– Feliz!

Tem como não ficar contente? Um clique só para registar sorrisos verdadeiros:

#família #carinho #ternura

– A Wakanda da vida real será construída no Senegal

Wakanda, a “cidade futurista de Pantera Negra” é ambicionada pelo rapper Akon, que está otimista para um projeto de construção da mesma.

Veja que interessante, extraído de: https://jovempan.com.br/entretenimento/famosos/akon-city-6-bilhoes-dolares.html

‘AKON CITY’: RAPPER VISITA LOCAL EM QUE ‘WAKANDA’ DE US$ 6 BILHÕES SERÁ CONSTRUÍDA

Akon diz que já angariou 1/3 do montante necessário para a construção de sua cidade no Senegal

Akon segue firme e forte em seu plano para construir a “Wakanda da vida real”, uma cidade tecnológica no Senegal nos moldes da retratada no filme “Pantera Negra” e que foi anunciada por ele em 2018. Na segunda-feira (31), o rapper esteve no país com autoridades locais para visitar o local da construção da “Akon City”, na cidade de Mbodienne, há cerca de 100 km da capital Dacar. Segundo ele, US$ 6 bilhões serão necessários para tirar o projeto do papel e, desse montante, o artista afirma que já arrecadou 1/3 com investidores. Akon disse à imprensa que espera receber afro-americanos e demais pessoas vítimas de injustiças raciais na cidade. “Se você vem da América, Europa ou outro lugar em diáspora e quer visitar a África, queremos que o Senegal seja a sua primeira parada”, disse.

Akon nasceu nos Estados Unidos, mas é filho de senegaleses e passou parte de sua infância no país. A iniciativa do rapper foi abraçada com entusiasmo pelas autoridades locais, que celebraram o investimento bilionário do rapper em um momento de incerteza econômica global. A construção da “Akon City” será iniciada em 2021 e, segundo Akon, a primeira fase do projeto deverá levar três anos para ficar pronta. Apesar de citar Wakanda como referência, o artista também disse que inspiração para o design futurista de seu projeto veio de tradicionais escultas africanas.

Rapper, que anunciou projeto em 2018, diz que cidade do filme ‘Pantera Negra’ é inspiração

– Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação 2020

Pela Criação, pelo Mundo, por Nós

Neste dia 01 de setembro, o Papa Francisco convida a humanidade a participar de Orações pelo Planeta e seus recursos, buscando exaltar a Ecologia e iniciando o Jubileu da Terra, encerrando-se em 04 de Outubro (Dia de São Francisco de Assis, Patrono da Natureza).

Outras crenças são convidadas a se irmanarem com esta causa indubitavelmente responsável: a preservação da Terra (presente do Pai), que por conseguinte, é nossa preservação também.

A mensagem do Pontífice em: https://www.a12.com/redacaoa12/santo-padre/pandemia-e-uma-encruzilhada-diz-papa

Papa: a criação geme, a pandemia é uma encruzilhada - Vatican News

– A culpa é da imprensa? Sobre os “guardiões de políticos”.

O fanatismo cega. Na Política, isso se tornou algo que enoja, devido a radicalidade exercida e o ódio que despertou em muito eleitor apaixonado.

No Rio de Janeiro, criou-se um grupo de “Guardiões do Prefeito Crivella”, a fim de blindar o político de críticas, impedindo o trabalho de jornalistas (a não ser, claro, que seja chapa-branquismo).

Estamos enlouquecendo!

Aqui a reportagem com vídeo, em: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/08/31/guardioes-de-crivella-funcionarios-da-prefeitura-fazem-plantao-na-porta-de-hospitais-para-atrapalhar-reportagens-sobre-a-saude-do-rio.ghtml

Fanatismo Político: como entender tamanha cegueira? | DISCUTINDO  CONTEMPORANEIDADES

– Coragem

Para os que estão desesperançosos, eis que a Palavra de Deus traz uma mensagem de ânimo nesta rápida compilação litúrgica!

“Àqueles que têm o coração perturbado: ‘Tomai ânimo, não temais! Eis o vosso Deus’ (Is35,4) (…). ‘Porventura não escolheu Deus os pobres deste mundo para que fossem ricos na fé e herdeiros do Reino de Deus aos que o amam?’ (Tg2, 4-5) (…). ‘[E Jesus] fez bem todas as coisas. Fez ouvir os surdos e falar os mudos’ (Mc7,37) (…)! [Assim,] Louvarei o Senhor por toda a vida (Salmo 145,2)”.

Encorajador e belo, não?

Tenha coragem de abrir-se ao amor incondicional de Deus

– A ilusão de “por e tirar” dinheiro em clube de futebol

Tivemos uma época de “mecenas” no futebol: Castor de Andrade, o bicheiro, financiava o Bangu no Rio de Janeiro. Outros nomes folclóricos bancavam suas equipes Brasil afora, seja com dinheiro lícito ou ilícito.

Foi muito comum em um período que dirigentes tirassem grana do próprio bolso por amor ao clube. Dizem que o seu Vicente Matheus fazia isso pelo Corinthians, perdendo muitos valores para ajudar seu time do coração.

Mais recentemente, vimos pessoas físicas financiando as equipes, emprestando dinheiro a juros mais baixo do que se conseguisse nos bancos, com o compromisso da agremiação devolver quando possível. Vide a família Teixeira no Santos e Paulo Nobre no Palmeiras.

No Interior do Estado de São Paulo, onde muitos clubes estão quebrados financeiramente, torcedores ilustres sempre procuravam colaborar para que o clube não fechasse. Ou com algum pagamento de conta atrasada, influência política / judicial, lobby à federação ou emprestando recursos. Ter como garantia de recebimento (no caso de empréstimo) uma fatia / percentual de jogador, tornou-se algo comum. “Você investe X na equipe e fica com tal garoto da base como contrapartida”, correndo o risco de perder dinheiro, caso o atleta não vingue ou abandone a carreira.

O certo é: aquilo que é feito com transparência e cumprimento de palavra, nada tem de errado. O que não pode é fazer algo fora do combinado, às escuras, sacaneando alguém que diz que torce / gosta / defende.

Lembremo-nos: o futebol profissional é negócio. Se ilude com a história de “amor à camisa” o torcedor que esperneia ou briga com alguém de maneira fanática, irracional ou tomada pela paixão. Vivemos outros tempos, onde o saudosismo já entrou em campo e que provavelmente dará lugar às novas práticas de gestão e sobrevivência.

Trading esportivo: uma nova forma de ganhar dinheiro com futebol - Futebol  - iG

– Sorrisos Amarelos no Ambiente de Trabalho

Até onde a simpatia não-sincera vale a pena? Uma pesquisa da Universidade de Michigan alega: falsidade com sorrisos forçados é prejudicial ao trabalho, em especial ao ambiente entre os colegas e às vendas.

Extraído da Revista Época Negócios, Caderno Inteligência, Ed Abril 2011, pg 63

QUANDO SORRIR FAZ MAL

Sabe aquele risinho amarelo, forçado, que serve apenas para tentar agradar à freguesia? Livre-se dele ou você poderá prejudicar a saúde e os negócios

Funcionários que lidam diretamente com o público e passam o dia sorrindo contribuem para um bom e produtivo ambiente de trabalho, certo? Depende do sorriso. Aquele amarelo, tão falso quanto uma nota de R$ 3, pode ser contraproducente e acabar minando os negócios. Pelo menos é este o resultado de um estudo feito por professores da Universidade de Michigan. Segundo os pesquisadores, a energia aparentemente positiva de um funcionário “farsante” não só piora o seu humor como dificulta o cumprimento das tarefas cotidianas. Por outro lado, quando o riso é genuíno e tem origem em pensamentos positivos ocorre uma efetiva melhora no ânimo.

Durante duas semanas, os pesquisadores acompanharam a rotina de motoristas de ônibus. Cabe lembrar que, nos Estados Unidos, os motoristas também atuam como cobradores, o que lhes obriga a interagir frequentemente com o público. Nas ocasiões em que estes profissionais declararam ter tentado disfarçar pensamentos negativos com sorrisos forçados, as respostas aos questionários revelaram uma nítida piora no humor. Não por acaso, os períodos de alteração no estado de espírito revelados pela pesquisa coincidiram com um aumento de ausência no trabalho. Por outro lado, quando os motoristas disseram que cultivaram pensamentos positivos – como lembranças das férias –, as faltas no trabalho caíram e o humor manifestado nas respostas da pesquisa melhorou.

“Empresários podem pensar que ter funcionários sorridentes é algo bom para a organização, mas não é bem assim”, disse Brent Scott, professor de administração responsável pelo estudo. “Sorrir por sorrir pode levar à exaustão emocional e fazer o funcionário se ausentar do trabalho.” O efeito foi ainda mais forte entre as mulheres, que apresentaram, além de uma queda mais acentuada no humor, maior propensão que os homens a faltar no trabalho após uma longa série de sorrisos amarelos. Da mesma forma, o pensamento positivo teve um efeito mais benéfico sobre elas, tanto no que diz respeito ao humor quanto à disposição para trabalhar.

O estudo, publicado em fevereiro no Academy of Management Journal, não investigou as causas do fenômeno nem a razão da diferença entre gêneros. No entanto, segundo Scott, pesquisas anteriores indicam que as mulheres demonstram mais suas emoções do que os homens. Quando forjam um sorriso enquanto sentem emoções negativas, elas entram em um intenso conflito interno, que pode afetar mais fortemente os sentimentos. De qualquer forma, ensina o professor, mulheres e homens devem utilizar a técnica da semeadura de bons pensamentos com moderação. Ela parece de fato melhorar o humor no curto prazo, mas pode causar sequelas depois de certo tempo. “Se você ficar tentando cultivar boas emoções a todo momento, corre o risco de começar a se sentir falso”, afirmou Scott.

bomba.jpg

– Quando os pais ficam “com o pé atrás” sobre questões de sexo dos filhos…

EDUCAÇÃO, HOMOSSEXUALISMO E FÉ – Um assunto de difícil trato: quando os filhos demonstram um comportamento que traz dúvidas à sua sexualidade, e a reação dos pais.

Refletindo em: https://www.youtube.com/watch?v=ljIgxbHbUxQ

– A Arena Neo Química de Itaquera: sobre a negociação do Naming Rights do Corinthians.

Para quem não viu, o Estádio do Corinthians, depois de tanto tempo, ganhou “nome de patrocinador”.

Abaixo, extraído de: https://esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli/fui-estuprado-andres-sauda-a-neo-quimica-arena-01092020

“Fui estuprado.” Andrés saúda a Neo Química Arena

Sem surpresa. Hypera Pharma compra naming rights do estádio corintiano. R$ 300 milhões. O grupo escolheu o nome Neo Química Arena

01/09/2020 – 00h56 (Atualizado em 01/09/2020 – 01h20)

Corinthians receberá R$ 300 milhões pelos naming rights. Promessa cumprida

Corinthians receberá R$ 300 milhões pelos naming rights. Promessa cumprida

Reprodução/TV Corinthians

São Paulo, Brasil

“Fui estuprado.”

Esta frase do presidente Andrés Sanchez, ao explicar como foi a negociação da venda dos naming rights para a Hypera Pharma, acabou sendo a única surpresa, no anúncio do novo nome do estádio corintiano.

Até a designação Neo Química Arena foi revelada três horas antes do que a empresa combinou com o clube. Deveria ser no primeiro minuto desta terça-feira, dia em que o Corinthians completa 110 anos.

Deveria.

Mas um funcionário decidiu registrar os bastidores da live do anúncio. 

E, às 21 horas, ele acabou com o mistério.

Publicando uma foto onde se via, nas arquibancadas, o nome da nova arena estampado nas arquibancadas.

O acordo que ‘estuprou’ Andrés Sanchez foi histórico.

Desde 2010, o presidente corintiano jurava que iria vender o nome do estádio. Jurava que venderia por R$ 400 milhões, por 20 anos.

O anúncio oficial foi 'furado'. Às 21 horas acabou o segredo.  Constrangedor

O anúncio oficial foi ‘furado’. Às 21 horas acabou o segredo. Constrangedor

Reprodução/Twitter

Andrés viajou à China, Emirados Árabes, fez inúmeros contatos, mas não conseguiu fechar negócio.

Enquanto isso, o apelido Itaquerão foi difundido.

Mas foi mesmo no Brasil que Andrés Sanchez acabou encontrando na Hypera Pharma, que já foi parceira do Corinthians, patrocinadora master nos uniformes de 2010 a 2012.

O motivo que Andrés revelou ter sido ‘estuprado’ foi que o dirigente teve um revés na negociação com o grupo Hypera Pharma. Ele queria de qualquer maneira fechar a transação por R$ 350 milhões. Não conseguiu.

Teve de ceder e a transação foi fechada em R$ 300 milhões.

O dirigente tomou a decisão que o dinheiro dos naming rights será usado para pagar parte do estádio. 

O clube garante que a dívida pela arena é de R$ 530 milhões.

Foi uma vitória de Andrés.

Ele está na reta final do seu terceiro mandato como presidente corintiano.

A negociação para o pagamento do estádio foi péssima.

A ligação entre Corinthians e Neo Química nasceu há dez anos

A ligação entre Corinthians e Neo Química nasceu há dez anos

Corinthians

O comprometimento da arrecadação dos jogos tinha estrangulado financeiramente o clube.

Os atrasos de salários viraram recorrentes para o time.

Assim como os processos trabalhistas.

Andrés vinha sendo duramente criticado, questionado.

Até que houve o acordo com a Hypera Pharma.

E a nova arena ganhou o batismo tardio.

R$ 300 milhões a menos de dívida pelo estádio.

É uma conquista histórica para o Corinthians.

O valor é o mesmo que a seguradora Allianz pagou ao Palmeiras pelos naming rights de sua arena.

O dirigente estava aliviado, na live de anúncio do acordo.

Demorou dez anos, mas cumpriu o que havia prometido.

Mesmo tendo sido ‘estuprado’.

A estádio do Corinthians terá um nome por 20 anos.

Neo Química arena…

– Os puxa-sacos de políticos, descaradamente remunerados!

É impressionante a picaretagem rolando solta em nosso mundo real e virtual. O sujeito ganha para “puxar o saco do Governo” e impede o próximo de criticar.

Isso explicaria, por exemplo, um sem-número de pessoas que escrevem nas Redes Sociais “coisas maravilhosas” sobre prefeito, vereador ou políticos em geral, supostamente apenas por serem “engajadas”? Talvez sim. Ou melhor: publicam por serem remuneradas.

Desconfie. Quando o cidadão fica postando que “determinado político é demais“, pode ser esse exemplo carioca, no tuíte abaixo: