– Limites ou ilimitados?

Será?

Confesso “não bater o martelo” sobre esse pensamento (abaixo). É algo mais profundo!

Quais são os nossos limites? “O que” ou “quem” os delimita? Aliás, existem limites?

Assunto para simpósio:

– E se você tivesse um “botão” de se auto-desligar?

Há dias que você está cansado, desanimado, com a penumbra na vista.

Já teve vontade de sumir? De se desligar?

Muitas vezes, desejamos ardentemente apertar um botão de “Stop” e dormir / descansar / esquecer os problemas…

Como isso é impossível, sigamos.

 Lustroso vermelho FORA do botão ilustração royalty free

Imagem extraída de: https://pt.dreamstime.com/ilustração-stock-lustrosos-vermelhos-desligam-o-botão-image97449625

– Não marque Gol Contra, Militão.

Há de se tomar cuidado com as responsabilidades paternas. Afinal, a criança não pode sofrer com os erros dos pais.

Não tenho nada com isso, mas… não é curioso que o zagueiro Éder Militão, do Real Madrid e da Seleção Brasileira, que ganha 7 milhões de euros por ano, alegar que só pode pagar R$ 6.000,00 para a sua filha Cecília, pois na resposta à petição da sua bela ex-namorada Karoline, alegou que (extraído do jornal Extra): 

“Há uma porcentagem de mulheres, que labora em total e completa inversão de valores, acreditando ser uma criança um meio para obtenção de vantagem patrimonial“.

Quando a filha for mocinha, como ele explicará essas palavras à ela?

Imagem extraída de Extra.globo.com

– A alegria de ser pai!

Brincadeiras inocentes que rendem boas gargalhadas: quando secar o cabelo da filhota é motivo para muita bagunça…

Um vídeo carinhoso de momento ímpar para um pai e uma filha. Vale pelas gargalhadas inocentes e puras da minha Estelinha.

Em: https://youtu.be/hthJMT0n304

 

 

– Pitacos da Noite 4: Obrigado, Papai do Céu.

Uma confidência: minha Vó Maria, com 96 anos, sofreu um acidente doméstico e teve que fazer uma delicadíssima operação emergencial.

Médicos em alerta, família “preparada” por eles, e… não é que a recuperação dela surpreendeu a todos?

Quando o cirurgião deu as primeiras notícias, não teve como não lembrar da canção: “tudo pode ser mudado, pela força, da oração”.

Eu testemunho: rezei para Nossa Senhora da Saúde, e ela atendeu meu pedido intercedendo a Jesus (o meu, e de meus parentes queridos).

– Pitacos da Noite 2: Inserções de Rádio decidem?

Se você está acompanhando a história das “inserções de Bolsonaro e Lula nas rádios”, viu que o Ministro Alexandre de Moraes simplesmente tirou o corpo fora.

Não sei até onde está ou não ocorrendo picaretagem, mas… essas inserções decidem tanto assim?

Não nos enganemos: o certo sempre será o certo, só que não se use subterfúgios para melar alguma coisa que pode ser resolvida – e digo isso para todos os lados.

– Pitacos da Noite 1: E o técnico do Corinthians?

Cansou a história da renovação ou não do treinador Vitor Pereira. É lógico que tanto Corinthians quanto técnico já decidiram algo (e, para mim, o término da relação). Pra quê tanto mistério?

O futebol deve ser um local profissional e maduro. Vida que segue, e busque-se outro treinador.

– O instável Brasil.

Dizem que essa frase é do ex-Ministro Pedro Malan. Não sei se é, mas é interessante. Leia:

“O Brasil é o único lugar onde não se tem certeza nem do passado”.

E não é verdade? Todo dia acontecem coisas novas por aqui e o ambiente instável é constante. É uma aventura viver e trabalhar em nosso país.

O futuro já aconteceu. E o livre-arbítrio não existe | Super

Foto-arte extraída de: https://super.abril.com.br/especiais/o-futuro-ja-aconteceu-e-o-livre-arbitrio-nao-existe/

– Os percentuais líquidos dos borderôs dos clubes.

Mais de uma semana depois da decisão da Copa do Brasil, a CBF ainda não disponibilizou o borderô de Flamengo x Corinthians (última consulta às 09h45 do dia 27/10 – em: https://conteudo.cbf.com.br/sumulas/2022/424122b.pdf).

Como curiosidade: na Arena Itaquera, no jogo de ida, o Timão ficou com R$ 3.007.999,24 (valor líquido de um total arrecadado de R$ 4.655.153,00) = 64% da receita (vide aqui: https://conteudo.cbf.com.br/sumulas/2022/424121b.pdf).

Segundo o UOL, o Flamengo costuma ficar com 41% do arrecadado em jogos do Brasileirão e 37%  da Libertadores. É muita diferença, menos da metade do que entra em dinheiro (informação em: https://www.uol.com.br/esporte/futebol/colunas/rodrigo-mattos/2022/08/06/flamengo-fica-com-menos-da-metade-da-receita-obtida-no-maracana-em-2022.htm).

Para comparação: Palmeiras x Avaí, no último sábado, deu aos cofres do Verdão R$ 2.442.408,43 (valor líquido de um total arrecadado de R$ 3.096.147,33) = 78,9% da receita (vide em: https://conteudo.cbf.com.br/sumulas/2022/142324b.pdf).

Ter um estádio próprio, e geri-lo bem, faz diferença…

8 dicas de como fazer o dinheiro render até o final do mês

Imagem extraída de: https://www.google.com/url?sa=i&url=https%3A%2F%2Finvestnews.com.br%2Ffinancas%2Fcomo-fazer-o-dinheiro-render-mais%2F&psig=AOvVaw3k9bsUfhzOscOr3Nh-as0j&ust=1666961476199000&source=images&cd=vfe&ved=0CA8Q3YkBahcKEwigwZbHuYD7AhUAAAAAHQAAAAAQCA

– Pensar Dói? Procuram-se bons alunos…

Compartilho bacana matéria sobre a carência de estudantes quem segundo o autor, estariam em extinção!

Extraído de: http://www.cartacapital.com.br/revista/794/procuram-se-estudantes-7060.html

PROCURAM-SE ESTUDANTES

Além do mico-leão-dourado e do lobo-guará, outro mamífero tropical parece caminhar para a extinção

por Thomaz Wood Jr.

Diz-se que uma espécie encontra-se ameaçada quando a população decresce a ponto de situá-la em condição de extinção. Tal processo é fruto da exploração econômica e do desenvolvimento material, e atinge aves e mamíferos em todo o planeta. Nos trópicos, esse pode ser o caso dos estudantes. Curiosamente, enquanto a população de alunos aumenta, a de estudantes parece diminuir. Paradoxo? Parece, mas talvez não seja.

Aluno é aquele que atende regularmente a um curso, de qualquer nível, duração ou especialidade, com a suposta finalidade de adquirir conhecimento ou ter direito a um título. Já o estudante é um ser autônomo, que busca uma nova competência e pretende exercê-la, para o seu benefício e da sociedade. O aluno recebe. O estudante busca. Quando o sistema funciona, todos os alunos tendem a se tornar estudantes. Quando o sistema falha, eles se divorciam. É o que parece ocorrer entre nós: enquanto o número de alunos nos ensinos fundamental, médio e superior cresce, assombram-nos sinais do desaparecimento de estudantes entre as massas discentes.

Alguns grupos de estudantes sobrevivem, aqui e acolá, preservados em escolas movidas por nobres ideais e boas práticas, verdadeiros santuários ecológicos. Sabe-se da existência de tais grupos nos mais diversos recantos do planeta: na Coreia do Sul, na Finlândia e até mesmo no Piauí. Entretanto, no mais das vezes, o que se veem são alunos, a agir como espectadores passivos de um processo no qual deveriam atuar como protagonistas, como agentes do aprendizado e do próprio destino.

Alunos entram e saem da sala de aula em bandos malemolentes, sentam-se nas carteiras escolares como no sofá de suas casas, diante da tevê, a aguardar que o show tenha início. Após 20 minutos, se tanto, vêm o tédio e o sono. Incapazes de se concentrar, eles espreguiçam e bocejam. Então, recorrem ao iPhone, à internet e às mídias sociais. Mergulhados nos fragmentos comunicativos do penico digital, lambuzam-se de interrogações, exclamações e interjeições. Ali o mundo gira e o tempo voa. Saem de cena deduções matemáticas, descobertas científicas, fatos históricos e o que mais o plantonista da lousa estiver recitando. Ocupam seu lugar o resultado do futebol, o programa de quinta-feira e a praia do fim de semana.

As razões para o aumento do número de alunos são conhecidas: a expansão dos ensinos fundamental, médio e superior, ocorrida aos trancos e barrancos, nas últimas décadas. A qualidade caminhando trôpega, na sombra da quantidade. Já o processo de extinção dos estudantes suscita muitas especulações e poucas certezas. Colegas professores, frustrados e desanimados, apontam para o espírito da época: para eles, o desaparecimento dos estudantes seria o fruto amargo de uma sociedade doente, que festeja o consumismo e o prazer raso e imediato, que despreza o conhecimento e celebra a ignorância, e que prefere a imagem à substância.

Especialistas de índole crítica advogam que os estudantes estão em extinção porque a própria escola tornou-se anacrônica, tentando ainda domesticar um público do século XXI com métodos e conteúdos do século XIX. Múltiplos grupos de interesse, em ação na educação e cercanias, garantem a fossilização, resistindo a mudanças, por ideologia de outra era ou pura preguiça. Aqui e acolá, disfarçam o conservadorismo com aulas-shows, tablets e pedagogia pop. Mudam para que tudo fique como está.

Outros observadores apontam um fenômeno que pode ser causa-raiz do processo de extinção dos estudantes: trata-se da dificuldade que os jovens de hoje enfrentam para amadurecer e desenvolver-se intelectualmente. A permissividade criou uma geração mimada, infantilizada e egocêntrica, incapaz de sair da própria pele e de transcender o próprio umbigo. São crianças eternas, a tomarem o mundo ao redor como extensão delas próprias, que não conseguem perceber o outro, mergulhar em outros sistemas de pensamento e articular novas ideias. Repetem clichês. Tomam como argumentos o que copiam e colam de entradas da Wikipédia e do que mais encontram nas primeiras linhas do Google. E criticam seus mestres, incapazes de diverti-los e de fazê-los se sentir bem com eles próprios. Aprender cansa. Pensar dói.

tcc sem drama

Imagem extraída de: https://centraldoaluno.com.br

– O “Navio Gigante” que chegou em Santos/SP!

Nesta semana, um “navio cargueiro gigante“, chamado CMA CGM VELA (da Alemanha) com 10 mil containeres, chegou ao Porto de Santos (a maior embarcação da história). Tem 347 metros e equivale, em tamanho, a 3 estádios da Vila Belmiro!

A travessia de balsas ficou parada por algumas horas, a fim de evitar acidentes. Olhe só: https://www.youtube.com/watch?v=tTBWqXUtXPU

E outra matéria, em: https://www.youtube.com/watch?v=Ii5dfaz6m0I

– Neymar no Tricolor Jundiaiense.

Bons tempos do Galo da Japi…

Reconhecem esse sorriso?

Olhe aí que foto bacana: o repórter Luiz Antônio de Oliveira (Difusora AM 810) entrevistando Neymar “Pai” (1994), atleta do Paulista de Jundiaí, no pós-jogo em Jayme Cintra!

Muita semelhança com o Neymar Jr… respeitosamente, menos na bola.

– Deus nos fez todos valorosos e iguais. Por quê agir diferente com o outro?

Pratique sempre o bem.

Nunca faça mal ao seu próximo.

Seja solidário.

Defenda a paz e o perdão.

Ajude o mundo a ser um lugar melhor para se viver.

Demonstre mansidão.

  • Todos somos iguais perante Deus, perante a sociedade e perante nossa consciência.

Não existe alguém “melhor ou pior que outrem”. Assim, seu irmão é negro, branco, gay, hetero, baixo, alto, magro, gordo, estrangeiro, vizinho e…. acima de tudo, uma pessoa tão abençoada como você.

#Respeito, #Harmônia e #Convivência. Serve para todas as crenças e descrença. 🙏🏻

Imagem extraída de: https://querobolsa.com.br/revista/solidariedade-na-pandemia-universidades-promovem-campanhas-de-doacao-no-combate-ao-coronavirus

– Temos alguns árbitros “boçais”, ou foi exagero do lateral?

Comentei e não gostei da arbitragem de Botafogo 2×1 Red Bull Bragantino. Muita “cara de mau” do árbitro Dyorgines Andrade (veterano, do ES) e pouca qualidade técnica. Falamos sobre isso aqui: https://professorrafaelporcari.com/2022/10/26/analise-da-arbitragem-de-botafogo-2×1-red-bull-bragantino/.

Aliás, antes da partida já havíamos observado: não era uma arbitragem de “1ª linha”, aqui: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2022/10/25/analise-pre-jogo-da-arbitragem-para-botafogo-x-red-bull-bragantino/

No pós jogo, o lateral direito Aderlan, revoltado, deu uma forte declaração ao Sportv:

“No primeiro [tempo], não conseguimos impor o nosso ritmo. Tivemos algumas chances e não conseguimos concluir. Agora, sobre o final [que rolou reclamações com a arbitragem], desde o começo do jogo… arbitragem muito caseira. Na maioria dos jogos, sempre tem uma polêmica com a arbitragem. Agora, pergunta se ele vem dar uma resposta aqui. Outra: eles são muito boçais. A gente vai falar com todo respeito, eles ficam gritando, não escutam o jogador. Na maioria das vezes, não vamos nem reclamar, vamos conversar para perguntar alguma coisa que aconteceu na partida, e eles ficam gritando. Ficam intimidando os jogadores: ‘vai para lá senão vou expulsar, vou dar cartão amarelo, vai jogar’. Foi igual aconteceu agora no final. É por isso que a arbitragem brasileira está do jeito que está. Eles não têm responsabilidade. Muitas vezes atrapalham o planejamento da semana e acabam atrapalhando o nosso jogo”.

É lógico que muitos atletas se comportam e mal e não colaboram com a arbitragem. Mas é honesto e justo aceitar a crítica do jogador, pois temos visto esse exato comportamento relatado: a confusão de autoridade com autoritarismo. Não é guerra, é futebol!

Agora, existirá outra questão: o STJD punirá o atleta pela declaração? E o árbitro?

Capacete Moto Custom Etceter Army Brilhante Verde Militar - Capacetes de  Moto - Magazine Luiza

Imagem extraída de: https://www.magazineluiza.com.br/capacete-moto-custom-etceter-army-brilhante-verde-militar/p/bcdk1fag05/au/capa/

– Cuide de algumas coisas importantes…

Lembre-se desses aconselhamentos, extremamente importantes: 

Imagem extraída do Facebook de Carla Costa, psicóloga, em: https://www.facebook.com/PsicologaCarlaCosta/photos/siga-nos-e-acompanhe-conte%C3%BAdos-relacionados-a-sa%C3%BAde-mental-bem-estar-e-qualidade/2508955415917105/

 

– Oração de Santo Afonso de Ligório para adorar o Santíssimo Sacramento.

Quinta-feira é dia reservado pela Igreja Católica à Adoração ao Santíssimo Sacramento. Sendo assim, rezemos:

ORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO por Santo Afonso de Ligório.

Senhor meu Jesus Cristo, que pelo amor que tendes aos homens, estais de noite e de dia neste Sacramento, todo cheio de piedade e de amor, esperando, chamando e recebendo todos os que vêm visitar-Vos; eu creio que estais presente no Santíssimo Sacramento do altar.

Eu vos adoro do abismo do meu nada e vos dou graças por todos os benefícios que me tem feito; especialmente por vós mesmo dardes a mim neste sacramento; por me terdes concedido como advogada vossa Mãe Santíssima, e por me terdes chamado a visitar-vos nesta igreja.

Eu vos saúdo, pois hoje, o vosso amantíssimo Coração, e a minha intenção é fazê-lo por três motivos: primeiro, em ação de graças por esta grande dádiva; segundo, para compensar-vos de todas as injúrias que tendes recebido, neste Sacramento, de todos os vossos inimigos; terceiro, com intenção de adorar-Vos, nesta visita, em todos os lugares da terra onde vossa presença sacramental está menos reverenciada e em maior abandono.

Meu Jesus, eu vos amo de todo o meu coração; pesa-me de ter, no passado, tantas vezes ofendido a vossa divina bondade.

Proponho, com o auxílio de vossa graça, nunca mais ofender-vos para o futuro.

E, no presente, miserável qual sou, eu me consagro todo a Vós e renuncio toda a própria vontade.

Recomendo-vos as almas do purgatório, especialmente as mais devotas do Santíssimo Sacramento e da Bem-aventurada Virgem Maria.
Recomendo-vos também todos os pobres pecadores.

Finalmente, desejo unir, meu querido Salvador, todos os meus afetos com os de vosso amorosíssimo Coração; e, assim unidos, os ofereço a vosso Eterno Pai e lhe peço em vosso nome que por vosso amor os queira aceitar e atender. Amém.

Santíssimo Sacramento exposto na Paróquia São João Bosco, em Jundiaí – SP. Arquivo Pessoal.