– Novembro Azul

Não importa se você é H ou M; o que vale é que todos DIVULGUEM a causa: se tivemos #OutubroRosa para a prevenção do Câncer de Mama entre as mulheres, agora é a vez do #NovembroAzul entre os homens, visando os cuidados com a Próstata.

CONSULTE UM MÉDICO, não tenha medo ou preconceito da prevenção; se você deixar para depois pode ser “tarde demais”…

Anúncios

– Bolsonaro, príncipe árabe, Lula, ditador sírio, AI5… Pobre Brasil!

Tudo deve ser sempre ponderado: se muitos criticam o presidente Bolsonaro em se reunir com o príncipe árabe Mohammad bin Salman (acusado de mandar matar um jornalista) e outro tanto de pessoas defendem que foi uma reunião de negócios, deve-se fazer a mesma correlação das vezes em que Lula se reuniu com o sanguinário ditador líbio Kadafi e o atual mandatário sírio Bashar al-Assad.

A diferença do populismo dos dois governos (ambos detonam a Globo, chega a ser hilário) é que os filhos do petista faziam negócios / negociatas sem aparecer; os do pesselista escancaram no microfone, como a idiotice que fez Eduardo Bolsonaro ao defender um AI – 5!

Tenha a santa paciência… coitada da nossa democracia!

Resultado de imagem para Lula Bolsonaro

– Quantos times cabem em seu coração?

No Nordeste brasileiro, historicamente a penetração do futebol carioca foi muito grande, graças ao rádio e às transmissões dos times do Rio de Janeiro pela TV Aberta. Dava (e ainda dá) muita audiência. Disso, surgiu o termo “torcedor misto” para se referir aos que torcem para mais de um clube. Por exemplo: Botafogo da Paraíba e Botafogo FR; Treze de Campina Grande e Fluminense FC, ou CRB e CR Vasco da Gama! Claro, o Flamengo tem uma massa muito grande por toda a região.

Dito isso, vale lembrar que quando jogaram Fortaleza x Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, houve uma campanha “contra o torcedor misto”, que dizia:

“Você pode torcer até para o rival, mas que seu coração tenha um único dono.”

A ideia é que em jogos do Fortaleza em casa, os torcedores fossem com as camisas apenas do time cearense, não do “time grande do eixo Rio-SP”.

É evidente que na maioria do Interior de São Paulo costumeiramente o torcedor torça para o time local, da sua cidade, e para um dos 4 grandes paulistas. É normal! Se vê com naturalidade camisas dos times grandes em jogos de divisões menores.

Mas… é claro que isso não funciona em alguns clubes, sabidamente nos estádios Moisés Lucarelli e no Brinco de Ouro da Princesa.

A questão é: e em Jundiaí? Como se deve tratar o tema? O que você pensa sobre isso?

Deixe o seu comentário:

Resultado de imagem para varias camisas de futebol

– Solenidade de Todos os Santos

Dia de júbilo a todos nós! Imitar a vida dos santos e usá-la como propósito do dia-a-dia é tornar o mundo melhor; ser mais cidadão, mais cristão e fraterno.

Extraído de: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/novembro/dia-de-todos-os-santos.php

A FESTA DO DIA DE TODOS OS SANTOS

Essa celebração teve origem em Antioquia no Oriente no século IV, e foi introduzida no Ocidente em Roma no século VI.

Várias foram as razões para realizar essa festa: resgatar a lembrança daqueles cujo nomes foram omitidos por falta de documentos e que somente são conhecidos por Deus, alcançar, por sua intercessão, as graças de que necessitamos e ter sempre presente esses modelos de conduta, a fim de imitá-los.

Deus prometeu de fato dar a eterna bem-aventurança aos pobres no espírito, aos mansos, aos que sofrem e aos que têm fome e sede de justiça, aos misericordiosos, aos puros de coração, aos pacíficos, aos perseguidos por causa da justiça e a todos os que recebem o ultraje da calúnia, da maledicência, da ofensa pública e da humilhação. Hoje todos esses Santos que tiveram fé na promessa de Cristo, a despeito das fáceis seduções do mal e das aparentes derrotas do bem, alegram-se e exultam pela grande recompensa dada por um Rei incompreensivelmente misericordioso e gênero, DEUS. Os Santos são amigos eficazes, pois a vontade deles e totalmente semelhante à de Deus, manifestada em Cristo, único Senhor deles e nosso.

Essa celebração presta homenagem também a todos os Santos desconhecidos, sem nome, que pareceram presença inútil no mundo, mas que carregaram em silêncio a marca do Filho do homem, ou seja a cruz. Para Deus, os Santos são amados todos do mesmo modo, pois o que conta não é a irradiação do testemunho dado na terra pelo mais lembrado ou pelo mais escondido deles, mas a fidelidade e o amor que somente Deus conhece.

Esta festa quer homenagear a multidão dos Santos que estão na glória de Deus e são para todos nós motivo de imensa alegria, pois são irmãos e irmãs nossos que souberam viver em Cristo e, pela graça de Deus, alcançaram a plenitude da vida eterna.

bomba.jpg