– A Lusa não caiu hoje. Ela se suicidou lentamente…

Não, não pensem que a Portuguesa, a “Namoradinha do Brasil” caiu hoje. Sua diretoria a matou desde o caso Heverton!

Ninguém de fora prejudicou o time, mas sim gente de dentro, como é notório. A Lusa, enfim, se suicidou.

Jogará a série D, hiper deficitária? Talvez. A verdade é que a Portuguesa apequenou-se e aceitou ser um clube histórico mas com risco de fechamento. Uma hora fechará, com pesar (e não demorará muito).

  bomba.jpg

– O Papa Francisco e as crianças em situação delicada na UTI

E o Papa visitando crianças recém-nascidas em UTI confortando os pais? Vai negar que Francisco é, além de carismático, um dos pontífices mais humanos e humildes da história?

Extraído de:
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/ansa/2016/09/16/de-surpresa-papa-visita-uti-neonatal-na-italia.htm?cmpid=tw-uolnot

PAPA FRANCISCO VISITA CRIANÇAS EM ESTADO GRAVE

O primeiro local visitado foi o hospital San Giovanni, que fica em Roma, e que atende crianças. O Pontífice visitou o pronto-socorro e o setor de neonatologia, que atende 12 bebês com vários tipos de doenças, sendo que cinco deles estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em condições críticas.

Assim como qualquer pessoa que entra nesses setores, Jorge Mario Bergoglio usou roupas e máscara apropriada e higienizada. De acordo com a imprensa oficial do Vaticano, o sucessor de Bento 16 encontrou com o pais das crianças e prestou seu apoio e conforto.

Após o San Giovanni, Bergoglio dirigiu-se ao hospital Villa Speranza, que atende pessoas com doenças terminais. No local, que pertence à Fundação Policlínica Universitária A. Gemelli, da Universidade Católica do Sagrado Coração, o líder católico encontrou-se com cerca de 30 pacientes atendidos pela entidade.

Visivelmente surpreendidos, os pacientes e seus parentes foram cumprimentados um a um pelo Santo Padre. Era possível perceber a forte emoção de todos aqueles que estavam na estrutura. (ANSA)

bomba.jpg

– As Duas Regras 12 de Flamengo x Figueirense

Aos 30 minutos, Leandro Damião (FLA) cabeceia e a bola bate despretensiosamente na mão de Ayrton (FIG). Lance de “bola na mão”, não “mão na bola”. Não é falta deliberada, não existe imprudência em tal lance, não se pode alegar movimento antinatural da mão na bola. Mas Luiz Flávio de Oliveira entende diferente e equivocadamente marca pênalti para o Mengão. Errou.

Aos 39 minutos, uma mão “polêmica” após cruzamento de Pará (FLA). A zaga catarinense desvia para escanteio, em um lance mais agudo de bola na mão. Desta vez, mais discutível, Luiz Flávio nada marca.

Qual é o critério? A Regra 12B da CBF (como no 1o lance) ou a Regra Oficial da Board (como no 2o lance)?

bomba.jpg

– Um mundo machista tentando salvar as mulheres da diabetes.

Se a mulher quer trabalhar, deve pedir ao marido.

Dirigir? Tem que ter uma autorização especial.

No mundo machista árabe (abaixo), uma conquista: elas poderão participar de eventos para recuperar a saúde contra a diabetes!

Extraído de OESP, 18/09/2016, Caderno Internacional, página A17

SAUDITAS CRIAM PLANO ESPORTIVO PARA MULHER

Por Jamil Chade

Na Arábia Saudita, mulheres só viajam, trabalham ou mesmo se casam com a autorização de um homem. Outra batalha é dirigir. Mas um pequeno passo foi dado no mês passado num direção contrária. O governo de Riad anunciou a escolha da princesa Reema bin Bandar al-Saud para comandar o departamento de esporte feminino do país. O objetivo da iniciativa não envolve o desempenho esportivo, mas sim combater uma epidemia da diabetes.

Reema sabe que introdução do esporte para as meninas promete ser um desafio social. “Temos fronteiras culturais e preciso garantir que as atividades que queremos promover estejam dentro dessas fronteiras”, disse a princesa, filha do ex-embaixador saudita nos EUA. “Mas o que é universal é o bem-estar, fitness e saúde. Todos os homens e mulheres devem ser saudáveis.”

As 13 milhões de meninas e mulheres do reino saudita têm a segunda pior taxa de diabete do mundo. “Os dados são chocantes. Comemos de forma errada e precisamos encorajar as pessoas a se move”, admitiu a representante da nobreza saudita. “Temos um plano de infraestrutura. Mas a forma de pensar afeta como você vai agir. Agora, precisamos mudar a forma que essas garotas pensam. Elas precisam pensar que têm o direito de serem saudáveis.”

A princesa admite que nem sempre as meninas sabem que têm o direito de fazer esportes. “Para algumas dessas garotas, um dos obstáculos pode ser sua comunidade. Para outras, pode ser até a família. Mas nosso papel é o de criar a mensagem correta e programas que façam os familiares se sentirem confortáveis de que o que estamos fazendo é uma agenda de saúde. Não há nada além disso”, afirmou a princesa.

A princesa garante também que, quando conta seus planos para as mulheres sauditas, a resposta tem sido positiva. “Eu vou abrir portas. Mas se quisermos mudar as coisas, são as meninas que terão de participar. Podemos criar leis e infraestrutura. Mas se elas não participarem, não há sentido. Precisamos incentivar as meninas e explicar que sua saúde é importante para a nação e para suas crianças”, disse.

Para que essa mudança ocorra, uma nova infraestrutura será criada nos próximos meses. “As mulheres precisam de privacidade”, disse a nova responsável pelo esporte feminino saudita. “As mulheres não querem tirar o véu diante de homens. Não querem compartilhar banheiros, nem os aparelhos de exercício. Existem muitos negócios no mundo erguidos com base na privacidade da mulher, até mesmo nos EUA. No nosso caso, é uma necessidade.”

Um dos próximos passos é o de definir uma lista de modalidades esportivas que, sem muita adaptação, poderão ser praticadas e oferecidas às meninas. No total, serão 14 esportes que estarão nesse programa sem conflito cultural e permitirá incentivar as mulheres a se exercitar. Para conhecer experiências de diversos países, ela tem promovido viagens aos EUA, Europa e o Brasil.

Por cinco anos, a princesa implementou um plano nacional para tornar mais feminino o comércio no país. Entre suas missões, estava a criação de locais exclusivos para mulheres e a geração de postos de trabalho para as profissionais. Ela criou lojas com vestiários apenas para mulheres, atraindo uma clientela considerável. Isso exigiu criar um sistema de transporte para levar as funcionárias desses locais, além de colocar seus filhos em locais seguros. Agora, ela promete fazer o mesmo no esporte. “Estamos em 2016. Não podemos ser obrigadas a escolher entre ter filhos e trabalhar ou fazer exercícios”, disse.

A iniciativa é um passo considerado como positivo por entidades de direitos humanos que duramente criticam o regime, como a Human Rights Watch. “As mulheres estão mudando o jogo” , disse a ONG. “Mulheres e meninas na Arábia Saudita precisa ser capazes de realizar seus sonhos de participar de eventos esportivos, do primário à conquista de uma medalha de ouro”, afirmou Minky Worden, representante da Human Rights Watch.

bomba.jpg

– A diferença entre os ex-treinadores: é só Carisma?

O atual treinador da Seleção Brasileira, Tite, passou a ser idolatrado após o bom início da sua trajetória no Escrete Canarinho.

A verdade é que ele é um dos mais bem preparados técnicos da América do Sul. Se atualizou, estudou e conversou com os principais colegas dele mundo afora. Mas não é só por isso que Tite ganhou a simpatia dos torcedores, mas também pelo respeito que ele tem com as pessoas à sua volta.

Quer um exemplo? Vide suas entrevistas, bem diferentes das de Dunga ou Felipão. Não ataca os jornalistas, responde educadamente e demonstra muita justiça nas suas respostas.

Mas cuidado: não vamos achar que (quase os mesmos) atletas que estão sendo convocados mudaram radicalmente por culpa do treinador. Há, inegavelmente, uma série de fatores.

Ser técnico de futebol no Brasil é algo engraçado. Para muitos, estudar ainda é um tabu (como acontece com Adenor Tite). Para outros, o boleiro é a salvação do time. Vide no sul: Celso Roth no Internacional e Renato Gaúcho no Grêmio. É evolução ou volta ao passado?

bomba.jpg

– Prof Villa e o Impulso Radical!

Gosto muito de ouvir o professor Marco Antonio Villa. Inteligentíssimo e corajoso, peitou Lula mesmo quando ele estava no auge de popularidade.

Entretanto, pesa-me ver que em alguns momentos sua sabedoria é sobreposta pela radicalidade política. Digo isso pois nesta semana a Rádio Jovem Pan fez uma sabatina com os candidatos à Prefeitura de São Paulo, e o prof Villa participou. Em alguns momentos, perguntas muito bem elaboradas, mas em outros, forçou a barra, em especial, com a questão de índices e agendas de Fernando Haddad.

Um ponto positivo e novidade para mim: a serenidade de Vera Magalhães.

bomba.jpg

– O risco da Fórmula 1 vale o que se paga?

Estão assistindo ao GP de Fórmula 1 em Cingapura?

Vejo que Verstappen quase se envolveu num acidente a mais de 200 km/h. Facil, fácil morrer dessa forma…

Também um acidente na largada que obrigou a uma relargada e uma Willians que quase atropelou um mecânico.

Cá entre nós: ganha-se muito bem como piloto, mas vale o risco que se corre (sem trocadilhos)?

bomba.jpg

– Um dia marcante para a história da TV Brasileira!

Que não passe batido: hoje faz 66 anos que se inaugurou a TV Tupi, a 1a emissora da América do Sul e do Brasil!

Hoje a televisão cumpre o seu papel jornalístico, de entretenimento e de outras responsabilidades sociais a contento? Aliás, a interação dela com a internet é cada vez maior e inevitável.

a65f1a11-40a0-4011-ac66-b23f3887a5f5

– Que seja um ótimo domingo (em 5 cliques)

Gosto muito de escrever, me ajuda como terapia. Idem a correr. Idem-idem a compartilhar energia e motivação. Idem 3X para fotografia. Afinal, quem é workaholic tem que se desestressar. E foi assim neste domingo, que compartilho agora.

Logo cedo, buscando endorfina para vencer o dia. No “cooper corujão”, muita disposição. Nossa foto 1:

bomba.jpg

Durante o treino, meditando no Evangelho de hoje, quando Jesus nos alerta que é impossível servir a dois senhores: ou Deus ou o dinheiro. Quem é mais fiel a nós? Nossa foto 2:

bomba.jpg

Depois de correr, relaxando com uma boa caminhada ainda no escuro. Momento solitário de reflexão. Nossa foto 3:

bomba.jpg

Pós-treino, alongando entre as flores do jardim. Em especial, admirando nossos girassóis aqui de casa. Nossa foto 4:

bomba.jpg

Enfim, hora de trabalhar. Mas não sem antes curtindo pelo caminho o sol maravilhoso (clicado sem filtros) deste amanhecer.

bomba.jpg

Ótimo domingo de descanso ou de labuta para todos.