– Acabando o domingo…

E com esse maravilhoso sol das 17h00, depois de pedalar no meio do mato com as crianças, é hora de curtir o descanso do lar. 

Sem Web, nem compromissos, somente com a família, fica o desejo: bom restinho de tarde / noite!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Uma mulher de valor é sempre um presente de Deus! A volta ao lar após uma 1a etapa na pesquisa contra o Novo Coronavírus.

Eu fiquei alguns dias sem minha esposa Andréia. Ela é cientista, doutora em Química e está trabalhando em uma missão na qual existem riscos: a pesquisa de validação de diagnósticos de Covid_19 pela Espectrometria de Massas, junto a outros químicos e médicos.

Para entender o que é essa importante pesquisa científica, clique aqui: https://wp.me/p4RTuC-quf.

Ficar isolada em laboratórios / hospitais, estar em contato frente a frente com células contaminadas pelo Novo Coronavírus, abdicar por um tempo considerável do convívio do lar e se relacionar com as filhas somente à distância, é, de fato, uma escolha de quem assume enfrentar o perigo por um mundo melhor.

Devo todos os dias da minha vida agradecer a Deus por ela. E pedir que ilumine-a (bem como seus companheiros de trabalho) na busca de uma melhor forma de se identificar e tratar este mal que tanto assola a humanidade nestes últimos dias. Claro, estendendo nossas preces às famílias de cada um, pois não é fácil o distanciamento e as restrições.

IMG_1367

– Executivo Animal como Estratégia Inusitada na Organização

Uma empresa de consultoria que leva em conta aspectos psicológicos, emocionais e financeiros para estudar o comportamento do consumidor em países emergentes mostra uma grande vantagem competitiva. O diferencial? Existe até um cachorro com cargo executivo!

Extraído da Isto É Dinheiro (clique acima para citação)

INOVAÇÃO ANIMAL

Com ideias pouco usuais, a consultoria paulistana Mandalah conquista clientes do porte de GM e Natura

Por Carlos Eduardo Valim

O cão da foto ao lado tem uma patinha em alguns dos projetos mais importantes de grandes empresas como GM, Pepsico, HSBC, Natura e Nike. Ele também colocou suas “digitais” na fundação do site de compras coletivas Peixe Urbano. Mascote da consultoria paulistana Mandalah, o golden retriever Shivah passa o dia no escritório, participa de visita a clientes e rouba a cena nas palestras realizadas pela empresa. O simpático cachorro chama a atenção dos clientes e ajuda a quebrar o gelo nos encontros de negócios. Comprado com o cartão de crédito corporativo e cuidado por todos os funcionários, ele é o único a ter um cargo na Mandalah, o de CCO, sigla para “chief canine officer”.

A consultoria – cujo nome significa círculo mágico, em sânscrito – realiza estudos e pesquisas de percepção e de mudanças de padrões de comportamento e consumo das pessoas, para ajudar a área de inovação das empresas. Trata-se de um negócio que ganha fôlego a cada ano. No ano passado, a receita da Mandalah cresceu 157% em relação a 2009. “A princípio, nossa filosofia parece distante do que acontece nas grandes empresas”, diz  Lourenço Bustani, sócio da Mandalah, que não divulga o faturamento da consultoria.

Criada em 2006 pelo publicitário Igor Botelho e por Bustani, formado em administração e relações internacionais, a Mandalah nasceu quando eles frequentavam o mesmo templo budista situado em Cotia, na região metropolitana de São Paulo. Já no primeiro ano, a consultoria recebeu uma encomenda de peso: o reposicionamento da marca Chevrolet no Brasil, grife controlada pela General Motors. A partir de estudos feitos pela dupla, surgiu a campanha publicitária Reinventamos Caminhos e o Projeto Carona, um site em que as pessoas podiam compartilhar vagas nos seus carros quando fazem o mesmo trajeto. “A GM é muito estruturada, com muitos processos”, afirma Isela Constantini, diretora-geral de pós-vendas da montadora americana na América do Sul. “E a Mandalah usa a desestruturação para olhar para o futuro.”

No momento, a Mandalah realiza estudo sobre o consumidor dos países emergentes, que será entregue à matriz da GM, em Detroit, nos Estados Unidos. A aproximação com a maior montadora americana impulsionou a carreira global de Botelho e Bustani. Hoje, a Mandalah possui filiais em Nova York, Tóquio e na Cidade do México. A subsidiária mexicana foi a primeira delas e começou a funcionar em 2009. A expansão não deve parar por aí. Até o fim do ano, eles esperam fincar a bandeira da Mandalah em algum país da Europa. O crescimento também foi motivado pela forma singular como são atendidos os clientes. Cada projeto é analisado por uma equipe multidisciplinar composta por engenheiros, jornalistas, acadêmicos, psicólogos, cientistas políticos, publicitários e designers. Por conta disso, o resultado do trabalho acaba, quase sempre, sendo entregue em formato multimídia, reunindo livros, fotos, pôsteres, gráficos e, em alguns casos, até um documentário sobre o tema, para tornar as conclusões mais facilmente assimiláveis. A Mandalah elaborou também um estudo que relacionou aromas a perfis de públicos para a fabricante de cosméticos Natura.

As conclusões foram resumidas em um catálogo com as características percebidas pelas linhas de produtos da empresa e quais os odores mais condizentes com elas. Esse trabalho resultou na criação da marca Amó, destinada a casais. Outro projeto em andamento busca fragrâncias pelo mundo e levou os consultores ao Japão. O portfólio da Mandalah inclui ainda start-ups. Uma delas é o Peixe Urbano, site de compras coletivas, cujo lançamento foi preparado pela Mandalah, em meio a muitos latidos e gracinhas do CCO Shivah.

Conheça os 20 finalistas no Cachorro do Ano e vote no seu favorito

– Um dopping natural?

Não sei onde eu li essa frase do nadador megacampeão Michael Phelps, mas ela me chamou a atenção porque é perfeita para muitos.

Sobre “de onde vem sua motivação” durante um treino ou para uma prova, ou se ele “toma alguma coisa especial”, disse que:

“A música é o dopping natural para o esporte”!

Pois é: o dopping psicológico e emocional é cada vez mais verdadeiro e real no dia-a-dia dos esportistas: um estádio lotado gritando para seu ídolo, uma preleção energizada do treinador, ou até mesmo uma música que transmita uma mensagem ou melodia entusiasmante, são, sem dúvida, fatores que estimulam naturalmente.

Muito mais sadio do que anabolizantes e seus afins, não? Embora, isso possa trazer um questionamento paralelo a este assunto: no futebol, na época de estádios vazios que vivemos, o grito da torcida pode estar fazendo falta aos jogadores?

Resultado de imagem para A música é o doping natural para o esporte!

– Repercussões controversas sobre assuntos de importância diferentes:

O que é mais importante e que deve se repercutir mais: a alta do número de mortos por Covid_19 ou o adiamento de festas populares?

Li e ouvi em diversas mídias sobre o adiamento do Carnaval, Reveillon, Parada Gay e outros eventos. Muita gente triste, outros inconformados e o assuntou “rendeu”…

Também leio que a média diária de pessoas mortas por Covid_19 no Brasil nesta semana foi a maior desde o início da pandemia! Puxada pelos estados do Sul e Centro-Oeste (onde o Novo Coronavírus “chegou mais tarde”) e pelo Interior do Estado de São Paulo (que relaxou e quebrou recorde de falecimentos).

Será que estamos nos “incomodando menos” com a mortalidade do Covid? Acostumamo-nos ou cansamos da mesma manchete?

A verdade é: precisamos levar mais a sério o valor da vida, e prevenir-se adequadamente se faz necessário. Os exemplos de relaxamento e descuido impressionam!

Coronavírus: saiba o que a OMS diz sobre o uso de máscaras

– Feliz Dia da Vovó e do Vovô: Sant’Anna e São Joaquim!

Hoje é dia dos Avós!

Tal data é celebrada neste dia, pois se comemora o dia de Santa Ana e São Joaquim, avós de Jesus Cristo (pais da Virgem Maria).

Você já deu um abraço em seus avós hoje?

Atenção: o que vale não é o presente, e sim o afeto.

Parabéns aos vovôs e vovós!

54B43CF8-10A7-43CD-906E-F47A0BA34BF2

– Relembrando os 3 passos para o protocolo FIFA contra a Discriminação no Futebol!

Desde 15 de julho de 2019, a FIFA ampliou como norma mundial um procedimento em 3 etapas que adotou como “Protocolo contra a Discriminação”. Entenda isso com os exemplos de: Imitar Macaco / Jogar Banana (Racismo), Gritar “Bicha” / “Puto” no Tiro de Meta (Homofobia), Fazer gestos sexistas (ironizar uma atleta / oficial de arbitragem por ser mulher), cantar música que possa fazer alusão a jingles políticos ou gestos (cantos neonazistas) e ou manifestação religiosa preconceituosa (atos anti-semitas).

Se isso acontecer, 3 passos a serem providenciados pela arbitragem:

  1. Interromper o jogo, com o sistema de som e imagens do estádio advertindo a conduta. Se possível, identificar quem iniciou. Reiniciar em seguida.
  2. Interromper o jogo novamente por minutos, com a permissão de que se crie um intervalo e os atletas possam deixar o campo, ir aos vestiários e voltarem com tudo controlado / mais calmo. Somente aí o jogo é reiniciado.
  3. Interromper o jogo, anunciar o motivo que será comunicado pelo árbitro às pessoas responsáveis pela informação aos torcedores e encerrar definidamente a partida.

Claro que tudo isso depende de qual ato e como tem sido feito. Mas é uma forma de advertir em 3 momentos uma torcida que não se comporta bem para o clube não perder os pontos do jogo por conta da conduta discriminatória dos seus aficcionados. 

Reforçando: isso já valia para jogos FIFA desde 2017, mas desde o dia 15 passou a valer mundialmente em qualquer tipo de jogo, de Copa do Mundo até a 4a divisão regional.

Na imagem abaixo, o quadro que relata os 61 casos de discriminação oficialmente contabilizados no futebol brasileiro em 2017:

Resultado de imagem para discriminação ao futebol

– Desnecessário, Srs Presidentes! A foto e a fala da semana:

  • Quer uma foto ridícula da semana?

A de Bolsonaro “correndo atrás da Ema”, mostrando a caixa de hidroxicloroquina (forçando a barra na divulgação do medicamento). Que coisa…

Comprovação científica de benefício? Oficialmente, não tem e cansou-se de discutir sobre isso nos últimos dias (mas o uso indevido pode trazer malefícios).

  • Quer uma fala ridícula da mesma semana?

A de Lula dizendo barbaridades sobre o Governo atual, como se ele, Luís Inácio, fosse o exemplo de ética e honestidade (repito como das outras vezes: Bolsonaro se inspira no discurso populista de Lula, apesar de ideologias contraditórias) e fala que o “PT vem forte para 2022”.

Será que as pessoas se esqueceram de que foram enganadas, roubadas, saqueadas por esse corja que está na cadeia (e alguns na rua pelo benefício da Legislação, como o próprio Lula)?

Gostaria tanto de políticos honestos e competentes... e talvez com uma qualidade que não se tenha discutido: que não sejam demagogos!

– Bom dia, domingo!

👊🏻 Bom dia!
Que #madrugada esquisita! Muito #vento e friozinho incômodo (bem diferente de ontem, que estava aprazível).
Não importa. Importa que acordamos e estamos vivos! Sendo assim, vamos correr a fim de produzir e curtir a tão necessária #endorfina?
🏃🏻👟 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #training #corrida #sport #esporte #running
Clique 1:

🙏🏻 Correndo e Meditando:
Ó #Maria, invocada como #NossaSenhoraDeCopacabana, rogai por nós que recorremos a vós. #Amém.
⛪😇 #Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #MãeDeDeus #NossaSenhora #Copacabana #PorUmMundoDePaz #Peace #Tolerância #Fraternidade
Clique 2:

🌺 Fim de #cooper!
Suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza da #natureza. Hoje, com nossa #rosa perfumada.
🏁 🙆‍♂️ #corrida #treino #flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #flores #garden #flora #run #running #esporte #alongamento
Clique 3:

🌅 Desperte, #Jundiaí, mesmo com a manhã cinzenta.
Que o #domingo possa valer a pena!
🍃🙌🏻 #sol #sun #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia
Clique 4:

Ótima jornada para todos!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– E os alunos sem conectividade perderão o ano escolar? O que fazer?

EDUCAÇÃO – A dificuldade em aprender quando não se tem conexão / internet!

A triste realidade que assombra boa parte das crianças brasileiras: como como concluir o ano letivo, se “ou o material não chega, ou o aluno não tem como entendê-lo“.

Em: https://youtu.be/Tixy23xed3M