– Palmeiras x Fluminense e a HORA e VEZ de Daronco!

Reforço o que tenho dito há dias: o árbitro Anderson Daronco está indo bem no Campeonato Brasileiro; superexposto pelo excesso de escalas da Comissão de Arbitragem, quando não está na série A apita a série B. Quase não folgou no ano.

Entretanto, tudo está dando certo: bons jogos e partidas de poucas dificuldades. Não entrou ainda em polêmica relevante. A postura “bombadona” (uma brincadeira ao corpanzil) acaba intimidando algumas reclamações de atletas. Mas e quando tiver um jogo realmente complicado a apitar?

A HORA chegou: Palmeiras x Fluminense, no qual está escalado pela Copa do Brasil, tem tudo para ser um jogo chato, desde os erros de Vuaden (que foram classificados como corretos pelo Sérgio Correa, presidente da CA-CBF) até as reclamações de ambas equipes na semana passada.

A VEZ é essa: Daronco pode ser firmar como árbitro de elite (embora já seja da FIFA) e se tornar candidato a melhor juiz de futebol do Brasil nesse ano, já que parece que nenhum árbitro quer tal conquista.

O jogo será um inferno. Tomara que Anderson Daronco não tenha medo de cumprir a Regra do Jogo e resista às pressões de ambas equipes e cartolas. Aliás, uma brincadeira: que não apareça nenhuma aranha em campo… (em referência à matéria que a Revista Veja trouxe sobre ele [O Fortão que tem medo de Aranha], onde confessou que morre de medo de aranha).

Em tempo: no dia 16 de setembro, Daronco apitou Fluminense 1×4 Palmeiras no Maracanã. Será que o Flu ousará chiar?

bomba.jpg

– Sobre as confusões do Futebol Amador em Jundiaí

Sempre tive a opinião bem formada a respeito do futebol amador. E, mediante os últimos acontecimentos envolvendo violência dentro e fora dos gramados, com torcedores e jogadores, gostaria de compartilhar o que penso:

  1. Futebol Amador deve ser competição de amadores. Pra quê tantos profissionais defendendo os clubes? O jogador quer ganhar dinheiro, é claro (ele “está na dele”), mas o regulamento deveria ser duro e proibir tais situações constrangedoras.
  2. De onde surge tanto dinheiro aos clubes? Quem são os patronos que pagam salários de profissionais a atletas amadores? Se é amador, deve jogar pelo time, não por dinheiro.
  3. Amador deveria ter o espírito de Inter-Bairros. É isso o que acontece hoje?
  4. Se o regulamento diz que quem promover tumulto deve ser eliminado do campeonato, qual a dúvida? Por quê não elimina? Por política, por medo ou algo que não sabemos?
  5. Futebol é Esporte. Esporte é Vida. Vida é Saúde. É saudável chegar a um estádio e promover arruaça?
  6. A falta de Educação, o espírito de Ódio e o desejo de quebra-quebra estão nítidos nas arquibancadas por parte de algumas equipes, não importa quais sejam. Isso tem a ver com Cultura, Lazer e Educação?

Portanto, ou o futebol amador se reorganiza, se reinventa como lazer sem dinheiro na parada, ou sairá das páginas semanais dos esportes para as policiais. Para o campeonato ser da forma que está, MELHOR QUE NÃO HAJA! Corretíssima a decisão do Prefeito Pedro Bigardi e do Secretário de Esportes Cristiano Lopes em não ceder os Centros Esportivos Municipais para a Liga Jundiaiense de Futebol. As praças esportivas são para o lazer dos munícipes. Como uma família poderá se divertir convivendo com esses brigões ao seu lado?

Em tempo: proibir torcida e fechar os Centros Esportivos para que as equipes joguem com portões fechados, se acontecer, será um tapa contra a cidadania. E as redondezas? Os tranqueiras vão ficar por perto! A sociedade não pode aceitar coisas assim, nem ser refém dos brigões.

Taí um grande pepino para o presidente da LJF, Valter Galli, resolver.

bomba.jpg

– Que tal imitar São Gonçalo de Lagos?

Hoje a Igreja Católica celebra um santo português de características bem particulares: São Gonçalo de Lagos, que se dedicou à Oração, Meditação, Jejum e Penitência, visando o autocontrole!

Em um mundo tão materialista, encarar alguém com tamanha espiritualidade pode até mesmo chocar. O certo é que, se seguirmos o exemplo de santidade de Gonçalo, buscaremos novo sentido para a vida!

  • #SãoGonçaloDeLagos, rogai por nós e despertai-nos o desejo da Santidade. Amém!

bomba.jpg

– Corinthians 1X0 Flamengo e o pênalti em Elias

Elias, do Corinthians, reclama de um suposto pênalti não marcado na partida contra o Flamengo. E aí, foi ou não foi?

Vi o lance de longe, por uma TV 14″. Na 1a vez, me pareceu duplamente duvidoso, pela rapidez do lance e pelo “bololô” de jogadores que estavam na área. Revendo somente hoje, com mais calma e imagem melhor, concluo: lance duplamente faltoso!

Na jogada estavam César Martins de um lado e Márcio Araújo do outro. Na primeira disputa com um flamenguista, há o desequilíbrio pelo lado esquerdo do corinthiano e ali já se poderia marcar a infração (e sendo dentro da área, pênalti). Mas creio que o árbitro Wilton Pereira Sampaio foi atrapalhado pela quantidade de jogadores cariocas à sua frente. Ato contínuo, há um novo contato, por baixo, pelo lado direito do outro defensor. Se existia alguma ressalva, cessou nessa infração. Portanto, pênalti não marcado. 

É claro que a vitória convincente, a liderança folgada no campeonato e o “aceite” dos clubes adversários de que o Brasileirão “quase acabou”, minimizam as queixas da torcida do Corinthians. Mas se o jogo estivesse 0x0, com Corinthians X Flamengo disputando a liderança do torneio, tal lance seria discutido a semana inteira…

Mais uma vez, configura-se erro em jogo importante. Um dia contra alguém, outro a favor de outrém, hoje para Fulano, amanhã para Ciclano… E por aí vai! Nada de colocar na conta má intenção de ninguém, os erros são puramente por ruindade de quem apita e pela incompetência de quem gerencia a Comissão de Arbitragem. 

Nesse ano, parece-me configurar uma repetição de 2007, onde Ricardo Texeira odiava a diretoria do São Paulo (e vice-versa), mas mesmo assim (com erros a favor e contra) Muricy Ramalho levou sua equipe ao título nacional. Dez anos depois, troque os nomes dos atores por Marco Polo Del Nero, Corinthians e Tite. 

OPS: leve em conta o prejuízo de Elias, que levou cartão amarelo por reclamação, e como era o terceiro, está suspenso do próximo jogo. Cartão fruto do equívoco do juizão e do descontrole emocional do jogador (poderia ter evitado a insistência na queixa)…

 

– Reunião do Conseg Jundiaí Vetor Oeste

Nesta 4a feira – 28/10, às 10h00, haverá reunião do Conseg Japi (Conselho Comunitário de Segurança do Vetor Oeste – que engloba nosso bairro). Lá estarão presentes o Comandante da Polícia Militar e o Delegado de Polícia Titular do 5o DP.

A reunião é aberta para qualquer cidadão que queira participar e apresentar propostas de melhorias de Segurança Pública para a nossa região.

Prestigiemos! É a oportunidade que tanto queremos e pedimos para expor as dificuldades e necessidades aqui do Bairro Medeiros e suas adjacências.

Endereço: Avenida Benedito Castilho de Andrade, 371 (na sede da ACE Jundiaí, em frente a Caixa Econômica Federal).

Vamos repassar o convite aos amigos? 
Compartilhe para que tenhamos boa representatividade.

bomba.jpg

– 152 anos de Futebol e 11 curiosidades

Nesta segunda-feira, se festeja 152 anos do futebol!

Em 26 de outubro de 1863, findava em Londres uma vitoriosa campanha encabeçada por universitários e pelo jornalista John Cartwright: a da padronização das diversas práticas de ‘football’.

Como o esporte era jogado sob a orientação dos diversos colégios e associações esportivas, não haviam regras únicas para o futebol. Há mais de um século e meio, na Freemason’s Tavern, dessa união de esforços nasceu a “The Football Association” (a FA é a ‘CBF inglesa’), que visava, como mote maior, divulgar um único conjunto de medidas para que o jogo de futebol fosse disputado uniformemente em toda a Grã-Bretanha.

Nascia assim o livro The Simplest Play, que nada mais eram as Regras do Jogo de Futebol, com 14 capítulos.

Vamos a algumas curiosidades? Selecionei 11 itens, já que em 1870 o futebol passou a ser jogado com esse número de atletas, definido pela regra 3 até hoje.

1) As traves (Regra 1) eram compostas apenas por postes; o travessão (ou seja, a parte de cima da meta) só surgiu 2 anos mais tarde, tamanha era a confusão para se determinar se os chutes muito altos tinham sido gol ou não;

2) Infrações (Regra 12) eram resumidas como: ‘são proibidas rasteiras, caneladas e cotoveladas, bem como golpear ou segurar a bola com a mão’; simples assim!

3) Não existia a figura do árbitro (Regra 5), que só surgiu em 1868, e ficava sentado numa cadeira, na sombra, servindo para tirar as dúvidas dos capitães das equipes (que eram as pessoas que decidiam se havia alguma falta ou não em comum acordo). Somente em 1878 é que surgiu o apito, mas ainda não servia para marcar faltas, mas para avisar sobre o começo e término dos jogos. Em 1881, enfim o árbitro entrou em campo e começou a decidir sobre infrações sem a consulta de capitães, fazendo parte da regra.

4) O tempo de jogo (Regra 7) é definido em 90 minutos (1893), com intervalo e acréscimos. Antes, se desse o tempo, encerrava a partida imediatamente, quer a bola esteja no ataque ou não.

5) O pênalti (Regra 14) surge em 1891. Até então, nas faltas próximas ao gol, os jogadores se aglomeravam em cima da linha de meta e formavam um muro sobre ela.

6) Diversas infrações poderiam deixar de serem marcadas, caso a equipe que sofresse a falta achasse que não importava a marcação. Ou seja, nascia em 1903 a “lei da vantagem” (não era o árbitro quem determinava se seguia ou não o lance).

7) O goleiro podia segurar a bola com a mão por toda a sua metade do campo. Em 1907, radicalizou-se e o arqueiro só podia colocar as mãos dentro da grande área. Mas somente em 1921 alguém teve a idéia de que eles deveriam usar roupas diferentes dos jogadores de linha, para não confundir as pessoas.

8) Preocupada com a saúde dos atletas, decidiu-se em 1924 que, se o árbitro considerasse que um jogador estivesse contundido, deveria parar o jogo para que ele fosse atendido. Antes, o lesionado deveria se arranjar sozinho para deixar o campo e o jogo não deveria ser interrompido.

9) Uma revolução aconteceu em 1925: o impedimento (Regra 11) passou a exigir que ao menos 2 atletas (antes, eram 3) estivessem dando condição para que o jogo prosseguisse.

10) Em 1938, numa ‘reengenharia’ esportiva, definiu-se as 17 regras do futebol que persistem até hoje, com algumas alterações ao longo do século.

11) Somente em 1970 permitiu-se substituições de atletas universalmente (Regra 3). Antes (desde 1966), eram permitidas somente em partidas que envolvessem clubes. Também temos a adoção dos cartões amarelos e vermelhos (Regra 12).

É claro que ao longo do século XX outras tantas modificações surgiram, como o tempo de 6 segundos da posse do goleiro com a bola nas mãos, mesma linha deixar de ser impedimento, 3ª substituição, acréscimos na partida, área técnica, entre outras.

E você, teria alguma sugestão para mudanças de Regra do Futebol, no dia do seu aniversário de 152 anos?

Deixe seu comentário:

url.jpg

– Estudantes com Ponto Eletrônico no Enem

Está se tornando repetitivo: de novo, duas manchetes idênticas sobre os candidatos que fazem/ farão as provas do ENEM:

1- Atrasos na chegada aos prédios;

2- Golpes da cola eletrônica.

São esses alunos que serão nossos médicos, advogados, administradores, professores….? Pontuais e éticos na luta para entrar na Universidade?

Tenho dó daquele que estuda, trabalha, pega ônibus e com muito sacrifício tenta chegar ao Ensino Superior. Os quem têm R$ 50.000,00 para pagar as quadrilhas que fornecem ponto eletrônico, são cúmplices desses bandidos e tão criminosos quanto.

bomba.jpg

– Os Políticos perderam a noção do Ridículo…

… e da honestidade também!

Maluf ficou bravo ao ser comparado com Eduardo Cunha, a respeito do dinheiro depositado na Suíça. Na sequência, temos a frase de Lula sobre corrupção:

Gente que roubou não pode chamar petista de Ladrão

Esses caras não se preocupam na defesa dos seus valores éticos, mas sim em recriminar a quem é o acusador ou o sujeito comparado?

Roubou R$ 0,01 já é crime. Roubou mas fez, idem. Por quê justificar seus equívocos com falhas dos outros? Os outros também estão errados!!!

bomba.jpg

– Aidar te convenceu? Mas a Regra não permite sobre o que ele acusa…

Leio que no Estadão o ex-presidente são-paulino Carlos Miguel Aidar declarou algumas coisas sobre a sua renúncia e episódios do dia-a-dia. Entre eles, a crítica que supostamente Abílio Diniz ligava para Milton Cruz durante as partidas.

Ué, como Milton atenderia o telefone celular, se a comunicação entre rádios, celulares, emails ou qualquer comunicação externa está proibida pela FIFA há algum tempo, e vez ou outra vemos árbitros coibindo o uso?

Fica a dúvida… Aidar falou a verdade ou jogou ao ar?

Sobre a proibição desses equipamentos, destaco o seguinte texto de alterações das Regras do Jogo (item 7 da postagem), em: http://wp.me/p55Mu0-wR.

bomba.jpg

– A garota icônica do Vietnã, Kim Phuc, com 9 e com 52 anos!

Está na FSP de hoje: a inesquecível menina vitima do NAPALM, fotografada na Guerra do Vietnã, tem hoje 52 anos e ainda trata as cicatrizes da dor que sofreu!

Abaixo:

ÍCONE DA GUERRA DO VIETNÃ, VÍTIMA DE NAPALM AMENIZA DOR COM LASER

Símbolo vivo do horror da guerra do Vietnã, Kim Phuc ficou conhecida em todo o mundo como a menina fotografada em prantos, correndo com o corpo queimado, após ser vítima de um ataque do Vietnã do Sul com agente napalm (gel pegajoso e incendiário) em 1972. Mais de quatro décadas depois, ela encontrou uma nova chance de curar suas cicatrizes –ao menos as visíveis.

Com 52 anos, Phuc começou um tratamento a laser em Miami (EUA) que, segundo os médicos responsáveis, vão suavizar as dores do corpo e o tecido cicatrizado que toma seu braço esquerdo, o pescoço e as costas.

“Por anos eu achei que só não teria cicatrizes e dores quando chegasse ao céu. Agora, o céu está na Terra para mim”, disse ela, que hoje mora no Canadá com o marido e dois filhos.

O napalm gruda na pele, fazendo com que suas vítimas não consigam escapar do calor, como num incêndio normal. Segundo os médicos que hoje tratam de Phuc, o fogo no corpo dela destruiu a pele até a camada de colágeno, deixando cicatrizes cuja espessura é de quatro vezes a da pele normal. Seus movimentos ficaram limitados. Numa escala de zero a dez, ela dá dez para a dor que sente.

Os lasers usados para tratar Phuc foram originalmente desenvolvidos para suavizar rugas, conta Jill Waibel, dermatologista que atende a vietnamita. Após a aplicação de sedativos na paciente, os raios aquecem a pele ao ponto de vaporizar o tecido cicatrizado, deixando buracos microscópicos para a absorção de medicamentos que estimulam a produção de colágeno.

Pode parecer agressivo, mas não para Phuc, que passou por tratamentos bem mais dolorosos quando mais nova.

“Isso foi leve, fácil”, disse após uma aplicação.

Segundo Waibel, o tratamento deverá ter sete sessões ao longo de oito ou nove meses. “Talvez leve um ano”, conta Phuc, já de volta ao Canadá. “Mas estou muito animada e grata.” (Com AP)

bomba.jpg
bomba.jpg

– Dia Nacional da Juventude! Que tal construir uma nova sociedade?

Hoje se celebra o Dia Nacional da Juventude (30 anos de comemoração), no qual os jovens são convidados a transformar o mundo; a viver na alegria de uma sociedade solidária, evoluída na fraternidade e impelida à ação missionária; sempre na alegria e na esperança!

Justamente neste domingo, a Igreja traz na liturgia Jesus curando e tirando um cego da mendicância; e Ele lembra seus apóstolos: “fui eu quem os escolhi”!

Serve à nossa reflexão: o Senhor nos chama, nos cura e nos envia!

Compartilho, abaixo, extraído de: JovensConectados.Org.br

DNJ 2015: EDIÇÃO DE 30 ANOS DO EVENTO VAI REFLETIR A CONSTRUÇÃO DE UMA NOVA SOCIEDADE

Lema DNJ 2015: “Juventude construindo uma nova sociedade”

Neste ano de 2015, a juventude recebe um convite especial para as reflexões dos 30 anos de DNJ, que partem do tema da Campanha da Fraternidade: “Fraternidade: Igreja e sociedade”.

O Concílio Ecumênico Vaticano II ensina a todos a serem ativos, criativos, construtores da sociedade. Essa presença dos cristãos, jovens cristãos, na sociedade recordam dois documentos importantes do Concílio: Lumen gentium (Luz dos povos) e Gaudium et spes (Alegria e esperança). O lema do DNJ 2015, “Juventude construindo uma nova sociedade”, deseja recordar a presença dos jovens cristãos na sociedade.

Na cartilha disponibilizada para download no site dos Jovens Conectados, o Bispo Auxiliar de Brasília e Secretário Geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrich Steiner destaca: “É jovem aquela, aquele que tem a força, o vigor de Deus. Deus é bondade, misericórdia, cuidado, fonte de todo o bem. É jovem a pessoa que imita Deus na generosidade fontal!”. Portanto, somos todos convidados a ser sinal de mudança.

Para celebrar o DNJ, é importante “preparar bem”. Por isso, os encontros de preparação são três e, o aprofundamento dos temas ajudará na celebração do Dia Nacional da Juventude:

  1. Construindo uma nova sociedade;
  2. Juventude e vida;
  3. Juventude e política;

O DNJ tem como objetivo que seja um momento “missionário”. Para o mês de outubro, mês missionário, os jovens encontrarão um roteiro para ação missionária descrito na cartilha. Os missionários jovens anunciando, testemunhando a vida que Jesus nos deixou com sua vida, morte e ressurreição na Comunidade, na Igreja local.

O convite é: “O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos” (Mc 10,45).

A Pastoral Juvenil da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no Encontro Nacional de Revitalização, em dezembro de 2013, após a JMJ, optou por fazer um caminho de Evangelização da juventude a partir de três eixos: Missão, Capacitação e Estrutura de Acompanhamento. Esses três eixos têm seus desdobramentos nas dioceses do Brasil. Ao mesmo tempo, desenvolve-se o projeto Rumo ao 300 anos de Aparecida, em sintonia com a Igreja no Brasil com o tema: “300 anos de bênçãos: com a mãe Aparecida, juventude em missão”. É nesse rico contexto que a Igreja celebra os 30 anos do Dia Nacional da Juventude.

bomba.jpg

– Melhor do Mundo ou Marido para a Filha?

Para a eleição do melhor jogador do mundo nesta temporada, a fim de escolher apenas um dos 23 selecionados, a FIFA distribuiu às federações um aviso a ser replicado aos jornalistas, treinadores e capitães de seleções que votarão. E sabe o qual é esse recado?

De que os eleitores devem levar em conta não só a performance dentro de campo, mas também o comportamento extra-campo!

O que você pensa sobre isso? Edmundo, Serginho Chulapa, Almir Pernambuquinho, George Best ou Balotelli nunca concorreriam a nada…

Se Cristiano Ronaldo, Messi, Neymar ou qualquer outro arrebentarem, mas aparecerem em escândalos nas boates européias, perderão a chance de serem premiados?

Aliás: e os problemas fiscais que sofrem tanto o argentino quanto o brasileiro? Influenciarão os eleitores?

Vale a velha reflexão de cartolas quando vão contratar jogadores polêmicos para seus clubes: estou preocupado em contratar um craque para o time ou em avaliar um namorado bem comportado para minha filha?

bomba.jpg

– E se o Paulo Amaral fosse presidente do SPFC?

Evitando constrangimentos, Paulo Amaral, ex-presidente são-paulino, resolveu não concorrer à presidência do clube novamente contra Leco. Concorrerá Newton do Chapéu, associado que já foi até candidato a deputado federal.

Mas por quê a não candidatura de Paulo Amaral evitará problemas?

Porque ele tem como desafeto Rogério Ceni!

Imaginem a dois meses do encerramento da carreira e em tempo de festividades, Paulo Amaral tendo que ovacionar Rogério?

Lembram que Menon, do Jornal da Tarde, e depois outros jornalistas confirmaram que era duvidosa a proposta apresentada por Rogério Ceni (supostamente do Arsenal, mas realizada por empresários), quando o goleiro negociava aumento e quase saiu do São Paulo FC? Paulo Amaral entrou em contato com o Arsenal que negou a sondagem.

Na época, ficou a dúvida: Rogério foi enganado com a proposta ou a falsificou? O certo é que ele foi suspenso por 1 mês pela diretoria.

Tempos depois, Milly Lacombe, jornalista do Sportv, durante o programa Arena Sportv, disse que Rogério forçou uma falsificação. O goleiro entrou no ar, discutiu com a moça e a processou. Hoje Milly vive nos EUA com sua companheira e não quer mais saber do assunto (no qual ela perdeu o processo).

Para a sorte do São Paulo FC, a saia justa se evitará!

bomba.jpg