– Ufa!

Dia 100 de aproximadamente 150 vencidos. Graças a Deus.

Tentando ser “pãe” na ausência da mamãe, que está se sacrificando por todos nós (motivo em: https://wp.me/p4RTuC-Bm4).

Trabalho, afazeres domésticos, contas a pagar e cuidados com as crianças: esse foi o meu dia de hoje… mas apesar da correria, vencido!

Até amanhã.

– Papai não é Mamãe!

O que seria ideal: homens e mulheres dividirem igualitariamente as tarefas de casa e os cuidados com os filhos pequenos?

Tal dilema desafia o convívio de papais e mamães, por melhores que eles sejam. Mudar a rotina, e a própria vida, é condição aparentemente necessária.

Compartilho ótimo material da Revista Veja, onde uma nota me chama a atenção: o alerta de que pais não substituem mães, e de que a mamãe não pode exigir tanto do papai. Claro, sou um papai…

Extraído de: http://veja.abril.com.br/091209/papai-nao-mamae-p-100.shtml

PAPAI NÃO É MAMÃE

O pensamento politicamente correto contaminou a paternidade e exige dos homens um desempenho equivalente ao das mulheres no cuidado com os filhos. Mas isso vai contra os fatos da biologia.

Todo homem que queira se manter competitivo no mercado das relações amorosas, atualmente, precisa demonstrar que reza pela cartilha do politicamente correto no quesito paternidade. Ou seja, ter disposição (ou pelo menos dizer que tem) para desempenhar toda e qualquer tarefa relacionada ao cuidado com os filhos. Dito assim, soa razoável. Em um mundo em que homens e mulheres trabalham e as famílias foram reduzidas ao núcleo formado por casal e filhos – com o resultado de que avós, tias e primas atuam cada vez menos como “segundas mães” –, é mesmo necessário ter uma participação maior do pai nos serviços domésticos. Já vai longe o tempo em que levantar as pernas para a mulher passar o aspirador era considerado uma grande ajuda. Esquentar a mamadeira, preparar a papinha, trocar a fralda e dar banho no bebê são atividades, entre muitas outras, que um pai pode perfeitamente desempenhar. Mas há excessos na concepção mais difundida de paternidade moderna. O principal deles é equiparar pai e mãe na capacidade de suprir as necessidades físicas e afetivas dos filhos. A influência que o pai pode ter sobre seus rebentos, especialmente quando eles ainda são bebês, é limitada por fatores biológicos. Forçá-lo a agir como se pudesse substituir a mãe pode ter efeitos devastadores. “Muitos homens se sentem emasculados nessa posição porque passam a acreditar que as formas tradicionais de masculinidade, com as quais eles se identificam no íntimo, são negativas”, disse a VEJA o psiquiatra inglês Adrian Lord. “A insatisfação nessa troca de papéis pode até afetar o desempenho sexual do casal.”

O excesso de expectativa – e ansiedade – em relação ao papel paterno pode ser verificado por meio dos resultados obtidos em uma enquete feita com 820 pais no site VEJA.com. Setenta e cinco por cento deles disseram que gostariam de passar mais tempo com os filhos, mas só 20% parecem achar possível realizar esse desejo num curto espaço de tempo (veja o quadro). É óbvio que cada casal tem o seu próprio equilíbrio na divisão das tarefas maternas e paternas. E é claro também que existem homens que se realizam como “pais totais”, sem que isso interfira na sua masculinidade (pelo menos, eles não sentem os efeitos mais adversos). Analisados em conjunto, entretanto, os homens estão sendo submetidos a duas forças opostas. De um lado, a pressão das mulheres para que exerçam a paternidade de uma maneira historicamente inédita, em que várias das tarefas maternas lhes são confiadas. De outro, a limitação de ordem natural, que faz com que eles não se sintam totalmente à vontade nas novas funções.

Ordem natural? O pensamento de extração feminista atribui o desconforto dos homens nos cuidados com os filhos a aspectos culturais originados do machismo patriarcal. Por esse argumento, os pais não conseguem ter a mesma delicadeza, afetuosidade e disponibilidade que as mães simplesmente porque não se despem dos valores que lhes foram inculcados e que continuam a ser reproduzidos nas diferentes esferas da vida social. Não foram educados para cuidar de crianças e não encontram respaldo no ambiente de trabalho para ser pais participativos. Tudo isso é, em parte, verdadeiro. Meninos são ensinados a manter-se longe de bonecas, e é mais fácil para uma mãe do que para um pai convencer o chefe de que precisa sair mais cedo para levar o filho ao médico. Pais como Paulo de Queiroz Silveira, do Rio de Janeiro, que trabalha em casa e pode passar boa parte do dia com as crianças, frequentemente ouvem a pergunta “Onde está a mãe deles?”, quando estão com os filhos no shopping ou vão sozinhos às reuniões na escola. Chegamos, então, à “ordem natural”. Por mais que as pessoas acreditem na versão politicamente correta da paternidade, o fato é que a maioria estranha quando os homens desempenham tarefas tradicionalmente maternas. Isso é errado? Não. “As regras sociais e culturais não surgem do nada. Elas têm uma origem biológica”, diz o psicólogo evolutivo americano David Barash, da Universidade de Washington.

Entre as características tipicamente masculinas que, em geral, são deixadas de lado quando se tenta cuidar de uma criança com a mesma dedicação de uma mãe, estão a autonomia, o gosto pela competição e a agressividade. A perda de virilidade experimentada pela maioria dos homens que se põem a realizar trabalhos associados a mulheres tem bases químicas. Experiências de laboratório mostram, por exemplo, que os níveis de testosterona no organismo caem quando o homem segura uma boneca nos braços. O efeito é o mesmo de quando o marmanjo embala um bebê de verdade. O hormônio masculino por excelência é aquele que, entre outras coisas, proporcionava aos machos humanos, nos tempos das cavernas, o ímpeto de caçar, acasalar-se – e dar uma bordoada na cabeça do inimigo.

Faz sentido, portanto, que a evolução tenha moldado o organismo do homem de forma tal a diminuir os níveis de testosterona na presença de crianças – não só as suas, como as de outros. Do contrário, eles representariam sempre um perigo para aqueles serzinhos adoráveis – e gritadores, e chorões, e… irritantes. Um estudo feito por antropólogos da Universidade Harvard indica que os níveis do hormônio em homens casados são, em média, mais baixos do que em solteiros. E, entre os casados que passavam todo o tempo livre com a mulher e os filhos, sem dar chance à cerveja com os amigos, a quantidade era ainda menor. A descoberta reforça a tese de que o natural para um homem é ser provedor e protetor – não um trocador de fraldas.

O psicólogo David Barash explica que o envolvimento do pai com os filhos é proporcional ao grau de certeza que o macho tem de que a prole carrega seus genes. É o contrário do que ocorre com as mulheres. A não ser nas novelas de televisão, elas jamais têm dúvida de que deram à luz aquele filho. “Em termos evolutivos, esse fato serviu para estreitar ainda mais a ligação entre mães e sua descendência”, diz Barash. “Prova disso é que não há uma única sociedade em que os homens se dedicam a cuidar mais das crianças do que as mulheres.” Tal especificidade também esclarece por que a natureza reservou às mulheres, e não aos homens, a capacidade de produzir leite. Se fosse o contrário, os homens poderiam ver-se na situação de amamentar os filhos dos outros (ou de recusar-se a fazê-lo caso descobrissem o engodo). Só o sexo que investiu nove meses na gestação e não questiona se o rebento é seu poderia ter uma função tão essencial quanto a de alimentá-lo nos primeiros anos de vida – garantindo, desse modo, a continuidade da espécie. O trato com as crianças, segundo a ordem natural, também diferenciou homens e mulheres quanto a outros aspectos. Centenas de milhares de anos acalentando e dando atenção a indivíduos que não se expressam verbalmente – os bebês – conferiram a elas capacidades cognitivas superiores às dos homens. Daí a vantagem feminina na compreensão da linguagem corporal. Já o homem, menos preso a laços afetivos familiares, se tornou mais apto para tecer alianças externas. Por esse motivo, os pais têm mais medo do que as mães de ver sua vida social reduzida com a chegada de um filho.

Evidentemente, não se trata de propor que os pais modernos voltem a se comportar como na idade da pedra. “O que não se pode é exigir que eles assumam o papel das mães”, diz o psicólogo americano Aaron Rochlen, da Universidade do Texas, autor de um estudo sobre homens que se tornaram donos de casa. Uma maneira de incorrer nesse erro é esperar que o pai tenha sobre a criança a mesma influência afetiva e psicológica que a mãe. A ideia de que ele pode ter esse papel costuma ser difundida de modo inconsequente desde os cursos de gestantes para casais. O austríaco Sigmund Freud, o pai da psicanálise, considerava que no início de sua vida a criança percebe a mãe como um ser todo-poderoso, numa relação que não dá espaço para mais ninguém. Apenas depois de alguns meses do nascimento, o bebê consegue identificar a existência de um terceiro indivíduo – o pai – que disputa sua atenção com a mãe.
No papel de “o outro”, é o pai quem estabelece o vínculo da criança com o mundo externo e lhe permite ganhar independência da mãe. O pai é essencial na formação sexual da
filha, por revelar a diferença, e do filho, por confirmá-la. Pais obrigados a agir como mães podem desequilibrar essa equação.

Os homens não são fisicamente adaptados para cuidar dos filhos com a mesma desenvoltura que as mulheres, mas estão sendo cobrados insistentemente para sê-lo, como se isso fosse… natural, volte-se a dizer (esta reportagem, aliás, deverá causar grande indignação entre as feministas). Como nem sempre conseguem atender à exigência, são criticados ou tratados com condescendência. O resultado é frustração: o homem ingressa na paternidade disposto a ser participativo, mas se sente um inútil quando não dá conta do recado. “Quando vai dar banho em nossa filha recém-nascida, meu marido a deixa escorregar. Por isso, eu fico sempre por perto, só vendo no que vai dar”, diz a professora mineira Cláudia Santos, de 36 anos, mulher do publicitário Rafael Castro. Pois é. “As mulheres lutaram para conquistar seu espaço no mercado de trabalho e agora batalham para que os homens dividam as tarefas domésticas e o dia a dia com os filhos. A contradição é que elas parecem querer a ajuda de um clone de si próprias, não de um marido que faz as coisas dentro de suas limitações”, diz a terapeuta de casais Magdalena Ramos, de São Paulo. “Não é de estranhar que eles se sintam falhos.”

As mulheres batalharam para ter liberdade e igualdade. Mas, quanto à fraternidade com os homens, convenhamos… Não exija tanto do paizão, mamãe.

bomba.jpg

Imagem extraída da Internet, autor desconhecido.

– Um teste genético para portadores da Síndrome do Pânico e Depressão em geral

Publicado há 2 anos, mas vale o repost:

Conheço muitas pessoas que sofrem com agorafobia, depressão e outros “parentes” da Síndrome dos Pânico. A falta de serotonina é um desses problemas.

Escrevo isso pois o jornalista da Rede Globo Jorge Pontual descobriu que após 40 anos tomando uma determinada medicação para depressão, não conseguia otimizar o resultado pois era a droga errada! O remédio era para o seu problema, mas as substâncias não conseguiam se metabolizar potencialmente. Após realizar um teste genético, verificou que outra medicação, para o mesmo problema mas com outros princípios ativos, metabolizaria em seu organismo muito melhor do que o remédio anterior.

Está aí a discussão: será que os remédios que tomamos, mesmo sendo os indicados para nossos males, respondem a contento em nosso corpo?

Em tempo: Jorge Pontual declarou estar “ótimo, estabilizado e contente como nunca” com a mudança de medicação após a realização deste teste que descobre quais as drogas que melhor reagem em seu corpo (chama-se “teste farmacogenético”).

Mais sobre isso, extraído de Vivabem.uol.com.br, abaixo:

TESTE GENÉTICO É SAÍDA PARA DEPRESSÃO QUE NÃO MELHORA

O correspondente da Globo em Nova York (EUA), Jorge Pontual revelou ter depressão e se tratar há 40 anos com o remédio errado. Ele fez um teste genético que revelou que metaboliza os remédios tão depressa a ponto de não surtirem efeitos. “O resultado do teste veio com a lista de antidepressivos que não funcionavam para mim, e eram justamente aqueles que tomei durante décadas. A boa notícia é que veio também a lista dos antidepressivos que funcionam”, afirmou.

De acordo com os especialistas ouvidos pelo VivaBem, os testes farmacogenéticos (nome do teste feito por Pontual) servem para determinar como os medicamentos se comportam em cada indivíduo a partir da análise do DNA. E servem para várias doenças como o câncer.

Wagner Gattaz, diretor do Laboratório de Neurociências do IPq-USP (Instituto de Psiquiatria da USP), explica que cerca de 20 a 30% dos pacientes com depressão não reagem adequadamente ao remédio e esse tipo de teste permite ao psiquiatra compreender o porquê disso acontecer.

O progresso da genômica permitiu que descobríssemos os genes das enzimas das células hepáticas responsáveis por metabolizar os medicamentos. Cerca de 75% das pessoas faz esse processo em uma velocidade normal, enquanto o restante ou metaboliza ultrarrápido ou lentamente”, fala Gattaz.

O paciente que metaboliza rapidamente tem uma enzima que faz com que o fígado trabalhe muito rápido aquela substância e o medicamento nem tem tempo para fazer efeito no corpo. Já os que metabolizam devagar, por sua vez, provocam acúmulo do medicamento no corpo, o que pode gerar efeitos colaterais sérios, como intoxicação.

Por isso, se o paciente tem a característica de destruir rapidamente um determinado antidepressivo, como era o caso de Pontual, a eficácia da droga será afetada. O teste, então, indica a característica de cada um e mostra quais são os remédios que o paciente tem chance de responder melhor e quais são os que ele terá uma intolerância.

Teste ou tentativa e erro?

Tanto Gattaz quanto o psiquiatra Fernando Portela, membro da ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), afirmam que o antidepressivo começa a fazer efeito a partir da segunda semana, sendo que, após quatro semanas, o paciente precisa já sentir melhora em alguns dos sintomas da depressão, como ansiedade, apatia, culpa, descontentamento, desesperança, irritabilidade, perda de apetite, fome excessiva e insônia.

Se o paciente não teve remissão dos sintomas nesse primeiro mês, cabe ao médico fazer uma avaliação para identificar se precisa trocar o medicamento”, fala Portela.

O membro da ABP explica que só indica o teste para pacientes que já tenham trocado de medicamentos pelo menos três vezes. “Normalmente um bom psiquiatra consegue avaliar e diagnosticar bem seu paciente. Mas há casos em que é preciso recorrer aos testes para entender por que ele não está respondendo a nenhuma droga”.

Já Gattaz é a favor de recorrer ao teste sempre que possível, já que o interesse do médico e do paciente é descobrir o quanto antes qual é o medicamento capaz de colocar “um fim no sofrimento gerado pela depressão”.

O entrave, no entanto, é o preço dos testes que variam de R$ 1.300 a R$ 3.990. Além de não estar incluso no SUS (Sistema Único de Saúde) também não consta no rol da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), ou seja, os planos de saúde não cobrem o exame. No entanto, segundo os psiquiatras ouvidos pelo VivaBem, alguns planos reembolsam parte do procedimento.

medicamento para depressão

Foto: Ricardo Davino, de Saúde Vital, extraído de: https://saude.abril.com.br/medicina/teste-genetico-ja-e-usado-para-individualizar-a-escolha-de-remedios/

– Peter Singer: como o conceito de doação eficaz pode revolucionar a generosidade global.

O livro de Singer de 2009 The Life You Can Save – actualizado em 2019 e narrado em áudio por Stephen Fry e Kristen Bell – conduziu os leitores ao …

Continua em: Peter Singer: como o conceito de doação eficaz pode revolucionar a generosidade global

– O Equilíbrio Emocional: em busca de boas condições de vida!

Sempre ouvi que pessoas viciadas em drogas devem evitar um tripé constituído de: Situações, Lugares e Pessoas, a fim de evitar recaídas do consumo, quando em tratamento.

Na busca da boa qualidade de vida, devemos pensar da mesma forma: evitar pessoas desagradáveis ou que lhe tragam assuntos indesejáveis; lugares que tragam tristes recordações ou incômodos; situações que tragam constrangimento ou desejo de fazer algo que não queira.

A vida é assim. A busca do equilíbrio emocional talvez seja um dos grandes desafios dos tempos modernos.

Desenvolva o seu equilíbrio emocional na vida pessoal e no trabalho

Imagem extraída da Internet, autoria desconhecida.

– Anoitecendo sem filtros.

18h00 em Bragança Paulista!

Vai anoitecendo de maneira belíssima.

Olhe só que por-do-sol…

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#entardecer #sunset #sol #sun #sky #céu #natureza #horizonte #fotografia #paisagem #landscapes #inspiração #mobgrafia #XôStress

– As Mudanças para as Regras do Futebol 2022/2023.

Nesta 2a feira, no Catar, a FIFA se reuniu com os demais membros que formam a International Board, e aprovaram algumas definitivas mudanças nas Regras do Futebol (válidas para os torneios que se iniciarem a partir de 1º de julho):

1- As 5 substituições: o aumento de 3 substitutos para 5 era uma medida provisória, que na última reunião da IFAB se prorrogou por mais um ano, e que agora será definitiva (5 alterações em 3 paralisações + intervalo). A Inglaterra, por exemplo, havia retornado para a antiga situação de 3 substituições, mas já anunciou que adotará a nova legislação).

2- O banco de reservas poderá contar com 15 substitutos (lembrando que eram previstos 11 titulares e 7 reservas para uma partida; depois passou para 12 reservas e agora poderão ser 15).

3- Os goleiros voltarão a ter que permanecer com os dois pés sobre a linha de meta na hora da cobrança de pênaltis. Na mudança de 2019/2020, permitia-se apenas 1 pé, e agora voltará a ser como antes. Curiosidade: um estudo da USP mostrou que essa mudança de 2019 proporcionou um sensível ganho para os goleiros, que passaram a defender mais pênaltis – vide em: https://ge.globo.com/futebol/noticia/2022/05/20/estudo-da-usp-aponta-que-mudanca-de-regra-nos-penaltis-aumentou-eficencia-dos-goleiros.ghtml). Se a CBF quiser implantar essa medida nos seus campeonatos em andamento, deverá conversar com os clubes e a FIFA para o aceite.

4- A Linha de Impedimento semiautomática, testada na Arábia Saudita e em outros campeonatos, onde um conjunto de sensores com base em Inteligência Artificial determina ao VAR uma correta posição da linha de impedimento, continuará em testes e ficará no aguardo se a FIFA utilizará ou não o sistema no Mundial.

5- Desta vez, nada de discussão de mão na bola ou movimento antinatural, mas um assunto que ficou pendente para o ano que vem: métodos e modificações para aumentar o tempo de bola rolando.

O que virá em 2023/2024, não?

Imagem extraída da Internet, print de tela de “Os Simpsons”- The refeer Hommer.

– Ilusão de Ótica!

Como é difícil essa brincadeira!

Qual a sequência correta: 6,9,4? Ou somente 8,4? Ou 6,2,1? Ou ainda 6,8,2,1? Ou nada disso?

Eu confesso que não sei a resposta. Que pegadinha dessa ilusão de ótica…

Imagem extraída da Internet, autoria desconhecida.

– Dia de Santo Antonio.

E hoje é dia de Santo Antonio (chamado por alguns “de Pádua” ou de “Lisboa” – locais onde viveu santamente).

Você sabia que a história de santo casamenteiro só existe entre nós? Santo Antonio é conhecido lá fora como “pai dos pobres”.

Pobre, humilde… mas magnífico nas questões de fé. Esse era o perfil deste santíssimo homem.

  • Santo Antonio, rogai por nós!

Oração:

A vós, Antônio, cheio de amor a Deus e aos homens, que tiveste a sorte de estreitar entre teus braços ao Menino-Deus, a ti cheio de confiança, recorro na presente tribulação que me acompanha (diga o problema que o aflige).

Peço-te também por meus irmãos mais necessitados, pelos que sofrem e pelos oprimidos, pelos marginalizados e aqueles que, hoje, mais necessitam de sua proteção. Fazei com que nos amemos todos como irmãos e que no mundo haja amor e não ódio. Ajudai-nos a viver a mensagem de Cristo.

Vós, em presença do Senhor Jesus, não cesses de interceder a Ele, com Ele e por Ele a nosso favor ante o Pai. Amém.

Ato de consagração a Santo Antônio

“Ó, grande e bem-amado Santo Antônio de Pádua, vosso amor a Deus e ao próximo, vosso exemplo de vida cristã, fizeram de vós um dos maiores santos da Igreja. Eu vos suplico tomar sob vossa proteção valiosa minhas ocupações, empreendimentos e toda a minha vida.

Estou persuadido de que nenhum mal poderá me atingir enquanto eu estiver sob vossa proteção. Protegei-me e defendei-me, pois sou um pobre pecador. Recomendai minhas necessidades e apresentai-vos como meu medianeiro a Jesus, a quem tanto amais.

Por vosso mérito, Ele aumente minha fé e caridade, console-me nos sofrimentos, livre-me de todo mal e não me deixe sucumbir na tentação.

Ó Deus poderoso, livrai-me de todo perigo do corpo e da alma. Auxiliado continuamente por vós, possa viver na cristandade e santamente morrer.

Amém.

Dia de Santo Antônio: conheça a história e as orações do santo casamenteiro

Imagem extraída de: https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/horoscopo/dia-de-santo-antonio-conheca-a-historia-e-as-oracoes-do-santo-casamenteiro,25e84af06a498e9bbe0066931e61ba6cwwtv15tg.html

– A rescisão de Jô: não estou convencido…

O atacante Jô, do Corinthians, foi flagrado dias atrás em comportamento impróprio (aqui: https://wp.me/p4RTuC-E32). E resolveu rescidir amigavelmente o seu contrato.

Se tivesse trabalhado até o fim dele, Jô (que tinha um altíssimo salário) receberia (além do que já recebeu) 14,3 milhões de reais.

Por mais dinheiro que o atleta tenha recebido na vida, você abrir mão essa bufunfa é… incompreensível, não? Era só trabalhar honesta e pontualmente, que o caixa estaria ainda mais recheado. Neste final de semana, à rádio-web de seu empresário Olivério Jr, declarou que tomou tal atitude em “respeito ao Corinthians”.

Como explicar?

Jô descarta aposentadoria pós-Corinthians e vai ouvir propostas | corinthians | ge

Imagem extraída de: Marcos Ribolli, publicada em: https://ge.globo.com/futebol/times/corinthians/noticia/2022/06/09/jo-descarta-aposentadoria-pos-corinthians-e-vai-ouvir-propostas.ghtml

– No Lago do Taboão.

O clique campeão de hoje: o amanhecer à beira do lago do Taboão!

Veja só os raios de sol trazendo energia para a jornada…

(Bragança Paulista, SP)

📸#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#morning #sun #sky #céu #natureza #horizonte #fotografia #paisagem #landscapes #inspiração #mobgrafia #XôStress #nuvens #clouds #lake #lago

– Amanhecer colorido de um dia qualquer!

🇺🇸 A spectacular sunrise in the interior of Brazil! Look at the vibrant colors leaving the clouds with a unique feat! /🇧🇷Um amanhecer espetacular no Interior do Brasil! Vejam só que cores vibrantes deixando as nuvens com um feito único!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#amanhecer #morning #sol #sun #sky #céu #natureza #horizonte #fotografia #paisagem #landscapes #inspiração #mobgrafia #XôStress #nuvens #clouds

– Meditações no Mês do Sagrado Coração: 13º Dia.

I PARTE  OS TERNÍSSIMOS AFETOS DO CORAÇÃO DE JESUS Jesus negado por S. Pedro Vinde Espírito Santo Veni, Sancte Spíritus, reple tuórum corda fidélium,…

Continua em: Meditações – Mês do Sagrado Coração – 13º Dia

– Clareando…

E o dia gelado custa a clarear.

Ainda assim, ele está bonito. Que nos inspire a semana o despertar do sol!

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#amanhecer #morning #sol #sun #sky #céu #natureza #horizonte #fotografia #paisagem #landscapes #inspiração #mobgrafia #XôStress #nuvens #clouds #BragançaPaulista

– Bom dia, 2ª feira (4 de 4).

🌅 05h00 – Desperte, Bragança Paulista, ainda gelada e escura.

Que a segunda-feira possa valer a pena.

(E há de valer, bem como toda a semanacreiamos nisso).

🍃🙌🏻 📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#clouds #nuvens #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia

– Bom dia, 2ª feira (3 de 4).

🌺 Fim de cooper! Valeu o treino (além do esforço).

Estou suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza da natureza. Hoje, com esse delicado hibisco solitário.

Curta flores! Elas nos desestressam e aliviam a mente.

🏁 🙆‍♂️ #corrida #treino #flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #flores #garden #flora #run #running #esporte #alongamento

– Bom dia, 2ª feira (2 de 4).

🙏🏻 Enquanto vou correndo, fico meditando e faço uma prece:

“- Ó Virgem Maria, Mãe de Deus e Nossa Mãe, rogai por nós que recorremos a vós. Hoje, especialmente pelos que se sentem abandonados, ó Senhora bondosa. Amém.”

Reze, e se o que você pediu for para seu bem, Deus atenderá.

⛪😇 #Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #Maria #NossaSenhora #PorUmMundoDePaz #Peace #Tolerância #Fraternidade

– Bom dia, 2ª feira (1 de 4).

👊🏻 Olá amigos! Tudo bem? S’imbora começar mais uma semana com bastante ânimo?

Por aqui, tudo pronto para suar mais uma vez em busca de saúde. Vamos correr a fim de produzir e curtir a tão necessária endorfina (controlando o cortisol)?

Pratique esportes. Sempre!

🏃🏻👟 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #training #corrida #sport #esporte #running #Adidas #Mizuno