– A Arrogância de uma Juventude Mal Educada versus o Despojamento dos Jovens de Bem!

Quando somos mais novos, os hormônios estão a flor da pele. Isso faz com que a verdadeira instrução que recebemos em nosso lar floresça. E a partir daí você pode observar, em nossa sociedade, vários comportamentos, permitindo diferenciar os jovens por “bem ou mal” educados; respeitosos ou folgados; inteligentes ou burros; de boa formação familiar ou delinquentes. 

Me pesa ver alguns membros da juventude do país desprezando a experiência dos mais velhos, achando que sabem tudo e que o “mundo começou com eles”, desprezando o passado! Acham-se donos da verdade, acima de qualquer julgamento e pior: em muitos momentos, mesmo com comportamento agressivo, praticam o “mi-mi-mi” quando interessam a si próprios!

Tudo isso pode ser chamado de: mania de perseguição (pensam que tudo se refere a eles e que são vítimas sociais), falta de regramento social (não aprenderam a ter limites) e ausência de comprometimento com as causas alheias (só pensam no interesse do grupo a que pertencem). Uma pena!

Felizmente, por outro lado, há aqueles que pensam no coletivo, no respeito ao próximo e no aprendizado contínuo. Têm a força da juventude e o desejo de mudar, somada à sanha incansável de aproveitar os conhecimentos dos mais experientes. Respeitosos, esses jovens tornam-se uma parcela diminuta mas solidária; responsável e comprometida por um mundo melhor e mais civilizado. 

Difícil falar em cidadania com aqueles que tem o adversário como inimigo; no contraponto, é fácil falar em sociabilidade quando o espírito de bandidagem e arruaça não existe dentro da pessoa!

Lutemos pela educação dos nossos jovens. Urgente!

Imagem relacionada

– Neymar e a entrevista sem humildade. Perdeu a noção das coisas?

Que mundo o “menino Ney” anda vivendo? Antes do jogo contra Senegal (onde teve uma pífia atuação), o jogador deu uma antipática entrevista coletiva.

Nela, mostrou-se sem modéstia e fora da realidade. Neymar Jr se colocou como peça fundamental da Seleção Brasileira, falou que carregava o time nas costas em algumas oportunidades e que quem é acima da média como ele, merece privilégios (contrariando a fala de Tite que afirmou nada disso existir na Seleção).

Como está mal orientado! Mas seria por quê estava acostumado com os mimos constantes e que agora são contestados?

Abaixo, a declaração do atleta. Ao terminar de ler, imagine: Pelé, Tostão, Ronaldo Nazário, Ronaldinho Gaúcho, Zico… você já ouviu alguns desses craques (que jogaram mais e foram decisivos) falando dessa forma como ele colocou? Talvez só Romário em 1994, quando após decidir no Maracanã contra o Uruguai, depois de todo imbrólho que vivia com Carlos Alberto Parreira, declarou que “a Seleção era Romário mais 10″.

Extraído de: https://www1.folha.uol.com.br/amp/esporte/2019/10/neymar-diz-que-ja-carregou-selecao-nas-costas-e-defende-privilegios.shtml

NEYMAR DIZ QUE CARREGOU SELEÇÃO NAS COSTAS E DEFENDE PRIVILÉGIOS 

Às vésperas de fazer sua centésima partida com a seleção brasileira, Neymar, 27, afirmou ter privilégios na equipe e defendeu isso. O atacante disse merecer um tratamento diferente por “ser um dos principais nomes” da equipe do técnico Tite. “[Sempre fui] um dos que carregava tudo nas costas”, completou.

“Quando um atleta de alto nível atinge um nível alto, considerado um dos melhores do mundo, por que não tratá-lo de forma diferente? Não pode existir inveja do resto do time”, declarou antes da partida entre Brasil e Senegal, marcada para as 9h (de Brasília) desta quinta-feira (10). O jogo acontecerá em Singapura.

Neymar respondeu, mais de uma vez, durante uma entrevista coletiva por que acha justo ele ter tratamento diferenciado. Segundo o atacante, ter privilégios foi um “espelho” que o incentivou a treinar mais e melhorar durante sua carreira.

Imagem relacionada

– Nobel 2019: os icônicos premiados de Química e da Paz!

Ao ler quem são alguns premiados com o Prêmio Nobel, sinto uma alegria muito grande em saber que estudar não tem idade, além que há pessoas que lutam para a paz.

Para o Nobel de Química, três cientistas responsáveis pelo desenvolvimento de materiais de lítio e um mundo sem fio foram agraciados; um deles, com 97 anos de idade! Já para o Nobel da Paz, levou o presidente da Etiópia, com uma incrível, inspiradora e audaciosa história (aqui, a premiação precisa ser destacada pela justiça e mérito).

Compartilho, extraído de: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2019/10/09/nobel-de-quimica-2019-vai-para-john-b-goodenough-m-stanley-whittingham-akira-yoshino.ghtml

O TRIO NOBEL DE QUÍMICA

O americano John B. Goodenough, o britânico-americano M. Stanley Whittingham e o japonês Akira Yoshino são os vencedores do Prêmio Nobel 2019 de Química pelo desenvolvimento de baterias de íons de lítio, hoje usadas em celulares, notebooks e carros elétricos. A descoberta foi feita no começo da década de 70.

“Os laureados lançaram as bases de uma sociedade sem fio e livre de combustíveis fósseis”, avaliou o comitê do Nobel ao anunciar o prêmio no Twitter.

The Nobel Prize

@NobelPrize

The 2019 in Chemistry has been awarded to John B. Goodenough, M. Stanley Whittingham and Akira Yoshino “for the development of lithium-ion batteries.”

View image on Twitter

“Ganhamos acesso a uma revolução técnica”, afirmou Sara Snogerup Linse, membro do comitê e professora de fisicoquímica na Universidade de Lund, na Suécia.
A Academia sueca anunciou nesta quarta-feira (9) que os cientistas, que trabalharam separadamente, vão dividir de forma igualitária o prêmio de 9 milhões de coroas suecas, equivalente a cerca de R$ 3,72 milhões.

Aos 97 anos, o americano John B. Goodenough passa a ser a pessoa mais velha a ganhar o Nobel. Ele nasceu em 1922 em Jena, na Alemanha, e ocupa a Cadeira Cockrell em Engenharia na Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos.

Extraído de: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/10/11/primeiro-ministro-da-etiopia-ganha-nobel-da-paz-2019.ghtml

ABIY AHMED ALI, O HOMEM DA PAZ

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed Ali, ganhou o Nobel da Paz 2019 por sua iniciativa decisiva para resolver o conflito de fronteira com a vizinha Eritreia, no leste da África. O anúncio do 100º Prêmio Nobel da Paz foi feito na manhã desta sexta-feira (11), em Oslo, na Noruega.

Em estreita cooperação com o presidente da Eritreia, Isaias Afwerki, o premiê de 43 anos rapidamente elaborou os princípios de um acordo para acabar com o longo impasse “sem paz, sem guerra” entre a Etiópia e a Eritreia. O tratado colocou fim a 20 anos de conflito entre os dois países.

“O Comitê Nobel espera que o prêmio da Paz reforce o primeiro-ministro Abiy em seu trabalho a favor da paz e da reconciliação. É um reconhecimento e também um estímulo a seus esforços. Somos conscientes de que resta muito por fazer”, afirmou a presidente do Comitê Norueguês do Nobel, Berit Reiss-Andersen.
Primeiro-ministro da Etiópia vence Prêmio Nobel da Paz

Como primeiro-ministro, Abiy Ahmed “procurou promover a reconciliação, a solidariedade e a justiça social”. Ele iniciou importantes reformas que “dão a muitos cidadãos a esperança de uma vida melhor e de um futuro melhor”.

O Comitê do Nobel também reconhece com esse prêmio todos que trabalham pela paz e reconciliação na Etiópia e nas regiões leste e nordeste da África. O trabalho do presidente da Eritreia, Issaias Afworki, foi destacado.

“A paz não é alcançada apenas com as ações de uma única pessoa. Quando o primeiro-ministro Abiy estendeu a mão, o presidente Afwerki aceitou e ajudou a dar forma ao processo de paz entre os dois países”, afirmou o comitê.

No telefonema em que foi informado do prêmio, o premiê afirmou ter recebido humildemente a premiação e que ficou emocionado:

“Muito obrigado. É um prêmio dado à África, dado à Etiópia, e posso imaginar como os outros líderes da África serão incentivados a trabalhar no processo de construção da paz em nosso continente. Estou muito feliz e emocionado com a notícia. Muito obrigado, é um grande reconhecimento”, afirmou o laureado.
Após o anúncio, o gabinete de Abiy afirmou que o prêmio é um testemunho “dos ideais de unidade, cooperação e convivência mútua que o primeiro-ministro sempre defende”. O governo etíope anunciou que o país está orgulhoso pelo prêmio.

O prêmio significará um impulso para o governante, que enfrenta uma onda crescente de violência entre diferentes grupos em seu país, onde estão previstas eleições legislativas em maio de 2020.

Abiy nasceu em uma família muito pobre, em Zona Jima, no sul da Etiópia, em 1976. Ele é filho de pai muçulmano Oromo e mãe cristã Amhara. Ele ingressou na política em 2010, como membro da Organização Democrática do Povo de Oromo.

Posteriormente, ele foi eleito membro do parlamento. Nessa época, ocorreram fortes disputas entre católicos e muçulmanos e ele teve a iniciativa de criar o “Fórum Religioso pela Paz”, uma solução duradoura para o problema.

Em abril de 2018, ele assumiu o cargo de premiê da Etiópia, a segunda maior população da África, e introduziu reformas liberalizantes, que tiveram forte impacto no país. Ali libertou da prisão milhares de ativistas da oposição, pediu desculpas pela brutalidade do Estado e permitiu que dissidentes exilados voltassem para casa.

Mais importante ainda, ele assinou o acordo de paz com a Eritreia.

Conflito Etiópia x Eritreia

De 1998 a 2000, Etiópia e Eritreia travaram uma guerra que deixou 80 mil mortos, principalmente devido a divergências sobre a fronteira. Em 2002, a Etiópia se recusou a colocar em prática uma proposta de uma comissão da Organização das Nações Unidas (ONU) e manteve a animosidade entre os dois países.

Em 9 de julho de 2018, o primeiro ministro da Etiópia, Abiy Ahmed Ali, e o presidente da Eritreia, Isaias Afwerki, assinaram o acordo que restabelecia as relações diplomáticas entre os dois países.

“Uma nova era de paz e amizade começa. Os dois países se abrem para promover uma estreita cooperação, nos setores da cooperação, nos setores da política, da economia, do social, da cultura e da segurança”, dizia o documento.

A partir de então, o comércio, os transportes e as telecomunicações entre as duas nações foram retomadas.

Abiy Ahmed Ali em foto de 15 de setembro deste ano — Foto: Michael Tewelde/AFP

Abiy Ahmed Ali em foto de 15 de setembro deste ano — Foto: Michael Tewelde/AFP

– Que não queiram capitalizar politicamente em cima de Irmã Dulce

Tenho muita preocupação quando a Política quer tirar proveitos escusos da Religião (e idem quanto a relação inversa). 

Digo isso pois, às vésperas da canonização de Irmã Dulce, que será chamada de Santa Dulce dos Pobres (a primeira mulher nascida em nosso país a ser reconhecidamente santa pelo Vaticano), muitas autoridades estão querendo aparecer nos holofotes, mesmo não vivendo o catolicismo (caso de evangélicos, ateus ou umbandistas que farão parte da comitiva oficial). Entretanto, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, chefe da maior nação católica do mundo, não irá. Para mim, uma surpresa, já que ele se declara um homem de muita fé cristã.

Leio no site da Revista Exame (em: https://is.gd/7TP4jG) que os motivos seriam:

Enquanto uma comitiva de políticos começa a desembarcar no Vaticano para a canonização da beata baiana Irmã Dulce, evento que acontecerá no próximo domingo 13, o presidente Jair Bolsonaro, que se considera católico mas levanta a bandeira evangélica na política, anunciou que não irá comparecer à cerimônia de santificação. Em seu lugar, de acordo com o Planalto, irá o vice-presidente Hamilton Mourão. 

Em julho, o porta-voz da Presidência da República Otávio Rêgo Barros havia confirmado o comparecimento de Bolsonaro na canonização que será conduzida pelo Papa Francisco, alegando que a presença reforçaria o compromisso do presidente “na importância de o Brasil ser um Estado laico”. Na última quarta-feira, entretanto, a presidência informou que devido a compromissos de agenda, Bolsonaro não irá nem ao Vaticano nem a Salvador, em outra comemoração marcada para dia 20 – alguns consideram a decisão uma forma de agradar sua base evangélica e a primeira-dama.

Para não fazer feio com os católicos, entretanto, há previsão de que na tarde de sábado 12 o presidente compareça à festa da Padroeira de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, SP.  “Em razão até de uma impossibilidade de que ele participe da cerimônia para a Santa Irmã Dulce em Salvador no dia 20, o presidente entendeu a importância de se fazer presente em eventos de fé católica”, disse o porta-voz da presidência. 

Fico me questionando: a fé da população católica brasileira é real, ativa, participante; é apenas de “carteirinha” (a que se declaram batizados não-praticantes) ou a de conveniência?

Vale a pena refletir…

Uma observação importante: Irmã Dulce (Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, que faleceu em 1992), o “anjo bom da Bahia” é, talvez, uma grande inspiração para o catolicismo brasileiro não só pelas suas obras de caridade e amor ao próximo, vivendo o Evangelho de Jesus Cristo na radicalidade, mas também por ser contemporânea a nós, ou seja, uma santa dos nossos dias, que até há pouco tempo estava entre nós. Com ela, o Brasil passará a ter 37 santos, 51 beatos e 15 veneráveis, além dos 130 processos de canonização (vide em: https://is.gd/3aNTbX).

Resultado de imagem para irmã dulce imagem

– Que Pablo não tenha o mesmo sofrimento de Nilmar!

Novamente o atacante Pablo, do SPFC, saiu de um jogo machucado e terá que fazer tratamento para a sua recuperação.

Olhem, diretores do Tricolor do Morumbi, com carinho por ele. Vide o sofrimento de Nilmar (lembram da sua gravíssima depressão após tantas contusões seguidas?) que nunca mais conseguiu ser o mesmo, apesar da excelente condição técnica e disposição para atuar. Estar afastado corriqueiramente acabou com a carreira do ótimo jogador.

Que o Departamento Médico do São Paulo FC possa encaminhar não só a recuperação física, como a emocional do jogador. Vale a pena dar atenção em casos como esse, pois influenciam demais na saúde mental de qualquer profissional.

Resultado de imagem para Nilmar

– Apoiou ou negou a entrada na OCDE?

O Brasil negociou a entrada para a OCDE diretamente com os EUA, desde a posse do presidente Jair Bolsonaro. A entidade (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico ou Econômico) é formada por 36 países, que tem como finalidade discutir as relações comerciais internacionais e políticas econômicas. É um orgão importantíssimo!

No começo do ano, ficou certo que o nosso país abriria mão de algumas coisas para que fosse um dos novos integrantes da OCDE, através do apoio explícito e indicação dos americanos. Porém, ontem, a relevante agência de notícias Bloomberg informou que os EUA estavam apoiando Argentina e Romênia para o organismo, pois haviam negociado antes essa indicação.

O mundo parece ter caído sobre as costas do presidente brasileiro. A repercussão foi péssima. Fomos passados para trás?

Há pouco, por twitter, o presidente Donald Trump disse que a notícia era Fake News.

Será? Mudou de ideia ou era uma informação inverídica? Em quem confiar?

Saberemos somente se o Brasil entrará ou na OCDE quando as coisas se consumarem. Tomara que estejamos fazendo parte da entidade, para o bem da nossa política externa e econômica.

Resultado de imagem para OCDE TRump Bolsonaro

– Um perigo real: os “Instaladores” quando a mulher está sozinha em casa!

Li essa matéria e não há como negar que é um problema real, devido a alguns maus profissionais: o assédio de prestadores de serviços quando a mulher está sozinha na residência.

Compartilho, extraído de: https://t.co/B7UNG5D3cG?amp=1

VIOLÊNCIA COMTRA A MULHER: O MEDO DO ASSISTENTE TÉCNICO

Por Marcus Candido

Ana Cristina, 31, gostaria de ser mais educada com os profissionais de manutenção que recebe em casa. Queria conversar mais, oferecer um café. Só que há dois anos ela recebeu a visita de um técnico cuja lembrança até hoje a impede de ser tão hospitaleira assim.

Na ocasião, ela precisava instalar uma rede de banda larga no apartamento onde mora, em São Paulo. Ana ofereceu um café ao homem responsável pelo serviço de instalação. “Ele, então, me perguntou se eu tinha namorado. Eu menti, inventei um namorado imaginário”, lembra a profissional especialista em marketing. “Ele me desafiou e perguntou a que horas meu namorado chegaria.”

O medo sentido por ela não é incomum. A apreensão em receber profissionais para reparos técnicos é uma realidade no universo feminino. O debate sobre o assunto, inclusive, foi retomado na última semana no Twitter.

Em tempos nos quais se paga para não conversar com prestadores de serviço, uma publicação que pedia por mais cordialidade foi compartilhada milhares de vezes no Twitter. No meio da discussão, porém, mulheres disseram que a simpatia nem sempre pode ser uma boa para elas.

A história de Ana não terminou ali. O homem que foi até sua casa fez a instalação e ressaltou que ela deveria telefonar diretamente para ele em caso de problema técnico, porque sairia “mais barato e rápido”. Ela sabia o que estava por trás da fala. Ao ir embora, o técnico deixou anotado o número pessoal de telefone no aparelho de internet.

Para evitar novos casos como esse, Ana coloca em prática uma série de ensinamentos repassados de maneira informal entre as mulheres. Entre as estratégias, a de usar roupas largas, manter-se próxima da porta durante o atendimento e alertar porteiros e familiares sobre a visita.

“É como um balde cheio de confeitos. Há centenas de bons profissionais bons, mas se um confeito estiver estragado, a gente fica com medo do resto”, diz ela.

O medo do assédio impulsionou serviços de manutenção oferecido só por profissionais mulheres. É o caso da “M’Ana”, empresa criada em 2015, em São Paulo. O negócio surgiu após uma das sócias ser assediada por um entregador de gás. Hoje, são oito prestadoras de serviço e o atendimento é feito de “mulher para mulher”.

“Minha sócia fez uma publicação no Facebook falando que nunca mais contrataria homens após sofrer assédio. Em 24 horas, teve mais de mil compartilhamentos”, explica a arquiteta Katherine Pavloski.

O Procon informa que, em casos assim, é possível acionar a própria empresa responsável pelo serviço ou levar o caso para a polícia. Apesar de saber disso, Ana, que prefere não se identificar, diz que sentiu medo e hoje monta os próprios móveis na marra. “Ele sabe meu endereço e os horários em que eu estava em casa. Sinto medo até hoje.”

Resultado de imagem para Mulher com medo

– 7 cliques para uma ótima 6a feira!

Bom dia Pessoal!

Como é sabido, gosto da arte (para mim hobby) da fotografia! Ou melhor: mobgrafia, que quer dizer cliques em movimentos, a partir de aparelhos móveis.

Para começar bem o dia, motivando-me para a atividade física. Clique 1:

Imagem

Durante o treino, vale a pena estar aproveitando o tempo para conversar com Deus. Hoje, pensando no Cristo que se deu por nós. Do altar da Capela das Confissões de Aparecida, vem o clique 2:

Imagem

Depois de suar, alongar entre as flores do jardim. E essas pétalas tão delicadas, mostrando a sua beleza no clique 3?

Imagem

E para me inspirar um pouco mais, meus tradicionais 5 minutos de contemplação da natureza. Olha o sol surgindo bem delicadamente no clique 4:

Imagem

E na beleza do infinito, o horizonte azul! O céu azul me traz energia, e essas cores vibrantes mudam nessa busca. Clique 5:

Imagem

Enfim: hora de encarar a labuta. Mas sem antes dar um beijinho nessa linda menininha que vai fantasiada de bailarina para a festa das crianças no colégio. Clique 6:

IMG_2106

Perfeito: e espero, enfim, que o dia seja muito bom e bonito, terminado com um magnífico entardecer como o de ontem. Veja só no clique 7 o belo por do sol:

Imagem

Ótima sexta-feira para todos nós!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby