– Entardeceu tão bonito…

18h.
Esfriou.
Embelezou.
Entardeceu.
Exuberância do céu!
É fim do dia, início da noite.

Imagem

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Solidão.

Um banco vazio e solitário à beira d’água.

Literalmente, buscando alguém que queira sombra e água fresca…

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#lago #lake #BragançaPaulista #natureza #inspiração #entardecer #pictureoftheday #relax

– A Autossabotagem na Administração de Empresas

Quer pressão maior do que essa?

Robson Viturino e Álvaro Oppermann, da Revista Época Negócios, Ed fevereiro/32, pg 60, escreveram sobre como a própria pressão e erros de conduta podem “autossabotar” um administrador.

Abaixo:

O FANTASMA QUER TE PEGAR

A autossabotagem é hoje o principal inimigo da área de risco. Saiba como tirar esse esqueleto do armário antes dos outros.

A história de Tony Hayward ainda assombra os executivos. O caso do ex-CEO da BP, derrubado pelo desastre no Golfo do México, Estados Unidos, é emblemático de como carreiras brilhantes podem ser abruptamente interrompidas ou sofrer sérios arranhões em consequência de eventos que não estavam no script. Segundo Joseph W. Koletar, ex-diretor de Fraudes e Investigações da consultoria Ernst & Young, histórias como a de Hayward estão muito longe de ser uma exceção. Elas se repetem de tempos em tempos e mostram que, a despeito dos avanços tecnológicos e do aperfeiçoamento das práticas de gestão, as companhias seguem despreparadas para gerenciar riscos. “As empresas infelizmente sofrem com muitas falhas nos sistemas de avaliação”, diz Koletar. No recente Rethinking Risk – How Companies Sabotage Themselves and What They Must Do Differently (“Repensando o risco – como as empresas se sabotam e o que se deve fazer diferente sobre isso”), Koletar também afirma que os dirigentes geralmente contam com informações incompletas ou equivocadas para monitorar as ameaças. “Eles supõem que os dados que lhes são apresentados são precisos. Mas muitas vezes não são”, diz. De acordo com o seu livro, os CEOs precisam lidar com três problemas para gerenciar riscos nas corporações. Saiba quais são eles.

PÉ NO ACELERADOR_ O CEO vive o dilema descrito pelo ex-piloto de Fórmula 1 Mario Andretti: “Se você está em segurança e sob controle, não está correndo suficientemente rápido”. O mercado exige velocidade frenética dos executivos e aplaude aqueles que “pisam fundo”. No entanto, os mecanismos de proteção das empresas, de acordo com Koletar, não são seguros como os carros de F1 do século 21 – mas antiquados como os carros do tempo de Andretti, dos anos 70 e 80. Um exemplo disso está nas vistas grossas com que muitos executivos encaram os processos de auditoria que antecipam as fusões e aquisições. “O temor é de que uma auditoria mais detalhada acabe com o negócio”, diz Koletar. O maior receio não é a descoberta de esqueletos no armário, mas que uma negociação demorada jogue para baixo o preço das ações, tirando o impacto do negócio e atrasando o cronograma de execução das fusões. Como resolver a questão? Nesse caso, as principais defesas de uma companhia estão na sua cultura e no seu nível de governança. Ou seja, os conselheiros, diretores e acionistas devem aprender a ser mais rigorosos.

LABIRINTO_ As empresas estão travando uma guerra contra a complexidade estrutural, simplificando organogramas, eliminando cargos redundantes e horizontalizando a gestão. No entanto, alerta Koletar, ainda há muito a ser feito para que os riscos sejam de fato mitigados. É preciso melhorar a coordenação e o tráfego de informação entre o CEO, o jurídico, o financeiro, o operacional e o setor de TI. Sem isso, a empresa pode se ver desamparada diante de uma crise. “Na maior parte das empresas, não existe sequer um plano de gestão claramente desenhado e articulado”, afirma o especialista.

MEDO E PARANÓIA_ Essa é a pior postura. Sucede que é mais frequente do que se admite. “O risco deve motivar o CEO a desenvolver um sistema coerente e prático para lidar com crises e problemas”, diz Koletar. Sua recomendação: esqueça políticas duras, do tipo “tolerância zero”. Nas empresas, um estado policialesco costuma fomentar culturas pouco abertas, em que somente os espertalhões prosperam. Uma boa gestão nasce da cultura transparente: “Beba no conhecimento dos seus funcionários, pois eles são a mais rica fonte de informação com relação ao risco”.

– Fulano, Beltrano e Sicrano. Sabe quem são eles?

Olhe só que bacana: muita gente usa esses termos para se referir a “alguém qualquer”, mas não sabe de onde eles são.

Você conhece o Fulano mesmo? E o Beltrano? Ainda: e o Sicrano?

A explicação em: https://youtu.be/61Ehk9DQ8fM

– Renan Calheiros e Jader Barbalho no comando da CPI do Senado?

Renan Calheiros já fez implante capilar atravessando o país com jato do Governo, às nossas custas. Já renunciou mandato para não ser cassado. Já foi acusado de corrupção. Já fez de tudo em Brasília e manda-desmanda em Alagoas.

Foi da ditadura de direita, do comunismo, do Collor, do FHC, do Lula, do Temer, de “deus e do diabo”. E ainda assim tem poder e é Senador.

Leio, agora, que ele pode ser um dos principais nomes a comandar a CPI do Senado. Sendo assim, sorriam, Presidente, Governadores e Prefeitos! É só conversar muito bem que, em acordos políticos, o resultado pode ser o desejado pelos senhores.

Que país, meu Deus!

Renan Calheiros elogia Jair Bolsonaro - Blumenews

– Eu estou com saudade de muitas coisas. E você?

Tanta coisa que nos faz falta por conta das restrições impostas pela COVID-19, não?

Eu sinto saudade de muita coisa… e você?

Saudade de confraternizar com as pessoas que amo;

Saudade de sentar na mureta da casa da Vó Maria;

Saudade de conversar com meus primos;

Saudade de comentar um jogo de futebol na cabine do Jayme Cintra;

Saudade de cortar cabelo no meu amigo Cido Cabeleireiro (estou cabeludo – sou um careca que precisa de ajustes);

Saudade de sair sem máscaras;

Saudade de não achar que ficarei contaminado em todo lugar que vou;

Saudade de passear em parques, de ir ao cinema, de me sentar tranquilamente num restaurante;

Saudade de ir à Missa e comungar, de dar às mãos aos irmãos e rezar o Pai-Nosso;

Saudade de dar aulas presenciais, interagindo tranquilamente com os alunos e voltar a ter remuneração condizente;

Saudade de entender melhor as pessoas que falam comigo e não achar que sou surdo (o som abafado das máscaras é um tormento);

Saudade de apertos e cumprimentos fortes de mão, de tocar nas pessoas, de abraçar… 

Provavelmente, há quem tenha mais saudades do que eu, e “melhores e mais relevantes carências”: são aqueles que perderam parentes e amigos queridos. Desta saudade, felizmente, não passei e não espero passar em breve. Mas para isso, há de termos paciência e cuidados…

Fiquemos, nesse momento, somente com a saudade. Que logo possamos estar com nossos pais e outras pessoas tão importantes entre sorrisos e tranquilidade. 

Palavra para parede Saudade | Decohouse

– Inspirando e repondo as energias…

Que dia corrido… a 5a feira, para mim, começou muito puxada: como sou “da manhã”, já estava na labuta durante a madrugada (estou fazendo uma capacitação docente pelo Sebrae). E agora, às 9h00, parece que o cansaço chegou.

Paciência! Cinco minutos respirando o ar puro irão reanimar. E com essa manhã tão bonita, consigo mais um pouco de pique para o longo dia…

Animemo-nos.

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– O que esperar de Manchester City x Paris Saint German?

Que jogaço teremos na semifinal da Liga dos Campeões da Europa

Quem passará: MCity, o time treinado por Guardiola, que tem De Bruyne como expoente, ou o PSG, clube de Neymar e Mbappé?

Os ingleses jogam com maior intensidade e têm um elenco, no geral, mais gabaritado. Os franceses contam com individualidades que, se inspiradas, fazem chover.

O confronto será prazeroso para se assistir. E imagino que Pep estará na final, ao invés de Pochettino.

E você, quer palpitar?

Uefa, PSG, Man City targeted in football leaks revelations | Dhaka Tribune

– Na união, seremos mais fortes!

Do Papa Francisco para os fieis, via Twitter:

“Rezemos juntos para que o Senhor nos dê a graça da unidade entre nós. Nas dificuldades deste tempo, nos faça descobrir a comunhão entre nós, a unidade que é superior a qualquer divisão”.

Precisamos disso: união! De pessoas das diferentes crenças, dos diversos conceitos políticos, das raças, dos sexos… enfim: de uma humanidade unida.

Se nos dividirmos, tudo ficará mais difícil!

bomba.jpg

– Exercitar-se faz bem!

Correr é muito bom! Em local seguro, idem.

Controlando o tempo e o BPM, melhor ainda…

Eu uso o iSmooth, que é ótimo. Mas não tem em português… E você, controla seus treinos como?

Ops: faço planilhas de todos os exercícios, isso ajuda demais a melhorar o desafio diário. Faça também, é uma boa dica.

Imagem

– É tão simples valorizar o colaborador… Lembrando como obter maior comprometimento:

Nas empresas, muitas vezes vemos tantos líderes dificultando coisas simples… relacionamentos conturbados, críticas desnecessárias e pouca empatia.

Abaixo, um simples mas necessário quadro para se conseguir mais comprometimento dos empregados:

– Leodan Gonzales: de herói esquecido a vilão muito lembrado, em Palmeiras x Defensor y Justicia?

O futebol é algo realmente passional. Digo isso pois assisti uma excelente arbitragem em River Plate 0x3 Palmeiras, onde o árbitro uruguaio Leodan Gonzales foi tecnicamente muito bem – e disciplinarmente não vacilou em expulsar Carrascal após atingir com força excessiva Gabriel Menino! Deu uma aula no apito lá na Argentina, pela semifinal da Libertadores da América.

Ontem, não assisti a Palmeiras 1×2 Defensor, mas leio inúmeras críticas ao mesmo árbitro outrora aplaudido, agora vaiado em Brasília.

Como explicar?

Não dá.

Da mesma forma, não se explica com tempo tão curto de trabalho, Abel ser ovacionado incontestavelmente após vencer a Libertadores da América e a Copa do Brasil, e criticado após ficar em 4o lugar no Mundial de Clubes. Herdou de Luxemburgo e do prof “Cebola” uma base e uma ideia de jogo.

Agora, com um pouco mais de tempo, já se pode apontar algumas coisas (mas não apontá-lo como responsável pleno) pelas derrotas na Supercopa do Brasil para o Flamengo e da Recopa Sulamericana para o Defensor y Justicia. São trabalhos, ainda, em início, com um pouco mais de “seu dedo”.

– Ou já se pode cobrar um pouco mais sim? Em especial, ao temperamento pilhado em excesso à beira do campo contra a arbitragem?

O que você pensa sobre Abel até agora?

Palmeiras x Defensa y Justicia: veja escalações, desfalques e arbitragem |  palmeiras | ge

– Salve os heróis da Educação!

Para quem lecionava presencialmente, o profissional da educação teve que enfrentar novas realidades, como EAD, Ensino Híbrido ou Ensino Remoto.

O professor é o profissional heroi destes novos tempos!

Em: https://www.youtube.com/watch?v=ExMJJ6GlYiQ