– Bye, bye, domingo.

O arco-íris veio fechar as portas do domingo. DE CÉU AZUL PARA CINZENTO, em meia hora. Como pode?

Olhe ele aí:

Imagem

🌈 #rainbow

– Começando e Terminando a Terapia!

Comecei o dia alongando entre as flores, com o objetivo de um prazeroso cooper. Olha que bela companhia que eu tive:

bomba.jpg

Por fim, terminei a corrida debaixo desse infinito céu azul. Inspirador ou não?

bomba.jpg

O domingo foi belo, de fato, alternado entre cinza e azul!

– A jardineira!

Ufa! Consegui terminar (e antes da chuva) toda a limpeza do jardim de casa. Me propus hoje a caprichar nele, e consegui.

Grama cortada, arbustos aparados e flores adubadas. Pudera, contei com a ajuda dessa jardineira muito eficiente e divertida:

Imagem

Aliás, o jardim agradeceu. Ele estava alto…

Imagem

– Para o Palácio do Planalto, pense sobre quem tem as 6 virtudes:

Em 2018, fiz a postagem abaixo sobre quais as virtudes que um Presidente da República deveria ter. E hoje (mais do que nunca) tenho certeza de que naquele ano, ninguém preenchia essas qualidades:

ADJETIVOS PARA UM BOM PRESIDENTE:

Para ser Presidente do Brasil, um país tão necessitado de bons políticos, o candidato ideal deve ter os seguintes atributos:

  1. Capacidade / Competência de gestão,
  2. Honestidade com o dinheiro público,
  3. Sensibilidade para entender as carências da população,
  4. Determinação a fim de resistir às dificuldades,
  5. Humildade em reconhecer possíveis equívocos e corrigi-los,
  6. Disposição em abandonar sua vida pessoal e viver um sacerdócio ao país.

Está fácil achar um nome? Com o que se tem oferecido ao eleitor, o cargo ficará vago…

bomba.jpg

– Cuidados para não se enganar com as Fake News!

Leio esse guia rápido” para não cair no conto das malditas Fake News (extraído da Revista Veja). Não pense que só são durante as épocas de Eleições que elas ocorrem…

Compartilho:

  1. Cheque a credibilidade da fonte;
  2. Fique atento à data de publicação;
  3. Observe atentamente o link do site (se está tentando parecer com alguma página importante para ludibriar o visitante);
  4. Preste atenção à aparência e ao conteúdo em geral da página;
  5. Verifique se a reportagem tem referências em seu texto;
  6. Pesquise sobre o autor;
  7. Não acredite em tudo o que os amigos e familiares compartilham, podem ser outras fake News sem saberem.

Eu fico com pena de tanta gente iludida pelas mentiras contadas nas Redes Sociais. Há aqueles que acreditam piamente em tudo, sofrem e até se desesperam com as falsas notícias!

Resultado de imagem para Fake News

– Com qual intensidade vivemos nosso Batismo?

A liturgia desse final de semana nos fala do “Batismo de Jesus Cristo” por parte de João, seu primo, que ficou conhecido como “Batista” – o precursor, às margens do Rio Jordão. E nos traz um grande convite à reflexão: vivemos o nosso Batismo?

Estamos na última semana do “Tempo Litúrgico do Natal”. A partir de 2a feira, recomeça o “Tempo Comum”. E toda a celebração católica nos recorda hoje, derradeiro dia desse período, o que é ser, literalmente, cristão. Ser cristão significa: “ser novo Cristo”. E… de fato, estamos sendo?

  • Quanto tempo dedicamos à oração e a prática das boas obras?
  • Qual a “qualidade / intensidade” do exercício do nosso Batismo?

Como os cantos dessa Missa costumam dizer, Cristo é a Água Viva. E devemos ser essa água corrente, nunca parada ou turva. Devemos fazer a diferença para um mundo melhor.

“Que o Senhor abençoe, com a Paz, o seu povo”, diz o Salmo 28, deste domingo. Assim esperamos para que com o fogo do Espírito Santo vivamos o nosso Batismo! E mais do que isso: quando crianças, recebemos esse fogo pelos nossos pais, e o confirmamos com a Crisma, para ajudar-nos ainda mais na missão salvífica. Diante disso, só podemos concluir: o quanto maravilhoso é nosso Deus, que capacita os seus filhos constantemente…

Compartilho abaixo:

SALMO 28:

— Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!

— Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!

— Filhos de Deus, tributai ao Senhor,/ tributai-lhe a glória e o poder!/ Dai-lhe a glória devida ao seu nome;/ adorai-o com santo ornamento!

— Eis a voz do Senhor sobre as águas,/ sua voz sobre as águas imensas!/ Eis a voz do Senhor com poder!/ Eis a voz do Senhor majestosa.

— Sua voz no trovão reboando!/ No seu templo os fiéis bradam: “Glória!”/ É o Senhor que domina os dilúvios,/ o Senhor reinará para sempre!

Salmo 28 cantando abaixo, no link: https://www.youtube.com/watch?v=dfaNKX9_szU

Capela São Paulo – celebração da Santa Missa no Bairro do Paiol Velho / Jundiaí-SP (2019).
“Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!”, canta a Salmista!

– O pênalti de “bola na mão” reclamado em Sport 0x1 Palmeiras.

Sobre a reclamação da bola que espirra na mão de um jogador palmeirense no final do jogo: fico pasmo ao ler que há muita gente pedindo… pênalti!

– Houve intenção de tocar a mão na bola?

– Ele estava longe da jogada e buscou-a?

– Quis tirar proveito do lance?

– Estava com os braços em movimento antinatural / não comum fisiologicamente?

– Praticou intenção subjetiva no lance?

Nada disso. Uma bola chutada pelo seu companheiro, rápida e com distância curta, onde ele ASSUSTA e tenta tirar o corpo quando ela bate nele.

Sabe qual é o problema? O desconhecimento da Regra e os inúmeros erros de arbitragem que levam a confusão do torcedor. Some-se ao fato de revisão do lance em câmera lenta (matando a velocidade real e se  tornando um viés para a análise da jogada).

A mão na bola, didaticamente explicada, aqui: https://professorrafaelporcari.com/2019/08/09/o-que-mudou-ou-nao-na-regra-da-mao-na-bola/

Sport x Palmeiras - AO VIVO - 09/01/2021 - Brasileirão - YouTube

– A incrível história do homem que ficou isolado 3 semanas no Alasca: Tyson Steele, o sobrevivente do gelo!

Há pessoas que “nascem de novo”. É o caso de Tyson Steele, resgatado no Alasca, em meio a um deserto de gelo, 3 semanas isolados após sua cabana, pasmem, pegar fogo!

Abaixo, extraído de: https://epoca.globo.com/mundo/apos-tres-semanas-em-deserto-de-gelo-homem-resgatado-no-alasca-veja-video-24186651

Após três semanas em deserto de gelo, homem é resgatado no Alasca; veja vídeo

Americano Tyson Steele morava sozinho havia quatro meses em uma cabana, que acabou destruída por um incêndio

Tyson Steele foi resgatado depois de passar três semanas em uma tenda com pouca comida no Alaska Foto: Reprodução
Tyson Steele foi resgatado depois de passar três semanas em uma tenda com pouca comida no Alaska Foto: Reprodução

Um americano de 30 anos foi resgatado — no último dia 9 — depois de sobreviver por mais de três semanas em um deserto de gelo do Alasca, a mais de 30 quilômetros da cidade mais próxima. O momento em que ele foi localizado acabou registrado em vídeo.

 
 

Havia quatro meses, Tyson Steele morava em uma cabana que acabou destruída por um incêndio acidental no fim de dezembro.

Ele então improvisou uma barraca simples com os destroços e passou a se alimentar de enlatados que resistiram ao fogo, segundo reportagem da BBC.

Os parentes de Steele acionaram as autoridades, que deram início às buscas.

Nascido no estado de Utah, o americano chegou inclusive a escrever SOS na neve para chamar a atenção das equipes de resgate.

Em entrevista à polícia, Steele afirmou que o incêndio começou após colocar um pedaço de papelão no fogão a lenha, um “erro bastante precipitado” — em suas palavras.

“Tive fogões a lenha toda a minha vida. Eu sabia que não se faz isso. Então, provocou uma faísca pela chaminé que chegou ao telhado”, disse ele, que não soube especificar a data da ocorrência. Acredita que tenha sido antes do Natal, na noite de 17 ou 18 de dezembro.

Tyson Steele foi resgatdo de helicóptero pelas autoridades do Alaska Foto: Divulgação Alaska State Troopers
Tyson Steele foi resgatdo de helicóptero pelas autoridades do Alaska Foto: Divulgação Alaska State Troopers

Steele morava sozinho desde setembro na cabana feita de lona e tábuas localizada no Vale Susitna, em uma região isolada das áreas habitadas mais próximas.

Quando o incêndio começou, ele ainda estava dormindo. Acordou com gotas de plástico derretido caindo pelo telhado em meio à fumaça.

De imediato, correu para o lado de fora da cabana, vestido com suas botas e um suéter.

Levou ainda cobertores e seu rifle, mas não conseguiu salvar seu cachorro, Phill.

Chegou a pensar que o labrador havia escapado do incêndio até ouvir os latidos do animal dentro da cabana já tomada pelo fogo.

“Não tenho palavras para a dor; foi apenas um grito. Parecia que eu havia rasgado meu pulmão”, disse.

Steele contou ainda que não era bem treinado, mas estava habituado a viver em ambientes inóspitos como esta área remota do Alasca.

O fogo se propagou ainda mais rapidamente porque havia no local centenas de cartuchos de munição e um tanque de propano.

Após sua moradia ser reduzida a cinzas, ele buscou as latas de comida que restaram — muitas delas com gosto de plástico queimado, segundo relatou Steele.

Para sobreviver, ele construiu uma tenda com os pedaços de lona e manteve o fogão a lenha com uma casca de árvore e uma vela que estava em seu bolso.

Em seguida, desenhou na neve uma mensagem de SOS perto de um lago por onde acreditava que o resgate pudesse chegar.

Pouco mais de três semanas do incêndio, Steele foi salvo pela polícia de Alaska. Seu primeiro desejo foi voltar para Utah e reencontrar sua família. “Eles têm um cachorro, e isso seria uma terapia pra mim”, concluiu.