– E as Igrejas entram de vez nas Eleições!

Dom Odilo Scherer, bispo da Arquidiocese de São Paulo, divulgou uma nota condenando a candidatura de Celso Russomano (PRB) à Prefeitura da capital paulista, lembrando que o presidente do partido, Marcos Pereira, que é da Igreja Universal, vinculou o Kit Gay (um dia sugerido pelo Ministério da Educação) à ‘depravada educação da Igreja Católica’.

Infeliz e desrespeitoso ao extremo, não?

Em: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1153307-igreja-catolica-ataca-universal-e-chefe-da-campanha-de-russomanno.shtml

IGREJA CATÓLICA ATACA UNIVERSAL E CHEFE DA CAMPANHA DE RUSSOMANO

Por Daniela Lima

A três semanas da eleição, a Igreja Católica fez ontem um duro ataque à campanha de Celso Russomanno e à Igreja Universal do Reino de Deus insinuando que eventual vitória do candidato do PRB representa uma ameaça à democracia.

Russomanno lidera as pesquisas de intenção de voto para prefeito de São Paulo e tem o apoio da Universal, que é ligada ao PRB.

Em nota, a Arquidiocese de São Paulo ressalta o vínculo do candidato com a igreja neopentecostal, que acusa de incitar a intolerância religiosa, e expõe preocupação com sua possível eleição.

“Se já fomentam discórdia, ataques e ofensas sem o poder, o que esperar se o conquistarem pelo voto? É para pensar”, diz a nota assinada pela arquidiocese, que é comandada pelo cardeal dom Odilo Scherer, arcebispo metropolitano de São Paulo.

A nota acusa o bispo da Universal Marcos Pereira, que é presidente do PRB e chefia a campanha de Russomanno, de disseminar posições “ridículas, confusas e desrespeitosas” sobre os católicos.

Ela é uma resposta a texto que Pereira publicou em maio de 2011 em seu blog e que voltou a circular recentemente nas redes sociais.

No artigo, o presidente do PRB vincula a Igreja Católica à proposta de distribuição do chamado “kit gay”.

Idealizado na gestão de Fernando Haddad (PT) –hoje também candidato a prefeito de São Paulo– no Ministério da Educação, o tema despertou reações negativas de evangélicos, o que levou a presidente Dilma Rousseff a determinar sua suspensão.

O “kit gay” tinha o objetivo de combater a homofobia nas salas de aula com vídeos e material didático.

O texto de Pereira tem sido vinculado, nas redes sociais, à campanha de Russomanno. A Arquidiocese disse que só agora conheceu o seu teor.

“Estamos vivendo a política da catequização da Igreja de Roma. (…) Dias de absurdos e depravações. Dias em que filhos e netos chegam à escola e recebem ‘kits’ distribuídos pelos próprios professores lhes ensinando como serem gays ou como optarem por serem gays”, diz Pereira no artigo. de 2011

“Precisamos salvar o Brasil e torná-lo um país verdadeiramente laico, completamente livre da influência da religião”, conclui o bispo.

A arquidiocese classificou o texto de Pereira como “destempero”. “Atribuir o malfadado ‘kit gay’ e os males da educação no Brasil à Igreja Católica não faz sentido e cheira a intolerância.”

PERFIL FALSO

Procurado, Pereira disse que o texto foi escrito em “outro contexto” e que, hoje, é letra morta. “Esse texto não diz nada sobre o momento atual, e a mim não interessa ressuscitá-lo”, afirmou.

“Criaram um perfil falso e começaram a divulgar no Twitter. A quem interessa trazer isso de volta agora?”, questionou. A assessoria de Russomanno disse que ele não comentaria.

Esse não é o primeiro embate entre a Igreja Católica e a Universal. O episódio mais rumoroso ocorreu em 1995.

No feriado de Nossa Senhora Aparecida, o bispo Sérgio Von Helde, da igreja evangélica, chutou uma imagem da santa em um programa da Universal transmitido ao vivo pela TV Record.

A emissora pertence ao bispo Edir Macedo, líder da denominação –que também já atacou a Igreja Católica em diversas ocasiões.

Colaborou DIÓGENES CAMPANHA, de São Paulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.