– Encontros de Catequese para a Crisma: Chagas, Boatos, Verdades e Pecados da Igreja

Todo catequista se vê em meio a temas de difícil trato com os jovens que buscam o Sacramento da Confirmação. E nós, catequistas da Paróquia São João Bosco (Jundiaí/SP), sentimos a grande dificuldade que é falar sobre erros ou “não erros” da Igreja Católica.

O Catolicismo tem Cristo como a cabeça da Igreja; por isso a Igreja é Santa! Mas é formada por homens e mulheres; por isso ela também é pecadora!

Somos à imagem e semelhança de Deus. Não iguais, porque não somos onipresentes, onipotentes nem oniscientes. Mas semelhantes, pois diferenciado-nos do pecado.

Iluminados à Luz do Espírito Santo, nos reunimos e conseguimos criar os seguintes tópicos para a discussão com nossos crismandos do que seria inicialmente um tema sobre as Conturbações durante a História da Igreja, e que passou a ser: Controvérsias, Erros, Falhas e Supostos Engôdos / Pecados da Igreja Católica. Abaixo:

QUESTÕES PARA DISCUSSÃO COM OS CRISMANDOS:

  • O que você mais tem receio de discutir, sente medo, fica em dúvida ou refuga/ entristece sobre a nossa Igreja?
  • Quais os pecados que comumente a Igreja Católica é acusada e que você costuma ouvir?
  • Como é a defesa da sua fé quando ouve críticas ao Catolicismo? Sabe contestar / contra-argumentar de maneira cristã, sem proselitismo e de maneira ecumênica?

HIGHLIGHTS PARA O ENCONTRO (“provocações-chaves”):

  1. Quanto às riquezas da Igreja, você sabe discutir sobre “a fortuna” do Vaticano? Por quê o Papa não vende tudo e dá o dinheiro aos pobres? Aliás, o que é da Igreja Católica e o que é obra sacra / patrimônio da humanidade sob tutela e conservação do Vaticano?
  2. O escândalo do “Vatileaks“: o que saberia o Papa Bento XVI e o que se apurou com o Papa Francisco? Os desfalques e prejuízos no Banco do Vaticano: sabe / entende isso?
  3. O dinheiro do dízimo vai para o bolso de quem? Sobre os custos das obras de caridade, das despesas com manutenção dos templos, salários dos religiosos e outros custos contabilizados e apresentados à comunidade. Por quê dar o dízimo? É obrigatório? Tem percentual realmente fixo? Em espécie ou em atos?
  4. A Vida Social dos religiosos: são humanos ou são santos? Tem fraquezas ou são blindados pelo escudo da fé? Padre erra? Bispo se confessa? A quem prestam contas? Ostentação acontece?
  5. Pedofilia e outras chagas da Igreja: por quê? Eles têm vocação ao sacerdócio ou não? É tentação do Demônio? Os escândalos são escondidos ou investigados? Quem pune pedófilos? É um exclusivo pecado da Igreja Católica?
  6. Os Tribunais da Inquisição: foram exclusivos do Catolicismo? Sabe diferenciar a “Santa Inquisição” com a queima das bruxas, hereges ou atos diversos dos Tribunais Inquisitórios das igrejas protestantes alemães e dos governos / reinados? Os números dos condenados pela Igreja Católica, pela Igreja Protestante e pelos Reis; qual são? Idem ao número das pessoas SALVAS graças aos tribunais eclesiásticos dos católicos. Debater e diferenciar quem eram os inquisidores, os acusados e os salvos. 
  7. Heresias diversas, ciência, fé, adversidades e ignorâncias: sabemos entender as coisas que aconteciam naquele período? Os cismas, o manifesto de Martinho Lutero. E se ele não abandonasse a Igreja e ajudasse na Reforma Interna? Nós somos os agentes reformatórios quando vemos a fé deturpada? É como a política: nos omitimos no erro ou apontamos a solução? Somos a própria Igreja ou coadjuvantes sem voz?
  8. Os Santos que apontaram os erros; a Infalibilidade Papal é da conduta ou das questões da crença; os dogmas e mistérios da fé.
  9. Os perdões pedidos pela Igreja às diversas causas; as catequeses e conversões forçadas; as vendas de indulgências: o que foram, como aconteceram?
  10. Pio XII e o Nazismo; os papas e o poder. A opção preferencial pelos pobres. Sabemos entender a ação da Igreja no contexto histórico e a acolhida aos excluídos, marginalizados e perseguidos?

Como se lê, são 3 questões para reflexões e 10 provocações, onde colocamos os assuntos (atuais nos noticiários e comuns nas aulas de História dos jovens) para serem debatidos. É muito importante que o catequista faça uma boa pesquisa sobre os mesmos, pois consideramos pertinente tal material. Claro, tão importante quanto é a participação dos crismandos para entender quais as verdades desses assuntos, o que é sensacionalismo, e quais são as chagas que a Igreja reconhece e se penitencia.

Compartilho um ótimo material do nosso irmão André, que pode ajudar muito no esclarecimento das dúvidas. Acesse o link aqui (em formato Word): História da Igreja – A verdadeira

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s