– A Infelicidade de Paulo Roberto Costa sobre os leprosos!

Não dá para deixar passar batido tal bola fora. Paulo Roberto Costa, o ex-diretor da Petrobrás sobre 1 ano na cadeia:

Virei um leproso. Esse ano de prisão foi um ano de lepra. As pessoas fugiam de mim e continuam fugindo”.

Que péssima comparação. Os leprosos (ou melhor: os hansenianos) são vítimas de uma doença que nunca desejaram, sofrem as dores de tal enfermidade e padecem em um tratamento dolorido para o corpo e para alma.

Já Paulo Roberto é um mero bandido de colarinho branco. Indevida lembrança do corrupto. Aliás, lembram do depoimento dele na Operação Lava-Jato?

Abaixo:

bomba.jpg

– A CBF foi esquecida ou não desejada por Infantino?

Que fase o Brasil está sofrendo no futebol fora das quatro linhas.

Gianni Infantino, o ítalo-suíço candidato à FIFA (braço direito da UEFA e homem forte de Michel Platini) fez um tour na América do Sul. Assistiu a final do Mundial Sub 17 no Chile, passou pelo Paraguai, Argentina (sempre pedindo votos e apoio na campanha) e foi embora sem passar pelo Brasil/ CBF.

Já fomos mais importantes ou ser apoiado por Marco Polo Del Nero (que provavelmente não sairá do Brasil para votar, por ter medo de ser preso no exterior), não é tão bom negócio?

bomba.jpg

– Fé, Política e Cidades Sustentáveis

Um evento cidadão ocorrerá em nossa cidade. Compartilho, abaixo:

DIOCESE DE JUNDIAÍ REALIZA ENCONTRO COM OS POLÍTICOS E APRESENTA O TEMA “CIDADES SUSTENTÁVEIS”

Por Reinaldo Oliveira

A Diocese de Jundiaí através da Pastoral Fé e Política realiza no dia 16 de novembro, das 9h às 11h30, um encontro com os políticos das 11 cidades do território da Diocese.

São convidados a participar deste encontro prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais, deputados estadual e federal e demais agentes políticos.

O convite aos participantes, assinado pelo bispo diocesano Dom Vicente Costa está sendo entregue aos participantes pelos padres responsáveis pelas paróquias locais.

Na pauta do encontro haverá a palestra “Cidades Sustentáveis”, que terá assessoria do Sr. Américo Sampaio – Educador em Direitos Humanos e assessor da Secretaria Executiva da Rede Nossa São Paulo.

De acordo com opinião dos agentes da Pastoral Fé e Política e do bispo Dom Vicente Costa, é um tema muito importante e que traz contribuição aos administradores municipais eleitos pelo mandato popular nas ultimas eleições. 

A Pastoral Fé e Política e o bispo Dom Vicente Costa esperam contar com a participação de todos neste importante evento que acontece no auditório da Cúria Diocesana – Rua Engº Roberto Mange, 400 – Bairro do Anhangabaú, em Jundiaí

Contato: 9.7367.1584 com Claudio Nascimento – coordenador diocesano da Pastoral Fé e Política.

bomba.jpg

– Vai faltar Combustível no Brasil?

Em algumas cidades do Estado de São Paulo e em outras Brasil afora, já falta combustível. E por quê?

Pelas duas greves: a dos caminhoneiros, que travam as rodovias, e em Paulínia-SP, a dos petroleiros, que transportam Etanol, Gasolina e Diesel mas que fecham as refinarias.

Ambas categorias reivindicam benefícios (justos, diga-se de passagem). Porém, o modo de protestar é controverso. Por quê a população em geral tem que arcar com as consequências?

Frete e pedágio caro, inflação em alta, final de ano com despesas a contabilizar… Será que esperamos algo bom economicamente falando nesse ano?

A verdade é: não nos surpreendamos com mais um aumento de combustíveis nos próximos dias. O Etanol, em especial, continua subindo, semana a semana!

bomba.jpg

– A Liga Paulista contra a falácia da Federação Paulista?

Parece que quem está enquadrado pela FPF, não teve coragem (ou não pode) se rebelar. Mas os clubes outrora importantes e que hoje padecem, tentam ressurgir paralelamente à ela.

Vamos a alguns fatos interessantes:

No arbitral da Série A2, ficou decidido que a competição terá turno único com 19 equipes, classificando-se 8 para um mata-mata, promovendo-se 2 times à A1 e caindo 6 times para a A3.

Porém, assim como na A1, os clubes da A2 só poderão ter 28 atletas inscritos e os treinadores não poderão trabalhar em outra equipe no mesmo certame.

A diferença é: se na A1 a desculpa para 28 atletas inscritos é para que não se utilize time reserva, o mesmo não acontece para a A2. Os clubes precisam ter abertura para a utilização de atletas de categoria de base, e, nesse ano em especial, com rebaixamento de mais clubes, torna-se fundamental poderem fazer suas escolhas. Por quê limitar também na A2?

O curioso é: Reinaldo Carneiro Bastos apresentou a proposta aprovada por unanimidade, mesmo a um velado contragosto dos representantes (que não ousaram reclamar). Quem vai contrariar o chefe?

A idéia é de que pontos corridos + jogos eliminatórios aumentaria o calendário e agradasse a todos. Ledo engano… os clubes jogarão aproximadamente os mesmos 3 meses de antes, com um detalhe: teremos jogos ininterruptamente em quase toda quarta/domingo. A diferença é que quem se classificar, jogará 3 partidas a mais. Dessa forma, 12 equipes da A2 terão seu ano de trabalho com 3 meses, sendo que metade delas cairá de divisão. Portanto, a fórmula é ilusória…

A reboque, equipes descontentes com a FPF e que abriram mão (por questões ideológicas ou econômicas) de disputarem qualquer torneio da entidade, estão se reunindo para formar uma Liga. GISLAINE NUNES, conhecida advogada do meio futebolístico, será a presidente da Liga Paulista de Futebol, formada por União São João de Araras, XV de Jaú, Corinthians de Presidente Prudente, Francana, Rio Preto, entre outros clubes. O propósito é criar um torneio estadual de maio a dezembro, com 40 equipes, regionalizado, mais barato e sem as caríssimas taxas que a FPF anda cobrando (verifique qualquer borderô da A2 ou da A3 como é custoso fazer um jogo e quanto a Federação Paulista está cobrando por seus fiscais – e brevemente, pelos seus gandulas).

Será que esta “Primeira Liga Caipira” ou “Sul Minas versão excluídos do Interior Paulista” (sem qualquer conotação pejorativa; ao contrário, tem meu apoio) vingará?

Em tese, será mais barata do que o torneio de Reinaldo Carneiro e dará atividade profissional o ano todo.

A propósito: os clubes filiados a FPF e que disputam A1, A2 e A3, e que ficam parados a partir de abril jogando (alguns apenas) somente em Julho/Agosto/Setembro a deficitária Copa Paulista (vide o Capivariano, na elite estadual e que ficou “fechado” por 9 meses seguintes ao Paulistão) vão aderir ou terão medo de represálias?

Deixe seu comentário:

MAIS SOBRE A LIGA:

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2015/11/15/o-que-esperar-da-liga-paralela-de-futebol-de-sp-em-2016.htm

http://gcn.net.br/noticia/302194/esporte/2015/11/francana-pode-integrar-nova-liga-interiorana

JAC – Jacareí Atlético Clube – Facebook

bomba.jpg

O escudo da LFP:

logotipo-da-liga-de-futebol-paulista-1447537339832_615x300