– De besta a bestial (e vice-versa) no final de semana: muitos protagonistas!

O saudoso Otto Glória quem criou a expressão que fala sobre a bipolaridade das críticas ao treinador de futebol, dizendo que se passa de gênio a imbecil numa única rodada, caso seu time conhece a derrota. O dito é:

“Se ganha, é BESTIAL. Se perde, é uma besta”.

Pois bem: tivemos vários casos assim (e o inverso também) neste sábado e domingo passados. Vamos lá:

1. Jorge Sampaoli: Depois de magníficas apresentações, o time que ataca bastante, mantém a posse de bola sobre controle e joga com intensidade incrível, tomou 5 do Ituano! Claro, acontece com que tem esse estilo, é um risco a correr (como Marcelo Bielsa, sua inspiração, e Juan Carlos Osório, seu inspirado, também correm por conta de tal plano tático). Mas não é que tem gente cornetado, dizendo que: “viu, não disse que não era tudo isso?”. Ô louco, depois de uma série maravilhosa de jogos, de bestial a besta em Itu.

2. André Jardine: Besta na Flórida Cup; bestial nas duas rodadas iniciais do Paulistão; besta de novo nas rodas 3 e 4 do Regional e, depois da vitória contra o São Bento, se ganhar do Talleres em Cordoba, voltará a ser gênio. Vamos dar tempo ao jovem treinador, amigos?

3. Danilo Avellar: entra na relação dos “Bestas” há várias semanas, mas depois de marcar o gol da vitória do Corinthians contra o Palmeiras na casa do rival, virou bestial, incrível, craque… Já ouvi gente louvando: “é que ele não teve tempo para mostrar sua categoria!”.

4. Os investimentos do Palmeiras: todo o fantástico gasto no reforço e manutenção do elenco, aplaudidos pela maior parte dos analistas, torna-se uma chacota  como a de que: “dinheiro não ganha jogo”. Muito por conta, claro, dos memes dos rivais… Não ganha mesmo, mas não foi por culpa do dinheiro o resultado, e sim por futebol jogado.

5. Críticos do Vinícius Jr: de “Neguebinha” a ídolo global após ter tido chances reais no Real. Calma lá, pessimistas e/ou ufanistas…

6. Diego Ribas: quando reclamavam dele, diziam que nunca mais jogou como o Diego do Santos. Mas ao marcar o golaço de domingo… Segura a Nação Flamenguista! A Seleção Brasileira passou a ser Diego “mais 10”!

7. Vinícius Dias Gonçalves Araújo: tenho “enchido a bola” do árbitro pelas bestiais atuações (e não é de hoje). Mas o “pênalti de ombro” no Pacaembu no São Paulo x São Bento… ô marcação besta. Deu branco no juizão?

8. Se preferir sair da seara do futebol e entrar na política, temos um outro exemplo: o Senador Renan Calheiros, que depois de bestiais (e maquiavélicos) planos para se sustentar no poder e conseguir a enésima legislatura como Presidente do Senado, tomou do próprio veneno e deu uma de besta ao ofender a jornalista Dora Kramer. Viram que baixaria do “nobre” político?

E aí, alguém mais vai entrar na lista de besta-bestial ou bestial-besta dessa semana?

Resultado de imagem para besta bestial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.