– A Depressão afetando o Trabalho. E há quem não leve a sério…

Sou do tempo em que diziam: psicólogo é médico de gente fresca e psiquiatra é especialista em louco”.

Hoje, sabemos que não é nada disso, embora muitas pessoas não levem a sério tais profissionais. Cada vez mais a população sofre com distúrbios comportamentais e crises emocionais. Nestas ocasiões, um bom psicólogo é ótimo para ajudar com suas conversas / terapias ou um ótimo psiquiatra para questões de desequilíbrios ocasionados pelo corpo que estejam afetando a mente.

Sendo assim, reconheçamos: depressão, agorafobia, pânico e outras síndromes similares são DOENÇAS, que precisam ser tratadas sem postergação da procura de tratamento.

Vemos muitos bons profissionais tendo dificuldades em seus trabalhos pois são afetados por esses males. Nas empresas, o perigo de uma decisão equivocada de um gerente influenciado pelo quadro enfermo de Síndrome do Pânico, ou uma ordem determinada para um subordinado depressivo, dependendo do teor, traz riscos e prejuízos a todos.

A questão é: o quanto essa pessoa acaba, involuntariamente, prejudicando a vida profissional e pessoal?

Recentemente, no mundo do futebol, uma notícia que me espantou: Nilmar, aquele atacante que começou no Internacional-RS, jogou no Lyon da França, atuou pelo Corinthians-SP e que jogava no Oriente Médio (onde se tornou milionário), abandonou o seu ofício no Santos-SP pela depressão, fruto de dificuldades pessoais e histórico de contusões.

Um ótimo jogador, bem resolvido financeiramente, com estrutura familiar estável e bom nível técnico. Como justificar seu quadro clínico?

Àqueles que não acreditam em depressão, um prato cheio para se dizer que é, como antigamente, “frescura”. Coisa que todos nós sabemos que não é.

Ao menor sintoma perceptível, ligue o alerta!

bomba.jpg

– O Golpe da “Bomba Louca”

O que você acha se a Bomba de Combustível continuasse contabilizando o abastecimento mesmo depois de encerrado?

Será que precisamos chegar ao cúmulo de cobrar “mangueiras transparentes”, a fim de garantir que o golpe não seja consumado?

Veja só o golpe da “Bomba Louca” em alguns postos:

– O País das Empreendedoras

Você sabia que o Brasil é o país com maior número de Empreendedoras do mundo?
Compartilho matéria da Isto É, Ed 2305, por Jamil Chade.

BRASIL, O PAÍS DAS EMPREENDEDORAS

Elas compõem mais da metade da população nacional. São maioria nas faculdades, ocupam 42% das vagas de emprego do País e sustentam, sozinhas, 35% dos lares. Mas a brasileira quer mais, muito mais. E para isso tem enveredado por um caminho que, durante muito tempo, foi dominado pelos homens – o do empreendedorismo. Hoje, segundo dados da consultoria internacional Grant Thornton, a mulher brasileira é a que mais empreende no planeta. Depois de ouvir 11 mil empresas em 39 economias, o centro de pesquisas constatou que, no Brasil, a taxa de empreendedoras é de 12% contra uma média mundial de 4%. “A brasileira quer e pode mais”, diz Madeleine Blankenstein, sócia-diretora do International Business Center da Grant Thornton Brasil. “Com a economia aquecida, ela pode escolher como quer ganhar seu dinheiro.” E muitas escolhem abrir o próprio negócio, depois de refletir de maneira cuidadosa e calculada. “A mulher que abre uma empresa no susto, para ter uma fonte de renda, qualquer que seja ela, não é mais tão comum”, explica Bruno Caetano, diretor superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em São Paulo.
Fernanda Mion, 27 anos, é exemplo disso. Logo que entrou na faculdade, ela buscou uma forma de complementar sua renda. Descobriu que comprando bijuterias na 25 de Março, rua de comércio popular em São Paulo, e revendendo para as colegas na universidade, conseguiria algum dinheiro. Mas logo percebeu que as amigas revendiam suas bijuterias e farejou uma oportunidade de negócio. “Se pudesse produzir desenhos meus, comprar direto da fundição e distribuir para minhas amigas revenderem, teria um negócio”, diz. Com R$ 2 mil emprestados do pai, começou a Fernanda Mion Acessórios. Hoje ela tem três lojas físicas, uma virtual, 50 revendedoras e 12 funcionários – dois dos quais são seu pai e sua mãe, que trabalham, orgulhosos, com a filha. “Depois de me formar em rádio e tevê, fui fazer um curso de vendas para o varejo e o atacado”, diz ela, que investiu em formação. O Rio de Janeiro é o próximo mercado que Fernanda quer explorar.
“A mulher empreendedora tem muitas qualidades”, diz Odair Soares, economista e professor de administração na Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP). Ele lembra, por exemplo, que as mulheres, por serem ao mesmo tempo mães, profissionais, esposas e donas de casa, têm capacidade única para administrar vários problemas simultaneamente – uma qualidade que se desdobra em muitas outras, como mostrou o estudo Global Entrepeneurship Monitor 2010, fruto de parceria entre o Sebrae e o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (leia quadro). “Não é à toa que vemos uma ascensão constante, desde 2002, da presença feminina entre os brasileiros que abrem empresas no País”, afirma Caetano, do Sebrae. Nos últimos nove anos, a participação subiu sete pontos percentuais, de 42% para 49%.
Mas, antes dessa ascensão vigorosa, já havia muitas empreendedoras fazendo sucesso. É o caso da dentista e proprietária da rede Sorridents, Carla Renata Sarni. Em 1995, meses depois de se formar, ela já tinha aberto o próprio negócio, de olho no atendimento de pacientes em larga escala. O que começou com uma sala de 21 metros quadrados na Vila Císper, zona leste de São Paulo, virou um império com 161 franquias pelo País, uma sede com 83 funcionários e mais de 30 mil pacientes atendidos por mês. “Sempre fui vendedora, sei fazer isso muito bem e só consegui explorar essa habilidade plenamente depois de abrir meu negócio”, diz Carla.
O setor de prestação de serviços, no qual o contato humano e o traquejo social são mais valorizados, ainda é a área com a maior presença de mulheres empreendendo. A sensibilidade feminina também trabalha a favor quando as metas são claras. “Nós temos objetivos muito bem definidos desde o começo da empresa”, explica Neusa Barata, que fundou a NBSete, uma agência de promoção publicitária, em 2006, pouco depois de perder o emprego e sofrer um grave derrame cerebral, do qual se recuperou completamente. Desde então, ela já mudou de endereço duas vezes para acomodar mais funcionários – no início eram dois, hoje são 35. “Coloco meta em tudo e sempre consigo atingi-las”, diz Neusa. Segundo o Sebrae, empresas como a NBSete têm tudo para conti­nuar dando certo. Embora o serviço ainda não tenha dados para comprovar essa tese, os consultores do instituto já observam que empresas criadas por mulheres vão menos à falência que as lideradas por homens. 

– Sobram exames de Mamografia em Jundiaí: DIVULGUEM!

Em tempos que muito se fala sobre a Prevenção ao Câncer de Mama, leio no Jornal de Jundiaí (ed 29/09/2017, matéria de Niza Souza), que a oferta do Exame de Mamografia (que é o principal meio de se diagnosticar precocemente os tumores) foi de quase 30.000 exames no último semestre na cidade. Entretanto, em média, SOBRAM 570 exames / mês (segundo a Secretaria de Saúde de Jundiaí, renomeada Unidade de Gestão e Promoção da Saúde)!

E sabe qual é a grande facilidade? Não é necessário marcar consulta, é só se dirigir a uma UBS e pedir o agendamento da mamografia (não há fila de espera).

Diante das campanhas preventivas, por quê não se cuidar?

Se você conhece alguém que não faz a prevenção, oriente-a!

A matéria do JJ está disponível em: http://www.jj.com.br/noticias-49644-em-jundiai-sobram-mais-de-500-exames-de-mamografia-por-mes

EM JUNDIAÍ, SOBRAM MAIS DE 500 EXAMES DE MAMOGRAFIA POR MÊS

Há dois dias do início do tradicional mês de campanha de prevenção do câncer de mama, o chamado Outubro Rosa, um dado chama a atenção em Jundiaí: sobram vagas para o exame de mamografia, principal aliado do diagnóstico precoce. De acordo com dados da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, da prefeitura, por ano são ofertados 29.892 exames e no primeiro semestre deste ano sobraram, em média, 570 por mês.

De acordo com dados da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, no ano passado deixaram de ser agendados 1.555 mamografias. Somente nos meses de outubro e novembro, por conta dos eventos do Outubro Rosa, a quantidade de agendamentos aumentou.

“Em 2016, nesse período, foram realizados 5.253 mamografias. Isso significa o dobro do que foi realizado nos demais meses do ano”, informa a diretora de Atenção Básica à Saúde, Viviane dos Santos Vacchi.

A campanha Outubro Rosa foi criada justamente para chamar a atenção e alertar as mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce. Estudos mostram que o câncer de mama, quando detectado precocemente, tem 88% de chances de cura. Mas, mesmo com o índice positivo, ainda existe a resistência entre muitas mulheres em realizar o exame.

“A realização da mamografia é o principal exame para identificação da doença. O autoexame somente detecta nódulos a partir de um centímetro. A precocidade é fundamental para as chances de cura”, explica Viviane, lembrando que o exame está disponível na rede pública de saúde gratuitamente. A solicitação pode ser feita sem a necessidade de uma consulta. Basta pedir o agendamento na unidade básica de saúde (UBS) do bairro. Não há fila de espera para realizar o procedimento.

No ano passado foram registrados 165 novos casos de câncer de mama entre as mulheres em idade fértil. Até maio de 2017, 60 novos casos da doença foram registrados na rede pública municipal.

O tratamento – cirurgia, quimioterapia ou radioterapia – é feito no Hospital São Vicente de Paulo e não há fila de espera para nenhum dos procedimento, segundo a prefeitura. São realizadas, em média, 20 cirurgias por mês para a retirada de câncer de mama. Segundo a Unidade de Saúde, o tempo entre o diagnóstico da doença e o início do tratamento é de 30 dias, em média, podendo ser reduzido conforme o estágio do tumor.

A abertura do Outubro Rosa será no domingo (1), no Parque da Cidade, com atividades esportivas e exames. As Unidades Básicas de Saúde também estão preparando atividades específicas para o mês.

bomba.jpg

– Bom dia , 6a feira!

Puxa, hoje acordei “meia-boca” e gazeteei meu costumeiro cooper matutino. Paciência, amanhã tem mais.

Entretanto, a beleza desse lindo amanhecer não pode ser descartada, não?

Olha só na Divisa das cidades de Jundiaí e Itupeva que maravilhoso cenário do céu:

bomba.jpg

Ótima 6a feira a todos nós!