– Amedrontar ou encorajar?

Veja que belíssima passagem (Rm 8,35.37)

Quem nos separará do Amor de Cristo?

Tribulação? Angústia? Perseguição? Fome? Nudez? 
Perigo? Espada?

Mas, em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou!

Encorajador, não?

imgres.jpg

– A Lei do “Limite de Temperatura no Futebol” funcionará?

Em 2017, os jogos de futebol às 11h terão que ter “limite de temperatura” em todo o Brasil. A juíza Marcella Alves de Villar, do TRT, atendendo ao pedido do Presidente do Sindicato dos Atletas (Fenapaf), Felipe Augusto Leite, determinou que as partidas terão que ser interrompidas (ou até suspensas em definitivo) se o calor ultrapassar 28oC.

Funcionará?

E aí surge outra pergunta: e nos jogos da tarde, onde a temperatura eventualmente pode ultrapassar esse limite? Paralisa ou suspende também?

Taí um problema a ser resolvido. Somente a parada para a hidratação, comumente vista, e os copinhos de água à beira do gramado, permitidos pela Regra do Jogo (desde que o jogador não saia de campo), parece que não adiantarão…

bomba.jpg

– Coisas que desrespeitam o contribuinte paulistano!

Um garagista (sim, o manobrista de garagem) custa R$ 23.500,00 mensais para a Câmara Municipal dos Vereadores de São Paulo.

Valor muito alto, não? Um operador de copiadora (o cara da “xerox”) recebe R$ 9.800,00. Um engraxate? R$ 10.400,00!

Enquanto isso, um professor da rede municipal recebe R$ 3.500,00 por 40 horas / aula…

Pode?

bomba.jpg

– Quem aceitou fazer multa com contrato milionário ao Oswaldinho?

Quer dizer que Oswaldo de Oliveira almoçou na 4a feira com a diretoria do Corinthians e foi demitido na 5a?

A carne estava dura? Não rachou a conta?

Brincadeiras à parte, ele faz bem em não aceitar reduzir a multa contratual. Se ele fosse sair, seria dispensado dela?

Agora, cá entre nós: até para ser ingênuo existem limites. Ou seria razoável achar suspeito o fato do Corinthians assinar um contrato de 2 anos com um treinador “facilmente caível”?

Quanto será que o Corinthians gastou com multas rescisórias de Cristóvão e Oswaldinho?

Enfim, não adianta falar que Oswaldo exigiu contrato longo pois, sabidamente, ele não seria um nome único e imprescindível. Aliás, bem ao contrário!

bomba.jpg

– A Omissão das pessoas com a matança de Aleppo!

Reclamamos costumeiramente sobre diversos problemas da vida. Mas deixamos de lado as necessidades mais urgentes do próximo, como, por exemplo, a carnificina de Aleppo, na Síria, onde barbaridades acontecem e o mundo nada faz.

Cristãos, árabes, judeus, ateus… todos nós aceitamos isso com indiferença, passivamente?

E o que fazer?

Se você é sensível às dores dos seus irmãos distantes, leia a coluna de Clóvis Rossi, na página 2 da Folha de São Paulo, abaixo:

ALEPPO, O TÚMULO DA HUMANIDADE

O primeiro a fazer a denúncia foi Jens Laerke, porta-voz da ONU para Assuntos Humanitários, assim que as forças da ditadura síria entraram na parte rebelde de Aleppo : “Houve um completo derretimento da humanidade em Aleppo”.

Foi pior: em editorial desta quarta-feira (14), o “Le Monde” escreve que Aleppo foi “o túmulo do direito internacional, da ONU, de um mínimo de decência e de humanidade”

É isso mesmo, desgraçadamente. Se as comunicações modernas transformaram o mundo em um vilarejo, esse pequeno mundo assistiu um genocídio, em cores e no horário nobre, em um de seus recantos, sem que ninguém fizesse nada para impedi-lo ou ao menos atenuá-lo, o que já seria pouco.

E olhe que houve tempo, muito tempo, para isso. A guerra na Síria já vai para o sexto ano e para 312 mil mortos, segundo a conta mais recente do Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os refugiados, internos ou externos, são 9,5 milhões ou aproximadamente 40% da população. Se fosse no Brasil, essas porcentagens corresponderiam a mais de 80 milhões de pessoas, uma sinistra contabilidade que nem inclui os feridos.

Haveria idêntica indiferença/impotência/inapetência para intervir?

Minha primeira tentação é responder que não. Países do hemisfério ocidental não podem passar por uma situação dessas sem que haja algum tipo de intervenção, certo?

Aí vem à memória o Holocausto, genocídio praticado em e por mais de um país ocidental. Tento pensar que era outro mundo, outra época. Mas, recentemente, houve dois outros genocídios, contra muçulmanos (Srebrenica, na antiga Iugoslávia) e contra negros (Ruanda).

Agora, são muçulmanos de novo, na Síria. Fica a sensação de que está permitido matar negros e árabes, aos olhos ocidentais, a cuja cultura pertencemos, gostemos ou não.

É eloquente que os folhetos lançados em novembro nas áreas de Aleppo sob controle dos rebeldes avisassem: “Se vocês não deixarem esses lugares rapidamente, vocês serão aniquilados. (…) Vocês sabem que foram abandonados por todo o mundo, deixados sozinhos à própria sorte, e que ninguém lhes propôs ajuda”. Fica claro, pois, que os assassinos contavam em sua estratégia de campanha com a omissão de “todo o mundo”.

Menos, claro, da Rússia de Vladimir Putin, o mais novo amigo de infância de Donald Trump, cogestión, com o ditador Bashar al-Assad, do massacre de Aleppo.

Posto de outra forma: o Ocidente é culpado por omissão pelo genocídio, enquanto a Rússia o é também, mas por ação.

Há quem ache que, após ocupar Aleppo, Assad ganhou a guerra. Mas Samer Abboud, professor-assistente de Estudos Internacionais na Arcadia University (Pensilvânia), discorda: “A luta persistirá ao longo do país. Até em áreas ostensivamente sob controle do regime, a violência e a insegurança permanecerão como parte da vida diária dos sírios”, escreveu para a Al Jazeera.

Prepare, pois, a sua indiferença/impotência que logo virá mais sangue na tela mais próxima de você, em horário nobre.

bomba.jpg

– E que possamos viver a 6a feira com disposição

Como faço rotineiramente, “cai da cama” para começar bem o dia. E hoje não foi diferente: apesar do vento gelado, fui correr. Nossa foto-motivação:

bomba.jpg

Durante o treino, pensando nas coisas do Alto. Hoje, pedindo a intercessão de São José Moscati, um santo que era médico e dedicou a vida a ajudar os pobres. Dizia ele: “Aconteça o que acontecer, lembre-se que Deus olha por ti“. Nossa foto-reflexão:

bomba.jpg

Pós-corrida, alongando entre as flores do jardim. Como não se inspirar com tal beleza? Nossa foto-contemplação:

bomba.jpg

Chega de atividade-física. É hora de encarar a labuta. E na paisagem, o céu todo nublado. Mas não é por isso que o dia não haverá de ser bom, certo? Nossa foto-inspiração:

bomba.jpg

Ótima sexta-feira a todos.