– O pênalti inexistente em Fluminense 3×2 Vila Nova.

Os árbitros desaprenderam a apitar sem o VAR?

Injustificável o pênalti marcado para o Fluminense, contra o Vila Nova, pela Copa do Brasil. O defensor não atinge as pernas do atacante, tampouco o empurra. E se supostamente o fizesse, o ponto de contato (que é onde determina a infração) teria sido fora da grande área, independente de cair dentro). Entrou na malandragem do jogador, o juizão…

A questão é: o árbitro Rodolpho Toski entrou no quadro da FIFA em 2017! E o que apresentou até agora? Há 5 anos na elite, tem correspondido?

Um árbitro FIFA, em tese, pode apitar qualquer jogo do mundo, pois é o supra-sumo da arbitragem. Teria ele condições de apitar um Boca x River pela Libertadores? Ou de um FlaFlu, de um Grenal ou de um Derby?

Campeonato importante sem VAR e árbitro FIFA que não consegue render o que se espera. Seneme, o novo gestor, terá trabalho.

E a CBF aposta alto nele. Olhe só: https://www.cbf.com.br/a-cbf/informes/arbitragem/rodolpho-toski-destino-tracado-pela-arbitragem

Em tempo: sábado, teremos ele estará apitando Tombense x Cruzeiro pela Série B.

Curso de capacitação do Árbitro de Vídeo

Imagem extraída do link acima, por Marcos Paulo Rebelo / CBF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.