– Dia de Nossa Senhora das Graças

Hoje, dia 27, se comemora uma das mais belas invocações marianas: a de Maria, Nossa Senhora das Graças.

Já fez sua oração hoje?

ORAÇÃO DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS

Ó Imaculada Virgem Mãe de Deus e nossa Mãe, ao contemplar-vos de braços abertos derramando graças sobre os que vo-las pedem, cheios de confiança na vossa poderosa intercessão, inúmeras vezes manifestada pela Medalha Milagrosa, embora reconhecendo a nossa indignidade por causa de nossas inúmeras culpas, acercamo- nos de vossos pés para vos expôr, durante esta oração, as nossas mais prementes necessidades (momento de silêncio e de pedir a graça desejada).

Concedei, pois, ó Virgem da Medalha Milagrosa, este favor que confiantes vos solicitamos, para maior Glória de Deus, engrandecimento do vosso nome, e o bem de nossas almas. E para melhor servirmos ao vosso Divino Filho, inspirai-nos profundo ódio ao pecado e dai-nos coragem de nos afirmar sempre como verdadeiros cristãos.  

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós. Amém.

imgres.jpg

– A hercúlea tarefa de respeitar a opinião: sobre (ainda) Santos 1×0 Palmeiras. E se tivéssemos tecnologia ao Luiz Flávio?

Parece que o primeiro jogo da Copa do Brasil não acabará tão cedo. As discussões nas redes sociais vão do debate respeitoso à manifestação xiita. Tudo por um lance de difícil interpretação: o pênalti reclamado pelo Palmeiras por Lucas Barrios!

Na Rede Globo, o comentarista Leonardo Gaciba entendeu que foi pênalti. Como a emissora tem a maior audiência, leva-se a crer que a maior parte dos torcedores concorde. Respeito as explicações, mas não entendo ter ocorrido infração. A análise da arbitragem deste lance e do jogo estão disponíveis no Blog “Pergunte ao Árbitro” neste link: http://wp.me/p55Mu0-Ed.

Na Fox Sports, o comentarista Carlos Eugênio Simon entendeu, assim como eu, que não foi pênalti. Na ESPN Brasil, Sálvio Spínola entendeu que foi. Na Rádio Jovem Pan, grande parte dos jornalistas entendeu que não foi. E por aí vai.

Qual o problema em concordar ou discordar? Nenhum! O faça respeitosamente.

Entretanto, com o advento da inclusão digital qualquer mal educado chega a você rapidamente, contrariando sua opinião com as ofensas mais grosseiras possíveis e tratando quem pensa diferente como bandido, criminoso, corrupto e maquiavélico torcedor do outro time!

É comum ver um mesmo comentarista ser tachado de corinthiano, palmeirense, santista ou são-paulino; só depende da visão do imbecil – ou melhor, do “intolerante fanático” que repudia, tripudia e calunia.

No site GloboEsporte.com, há uma câmera de ângulo invertido mostrando Lucas Barrios tropeçando nas próprias pernas e aí se desequilibrando. Não há, na imagem, toque qualquer de David Braz que o tenha tirado do prumo. Mas para os mais críticos o vídeo é editado e manipulado, entre tantas outras coisas. Alguns alegam que existe um toque anterior a esse. Não o vejo, e se há, não está disponível para visualização. Mas para isso há um contra-argumento: se Barrios foi tocado por Brás, manteve o equilíbrio e continuou a jogada – e isso não é falta, pois a queda em si somente se dá pelo fruto do seu próprio toque. A imagem é essa: https://youtu.be/BsU_NVXO7qE.

Claro, cada um terá o seu próprio entendimento. O que não pode é o exagero desmedido. Respeito o craque Edmundo e sua opinião, mas me assusta declarar ao Milton Neves na Band (minuto 2’00” até 2’20” do link abaixo de que foi “triplamente pênalti”, explicando 3 faltas cometidas no lance!

A explicação dele está em: http://esporte.band.uol.com.br/futebol/copa-do-brasil/2015/noticias/?id=100000782960&t=barrios-diz-que-resultado-nao-foi-justo-e-reclama-de-penalti .

Vi e revi imagens, assisti, ouvi e li opiniões: para mim, não foi pênalti pelos motivos citados na Análise da Arbitragem do 1o link disponibilizado neste texto. O que não dá para negar é: qualquer decisão marcada pelo árbitro seria polêmica, tal o grau de dificuldade para ele em seus míseros segundos a fim de apitar ou não o lance.

É covardia crucificar alguém. Mas imagine: e com a implantação do (necessário) recurso de imagens para auxiliar o árbitro? A polêmica seria menor?

Ao contrário: hoje falaríamos se o árbitro “brigou com a imagem ou não”.

bomba.jpg

– Dilmês: as Gafes e Frases da Presidente Dilma

Está virando piada as gafes de discursos da presidente Dilma Rousseff. Aos vocábulos dúbios, se deu o nome de “Dilmês”, a sua língua específica. Quando ela fala de improviso… sai cáca!

Olhem só cada pérola nos engraçados vídeos abaixo. A lamentar o pior: há coisas inventadas por ela, sem sentido (embora cômicas), que vão do “Dentrifício do Obama” à “Saudação da Mandioca”,

A seleção mais legal, aqui: https://www.youtube.com/watch?v=N9XJEMnbevA

Outras 10 Pérolas, em: https://www.youtube.com/watch?v=MQJtaY8_4Qc

Uma grande crítica, por Reinaldo Azevedo, ouça: http://m.youtube.com/watch?v=jn5xBYstLhg

– Liga dos Campeões da Europa e Champions das Américas

A UEFA Champions League é sem dúvida um torneio extraordinário. Mas como a maioria dos campeonatos, sucumbe a certos politiqueiros que incham de participantes. Deveria ter uma super fase eliminatória, pois o legal é assistir aos grandes, os verdadeiros campeões. Mas Platini colocou uma tropa de clubes inexpressivos (assim como Nicolas Leoz fez na Conmebol). Vide Paok, Pielsen, etc.

Aliás, quando ele, um dia, disse que a FIFA deveria olhar para a periferia do futebol se referiu a quem? A estes pequenos? A outro inchaço: o da Copa do Mundo com 40 clubes, como já declarou publicamente?

Se na UCL temos o Astana do Cazaquistão, o Bater Borisov da Bielorússia, o Gent da Bélgicao que nos esperaria uma Copa do Mundo com tanta gente?

Paralelo a tudo isso, surgiu há meses a ideia do mega empresário italiano Riccardo Silva, bilionário investidor e criador de eventos, em uma “Liga dos Campeões das Américas”, a “American Champions League” (ACL), com 64 clubes de países da América do Sul, Central e do Norte, pagando 2 bilhões de dólares ao todo e com fases eliminatórias, onde entrariam mais pra frente os grandes times brasileiros, argentinos, mexicanos e americanos.

A sugestão é interessante, e ao blog do jornalista Rodrigo Mattos, no UOL, Riccardo Silva contou ter conversado com São Paulo, Corinthians e Flamengo, oferecendo 5 milhões de dólares para um mínimo de 2 jogos (uma partida de ida e de volta). O campeão levaria ao menos 30 milhões de dólares!

E aí: os clubes brasileiros topariam a empreitada, fugindo das amarras da Conmebol e seus dirigentes procurados pelo FBI?

bomba.jpg

– Fanatismo Cristão como do Estado Islâmico?

Em tempos de necessidade de tolerância social e religiosa, onde o Ecumenismo e o respeito aos diversos credos se fazem necessários, lamento assistir um vídeo da cantora gospel Ana Paula Valadão totalmente contrário a esses ideais.

Temos acompanhado o ódio a quem crê diferente proporcionado pelos terroristas do Estado Islâmico. O ISIS não admite cultura diversa (não necessariamente religiosa) do que pensa, e clama por eliminação dos que são diferentes, a não ser que os “pecadores” se convertam. Pois bem: nesse cansativo vídeo de 7 minutos, Ana Paula profetiza a queda da Igreja Católica e a “conversão” dos padres e seminaristas a Jesus. Ela dá a entender que os católicos são idólatras e pecadores (é o desfecho da sua fala). Mais: critica desrespeitosa e intolerantemente outras profissões de fé que não sejam a mesma do que a dela.

Quero crer que a cantora protagonizou um momento de infelicidade, e que ela teve apenas um “repente” de fanatismo radical, deturpando certas verdades. Vamos lá:

  1. Católico não é idolatra, ela está mal informada ou desconhece a fé dos outros. No Catolicismo, só existe um Deus (uno em essência, manifestado na Trindade Santa em pessoas): Pai, Filho e Espírito Santo. Nossa fé é cristológica, pois Jesus, o Filho Divino, remiu nossas culpas e é o único Salvador. Maria Santíssima e outros tantos homens e mulheres que ganharam a santidade não são adorados, mas venerados! Eles servem de modelo de fé para seguirmos Jesus.
  2. Imagens nas Igrejas são como Fotografias: apenas pedaços de gesso que respeitosamente nos trazem a lembrança de pessoas virtuosas. Uma estátua de Nossa Senhora é como uma foto de uma mãe que guardamos, por exemplo, no bolso.
  3. Respeitar a crença do próximo é exercício de cristandade e imposição da democracia. O próprio Jesus nunca violentou ninguém à conversão. Se alguém crê em outros deuses ou é de outra religião, que se respeite perante o Deus que nós acreditamos e perante também a Constituição do Brasil. Você tolerar a crença diversa do seu irmão não significa acreditar no que ele acredita, mas significa respeitar civilizadamente o seu próximo.
  4. Diante dessas considerações anteriores, seria interessante refletir: a cantora está evangelizando com sua música e seu discurso, ou promovendo uma competição religiosa, onde os perdedores devem se converter para tornarem-se co-vitoriosos?

O tom de guerra interreligioso, tristemente, lembra o que os extremistas muçulmanos estão fazendo e sendo criticados mundo afora: a Jihad (guerra santa).

O mundo – e em especial o Brasil – já tem muitos problemas a serem resolvidos, não precisando de mais um de radicalidade como esse. O interessante é que Jesus Cristo era radical no amor, no acolhimento, na misericórdia e na tolerância! Coisas não assistidas por aqui…

Uma pena! Cristãos católicos / coptas/ ortodoxos ou evangélicos, islâmicos xiitas ou sunitas, judeus, budistas, hinduístas, confucionistas, umbandistas, kardecistas, agnósticos ou ateus: quem quer que seja, deve ser respeitado pelas leis da Sociedade e da Fé – e deste convívio vive e sobrevive o mundo civilizado.

O vídeo está em: https://m.youtube.com/watch?v=_wFDuJWXdwg

– Análise da Arbitragem de Santos 1×0 Palmeiras

O jogo foi atípico: 2/3 apitado por Luís Flávio de Oliveira, que sentiu uma contusão, e 1/3 por Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, seu substituto imediato.

Vamos à participação de Luís Flávio: dentro do clima do jogo visto na Vila Belmiro, foi bem tecnicamente. Mas disciplinarmente, ao “pé-da-regra”, apenas razoável, sendo mais mediador do que árbitro em alguns momentos. Arbitragem que pode ser classificada como “cautelosa”, pois houve muito nhe-nhe-nhém na partida, com jogadores que não colaboraram dos dois lados e cartões poupados propositalmente, evitando que os atletas pendurados para a finalíssima levassem a advertência. Como previsto, Luiz Flávio conversou bastante.

Os dois lances mais difíceis para LF:

1) Pênalti marcado ao Santos: O escanteio vai ser cobrado, Ricardo Oliveira e Arouca estão se empurrando. Não se pode marcar nada pois a bola não está em jogo (apenas se pode dar advertência verbal). Cobrado o tiro de canto, Ricardo Oliveira corre para a pequena área e é puxado por Arouca. Aparentemente, o puxão na camisa não tem força suficiente para derrubar Ricardo Oliveira, mas por ser explícito e claramente ter a intenção de atrapalhar a tentativa de domínio do atacante, é infração. Dentro da área, pênalti. Lance infantil do defensor palmeirense, valorizado pelo atacante santista. Acertou Luís Flávio de Oliveira.

2) Pênalti não marcado ao Palmeiras: Lucas Barrios tem a oportunidade para chutar ao gol e há David Brás grudado nele. Quando se arma para chutar, perceba que já está desequilibrado, e é durante o desequilíbrio que há o contato do santista. Não foi por esse toque que Lucas caiu. Resta saber: caiu por ter se jogado intencionalmente ou se desequilibrou antes? Acertou também Luís Flávio de Oliveira.

Sobre a atuação de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza: entrou descansado, com a faca entre os dentes! Mudou o critério disciplinar de Luís Flávio, aplicando os cartões necessários. Em especial, soube discernir a violência da falsa impressão de jogada viril devido aos escorregões. Somente um porém: Lucas Lima, após sofrer falta de Lucas, o provoca com a mão no rosto. Era lance para Cartão Amarelo, não aplicado. Na sequência, Lucas desforra com um pontapé, e recebe Cartão Vermelho corretamente. Se não houvesse essa falha do árbitro, Lucas Lima estaria fora do segundo jogo da final…

Duas observações derradeiras:

1- Lance triste da contusão de Gabriel de Jesus. O choro do jovem atleta por ter caído de mau jeito aos 30 segundos e ter que sair do jogo foi comovente. Quem trabalha com esporte e procura manter a saúde, sabe o que é perder tão bestamente uma oportunidade. Além do menino ser “boa praça”.

2- Parabéns ao desprendimento de Luís Flávio, nenhum árbitro quer sair durante um jogo, em especial numa final. LF não foi vaidoso em querer se manter em campo e para o bem da partida, sabendo da dificuldade em estar em cima das jogadas devido ao gramado pesado e chuva, procurou a substituição.

Ops: para quem tem dúvida no lance de Lucas Barrios, veja que ele TROPEÇOU na própria perna. Segue:

bomba.jpg

– Vitória do bem no Senado

E os “senhores Senadores” tentaram nessa noite “aliviar” a vida do líder da Presidente Dilma no Congresso, o Senador Delcídio Amaral, preso nesta manhã por, segundo a Polícia Federal, “provas robustas de corrupção”. Na verdade, manipulava ajuda para uma possível fuga de Nestor Cerveró, outro picareta envolvido no Petrolão, investigado pela Lava Jato. A ideia dos Senadores era conseguir sua libertação.

Por muita pressão pública, a votação foi aberta (o desejo dos políticos era que fosse fechada). Existindo a transparência, o placar foi 59 x 13 contra Delcídio.

Interessante: 13 senadores foram a favor desse corrupto. Portanto, comungam como ele. O defendem. Estariam eles também comprometidos e/ou com rabo preso?

Veja a lista de quem votou contra a prisão do primeiro Senador corrupto em exercício do mandato (curiosamente: a maioria do PT, número 13; causa indefensável…).

Clique aqui para a relação: Os59contra13doSENADO

bomba.jpg

– Dia Nacional do Doador de Sangue. Você costuma doar?

Hoje é Dia Nacional do Doador de Sangue. Já contei algumas vezes, sou doador voluntário apesar das minhas fobias com sangue e agulha. Porém, a satisfação em saber que ajudo alguém, sem nem conhecer quem receberá meu sangue, não tem preço.

Doe sangue, é algo que faz bem para o corpo e para a alma. Se eu que sou medroso costumo doar, por quê você não?

bomba.jpg

– Senador Delcídio Amaral foi preso!

A Operação Lava-Jato acabou de prender o líder do Governo da Presidente Dilma no Senado Federal, Delcídio Amaral!

Motivo: atrapalhar as investigações da PF. Mas segundo o jornalista Diogo Mainardi no “OAntagonista.com”:

O Senador Delcídio Amaral foi acusado pelo delator Fernando Baiano de ter recebido 1,5 milhão de reais de propina na negociação da compra de Pasadena [a refinaria superfaturada negociada pela Petrobrás nos EUA]. A compra de Pasadena vai implodir o PT, porque envolve todo o partido, sobretudo Lula e Dilma Rousseff.

Cenário mais claro do que isso para entender o que está acontecendo, impossível! Sérgio Moro está chegando…

bomba.jpg

– Camargo Correa vende Havaianas para a JBS

É sabido que depois dos escândalos envolvendo empreiteiras no Brasil, as construtoras passaram a ter dificuldades. Um caso desses é o da Camargo Correa: recentemente vendeu a Topper e a Rainha; agora, vendeu a Alpargatas, de tantas marcas importantes e, em especial, das Havaianas.

O valor do negócio? Cerca de R$ 2,66 bilhões, pagos pela JBS, frigorífico dono da Seara, Bertin e de tantos outros negócios importantes.

Abaixo, extraído do G1:

CAMARGO CORREA VENDE CONTROLE DA ALPARGATAS PARA DONA DA JBS

A Camargo Corrêa vendeu o controle da Alpargatas, dona de marcas como Havaianas, Osklen, Mizuno, Timberland e Dupé, para a J&F Investimentos, dona da JBS, segundo informa comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta segunda-feira (23).

O valor total da operação é de R$ 2,66 bilhões, sendo R$ 12,85 o valor atribuído por ação. A forma de pagamento do preço será à vista, em moeda corrente nacional, na data do fechamento.

De acordo com o comunicado, a operação ainda está sujeita à aprovação prévia do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), “bem como à condição resolutiva de lançamento de uma Oferta Pública de Aquisição de Ações pela J&F”.

A companhia que comprou a Alpargatas disse, ainda no mesmo comunicado, que o objetivo da operação é a “diversificação do portfólio de negócios investidos pela J&F”. Uma das principais empresas controladas pelo grupo, a JBS, atua com processamento de carne e tem como principais marcas a Friboi e a Swift. Outra delas é a Vigor, que fabrica produtos lácteos.

A empresa afirmou ainda que não tem intenção de, dentro do prazo de um ano, cancelar o registro de companhia aberta da Alpargatas.

Perto das 13h30, as ações da Alpargatas, que não fazem parte do principal índice de ações da Bovespa, recuavam 7,21%, revertendo os ganhos da abertura, conforme agentes financeiros analisavam a venda da participação de controle. O papel havia subido quase 45% desde 5 de outubro, quando a Camargo Corrêa afirmou que analisava oportunidades para a Alpargatas. A ação ON da Alpargatas, por sua vez, subia mais de 2%, mas com número baixo de negócios.

OUTRA VENDA

No início de novembro, a Alpargatas anunciou um acordo para vender as marcas de calçados esportivos Rainha e Topper no Brasil para um grupo de investidores liderados pelo empresário Carlos Wizard por R$ 48,7 milhões. A operação não inclui ativos industriais vinculados às marcas.

O acordo também inclui venda da marca Rainha no mundo e 20% da Topper na Argentina e no mundo, com exceção de Estados Unidos e China, onde a marca será licenciada por 15 anos aos compradores.

bomba.jpg

– Quem é Bumlai, o amigo do Lula que está em cana!

Pecuarista, empresário, lobbysta e… suspeito de vários crimes de corrupção na Operação Lava-Jato! Este é José Carlos Bumlai, preso ontem pela Polícia Federal. Mais um aproveitador dos cofres nacionais, se não fosse um detalhe: amigo pessoal do ex-presidente Lula!

Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, admitiu que Bumlai tinha grande intimidade com o ex-chefe da nação.

Lula, ao saber da prisão do “amigo do peito”, resolveu ironizar dizendo que a Lava Jato queria ele próprio.

Parece que a verdade está chegando perto…

bomba.jpg

– O processo de “io-ionização” dos clubes de futebol

Eu sou do tempo em que havia sempre os mesmos times no Campeonato Brasileiro e Paulista. Alguns subiam e caiam de divisão com facilidade: a Portuguesa Santista, o Juventus ou o América de Rio Preto eram assim no Estadual. Náutico e Bahia idem no Nacional.

De repente… Portuguesa e Guarani começaram a cair-subir; cair-subir e… somente a cair! Passaram de times “io-iô” para times de divisões inferiores.

Recentemente, o Vasco da Gama e o Botafogo (com o Palmeiras no limite) passaram por essa fragilidade na perenidade da Série A. E tal fato traz o questionamento: o grandioso Time da Colina, de história maravilhosa, se cair pela 3a vez em 8 anos, estará definitivamente se apequenando? O Botafogo, subindo para a Série A, será para ficar?

Claro que os prejuízos financeiros e morais são grandes para quem cai de divisão. O desgosto do torcedor, maior! Mas a “io-ionização” de alguns clubes (como o próprio Vasco) traz questionamentos sobre o futuro!

bomba.jpg

– Ganhando o meio-campo!

Os memes que surgem na Internet sobre futebol podem ser bem didáticos. Este, abaixo, relativo ao clássico Real Madrid 0x4 Barcelona, mostra perfeitamente como “ganhar o meio-campo” pode ser fatal.

A foto, verdadeira (não é montagem), mostra como o treinador madrilenho Rafa Benítez perdeu o jogo deixando os craques do Barça jogarem a vontade.  

– Análise Pré-Jogo para a Arbitragem de Santos x Palmeiras – Final da Copa do Brasil

Para a primeira partida da final da Copa do Brasil 2015, apitará o paulista Luiz Flávio de Oliveira.

Bom árbitro escolhido por sorteio?

Sim, bom nome pelos árbitros que se tem no quadro na atual geração. Mas há algumas coisas interessantes a serem discutidas. Vamos a elas?

1- LF leva o estigma do sobrenome Oliveira, tão repudiado por santistas e palmeirenses devido ao histórico de discussões marcadas na carreira de seu irmão Paulo César (algumas críticas justas, outras não). O problema sempre foi: a comparação!

2- Paulo deixava o jogo, no auge da carreira, fluir muito mais. Quando viu o sonho de apitar a Copa do Mundo se desmanchar, tornou-se comum. Luiz paralisa mais as partidas, tenta controlar o jogo marcando as faltas mais leves.

3- PC ouvia as queixas dos atletas, que entravam por um ouvido e saíam pelo outro. LF as ouve, filtra e dá satisfação aos jogadores.

4- PC e LF, se comparados, são iguais na condição tecnico-física, mas opostos nas disciplinar.

E isso é bom para quem?

Avalie você mesmo: para um time de jogo truncado, com mais reclamações e onde a bola não rola tanto (pela condição ou tamanho do gramado), Luiz Flávio é melhor. Assim, seu estilo não se encaixa para equipes velozes e que jogam mais para o ataque.

Trocando em miúdos: em tese, teoricamente, para o Palmeiras, time mais marcador, que toca a bola mais de lado e possui jogadores que falam muito e estão pilhados, LF é uma boa pedida.

Se eu fosse dirigente do Santos, torceria para que a bolinha sorteada (pelo estilo de arbitragem, não por pressão, afinidade ou qualquer bobagem que o valha) fosse de: Vuaden, Daronco, Claus – que gostam do jogo mais corrido e não permitem reclamações.

E se eu fosse dirigente do Palmeiras, torceria para árbitros como: Luiz Flávio, Ricardo Marques Ribeiro, Péricles Bassols e Wilton Sampaio – árbitros que “picam mais o jogo”, aceitam conversa e não tão rigorosos disciplinarmente.

Claro, tudo isso pensando no jogo sendo na Vila Belmiro, pelas suas características próprias.

Tenho certeza que se a final fosse em 3 jogos e Sérgio Correa da Silva, o chefe dos árbitros, pudesse escolher 3 árbitros por pura indicação, escalaria: Dewson Freitas-PA (jogo 1) e Anderson Daronco-RS (jogo 2), escalados à exaustão e apostas que ele faz, dando a finalíssima a Ricardo Marques Ribeiro, que mesmo com tantos erros no Brasileirão é prestigiado – sendo ele o nome trabalhado hoje pela CBF para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia.

Espero que Luiz Flávio faça uma grande partida; afinal, está maculado pelo erro bisonho de um “pênalti de queimada”, daqueles da “Regra 12B”, no jogo Corinthians x Sport pelo Brasileirão. É a oportunidade para mostrar que superou o equívoco!

Aliás, tomara que não tenhamos tais lances polêmicos de mão na bola e bola na mão; e se ocorrerem, que se aplique a Regra da FIFA, não a da CBF.

Em tempo:

1- Luiz Flávio precisa de mais exposição em jogos internacionais. Sendo FIFA e com 38 anos, está pouquíssimo aproveitado fora do país.

2- Os bandeiras Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gassen são incontestáveis hoje. Eu os escalaria tanto nos jogos de ida e de volta.

bomba.jpg