– É vida que segue, Chape!

Eu, como a maior parte dos brasileiros, já cansou das tristes imagens e histórias do trágico desenlace da viagem da Chapecoense até Medellín.

Em respeito aos mortos e seus inconsoláveis familiares, não quero mais tocar no assunto. Uma derradeira reflexão: do acidente, coisas que juro nunca querer passar e que vi:

  • Os familiares reconhecendo os corpos;
  • Os socorristas em meio aos restos do avião procurando gente;
  • Ser amputado;
  • Estar dentro do avião como uma das vítimas;
  • Ter um filho morto;
  • Viver a expectativa da distância do falecido e seu corpo que não chega;
  • Perder alguém querido sem se despedir.

E o mais triste de tudo isso é o imbecil (sim, não merece meu respeito) do presidente Michel Temer, com medo das vaias, solicitar que os parentes dos defuntos saiam do velório na Arena Condá e se dirijam para “receberem um abraço dele” no aeroporto. Insensível e desumano!

bomba.jpg

– Fica quieto, Eurico!

Uma das pérolas do futebol: Eurico Miranda, apresentando o novo treinador do Vasco da Gama (o simpático Cristóvão Borges) disse que só ele reunia as características para assumir o time cruz-maltino. Disse ainda que há muita gente da imprensa que fica “babando ovo” para muitos técnicos. Inclusive, chegou a dizer que não vê muita coisa “nesse tal de Guardiola”.

Aí é demais…

Lembro-me que certa vez Eurico disse:

“Técnico não ganha jogo, mas só ajuda a perder”.

Taí. É o #GER7x1BRA fazendo história cada vez mais…

bomba.jpg