– Voto Consciente, Eleições 2012

por Laudelino Augusto, enviado por Reinaldo Oliveira

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, está realizando a campanha “Voto Consciente – Eleições 2012”. Transcrevemos alguns trechos da fala de Dom Leonardo Steiner, Secretário Geral da CNBB, no lançamento da campanha que se deu no Superior Tribunal Eleitoral – TSE, no início do mês:

“Os brasileiros e brasileiras são chamados a protagonizar, nas eleições do próximo dia 7 de outubro, um dos momentos mais importantes para a democracia do país com a escolha dos prefeitos e vereadores de seus municípios. Com a novidade da Lei da Ficha Limpa, vitória da mobilização popular, as próximas eleições despertam a grande expectativa de que as urnas, ao receberem o voto consciente e livre do eleitor, excluam candidatos cuja vida e prática não os credenciam aos cargos pleiteados.

O alerta aos eleitores sobre a importância de se votar em candidatos “Ficha Limpa” é um dever de todos, especialmente das entidades e organizações que têm responsabilidade com a construção de uma sociedade justa, solidária e fraterna. Neste sentido, a CNBB cumprimenta o Tribunal Superior Eleitoral pela campanha “Voto Limpo”, já amplamente divulgada pelos meios de comunicação do país. Somando-se a esta campanha, a convite do próprio TSE, a CNBB também lança, neste ato solene, a campanha “Voto Consciente – Eleições 2012”. Com esta iniciativa, a CNBB faz valer a tradição de sempre dar sua contribuição nas campanhas eleitorais com orientações aos seus fiéis e a todos os cidadãos, firmadas na ética e na cidadania à luz do Evangelho. Esta participação da Igreja na vida política do país tem sua razão mais profunda na consciência evangélica de sua missão.(CNBB 40, 203). (…) 

Assistimos, infelizmente, a um forte desencanto da população em relação à política. Contribuem para isso, mais que as inúmeras denúncias de corrupção e desvios de conduta, a impunidade e a complacência com os culpados. É oportuno, portanto, recordar que ‘a recuperação da política passa pela moralização dos políticos como verdadeiros ‘homens de Estado’ e não ‘negociantes do poder’ enredados em jogadas pessoais. Isso exige romper os laços entre política e negócios privados’ (CNBB 50, 137).

Presente ao ato, a Ministra Presidente do TSE, Carmen Lúcia Antunes Rocha, afirmou: “É muito importante que a Lei da Ficha Limpa se torne efetiva no ponto de vista social e não do ponto de vista apenas formal e jurídico. E, aí, só cada cidadão pode fazer isso, ou seja, na hora que ele escolhe bem o candidato, sabe quem ele está escolhendo e por que ele está escolhendo, o cidadão se torna corresponsável pela administração da cidade.”

Leia o texto completo, veja os vídeos e ouça os ‘spots’ no site http://www.cnbb.org.br. (* Laudelino Augusto, é presidente do Conselho Nacional do Laicato do Brasil – CNLB)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.