsionando a Criatividade!

A dificuldade pode ser um fator tanto desanimador quanto incentivador. Porém, vemos que muitas pessoas, ao sentirem desafiadas pelos percalços, acabam se superando. Um artigo fala sobre isso, extraído do Caderno Inteligência, da Revista Época Negócios, ed Jan/13, pg 100.

Abaixo, compartilho, sobre “dificuldades desejáveis”:

NÃO FACILITE

A dificuldade estimula a criatividade

Nosso cérebro responde melhor às dificuldades do que imaginávamos. Na verdade, elas estimulam nossa criatividade. O pesquisador Robert Bjork, da Universidade da Califórnia, até cunhou a expressão “dificuldades desejáveis” para defender um intervalo maior entre uma aula e outra, obrigando um esforço adicional dos alunos para lembrar a lição anterior. E cientistas da Universidade de Princeton descobriram que alunos assimilavam melhor os conteúdos impressos em fontes tipográficas mais feias e difíceis de ler. Estudos neurológicos mostram que, confrontadas com obstáculos inesperados, as pessoas conseguem aumentar seu “escopo perceptivo”, recuando seus pensamentos para enxergar o quadro mais amplo.

O poeta britânico Ted Hughes defendia que poesia deveria ser escrita à mão: o esforço para usar uma caneta em uma folha de papel obriga a criar expressões mais densas e sintéticas. Os Beatles são um exemplo de que as “dificuldades desejáveis” ajudam a criatividade: em 1966, depois de lançar Rubber Soul, planejavam gravar seu próximo disco nos Estados Unidos, onde os equipamentos eram muito mais sofisticados. Obrigações contratuais os obrigaram a gravar nos estúdios da gravadora, em Londres. Resultado: com a ajuda de um grande produtor e excelentes engenheiros de som, exploraram todas as possibilidades dos quatro canais de gravação disponíveis e produziram os revolucionários álbuns Sgt. Pepper e Revolver.

bomba.jpg

Imagem extraída da Web, autoria desconhecida.

– Educação Emocional e os Jovens Esponjas.

Li uma entrevista muito bacana do psicoterapeuta, filósofo e educador australiano Richard Robbins na Revista Época. Ele fala bastante coisa sobre Equilíbrio Emocional, como, por exemplo, da relação dos jovens e seus problemas cotidianos.

Para o professor, os jovens, quando incomodados por dificuldades no cotidiano, precisam de estabilidade emocional para produzirem. E defende que se crie nas universidades uma disciplina voltada para o “Ensino de Emoções” a fim de maiores ganhos econômicos e produtividade na sociedade.

É dele a frase:

Jovens são esponjas que assimilam rapidamente atitudes que se mostram eficazes para eles.”

Interessante. Mas… será que isso vale somente aos jovens?

Certamente, aos jovens de espírito também!

Imagem extraída de: https://blog.psiqueasy.com.br/2018/10/18/como-aproveitar-as-oportunidade-de-aprendizado/

– Quando a imagem nas Redes Sociais valem mais que seu Curriculum Vitæ…

Uma reportagem muito interessante que compartilho: o poder da nossa imagem no mundo da Internet é algo, hoje, tão poderoso (ou mais ainda) do que nosso conjunto de ações registradas em um papel.

O seu legado está impresso para uma empresa ou divulgado on-line para o mundo?

Extraído de: http://www.meioemensagem.com.br/home/opiniao/2017/09/14/sua-imagem-digital-pode-ser-mais-importante-que-o-seu-curriculo.html

SUA IMAGEM DIGITAL PODE SER MAIS IMPORTANTE QUE O SEU CURRÍCULO

Por Mauro Segura

Se você não tem atividade nas mídias sociais, ou tem uma atitude de mero espectador, precisa mudar rapidamente.

E aí? Caprichou no currículo? Agora imprime ele, coloca numa moldura e pendura na parede. E pode escrever assim: “vai deixar saudades”.

Vejo muitas pessoas excessivamente preocupadas com o currículo. Gastam um tempo enorme com o formato e com palavras bonitas. O currículo ainda cumpre um papel na atividade da busca de emprego, mas o fato é que ele vem perdendo relevância para quem deseja mostrar as suas competências e experiências para um futuro empregador. Acredito que, em breve, as empresas talvez nem olhem mais para o currículo das pessoas.

Pense em você como consumidor. O que você faz se deseja conhecer e pesquisar sobre determinado produto ou serviço? Você acredita puramente na propaganda ou você pesquisa arduamente na web e nas redes sociais para saber mais a respeito do que as pessoas falam sobre aquilo?

Num ponto de vista extremo, o currículo nada mais é do que uma peça de propaganda sobre você mesmo. O seu “ser real”, porém, é formado pelas experiências, pelas realizações e pelas redes de relacionamento que você constrói ao longo do caminho. Isso vale para o mundo físico e o mundo online, especialmente das redes sociais.

Cada vez mais o mundo online registra o nosso comportamento, desejos, conhecimento, interesses, preferências, estilos, sonhos e aspirações. Cada frase, texto, foto, vídeo e voz que publicamos na web, transformam-se em nossos rastros digitais, acumulando pequenos e sucessivos registros da nossa personalidade. São pequenos fragmentos que, juntos, montam um arcabouço riquíssimo sobre determinada pessoa, denunciando os seus valores, crenças, atitudes e habilidades. É um acúmulo sem precedentes de informação individual. Isso diz respeito direto à sua reputação e reconhecimento público, como pessoa e profissional.

Através do mundo online é possível saber sobre suas conexões, se você tem relacionamentos saudáveis e se contribui positivamente para essas relações. Também é possível saber se você é um indivíduo aberto e expansivo, se é bom cidadão, se compartilha conhecimento e tem pontos de vistas e opiniões relevantes sobre temas da sociedade. Por outro, pode denunciar se você é uma pessoa mais fechada e contemplativa, mais reativa e rancorosa. Além disso, permite colecionar evidências se você é uma pessoa apaixonada pela sua profissão, se é positiva, se tem interesse por outro tipo de trabalho e como se relaciona com colegas dos empregos anteriores.

Você pode até não apreciar essa realidade, mas o mundo digital captura os nossos rastros digitais ininterruptamente. Portanto, é muito mais crível saber sobre você analisando os seus rastros na web do que olhando unicamente o seu currículo contido num pedaço de papel.

Se você não tem atividade nas mídias sociais, ou tem uma atitude de ser mero espectador do que rola no mundo online, então encare esse meu conselho com serenidade: “desculpe, mas acho que você precisa mudar rapidamente o seu comportamento, porque você está ausente de uma grande transformação em curso. Tem algo grande acontecendo e você está fora”. O mundo de hoje já é digital. Não dá mais para sermos cidadãos sem estarmos conectados. Como consumidor, você terá novas experiências, benefícios e serviços se estiver online. As novas tecnologias permitem mais interações e compartilhamentos com sua família, amigos e colegas de profissão. E, como profissional, as empresas procuram indivíduos atualizados que possam contribuir com novos conhecimentos, relacionamentos e que ajudem na transformação digital das organizações. Ou seja, nos dias de hoje, ser digital é condição para um novo ser humano cidadão, consumidor, trabalhador e empreendedor.

Estar fora do mundo online e das redes sociais não é uma boa mensagem para as empresas. Pode dar a entender que existe uma certa negligência ou resistência de sua parte ao que é “novo”. O que você acha que uma empresa vai escolher ao se deparar com dois candidatos muito semelhantes em termos de formação e experiência: um candidato com um currículo impresso num papel ou um candidato que tem um monte de bom conteúdo e conexões registradas no mundo online? Os seus rastros digitais podem endossar ou jogar por terra tudo que você tentou “vender” eu seu currículo. A conclusão é: o que está registrado no mundo online a respeito de você é a real percepção que o recrutador de uma empresa vai ter de você, no aspecto pessoal e profissional. O comportamento que você denuncia nas redes sociais será naturalmente transferido à imaginação de sua personalidade no lado profissional.

Você pode alavancar a sua carreira se criar um blog para escrever algo sobre o que gosta. Se publicar conteúdo sobre a sua área profissional poderá ser melhor ainda. Seja positivo e escreva conteúdos de valor nas mídias sociais. Entre no LinkedIn, escreva um resumo de sua experiência profissional, se conecte com pessoas legais e até participe de comunidades de sua área de interesse. Seja ativo. Se você participa de atividades de responsabilidade social, então deixe algumas coisas publicadas nas redes, mesmo que sejam de posts curtos no Facebook ou Twitter. Publique fotos legais no Instagram. Enfim, comece a montar um legado positivo a seu respeito no mundo online e nas redes sociais. O seu próximo emprego pode depender disso e você nem sabe.

bomba.jpg

Arte extraída da Web, autoria desconhecida.

– Comungar-se com as Coisas que se Convive.

Se você costuma praticar o bem, o hábito lhe transforma numa pessoa sempre boa. Se convive com solidários, a solidariedade se torna intrínseca em seu coração. Se procura pessoas sábias, a sabedoria se tornará cotidiana.

Acredito que a convivência influencia as pessoas (algumas em muito; outras, em pouco). Há de se ter muita resiliência para não se influenciar.

Compartilho tal reflexão:

Tudo o que amamos profundamente converte-se em parte de nós mesmos.

Helen Adams Keller, educadora americana(1880-1968)

Concordo e assino embaixo!

bomba.jpg

Imagem extraída de: https://portalcafebrasil.com.br/iscas-intelectuais/metamorfose-ambulante/

– A guerra entre as torcidas do Cruzeiro e do Palmeiras.

Há pouco, uma guerra no Interior Paulista, envolvendo torcidas entre Palmeiras e Cruzeiro.

São cenas fortes, portanto não colocarei imagens, mas os links a quem possa interessar (do Twitter do jornalista Wanderley Nogueira, que publicou com exclusividade).

Em: https://twitter.com/wanderley/status/1575151732027527168?s=46&t=th-ShWKLdwLnesvrwPAsWg,

Em: https://twitter.com/wanderley/status/1575148245256491009?s=46&t=th-ShWKLdwLnesvrwPAsWg,

Em: https://twitter.com/wanderley/status/1575155197277786112?s=21&t=th-ShWKLdwLnesvrwPAsWg,

Em: https://twitter.com/wanderley/status/1575156075921539072?s=46&t=th-ShWKLdwLnesvrwPAsWg

.

– O Debate da Globo entre os candidatos ao Governo de SP.

O Debate para Governador de São Paulo, na Globo: sem propostas para o Estado, os candidatos “ponteiros” fizeram campanha para Lula e Bolsonaro. E só!

Para quem não assistiu, em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/eleicoes/2022/noticia/2022/09/28/debate-para-governador-em-sp-tem-dobradinhas-para-ataques-polarizacao-lula-x-bolsonaro-e-embate-pt-x-psdb-no-estado.ghtml?utm_source=whatsapp&utm_medium=share-bar-mobile&utm_campaign=materias

Foto: Fábio Tito, G1, extraído do Link acima.

– Chega de Racismo no Futebol: RACISM? NO! “Without black players, we wouldn’t have stars on our shirt.”

Indiscutível a mensagem abaixo:

Sem jogadores negros, não teriamos estrelas na nossa camisa / Without black players, we wouldn’t have stars on our shirt.

Imagem extraída de: https://www.mktesportivo.com/2022/09/por-que-a-camisa-da-selecao-brasileira-estava-sem-estrelas-na-hora-do-hino-nacional/

– Provérbio Japonês Machista ou Feminista?

No Japão, existe um ditado antigo e muito respeitado:

Um bom marido é saudável e ausente“.

Machista?

Que nada. É Feminista!

Lá, se o marido fica fora de casa pelo duro trabalho para dar conforto à família, ele se torna exemplo para todos – mesmo que seja um pai e marido ausente.

Tudo gira no modo de como se interpreta as coisas. Aqui, a mulher ficar em casa já foi interpretado de diversas formas – machista ou não!

bomba.jpg

– Vamos ser ímpios arrependidos?

De dias atrás, mas atual:

“Quando o ímpio se arrepende da maldade que praticou, conserva a própria vida”

Antífona do Evangelho.

Vamos refletir?

  • Quantas vezes somos ímpios?
  • Quantas vezes nos arrependemos das maldades que cometemos?
  • Quantas vezes procuramos conservar nossa vida?

Por fim…

  • Quantas vezes ajudamos a conservar a vida do nosso próximo?

– As apostas de Grêmio e Vasco para a Série B levarão seus clubes para a Série A?

Faz dias que eu queria escrever, e me faltou tempo:

– O Vasco da Gama quer subir para a Série A com Jorginho Pastor, o ótimo lateral direito do Flamengo, do Bayern e da Seleção Brasileira, mas comum treinador nos clubes que passou. De marcante, a tentativa de tirar o mascote do América/RJ e as críticas recentes (carregadas de ciúme) a Abel Ferreira.

– O Grêmio quer sair da Série B com Renato Gaúcho, que foi demitido pelo próprio Tricolor e que não conseguiu fazer o Flamengo jogar. Fanfarrão, não fez jus quando disse que “com 200 milhões na mão faço qualquer time jogar”.

Respeito a trajetória desses excelentes ex-jogadores, mas como treinadores (Renato ainda tem algumas conquistas para se gabar) me parecem fora da realidade brasileira… Poderão subir de divisão, mas serão questionados na Primeirona.

Imagem / arte extraída de: https://www.minhatorcida.com.br/gremio-x-vasco-onde-assistir-ao-vivo-horario-e-escalacoes

– Fim de semana?

Coisas da correria: as pessoas andam “sem noção do tempo”, muito provavelmente.

Hoje é quarta-feira, e há pouco, escuto no rádio a locutora passar o programa para seu colega e dizer: “Já é 4ª, então, bom ‘começo de fim de semana’ para você”.

Ops?

Estamos exatamente no meio-de-semana, mas nossa percepção anda, digamos, alterada…

Imagem extraída da Web, autoria desconhecida.

– Hum… frutas deliciosas!

🇧🇷Manga, kiwi, ameixa, goiaba, pêra, mexerica, uva e morango: são as deliciosas frutas que temos para hoje.
Quem vai querer? Saúde em essência!
🇺🇸#Mango, #kiwi, #plum, #guava, #pear, #tangerine, #grape and #strawberry: these are the delicious fruits we have for today.
Who will? Health in essence!

– Flores e cores contra o cinza.

No dia escuro e cinzento, nossa quarta-feira é mais bonita com as flores que margeiam o Lago do Taboão, aqui em Bragança Paulista!

Viva a natureza e a sua beleza.

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#lago #lake #flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #garden #flora #fotografia #paisagem #landscapes #inspiração #mobgrafia #XôStress #nuvens #clouds

– Os selecionáveis de Tite.

Não sei se seria minha Seleção, mas “tentando pensar como o Tite”, arrisco os 26 que irão para o Catar:

Alisson Becker,
Ederson,
Weverton,
Danilo (Lateral),
Alex Sandro,
Alex Telles,
Marquinhos,
Éder Militão,
Gabriel Magalhães,
Thiago Silva,
Fabinho,
Casemiro,
Bruno Guimarães
Fred,
Danilo (do Palmeiras, para ganhar experiência),
Lucas Paquetá,
Everton Ribeiro (pelo histórico na Seleção)
Anthony,
Raphinha,
Neymar,
Vinícius Jr,
Rodrygo,
Richarlison
Gabriel Jesus,
Roberto Firmino (por afinidade da família Tite) e
Pedro.

Agora, vem a outra questão: Tite é um cara organizado, que valoriza o Método, o Estudo e o Planejamento. Provavelmente ele deve ter o time de estreia na Copa em sua cabeça. Quais seriam os 11 titulares hoje?

Aí eu não arrisco. E você?

Deixe seu comentário:

Imagem: Damien MEYER / AFP