– O Corinthians poderia ter disfarçado a pichação com SCCP?

Pela frieza das Regras do Jogo, em nenhuma hipótese você pode ter qualquer coisa escrita no gramado. Digo isso pois a Arena Corinthians, no dia do jogo entre os rivais Corinthians x Palmeiras, amanheceu pichada com os escritos: “SEP”, “8×0”, “Eterno Freguês”, “Cássio Frangueiro e Freguês”, “Maldito Gambá” e “É os Porco”.

O correto seria apagar o vandalismo, cortando a grama / pintando os postes e tirando todos os resquícios.

Porém… como deve ter ficado a estética do gramado, após as tentativas? Seria possível usar tinta (no caso, esmalte sintético) em todo o trecho pichado e não matar a grama?

A solução (não sei se aprovada pela FPF) foi disfarçar tudo isso escrevendo as iniciais do nome do Corinthians: SCCP.

Repito: não é algo aprovado pelas Regras do Jogo. Aliás, entendo que, para quem assiste pela TV, se sente prejudicado pelas letras, pois a bola, quando passa ali, “some” no branco delas.

Para quem acompanha neste momento a partida, repare que o uso dos braços na disputa de bola foi advertido pela arbitragem conforme a novas orientações, e que a mão de Willian Bigode no ataque, no primeiro tempo, não foi falta (de acordo com as novas regras).
Compartilho elas em: https://professorrafaelporcari.com/2020/07/15/fique-atento-as-mudancas-das-regras-do-futebol-e-as-orientacoes-aos-arbitros-para-o-campeonato-brasileiro-2020/

Foto que está sendo usada pela Polícia na investigação da invasão da Arena Corinthians — Foto: Reprodução

– O belo entardecer da 4a feira!

A natureza é generosa em sua beleza. Viram esse sol poente?

Que belo final de tarde…

📸 #paisagem #nature #photooftheday #mobgrafia #landscapes #fotografia #onspiration #photo #pictureoftheday #entardecer

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Estamos enlouquecendo para não nos sensibilizarmos? O Recorde de contaminados paulistas por Covid_19 não diz nada?

Enquanto a Capital Paulista tem os números de infectados pelo Novo Coronavírus e mortos caindo, o Interior do Estado vive um drama. Mas por quê a comoção não é a mesma?

Talvez pelo fato da grande mídia estar lá na Grande SP? Ou a explicação é mais simples: cansou-se do assunto!

Segundo a Isto É Dinheiro, depois de tanto tempo, quebramos um recorde de contaminados. Repito: RECORDE, depois de 4 meses de pandemia.

“Com quatro meses de pandemia do coronavírus em São Paulo e indicativos de arrefecimento na crise, o Estado tornou a bater um recorde de novos casos confirmados da doença nesta quarta-feira (22), com mais 16.777 infecções. Há 439.446 pessoas com a covid-19 no Estado, que nesta quarta-feira, 22, computou mais 361 mortes, chegando a um total 20.532 óbitos.”

Mais claro do que essa explicação, não dá. Triste. E pessoas se aglomerando sem se preocupar…

Doria inicia reabertura em SP no pico da pandemia; Covas | Geral

– Pérolas Catalogadas por Ross e Petras

Repost de 2015:

Um sucesso por aí é a obra: “Antologia das Maiores Besteiras já Ditas”, dos irmãos Ross e Petras. Eles catalogaram frases interessantes de personalidades, mostrando curiosas infelicidades ditas. Por exemplo:

Perdemos porque não ganhamos” – Ronaldo Nazário, jogador, após ser questionado por uma derrota (categoria “Não Dá Para Discutir com estas Declarações”)

Vou fazer desse país uma democracia, e se alguém for contra eu prendo e arrebento.” – João Batista Figueiredo, último presidente militar brasileiro, falando da abertura democrática que ele pretendia (categoria: “Mais Idiotas Repetições Ideológicas”)

Fácil. Ganhei tudo na loteria. Ganhei 123 vezes nos últimos dois anos”. – João Alves, deputado acusado de corrupção, justificando seu enriquecimento (categoria: “Menos Convincentes Desculpas e Explicações Que Não Colam”)

Vida de rico em geral é muito chata”. – Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente, contando sobre o dia-a-dia (categoria: “Coisas Mais Inacreditavelmente Irritantes Ditas por Pessoas Ricas”)

Extraído de: http://is.gd/BFPw9Q

ANTOLOGIAS DAS MAIORES BESTEIRAS JÁ DITAS

Por Mauricio Stycer, Crítico do UOL

Os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e João Baptista Figueiredo, o ex-deputado João Alves e o ex-jogador Ronaldo estão entre as personalidades mundiais que ganharam lugar numa obra de grande relevância: o “Livro das Maiores Besteiras Já Ditas” (“Book of All-Time Stupidest Top 10 Lists”).

Os autores são os irmãos Ross e Kathryn Petras, que se definem como “especialistas em besteiras”. Desde 1993 dedicam-se ao duro ofício de reunir e dar publicidade às abobrinhas e aos absurdos ditos por celebridades, políticos, esportistas e jornalistas.

A primeira coletânea foi “The 776 Stupidest Things Ever Said” (“As 776 Maiores Besteiras Já Ditas”). O sucesso do livro levou a um segundo, depois a um terceiro… O calendário diário (com 365 besteiras) que publicam há 18 anos já vendeu mais de 4 milhões de exemplares. Não falta material.

Este ano, reuniram o supra-sumo das besteiras num volume especial. Agruparam as frases estúpidas em listas de “10 mais”. FHC, por exemplo, conquistou um lugar na lista das “Coisas Mais Inacreditavelmente Irritantes Ditas por Pessoas Ricas” com uma reflexão feita em 1998, quando era presidente: “Vida de rico em geral é muito chata”.

Figueiredo figura na lista das “Mais Idiotas Repetições Ideológicas” com um dos muitos absurdos que falou em sua presidência, entre 1979 e 85: “Vou fazer desse pais uma democracia, e se alguém for contra eu prendo e arrebento.”

Já João Alves tem lugar de honra na lista das “Menos Convincentes Desculpas e Explicações Que Não Colam”. Questionado numa CPI, em 1993, sobre o seu incrível enriquecimento, ele explicou: “Fácil. Ganhei tudo na loteria. Ganhei 123 vezes nos últimos dois anos”.

O ex-craque Ronaldo é citado numa lista muito boa – “Não Dá Para Discutir com estas Declarações”. Foi a sua singela explicação para uma derrota: “Perdemos porque não ganhamos”.

Este novo livro dos irmãos Petras reúne mais de duas mil pérolas, a grande maioria dita por americanos. É verdade que muitos outros brasileiros mereciam figurar na antologia, mas os quatro citados não fazem feio e representam bem o país. O livro pode ser adquirido na Amazon (por US$ 8,76).

3 motivos para "calar a boca" no mundo dos negócios - Pequenas ...

– Quem disse que os homens não podem conversar com os pássaros?

Achei incrível: tribos africanas que se comunicam com pássaros em busca de mel – e que são atendidos!

O homem moderno tem muito a aprender ainda com a natureza selvagem…

Abaixo, extraído de Revista Isto É, ed 2434pg 80, por Lucas Bessel

OS HOMENS QUE CONVERSAM COM PÁSSAROS!

Ao analisar a relação entre tribos africanas e aves especialistas em encontrar mel, pesquisadores comprovam que é possível haver comunicação e colaboração entre seres humanos e animais silvestres.

Honeyguide é o nome popular em inglês de uma família de pássaros encontrados na Ásia e em boa parte da África, ao sul do deserto do Saara. Traduzindo literalmente, eles seriam chamados de “guias do mel”. Essas aves são famosas pela capacidade de achar colmeias no alto de árvores ou no interior de troncos. A partir de agora, a fama desses passarinhos se estenderá também ao campo científico. Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram comprovar que é possível haver comunicação e colaboração entre seres humanos e animais silvestres. Para isso, estudaram a parceria que algumas tribos africanas estabeleceram com os “guias do mel”. Quando querem sair para caçar o precioso alimento, essas pessoas usam um tipo específico de chamado – que soa como “brrr-hmm” – para atrair as aves, que respondem saindo à procura das colmeias (confira quadro). O acordo também funciona no sentido contrário: quando encontram as colmeias por conta própria, os pássaros da família Indicatoridae (indicadores) emitem um som particular para chamar os humanos.

Essa inusitada parceria é conhecida pelos europeus desde o século 16, quando um missionário português descreveu a caça ao mel pela primeira vez. As observações, no entanto, foram desacreditadas pela comunidade científica da época. Agora, o estudo publicado na revista “Science” mostra que o acordo entre homem e pássaro não é coincidência.

Sucesso maior

“O chamado característico dos humanos deixa claro que eles querem seguir os pássaros”, diz a bióloga Claire Spottiswoode, professora das universidades de Cambridge e da Cidade do Cabo, que conduziu os estudos com membros do povo Yao em Moçambique. “Os ‘guias do mel’ usam essa informação para escolher seus parceiros para a caça.” O levantamento demonstrou que a colaboração aumenta as chances de sucesso de 17% para 54%. Enquanto as pessoas se fartam com o mel, os pássaros estão interessados na cera de abelha e nas larvas existentes no interior das colmeias.

A colaboração entre pessoas e animais treinados é relativamente comum, como demonstram os cães de caça e os falcões usados em competições. Na natureza, no entanto, esse é um fenômeno raro. De acordo com os cientistas, o único outro caso conhecido, mas que ainda precisa ser estudado, é o de golfinhos que se unem a pescadores na busca por peixes.

bomba.jpg

– Usar o celular durante o serviço pode causar demissão por justa causa.

Você faz uso do celular durante o período de trabalho?

Pois saiba: você pode perder seu emprego por justa causa!

Extraído de: https://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2017/08/07/celular-no-trabalho-pode-gerar-demissao-numero-de-casos-deve-aumentar.htm?utm_content=geral&utm_campaign=twt-noticias&utm_source=t.com&utm_medium=social

USAR CELULAR NO TRABALHO PODE PROVOCAR A SUA DEMISSÃO?

Usar celular no trabalho pode gerar demissão. E mais: por justa causa. Nos casos mais graves, que já foram parar nos tribunais, os empregadores alegam que o uso do aparelho era proibido e os ex-funcionários sabiam das regras. Ainda não há, em instâncias superiores da Justiça, o registro de dispensas causadas pelo uso excessivo do eletrônico nas empresas onde o celular está (parcialmente) liberado. Especialistas ouvidos pelo UOL, no entanto, afirmam que é uma questão de tempo até isso começar a acontecer.

O motivo é simples. Cada vez mais viciados nos smartphones, os usuários não conseguem desgrudar seus olhos e dedos da tela –estejam eles em casa, em trânsito, em aula, em situações sociais e também no trabalho. Estudo divulgado em junho pela empresa norte-americana OfficeTeam aponta que funcionários de escritórios gastam em média 56 minutos por dia –ou cinco horas por semana– usando o celular no ambiente profissional para fins pessoais. Se considerado só o grupo de 18 a 34 anos, o intervalo passa para 70 minutos para cada dia de trabalho.

Na prática é o empregado que, protegido pelas fronteiras das baias, divide a atenção entre tarefas profissionais e o WhatsApp. Ou o médico que, antes de começar o atendimento, passa segundos hipnotizado pela tela –comentando em seguida algum absurdo do grupo de família. O caixa de supermercado, que esconde o aparelho sob o suporte para máquina de cartões, navegando enquanto o cliente digita a senha. O vigilante da rua, mais atento ao Facebook do que às movimentações do mundo offline. O manobrista, que prioriza os memes aos motoristas. A manicure, dividida entre cutículas e updates.

E até a protagonista da Globo, que por descuido levou o smartphone a uma cena de novela ambientada em 1821 (um spoiler de como seria o mundo dali a 200 anos).

DESAFIO EXIGE EQUILÍBRIO E FLEXIBILIDADE

Existe o outro lado, claro, vantajoso para o empregador. Com tantas ferramentas digitais de comunicação, o expediente não acaba quando o trabalhador vai para casa: o smartphone aumenta muito o tempo em que o empregado está disponível. Por isso Edna Bedani, diretora-executiva de aprendizagem e conhecimento da ABRH (Associação Brasileira de Recursos Humanos), aponta “flexibilidade” e “equilíbrio” como palavras-chave ao lidar com esse novo desafio no ambiente profissional.

“O uso do celular no trabalho para fins pessoais tem incomodado, mas veio para ficar. Portanto, é preciso encontrar um equilíbrio. Se o uso for proibido, o funcionário pode não atender uma ligação profissional após o expediente, por exemplo. As empresas precisam ser flexíveis, e os funcionários precisam estar atentos para o celular não atrapalhar suas entregas, sua relação com os colegas nem sua saúde.”

Sobre este último item, a especialista dá o exemplo de transtornos da era digital, como o Fomo (fear of missing out, ou medo de perder algo se ficar sem acesso ao celular) ou a sensação equivocada de que o aparelho está tocando.

O QUE DIZ A JUSTIÇA 

O desafio não pode ser tratado da mesma maneira para lidar com diferentes profissões. O juiz Fábio Augusto Branda, do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de São Paulo, exemplifica: pessoas que trabalham em laboratórios podem comprometer as análises caso manipulem celulares, extremamente sujos. Em áreas de segredo industrial, smartphones podem facilitar a captura de dados sigilosos. Render um vigilante fica mais fácil se ele não estiver atento ao ambiente, mas sim à tela do aparelho. Ligado no WhatsApp –situação testemunhada pela reportagem–, o caixa do supermercado aumenta as chances de erro enquanto passa as compras do cliente.

“O ideal é estabelecer o que é ou não permitido no trabalho, pois regras não escritas podem causar mal-entendidos. Se elas não existirem, vale o bom senso: o funcionário é pago por seu tempo e, se estiver trocando mensagens pessoais durante o expediente, não está trabalhando”, explicou o juiz, que ainda não julgou casos deste tipo, mas afirma que eles devem se tornar cada vez mais comuns.
Para ele, deve ser levado em conta se este uso atrapalha o rendimento do funcionário, se aumenta suas chances de distração e se compromete a segurança de alguma forma.

Segurança foi o que sustentou a demissão por justa causa de um serralheiro de Maringá (PR). Em fevereiro de 2017, o TRT do Paraná manteve esta decisão da vara de Maringá, sob alegação de que o uso do celular durante o horário do expediente descumpria uma regra de segurança da empresa. A determinação diz que ele havia sido advertido várias vezes sobre esta proibição, pois sua função envolvia manipulação de máquinas de corte, de polimento e soldas, além de produtos químicos com algum grau de toxicidade.

REGRAS PRECISAM SER CLARAS

Claudinor Barbiero, professor de direito trabalhista da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Campinas, reforça a importância de as regras serem claras. Isso pode estar previsto no contrato de trabalho ou em uma circular apresentada a todos os funcionários, logo que admitidos na empresa. Sua opinião, no entanto, vai de encontro com a importância da flexibilização destacada anteriormente. “Cabe ao empregador definir se o uso do celular é permitido ou não. A flexibilização dificulta esse controle. Quando pode? Quanto tempo pode? Esses são pontos mais difíceis de serem determinados.”

Mas, se não pode, não pode. Tanto que a proibição do uso já respaldou outra demissão por justa causa –desta vez, de um operador de telemarketing. “Ele sabia que estava infringindo norma da empresa que vedava o acesso ao ambiente de trabalho com o aparelho e foi dispensado por insubordinação e indisciplina”, diz a determinação do Tribunal Superior do Trabalho, de 2015.

Na ocasião, o funcionário alegou que não havia guardado o aparelho em um armário para objetos pessoais, pois de lá já haviam desaparecido objetos de valor. A decisão respondeu que o empregado não poderia “fazer uso arbitrário de suas próprias razões e deixar de cumprir as normas da empresa”.

Resultado de imagem para celular no trabalho

– Que o Paulistão volte com sucesso – e isso significa: sem contágios!

No retorno do Paulistão, vamos torcer para que nenhum contágio por culpa direta do evento aconteça. Que os protocolos sanitários sejam cumpridos (que, por sinal, são rigorosíssimos – mais “chatos” do que os das Ligas Europeias que já voltaram) e que os abusos não ocorram em eventos indiretos (por exemplo: torcedores aglomerados em bares assistindo aos jogos).

Algo me incomoda na questão da coerência (e não se refere ao Campeonato Paulista, mas ao futebol em geral): se é necessário a troca de uniforme no intervalo pelos riscos de contaminação por transpiração, o que se dirá na disputa de bola onde o suor é um contato inevitável?

Vamos torcer para que tudo ocorra bem!

Maratona de jogos na volta do futebol expõe risco de lesões e ...

– Dia de Santa Maria Madalena, Patrona das Prostitutas e Incentivadora da Conversão

Neste dia 22, celebra-se o Dia de Santa Maria Madalena, protetora das prostitutas!

Calma, você não leu errado: no Catolicismo, é ela quem está na Comunhão dos Santos e intercede com carinho especial a Jesus para a conversão dessas mulheres.

Mas de onde veio essa crença?

Diz-se que a venda do corpo por favores sexuais é a atividade profissional mais antiga do mundo. Na Bíblia, há vários relatos de mulheres pecadoras envolvidas em prostituição. Entre elas, supostamente, fôra Maria, nascida em Magdala, uma das mulheres mais engajadas na Evangelização e apóstola de Cristo.

Nos Evangelhos não há explicitamente a menção de que Maria Magdalena fora prostituta. Mas a Tradição Católica crê que a mulher à beira do apedrejamento por se prostituir e que foi salva por Jesus era ela. Recordando: naquele tempo, o crime de prostituição era punido com apedrejamento em praça pública pelos judeus, embora, para o homem, nada acontecia. Uma mulher – e acredita-se que seria Maria de Magdala – foi pega e, na iminência de ser morta, apareceu Jesus que diz à multidão:

Quem de vós não tiver pecado, que atire a primeira pedra”.

Dito isso, a multidão desencorajou-se e foi embora. E à mulher, Cristo diz:

Ninguém te condenou? Pois eu também não te condeno. Levante-se, vai, e não peque mais”.

Dessa forma, a prostituta se arrependeu dos pecados e se converteu. Passou a seguir Jesus e tornou-se discípula, tendo sido ela a testemunhar pela 1a vez a Ressurreição de Nosso Senhor, quando iria cuidar do corpo e encontrou o Sepulcro vazio.

Conta-se que Maria Madalena morreu em Eféseo (comunidade grega) evangelizando. Nos últimos anos, estórias cinematográficas como O Código da Vinci” disseminaram o conto falso de que Maria Madalena casou-se com Jesus Cristo e com ele teve filhos.

O importante de tudo isso é: o processo de conversão! Alguns mudam de vida após uma experiência de amor; outros, à beira da dor. O certo é que algumas casas de apoio às prostitutas costumam levar o nome daquela que se converteu: Maria de Magdala. E ao contrário do que muitos pensam sobre “as mulheres de vida fácil” (que de fácil não tem nada), a maioria delas não quer se ultrajar em tal situação e precisa de AMPARO para o recomeço.

– Santa Maria Madalena, rogai por nós e por todas as mulheres que se humilham sexualmente para a sobrevivência. Amém.

Imagem relacionada

– Cada um “na sua praia”, pois todos temos valor e somos importantes!

Ouvi e concordo:

A lâmina de barbear é afiada, mas não pode cortar uma árvore.

O machado é forte, mas não pode cortar os pelos do rosto.

ASSIM SENDO: todo mundo é importante de acordo com o seu propósito único. Nunca menospreze ninguém, trate sempre com respeito.

Como não concordar? Respeite o próximo, sempre, do jeito que ele é!

Quadro Respeito - Encadreé Posters

– Pesquisadores que fazem a diferença em um mundo de pandemia!

Abdicar do convívio familiar por dias em nome da Ciência? Correr riscos em prol da descoberta de novos métodos médico-científicos para o bem das pessoas? Dedicar-se a uma causa incontestavelmente importante?

Esses são os verdadeiros pesquisadores brasileiros, dotados de vocação e espírito humanitário.

Muito me orgulha, particularmente, que a cientista desta matéria abaixo, a Dra Andréia Porcari, seja a minha esposa que amo muito

Em: https://www.usf.edu.br/noticias/noticias-historico-exibir/164788025/pesquisadora+da+usf+integra+projeto+financiado+pela+capes+para+diagnostico+inovador+da+covid19+em+parceria+internacional.htm

PESQUISADORA DA USF INTEGRA PROJETO FINANCIADO PELA CAPES PARA DIAGNÓSTICO INOVADOR DA COVID EM PARCEIRA INTERNACIONAL

A pesquisadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde da Universidade São Francisco (USF), Dra. Andreia Porcari, é uma das responsáveis por um projeto que propõe um método inovador para detecção da COVID-19. Este projeto foi um dos 30 selecionados, entre mais de 600 projetos, pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) no edital de seleção emergencial, que tem como tema “Prevenção e combate a surtos, endemias, epidemias e pandemias”, com resultado divulgado neste mês.

O título do trabalho é “Validação multicêntrica de biomarcadores diagnósticos e prognósticos de COVID-19 utilizando a nova caneta analítica MasSpec Pen e espectrometria de massas”. Este projeto ocorre através de uma parceria internacional com a Universidade do Texas, através da premiada Dra. Livia Eberlin, inventora de uma caneta capaz de detectar assinaturas químicas do câncer, chamada de Masspec Pen, reconhecida pelo Genius Award 2019, da MacArthur Foundation (EUA). A idéia é utilizar esta caneta para realizar o diagnóstico da Covid-19 de forma simples, rápida, de baixo custo e com alta eficiência.

A USF, responsável pela etapa de coleta de amostras e dados clínicos, estabeleceu uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Bragança Paulista, através da qual irá coletar amostras de pacientes hospitalizados por suspeita ou diagnóstico de COVID-19. O projeto conta ainda com a colaboração da UNIFAG. Além da USF, da UNIFAG, da SMS de Bragança, e da Universidade do Texas, participa também a Universidade Presbiteriana Mackenzie, através dos pesquisadores Prof. Dr. Marcos N. Eberlin, Prof. Thiago Canevari e Prof. Manuel Salustiano.

Esta parceria possibilitará a admissão de alunos de doutorado, além de trazer recursos para viabilizar os insumos da pesquisa. Projetos como este demonstram o empenho e compromisso de nossos cientistas e pesquisadores para encontrar melhores soluções para o enfrentamento da pandemia que afeta a todos nós.

WhatsApp Image 2020-07-21 at 20.54.53

– 4 cliques para uma boa 4a feira!

👊🏻 Bom dia!
Sem preguiça para suar, verticalizando o esqueleto, s’imbora para a atividade física costumeira.
Vamos correr a fim de produzir e curtir a tão necessária #endorfina?
🏃🏻👟 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #training #corrida #sport #esporte #running #adidas #asics #sport
Clique 1:

🙏🏻 Correndo e Meditando:
“Ó #NossaSenhoraDoCarmo, rogai por nós que recorremos a vós. #Amém.”
⛪😇 #Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #MãeDeDeus #Maria #Carmo #NossaSenhora #PorUmMundoDePaz #Terço #Peace #Tolerância #SantoTerço #Fraternidade
Clique 2:

🌺 Fim de #cooper!
Suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza da #natureza. Hoje, com nossa roseira.
🏁 🙆‍♂️ #corrida #treino #flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #flores #garden #flora #run #running #esporte #alongamento
Clique 3:

🌅 Desperte, #Jundiaí com suas lindas cores.
Que a #QuartaFeira possa valer a pena!
🍃🙌🏻 #sol #sun #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia
Clique 4:

Ótima jornada para todos!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby