– A polêmica de Libertad x Boca Jrs e os jogadores com Covid-19

A Conmebol não é séria. Falou tanto sobre os protocolos de segurança, ameaçou WO mas liberou jogadores do Boca Jrs com positivo para Covid-19 para que joguem no Paraguai contra o Libertad.

A justificativa é: apesar de “positivos”, não transmitem mais o vírus. Mas pense: existe tranquilidade e segurança suficiente neste mundo pandêmico para crer nisso?

Entenda a situação, extraído de: https://esportes.yahoo.com/noticias/libertad-x-boca-com-jogadores-183625325.html

LIBERTAD X BOCA COM JOGADORES POSITIVOS PARA COVID-19?

A Libertadores da América mal retornou e já existe uma grande polêmica envolvendo a partida entre Boca Juniors e Libertad. O clube argentino teve diversos jogadores diagnosticados com Covid-19 nas últimas semanas e, mesmo assim, conseguiu liberação da Conmebol para que os atletas viajassem ao Paraguai para o duelo desta quinta-feira (17) . O Libertad repudiou o episódio e pode entrar na Justiça para pedir os pontos da partida. Após a confusão, o Boca afirmou que só levará jogadores que obtiveram resultados negativos.

No início de setembro, o Boca Juniors chegou a 26 casos positivos para o novo coronavírus, 18 atletas e oito funcionários. Porém, ao contrário do que era previsto anteriormente no protocolo da Libertadores, o clube conseguiu uma liberação da Conmebol e do Ministério de Saúde do Paraguai para que alguns jogadores ainda contaminados pudessem viajar para a partida desta quinta-feira, contra o Libertad.

Após o ocorrido, o clube paraguaio enviou uma nota de repúdio à postura da entidade sul-americana e mostrou em suas redes sociais que o documento foi recebido.

“O Libertad manifesta sua total indignação, repúdio e absoluta preocupação pelo trato diferenciado e favorável que se outorga a essas pessoas em detrimento da saúde da população paraguaia”, escreveu o clube em comunicado.

“Lamentamos profundamente que a Conmebol ignore seus próprios protocolos sanitários, infringindo assim princípios fundamentais de convivência da associação, que colocam em risco a saúde das pessoas que entrarão em contato com membros da delegação do Boca Juniors”.

Após a reação do Libertad, a Conmebol respondeu em comunicado oficial afirmando que pessoas infectadas há pelo menos 10 dias sem manifestar sintomas não apresentam potencial de transmissão. A entidade ainda apresentou que uma atualização no protocolo havia sido feita no dia 8 de setembro contendo tal observação, com base em dados e recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A partir de tal argumento, o Boca conseguiu a liberação, em conjunto com as entidades sanitárias do Paraguai, para que jogadores contaminados pudessem entrar em território paraguaio.

O ministro da Saúde do Paraguai, Julio Mazzoleni, concedeu entrevista coletiva e explicou a decisão.

“Há que fazer uma diferenciação entre o positivo e o que é transmissível. Quando temos um paciente com poucos sintomas, ou assintomático, a evidência científica mostra que em aproximadamente 10 dias, ela deixa de transmitir”, afirmou. “Esses jogadores, para colocar em termos concretos, são jogadores recuperados”, completou.

Nesta quarta-feira (16), dia em que o Boca Juniors viaja ao Paraguai, o clube argentino divulgou um comunicado afirmando que, apesar da liberação, apenas os jogadores que obtiveram resultado negativo vão viajar com o restante da delegação. Desta forma, o clube espera evitar que qualquer inconveniente possa surgir no país vizinho.

Libertad x Boca com jogadores positivos para Covid-19? Entenda caso que  pode parar na Justiça | Goal.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.