– Os 2 pênaltis de Real Madrid x Real Sociedad

Acompanhei o primeiro tempo de Real Madrid 1×0 Real Sociedad (placar parcial). E nos primeiros 45 minutos, dois pênaltis polêmicos.

No primeiro, Benzema entra na área, sente o seu marcador próximo e se joga. Não foi pênalti, mas o árbitro vê a queda e marca a penalidade. Errou.

No segundo, após o cruzamento de Bale, a bola bate na perna e na sequência no braço de Berchiche que dava um carrinho para interceptar a jogada. Pênalti corretamente marcado por movimento antinatural dos braços ou não?

Não podemos dizer que o atleta “correu o risco” da bola bater em seu braço, já que “correr risco” é ser imprudente, e uma das condições para se marcar uma infração por uso das mãos na bola é que obrigatoriamente deve ser um lance deliberado, nunca imprudente (muitos são levados a usar o termo incorretamente pelo mau uso da expressão por parte da Comissão de Árbitros da CBF – esqueça o “correu risco” e o substitua por “usar as mãos de maneira a buscar tocar a bola disfarçadamente“).

Enfim: houve o movimento antinatural dos braços do defensor? Por dar um carrinho com as mãos abertas, de maneira estabanada, você pode entender que no seu íntimo ele queria tocar a bola com as mãos, já que ampliou seu espaço com tal movimento dos braços. Mas considere: pelo fato da bola bater na perna do zagueiro e desviá-la, havia tempo para ele desviar o braço a fim de evitar o toque?

Se por um lado os braços excessivamente abertos trazem a dúvida da subjetividadepor outro o desvio da perna tira essa condição. A bola bateu rápida, sem tempo do desvio/ reflexo do jogador.

Eu não daria nenhum dos dois pênaltis, mas respeito quem interprete diferente o segundo lance. E você?

Em tempo: se Berchiche usou as mãos deliberadamente para interceptar o cruzamento, deveria ter recebido o cartão amarelo. E como já houvera recebido um cartão, deveria ser expulso.

Em tempo 2: a arbitragem espanhola sempre foi muito ruim. A chegada de estrelas que enriqueceram a Liga Espanhola não foi proporcional à pequena melhora dos árbitros. Mas quem somos nós, brasileiros, para falarmos isso hoje?

Convido aos amigos para assistirem aos vídeos FIFA 1, 4 e 7 que estão nesse link, e que ilustram melhor, em: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2015/10/16/penaltis-de-movimento-antinatural-entenda-a-diferenca-do-que-a-fifa-quer-e-o-que-a-cbf-inventou/

 

bomba.jpg

Anúncios

– Ano Eleitoral de novo… a Chatice dos Candidatos!

O ano que chega será marcado pelas Eleições Municipais. Já repararam quanta gente que é pré-candidata a vereança e que, como ainda não pode fazer campanha oficialmente, coloca faixas e outdoors disfarçadamente com desejos de “Boas Festas”?

Infelizmente, vale tudo. É hora de sorrisos fingidos e tapinhas nas costas. De promessas vazias e mentiras deslavadas. De saber que não vai se cumprir e de engambelar o eleitor.

É essa a dura realidade. Sejamos sinceros: muitos se candidatarão para arranjar emprego, não para servir o povo. Devem ser poucos os que realmente entrarão no pleito sem o desejo de enriquecimento mas única e exclusivamente de fazer um mundo melhor.

Tenho inúmeros amigos e conhecidos que serão candidatos. Alguns eu sei que procuram benesses próprias; outros, sei que têm boa vontade.

Em quem votarei? Será por eliminação:

– Tem desejo real de ajudar o próximo?

– Reconhecidamente é honesto?

– É do bairro que vivo?

– Tem condições de ajudar de verdade?

Se tiver essas quatro características, poderá ter meu voto, independente do partido. Mas cá entre nós: aguentar o “papinho e a lenga-lenga” dos candidatos “profissionais” é um saco, hein?

Espero que os bons vereadores se reelejam e que os picaretas dêem lugar a novos e empenhados legisladores.

bomba.jpg

– As escalas para a Copa São Paulo de Futebol Junior: São Paulo x Paulista e outras considerações!

Já foram divulgadas as duas primeiras escalas para a Copa SP 2016. Para São Paulo x Paulista, apitará o jovem Lucas Mola, com experiência quase nula no torneio, e que na mesma Arena Barueri já foi 4o árbitro na Copinha no jogo São Paulo 5 x 1 Nacional.

Ok, a Copinha é para revelar árbitros e dar as primeiras oportunidades importantes. Gosto desse entendimento. Mas para Audax x Paulista, foi escalado (não é sorteio) Wander Escardine, muito mais experiente, que deveria estar na pré-temporada da A2, não sendo escalado para esse tipo de torneio, tirando oportunidade de novatos.

Para Paulista x Tiradentes, a FPF ainda não divulgou a escala. Estaria esperando o andamento das chaves para colocar árbitro mais experiente ou não? Provavelmente.

Me pesa ver nomes como Luiz Vanderlei Martinuccio, Douglas Flores ou Thiago Scarascati que estão na A1 e não precisariam tirar lugar de quem queira aparecer. Ou de José Roberto Marques, Maurício Fioreti, Douglas Marcucci, Alysson Matias e outros tantos veteranos sendo escalados. ELES TÊM MAIS TEMPO DE ARBITRAGEM NA CARREIRA DO QUE A IDADE DOS JOGADORES. Para quê o Cel Marinho fazer isso?

É para testar quem não precisa ser testado? Para provar a humildade de quem já está calejado desse tipo de situação? Ou apenas incompetência administrativa?

Insisto: a Copa SP de Futebol Júnior é para dar chances a novatos e o melhor deles fazer a final. Não deve ser torneio para dar ritmo de jogo à A1, tampouco para colocar em atividade árbitro de A2, A3 e série B.

A única competição que revelava árbitros, agora, sendo mal aproveitada… Como revelar se não se dá chance real?

bomba.jpg

– Walmart fechando lojas devido a crise econômica

Situação delicadíssima: o Walmart, maior supermercadista do mundo e 3o do Brasil, fechará lojas no país devido ao péssimo momento econômico.

Veja a nota da empresa, após mais uma unidade ser fechada no Paraná:

“Por conta do atual ambiente econômico no Brasil, a empresa tomou a decisão de fechar algumas unidades de Curitiba e no interior com baixo desempenho. Estamos oferecendo a possibilidade de transferência para todos os funcionários que têm interesse em continuar trabalhando em outras lojas e, quando não houver interesse, oferecemos apoio para recolocação profissional.  Presente no Paraná com um total de 40 unidades, a empresa mantém compromisso com o mercado paranaense, a fim de servir melhor seus clientes e garantir a sustentabilidade do negócio no longo prazo. Em 2015, investimos R$ 1,3 bilhão na abertura de novas lojas, reforma de unidades antigas e integração de sistemas no Brasil.”.

bomba.jpg

– Bons tempos do Futebol Brasileiro…

Que tal?

Carlos Alberto e o Gol incrível na Copa de 70, na Final contra a Itália. Talvez o mais belo conjunto de toques de uma equipe de futebol, culminando neste golaço.

Bons tempos em que o Escrete Canarinho era respeitado…

Abaixo (um colírio para quem gosta de futebol – com narração de rádio):

– Metas para o Ano Novo

Como é difícil traçar metas para o ano seguinte… Mais difícil, claro, são os objetivos a longo prazo.

Resolvi listar algumas coisas (às vezes, repetidas do ano passado). Não sei se vou conseguir realizá-las, mas vamos lá (não estão em ordem prioritária):

1) Emagrecer! Afinal, mesmo treinando diariamente após o encerramento da carreira como árbitro, o peso aumentou. Está controlado, mas gostaria de voltar a ter o peso do auge da minha forma física: 72 kg!

2) Aceitar novos convites para colunas e comentários de arbitragem. Eles surgiram, mas meu período sabático (quebrado várias vezes) me impediu. Agora, acho que entrarei de cabeça, oficialmente.

3) Arranjar mais tempo para a família. Já tenho feito isso, mas preciso de ainda mais!

4) Pagar as minhas dívidas e reduzir minhas despesas. (snif snif). Dói ver o meu saldo sempre no “Vermelhê”!

5) Ajudar mais nas pastorais da Igreja Católica. Sempre fui um leigo engajado, mas nos últimos anos os diversos compromissos me impediram de continuar em alguns. Tenho que voltar a frutificar os talentos e dons que Deus nos dá!

6) Aceitar outros convites para lecionar em outras Universidades. Quero arranjar mais tempo para a docência (que contraditório, acabei de reclamar de falta de tempo para a família!)

7) Escrever (ou melhor, continuar a escrever) o livro: “Por trás do homem de preto: aventuras e desventuras do apito, sobre casos e “causos” do futebol que vivi.

Mas, não posso também deixar de agradecer a Deus por 2015. Pelos meus empregos, pelas minhas experiências, pelos meus desafios e também pelos meus problemas. E, sem dúvida, agradecer a Ele pela minha família.

“Quero te dar graças, Senhor, de todo o coração, proclamar todas as tuas maravilhas, alegrar-me e exultar em ti, cantar salmos ao teu nome ó Altíssimo”. (l 9 [9A], 2-4)

Ótimo 2016 a todos nós!