– Freddie Mercury, 71? Não, as drogas não deixaram…

Da minha geração, não há quem não gostava da banda Queen e do seu líder Freddie Mercury. “Whe are the champions”, “Radio Ga Ga” e outros tantos sucessos inesquecíveis, são canções icônicas.

Porém, o cantor morreu de AIDS, provavelmente por ter a adquirido em uso de seringas compartilhadas por viciados como cocaína (ele era usuário assumido).

Uma pena. Já imaginaram se ainda fosse vivo? Hoje, celebraria 71 anos.

É dele esse suposto poema sobre sua relação com narcóticos:

UM LOUCO AMOR

Quando eu a conheci tinha 16 anos.

Fomos apresentados por um carinha que se dizia meu amigo.

Foi amor à primeira vista.

Ela me enlouquecia.

Nosso amor chegou a um ponto que já não podia mais viver sem ela.

Mas era um amor proibido.

Meus pais não aceitavam.

Fui repreendido na escola e passamos a nos encontrar escondidos.

Mas aí não deu mais, fiquei louco.

Eu a queria, mas não a tinha. Eu não podia permitir que me afastassem dela.

Eu a amava: Bati o carro, quebrei tudo dentro de casa e quase matei a minha irmã. Estava louco, precisava dela.

Hoje tenho 39 anos; estou internado em um hospital.

Sou inútil e vou morrer abandonado pelos meus pais, amigos e por ela.

Seu nome? COCAÍNA!

Devo a ela meu amor, minha vida, minha destruição e minha morte.

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s