– Joesley, Nuzman e Geddel: um escândalo atrás do outro em menos de 24 horas!

Ontem à noite, soube-se que a picaretagem de Joesley Batista, da JBS, foi tão grande que Rodrigo Janot resolveu estudar o cancelamento da delação premiada concedida a ele e seus benefícios. O bilionário corrompeu membros até da PGR.

Hoje de manhã, bloqueou-se quase 1 bilhão de reais das contas de Carlos Arthur Nuzman e seus dois “sócios”, por conta da corrupção nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Na hora do almoço, descobriu-se um bunker de Geddel Vieira Lima, onde o ex-ministro guardava diversas malas cheias de dinheiro! Sim, tudo em espécie, bem escondidinho! As imagens (abaixo) impressionam.

Antes os escândalos eram mensais; passaram a semanais, diários e hoje a cada período do dia.

Onde pararemos…?

bomba.jpg

– O modelo de Santidade de Madre Teresa de Calcutá

Hoje é dia daquela que é modelo de Santidade para os dias atuais: Madre Teresa de Calcutá, beata.

Conheça sua maravilhosa história,

Extraído de: http://www.e-biografias.net/madre_calcuta/

MADRE TERESA DE CALCUTÁ

Missionária católica albanesa.

Madre Teresa de Calcutá (1910-1997) foi uma missionária católica albanesa.Logo cedo descobriu sua vocação religiosa. Com dezoito anos entrou para a Casa das Irmãs de Nossa Senhora do Loreto. Criou a Congregação Missionárias da Caridade. Dedicou toda sua vida aos pobres. Em 1979 recebeu o Prêmio Nobel da Paz. Foi Beatificada pela igreja católica em 2003.

Agnes Gonxha Bojaxhiu (1910-1997) nasceu no dia 26 de agosto na Albânia. Foi educada numa escola pública da atual Croácia. Ingressou na Congregação Mariana. Com o consentimento dos pais, entrou no dia 29 de Setembro de 1928 para a Casa das Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, em Dublin, Irlanda. O seu sonho era a Índia, onde faria um trabalho missionário com os pobres. Em 24 de maio de 1931, fez votos de pobreza, castidade e obediência, recebendo o nome de Teresa.

Da Irlanda, partiu para Índia. Foi enviada para Darjeeling, local onde as Irmãs de Loreto possuíam um colégio. De Darjeeling a Irmã Teresa foi para Calcutá onde passa a ensinar História e Geografia no Colégio de Santa Maria, da Congregação de Nossa Senhora do Loreto, em Calcutá. Mais tarde foi nomeada Diretora.

Em setembro de 1946 durante uma viagem de trem, ouviu um chamado interior que a fez decidir abandonar o noviciado e se dedicar aos necessitados. Depois de apresentar seu plano, recebeu a autorização do Papa Pio XII, no dia 12 de Abril de 1948. Embora deixando a congregação de Nossa Senhora de Loreto, a Irmã Teresa continuava religiosa sob a obediência do arcebispo de Calcutá. Só em 08 de Agosto de 1948 ela deixou o colégio de Santa Maria.

Madre Teresa dirigiu-se para Patna, para fazer um breve curso de enfermagem. Em 21 de dezembro obtém a nacionalidade indiana. Data que reuniu um grupo de cinco crianças, num bairro pobre e começou a dar aula. Pouco a pouco, o grupo foi aumentando. Dez dias depois eram cerca de cinquenta crianças. Tendo abandonado o hábito da Congregação de Loreto, a Irmã Teresa usava um sári branco, debruado de azul e colocou-lhe no ombro uma pequena cruz. Ia de abrigo em abrigo levando, mais que donativos, palavras amigas e as mãos sempre prestáveis para qualquer trabalho.

Em 19 de março de 1949, as vocações começaram a surgir entre as suas antigas alunas do colégio. A primeira foi Shubashini. Filha de uma rica família, disposta a colocar sua vida ao serviço dos pobres. Outras voluntárias foram se juntando ao trabalho missionário. Mais tarde chamadas de “Missionárias da Caridade”. Em 1949, a constituição da irmandade, começou a ser redigida.

A Congregação de Madre Teresa, foi aprovada pela Santa Sé em 07 de outubro de 1950. Em agosto de 1952, é aberto o lar infantil Sishi Bavan (Casa da Esperança) e inaugurado o “Lar para Moribundos”, em Kalighat, auxiliando pobres, doentes e famintos. A partir dessa data, a sua Congregação começa a expandir-se pela Índia e por várias partes do mundo.

Madre Teresa de Calcutá recebe o Prêmio Nobel da Paz, em outubro de 1979. Nesse mesmo ano, João Paulo II recebe a Madre, em audiência privada e a nomeia “embaixadora” do Papa em todas as nações. Muitas universidades lhe conferiram o título “Honoris Causa”. E em 1980, recebe a ordem “Distinguished Public Service Award” nos EUA. Em 1983, estando em Roma, sofre o primeiro grave ataque do coração. Tinha 73 anos.

Em setembro de 1985, é reeleita Superiora das Missionárias da Caridade. Nesse mesmo ano, recebe do Presidente Reagan, na Casa Branca, a Medalha Presidencial da Liberdade, a mais alta condecoração do país. Em agosto de 1987, vai à União Soviética e é condecorada com a Medalha de ouro do Comitê Soviético da Paz. Em agosto de 1989, realiza um dos seus sonhos, abrir uma casa na sua Albânia, sua terra natal. Em setembro de 1989, sofre o seu segundo ataque do coração e recebe um marca-passo. Em 1990, pede ao Papa para ser substituída no seu cargo, mas volta a ser reeleita por mais seis anos, até 1996.

Madre Teresa de Calcutá morre no dia 05 de setembro de 1997, depois de sofrer uma parada cardíaca. Seu corpo foi transladado ao Estádio Netaji, onde o cardeal Ângelo Sodano, Secretário de Estado do Vaticano, celebrou a Missa de corpo presente. O mesmo veículo que, em 1948, transportara o corpo do Mahatma Gandhi foi utilizado para realizar o cortejo fúnebre da Mãe dos pobres. Em outubro de 2003 Madre Teresa de Calcutá é beatificada pelo Papa João Paulo II.
bomba.jpg

– Freddie Mercury, 71? Não, as drogas não deixaram…

Da minha geração, não há quem não gostava da banda Queen e do seu líder Freddie Mercury. “Whe are the champions”, “Radio Ga Ga” e outros tantos sucessos inesquecíveis, são canções icônicas.

Porém, o cantor morreu de AIDS, provavelmente por ter a adquirido em uso de seringas compartilhadas por viciados como cocaína (ele era usuário assumido).

Uma pena. Já imaginaram se ainda fosse vivo? Hoje, celebraria 71 anos.

É dele esse suposto poema sobre sua relação com narcóticos:

UM LOUCO AMOR

Quando eu a conheci tinha 16 anos.

Fomos apresentados por um carinha que se dizia meu amigo.

Foi amor à primeira vista.

Ela me enlouquecia.

Nosso amor chegou a um ponto que já não podia mais viver sem ela.

Mas era um amor proibido.

Meus pais não aceitavam.

Fui repreendido na escola e passamos a nos encontrar escondidos.

Mas aí não deu mais, fiquei louco.

Eu a queria, mas não a tinha. Eu não podia permitir que me afastassem dela.

Eu a amava: Bati o carro, quebrei tudo dentro de casa e quase matei a minha irmã. Estava louco, precisava dela.

Hoje tenho 39 anos; estou internado em um hospital.

Sou inútil e vou morrer abandonado pelos meus pais, amigos e por ela.

Seu nome? COCAÍNA!

Devo a ela meu amor, minha vida, minha destruição e minha morte.

bomba.jpg

– Um Leão Imperdível no UOL

Trabalhei na pior função que um oficial de arbitragem pode exercer em partidas com o treinador Emerson Leão: fui quarto-árbitro em jogos dele no Palmeiras, no Santos e no São Paulo. E eu era escalado nesses jogos pois conseguia manter um bom diálogo com ele, já que o então presidente da Comissão de Árbitros da FPF, o português José Evaristo Manuel, tinha PAVOR do Leão.

E por quê?

Porque Leão é muito inteligente com os detalhes, possibilidades e pressão exercidas sobre os dirigentes, adversários e os árbitros. É, talvez, o mais chato dos treinadores com quem trabalhei (“ganha longe” de Tite – que é ótimo no trato, está na dianteira folgada de Muricy e bem a frente de Luxemburgo. É seguido, logo atrás, por Felipão).

Comigo, particularmente, nunca tive atritos, embora conversávamos firme e educadamente em alto nível (em especial numa saia justa em que ele tentou colocar o árbitro de São Paulo x Marília com detalhes da Regra e consegui reverter, sem causar confusão).

Porém, é inegável a competência de Emerson Leão, embora de relacionamento difícil (a diferença sempre se via no vestiário). E no UOL, leio uma excepcional entrevista (longa, bem formulada e de prazerosa leitura) onde o treiandro conta muita coisa sobre carreira e o que pensa.

Compartilho, em: https://www.uol/esporte/especiais/entrevista—emerson-leao.htm

bomba.jpg

– O 3o Aumento dos Combustíveis em 5 dias de Setembro! Mais de 10%?

Estamos no dia 05 de setembro. Na 6a feira, publicamos aqui no blog que a Gasolina havia aumentado 4,2%, por conta do furacão Harvey que teria comprometido a produção de petróleo no Texas (EUA). No sábado, outro aumento: 2,7%, para o realinhamento de preços da Petrobras, que, segundo a empresa, estava com os valores defasados. E hoje, 3a feira, todos foram surpreendidos com mais um aumento: 3,3%, por conta do aumento de preço nos EUA (ainda devido ao furacão), embora no mercado internacional os derivados de petróleo estejam em baixa.

Ou seja, em 5 dias de setembro, 3 aumentos que já ultrapassaram 10% no preço da Gasolina, além do aumento do preço do Óleo Diesel. E se o Brasil é movido a Diesel (o combustível dos caminhões), como se diz que o frete dos alimentos não aumentou e a inflação é, segundo o Governo, insignificante?

Repito o que tenho dito: somos nós que estamos pagando a conta do Petrolão!

bomba.jpg