– Descanso.

Minhas riquezas descansando após um banho de piscina. Tem algo mais valioso do que essa preguiça gostosa?

Fim do dia, desenho e relaxamento. Será que dormem cedo ou não?

Viva as crianças e sua pureza.

Imagem

– Ufa! A alegria de tirar uma placa de “Aluga-se”.

Até que enfim! Não é segredo que estamos de mudança. Já confidenciei que por questões profissionais da nossa família, estou saindo de Jundiaí (é a primeira vez, acreditem, que mudo de CEP!) e estou indo para Bragança Paulista. Porém, devido ao mercado agitado de imóveis, foi uma epopeia conseguir uma casa.

Ora os preços são altos, ora não se encontra o tamanho desejado. Quando achamos alguma propriedade com preço acessível, falta algo nela: problemas de dormitório, vizinhança ou manutenção. Quando encontramos a ideal na questão da estrutura, vem a dificuldade da localização e outros empecilhos.

Depois de 3 meses procurando uma casa… aleluia! Conseguimos acertar um novo lar.

Que ele seja abençoado como o que sempre moramos. Que a felicidade seja plena e a família se adapte.

Prontos para 2021 (ou finalzinho de 2020)! Na foto, a tão aguardada “retirada da plaquinha”:

– Dia do caridoso São Vicente de Paulo

Hoje é dia de São Vicente de Paulo, amoroso religioso que se preocupava com a caridade aos necessitados. Seus devotos praticam a mesma doação de serviço em busca da ajuda ao próximo. Parabéns aos Vicentinos!

Conheça sua história, extraído de: Canção Nova .com

SÃO VICENTE DE PAULO

“Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e espírito e amarás ao teu próximo como a ti mesmo” (Mat 22,37.39).

Se não foi o lema da vida deste santo, viveu como se fosse. O santo de hoje, São Vicente de Paulo, nasceu na Aquitânia (França) em 1581. No seu tempo a França era uma potência, porém convivia com as crianças abandonadas, prostitutas, pobreza e ruínas causadas pelas revoluções e guerras.

Grande sacerdote, gerado numa família pobre e religiosa, ele não ficou de braços cruzados mas se deixou mover pelo espírito de amor. Como padre, trabalhou numa paróquia onde conviveu com as misérias materiais e morais; esta experiência lhe abriu para as obras da fé. Numa viagem foi preso e, com grande humildade, viveu na escravidão até converter seu patrão e conseguiu depois de dois anos sua liberdade.

A partir disso, São Vicente de Paulo iniciou a reforma do clero, obras assistenciais, luta contra o jansenismo que esfriava a fé do povo e estragava com seu rigorismo irracional. Fundou também a “Congregação da Missão” (lazaristas) e unido a Santa Luísa de Marillac, edificou as “Filhas da Caridade” (irmãs vicentinas).

Sabia muito bem tirar dos ricos para dar aos pobres, sem usar as forças dos braços, mas a força do coração. Morreu quase octogenário, a 27 de setembro de 1660.

– São Vicente de Paulo, rogai por nós!

bomba.jpg

– Flores dominicais

Flores muito bonitas para começar bem o domingo. Quem não se inspira na delicadeza delas?

Hoje, focando nossas roseiras. Veja nosso botão rosa-champanhe em destaque no clique das 06h00:

Há de ser um bom dia para todos!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby