– A proximidade da cura do Diabetes!

Para quem sofre do diabetes, sabe quão penosa é a convivência com essa doença. Mas uma notícia boa: a medicina se aproxima da solução!

Extraído de: https://t.co/Xr2vxxMMHL

NOVA DESCOBERTA PODE ACABAR COM INJEÇÕES PARA TRATAMENTO DE DIABETES TIPO 1

Uma equipe de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e do Instituto de Células-Tronco de Harvard (ambas nos EUA) fizeram uma descoberta que pode ajudar a desenvolver a cura para a diabetes tipo 1.

O estudo publicado nesta segunda-feira na revista Nature mostrou que implantar no organismo células produtoras de insulina, desenvolvidas em laboratório a partir de células-tronco, é capaz de reverter a diabetes por pelo menos seis meses.

Os testes foram feitos em ratos de laboratório geneticamente modificados para sofrerem diabetes tipo 1. Após receberem a implantação de células artificiais, eles conseguiram produzir insulina sem o uso de injeções, durante o tempo que durou o estudo: 174 dias.

Os testes em humanos ainda devem demorar alguns anos, mas os cientistas estão otimistas em modificar o tratamento dos pacientes que não precisaria mais do uso de injeções de insulina frequentes.

O diabetes tipo 1 ocorre quando o próprio corpo ataca as células que produzem a insulina. O tratamento é feito com injeções que simulam o comportamento do pâncreas após as refeições. Quase 50% das pessoas com tipo 1 são diagnosticadas antes dos 18 anos. São cerca de 800 mil casos no Brasil.

bomba.jpg

– Quem é o culpado do seu time?

Quatro perguntas:

1- Vejo as inúmeras críticas que os torcedores palmeirenses fazem ao treinador Marcelo Oliveira. Substitui-lo é a solução?

2- Assisto ao protesto dos torcedores do Real Madrid contra o seu presidente, Florentino Perez. A culpa é dele?

3- Leio que os torcedores são-paulinos querem a cabeça de Michel Bastos, Lucão, Centurion e Ganso. Trocá-los resolve o problema?

4- Percebo uma cobrança dos torcedores do Paulista FC sobre seus jogadores e até ao técnico Beto Cavalcante. Sem receber salários, é válido exigir força máxima?

Vamos lá, quatro respostas:

1- Quando se contrata um treinador, há de se conhecer o seu histórico. Paulo Nobre não sabia como era o trabalho de Marcelo Oliveira? Diga-se o mesmo de Leco e Edgardo Bauza.

2- Um presidente de clube que dá ao seu treinador Zinidine Zidane atletas galácticos como Benzema, Cristiano Ronaldo e outros, disputando com o Barcelona a hegemonia espanhola (e com o sempre bem montado Atlético) deve ser culpado pelo quê?

3- Um time que já teve Muller, Pita, Raí, Palhinha e Rogério Ceni num passado recente, pode se solidificar crendo que Bastos e Ganso sejam craques verdadeiros e candidatos a ídolo?

4- Jogadores e treinador com a cabeça nas contas a pagar e no sustento aos filhos, lutando contra o rebaixamento sem receber salários, devem ser penalizados e responsabilizados por maus resultados?

Talvez os torcedores estejam muito exigentes, ou com cobranças às pessoas erradas. Quem são os verdadeiros culpados no futebol brasileiro? E em seu time?

bomba.jpg

– A Legitimidade dos Resultados em Xeque

Preocupante: o escândalo de manipulação de resultados em jogos internacionais de Tênis ainda está em apuração, mas traz dúvidas sérias sobre os torneios. É algo a se resolver com urgência.

Agora, estoura outro caso: conversas registradas em WhatsApp sobre ações premeditadas para prejudicar determinados pilotos da Stock Car brasileira, elaboradas por comissários e fiscais, vem à tona.

A pergunta é inevitável: sabotagens e golpes só acontecem em outros esportes e não no futebol? Árbitros, jogadores e cartolas são e estão incorruptíveis?

bomba.jpg

– A repercussão desnecessária das Cartas do Papa João Paulo II à sua amiga

Dias atrás a BBC revelou o teor de mais de 300 cartas que o então cardeal Karol Woitila, que depois se tornaria Papa e posteriormente São João Paulo II, houvera escrito à sua melhor amiga por 30 anos, a filósofa Anna Teresa.

Os escritos mostram uma amizade profunda, mas que não extrapola a um romance; fala do bem-querer, mas limitado ao amor despretensioso. Nenhuma declaração de namorados, embora beirem a tal.

Porém, leio alguns críticos que estão preocupados em achar alguma frase, uma vírgula ou um trecho subliminar que fale de “algo mais”, até mesmo de sexo!

Pra quê? Muda o quê? Um homem não pode ser amigo de uma mulher? João Paulo II seria menos santo pela amizade fraternal pela filósofa?

Uma tremenda bobagem…

Abaixo, extraído de: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/02/cartas-revelam-amizade-intensa-do-papa-joao-paulo-ii-com-filosofa.html

CARTAS REVELAM AMIZADE INTENSA DO PAPA JOÃO PAULO II COM FILÓSOFA

A rede britânica de televisão BBC revelou que o Papa João Paulo II manteve, por décadas, uma amizade intensa com uma mulher e casada.

Mais do que amigos e menos do que amantes. Esta foi a definição do repórter da BBC para a relação do Papa João Paulo II com a filósofa americana Anna Teresa Timinieska, de origem polonesa.

Uma amizade que durou 30 anos e que produziu 350 cartas arquivadas numa biblioteca da Polônia. Segundo a reportagem, não foi encontrado nenhum sinal de que o Papa tenha violado o voto de castidade.

A correspondência revela uma grande admiração reciproca e afinidades como os estudos de filosofia. Os dois também viveram sob ocupação nazista.

Se conheceram em 1973, quando ele estava escrevendo um livro de filosofia. Ela deixou os Estados Unidos e foi a Polônia para ajudá-lo na revisão e na tradução.

No início eram cartas formais, que foram se tornando mais intimas. Casada Ana Teresa, chegou a declarar sentimentos mais profundos por Karol Woitila, que ele tentou desviar para a amizade.

Fotos foram encontradas na casa de Ana Teresa, depois da morte dela, em 2014. Esquiando, fazendo acampamentos, e nos corredores do Vaticano.

O documentário da TV britânica mostra hoje que Woitila mandava cartas muito sensíveis, Num certo sentido até religiosas, como uma de 1976, dois anos antes de ser eleito papa.

“No ano passado procurei uma resposta a essas palavras: ‘eu te pertenço’. E finalmente, antes de deixar a Polônia, encontrei um modo, um escapulário, um paramento sacro.” E Woitila deu o seu escapulário a amiga.

A última carta foi trocada pouco antes da morte de João Paulo II, em 2005. E é provável que a filósofa Anna Teresa estivesse presente, no seu leito de morte. O Vaticano ainda não fez comentários sobre o assunto. Como as cartas são públicas, supõe-se que o conteúdo delas seja plenamente aceito pela igreja, senão o Papa talvez não tivesse se tornado santo.

bomba.jpg