– Qualidade de Vida versus Segurança+ Trânsito: os calcanhares de Aquiles de Jundiaí

A Revista Isto É desta semana, Ed 2234, pg 80-83, na reportagem de Mariana Queiroz Barbosa, traz uma matéria com Jundiaí em destaque.

Intitulado “A Força do Interior”, o texto fala das cidades de médio porte do interior paulista que se tornaram polos de atração de investimentos. E Ribeirão Preto é destaque em 1º lugar, com o consumo evoluindo 13,78% nos últimos 10 anos. Jundiaí está na 4ª colocação desse ranking, atrás de São José dos Campos e Sorocaba.

O que me chamou a atenção foi uma citação sobre nossa cidade. A Isto É reproduz uma artigo do Financial Times, onde Jundiaí é retratada como:

Cidade dos melhores serviços, índices menores de criminalidade e melhor mobilidade urbana como fatores atrativos”.

Ora, sou jundiaiense nato e amo minha cidade. E refuto a questão de “menores índices de criminalidade” e “mobilidade urbana”. Quem mora aqui, sabe que toda semana temos famílias sendo reféns em suas casas, que o número de carros roubados é altíssimo e que a sensação de violência por aqui é assustadora. E sobre a mobilidade urbana, é sabido que o centro da cidade travou; que a Anhanguera está no limite e que a Dom Gabriel e Hermenegildo Tonoli são rodovias superadas, congestionadas e perigosas!

Jundiaí tem qualidade de vida sim; mas esses itens contam pontos contra, não a favor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.