– O Fértil e Cruel Ditador do Marrocos

Você já ouviu falar da turística cidade de Meknes?

Eu nunca! Mas leio no Blog “Viajologia” (citação e link abaixo) que é uma cidade marroquina formada por descendentes do cruel sultão Moulay Ismail, ditador que construiu uma muralha com 10.000 cabeças decapitadas, teve 500 mulheres e 888 filhos. Seus feitos estão no Guiness Book!

Não tenho nenhuma vontade de passear por lá…

MEKNES, A CIDADE DO SULTÃO QUE TEVE 888 FILHOS COM MAIS DE 500 MULHERES

Por Haroldo Castro, De Meknes, Marrocos

O Reino do Marrocos possuiu várias capitais imperiais. Além da renomada Marrakech, da cultural Fes e da política Rabat, a pequena Meknes também faz parte desta coleção de cidades onde muros e mosaicos vibram com a História do país que possui milênios de realizações humanas.

Meknes foi capital durante pouco mais de meio século (entre 1672 e 1727), fruto da decisão do temível Moulay Ismail, o mais cruel dos soberanos marroquinos. Para intimidar seus adversários, o segundo Sultão da dinastia Alauíta teria decorado a muralha de Meknes com 10 mil cabeças decapitadas. Mais de 30 mil pessoas foram assassinadas durante os primeiros 20 anos de seu governo. Outras 25 mil trabalharam como escravos para construir Meknes. Seu exército era formado por 150 mil negros trazidos do sul do Saara.

Mas não apenas de sangue viveu Moulay Ismail. Hoje, ele é mais conhecido por seu extenso harém e o alto grau de fertilidade de suas mais de 500 esposas. O sultão teria tido um total de 888 descendentes e é considerado pelo Livro de Recordes Guinness como o ser humano que teve, comprovadamente, o maior número de filhos no mundo – o livro considera a marca de 867 descendentes, a lenda prefere o cabalísitico 888.

Moulay Ismail também era um amante das artes. Contemporâneo do rei Luís XIV da França, o sultão tinha grande admiração pela corte francesa e chegou a pedir a mão da bela Marie Anne, filha bastarda (e mais tarde legalizada) de Luís XIV. Obviamente, ao saber que ela teria de compartilhar o sultão com centenas de mulheres, Marie Anne não aceitou o convite para fazer parte do harém. Mas ambos monarcas trocaram embaixadores e o marroquino inspirou-se nos palácios franceses para construir Meknes, dita como a Versailles do Marrocos.

Uma das mais belas obras arquitetônicas de Meknes é Bab El Mansur, concluída em 1732 (foto acima). Suas proporções majestosas fazem dela uma joia da cidade imperial e é considerada como a porta mais bonita do país.

Em frente, está a Praça Lahdim ou das ruínas, fazendo alusão ao fato que a esplanada foi demolida e redesenhada diversas vezes. Durante a época do sultão, a praça era usada como local de julgamento, onde o soberano pronunciava as sentenças de morte, e também como espaço para receber, com toda pompa, embaixadores e enviados do estrangeiro. Depois da morte de Moulay Ismail, a praça virou um grande mercado a céu aberto. O aspecto atual data de 2007, quando a praça foi demolida e remodelada novamente.

Continua em: http://glo.bo/1bXa2bm

mar_5778-web62.jpg

Anúncios

– Venha celebrar conosco: Missa das Crianças neste sábado!

Disse um dia Jesus:

“Vinde a mim as criancinhas, pois delas é o Reino do Céu.”

Pois bem, nesse sábado (27 de janeiro), as crianças da Comunidade Nossa Senhora de Fátima (Bairro Medeiros, Jundiaí-SP) participarão da“Missa das Crianças”, às 18h30.

Venha participar com sua família! Em destaque, esse lindo coral ensaindo,

em: http://www.youtube.com/watch?v=_kifROef_5o

– Uma Privada de Ouro ao invés de um Van Gogh para Trump?

Eu pensei que era alguma trolagem, mas não era! O presidente Donald Trump pediu um quadro de Van Gogh ao Museu Guggenheim. Só que seu pedido não foi atendido, e como alternativa, foi oferecido uma obra escultural de Maurizio Cattelan: um vaso sanitário de ouro!

Olha só, do Washington Post: https://www.washingtonpost.com/local/dc-politics/the-white-house-wanted-a-van-gogh-the-guggenheim-offered-a-used-solid-gold-toilet/2018/01/25/38d574fc-0154-11e8-bb03-722769454f82_story.html?utm_term=.b93e5c75c777

THE WHITE HOUSE ASKED TO BORROW A VAN GOGH. THE GUGGENHEIM OFFERED A GOLD TOILET INSTEAD.

The emailed response from the Guggenheim’s chief curator to the White House was polite but firm: The museum could not accommodate a request to borrow a painting by Vincent van Gogh for President and Melania Trump’s private living quarters.

Instead, wrote the curator, Nancy Spector, another piece was available, one that was nothing like “Landscape With Snow,” the 1888 van Gogh rendering of a man in a black hat walking along a path in Arles, France, with his dog.

The curator’s alternative: an 18-karat, fully functioning, solid gold toilet — an interactive work titled “America” that critics have described as pointed satire aimed at the excess of wealth in this country.

For a year, the Guggenheim had exhibited “America” — the creation of contemporary artist Maurizio Cattelan — in a public restroom on the museum’s fifth floor for visitors to use.

But the exhibit was over and the toilet was available “should the President and First Lady have any interest in installing it in the White House,” Spector wrote in an email obtained by The Washington Post.

The artist “would like to offer it to the White House for a long-term loan,” wrote Spector, who has been critical of Trump. “It is, of course, extremely valuable and somewhat fragile, but we would provide all the instructions for its installation and care.”

Sarah Eaton, a Guggenheim spokeswoman, confirmed that Spector wrote the email Sept. 15 to Donna Hayashi Smith of the White House’s Office of the Curator. Spector, who has worked in various capacities at the museum for 29 years, was unavailable to talk about her offer, Eaton said.

The White House did not respond to inquiries about the matter.

Cattelan, reached by phone in New York, referred questions about the toilet to the Guggenheim, saying with a chuckle, “It’s a very delicate subject.” Asked to explain the meaning of his creation and why he offered it to the Trumps, he said: “What’s the point of our life? Everything seems absurd until we die and then it makes sense.”

He declined to reveal the cost of the gold it took to create “America,” though it has been estimated to have been more than $1 million.

“I don’t want to be rude. I have to go,” the artist said, before hanging up.

It is common for presidents and first ladies to borrow major works of art to decorate the Oval Office, the first family’s residence and various rooms at the White House. The Smithsonian loaned the Kennedys a Eugène Delacroix painting, “The Smoker.” The Obamas preferred abstract art, choosing works by Mark Rothko and Jasper Johns.

On the face of it, President Trump might appreciate an artist’s rendering of a gilded toilet, given his well-documented history of installing gold-plated fixtures in his residences, his properties and even his airplane. But the president is also a self-described germaphobe, and it’s an open question whether he would accept a previously used toilet, 18-karat or otherwise.

Cattelan’s “America” caused something of a sensation after the Guggenheim unveiled it in 2016, drawing more than a few headlines.

“WE’RE NO. 1! (And No. 2)” was the New York Post’s front-page offering, the huge lettering over a photograph of the toilet. The tabloid’s coverage included a reporter’s first-person account (“I rode the Guggenheim’s golden throne”) and a photograph of that reporter seated on the toilet (reading the New York Post, naturally).

“More than one hundred thousand people” had “waited patiently in line for the opportunity to commune with art and with nature,” Spector wrote in a Guggenheim blog post last year. The museum posted a uniformed security guard outside the bathroom. Every 15 minutes or so, a crew would arrive with specially chosen wipes to clean the gold.

Cattelan, 57, is well known in the art world for his satirical and provocative creations, including a sculpture depicting Pope John Paul II lying on the ground after being hit by a meteorite. Another was a child-size sculpture of an adult Adolf Hitler, kneeling. The artist’s works have sold for millions of dollars.

Cattelan has resisted interpreting his work, telling interviewers he would leave that to his audience. He conceived of the gold toilet before Trump’s candidacy, though he has acknowledged that he might have been influenced by the mogul’s almost unavoidable place in American culture.

“It was probably in the air,” he told a Guggenheim blogger in 2016 as “America” went on display.

Cattelan has also suggested that he had in mind the wealth that permeates aspects of society, describing the golden toilet “as 1 percent art for the 99 percent.”

“Whatever you eat, a $200 lunch or a $2 hot dog, the results are the same, toilet-wise,” he has said.

Cattelan is not the first artist to immortalize a bathroom fixture. In 1917, Marcel Duchamp, the French dadaist, unveiled “Fountain,” a porcelain urinal that was rejected when he initially submitted it for exhibition. A replica is owned by the Tate galleries in London.

At the Guggenheim, when Cattelan raised the notion of a gold toilet in mid-2015, Spector embraced the idea and got approval from the museum’s director, Richard Armstrong. Asked whether Armstrong supported the curator’s offer of the toilet to the White House, the Guggenheim’s spokeswoman replied, “We have nothing further to add.”

Spector, in blog posts and on social media, has made plain her political leanings.

“This must be the first day of our revolution to take back our beloved country from hatred, racism, and intolerance,” the curator wrote on Instagram a day after Trump’s election in 2016. Her post was accompanied by a Robert Mapplethorpe photo of a frayed American flag.

“Don’t mourn, organize,” she wrote.

In August, as Cattelan’s “America” was approaching its final weeks on display at the museum, Spector wrote on the Guggenheim blog that Trump had “resonated so loudly” during the sculpture’s time at the museum. She described his term as having been “marked by scandal and defined by the deliberate rollback of countless civil liberties, in addition to climate-change denial that puts our planet in peril.”

A month later, the curator crafted her response to the White House’s request for van Gogh’s “Landscape With Snow.” She explained that the painting — “prohibited from travel except for the rarest of occasions” — was on its way to be exhibited at the Guggenheim’s museum in Bilbao, Spain, and then would return to New York “for the foreseeable future.”

“Fortuitously,” Spector wrote, Cattelan’s “America” was available after having been “installed in one of our public restrooms for all to use in a wonderful act of generosity.”

She included with the email a photograph of the toilet “for your reference.”

“We are sorry not to be able to accommodate your original request,” the curator concluded, “but remain hopeful that this special offer may be of interest.”

bomba.jpg

– Hoje é dia de Santa Ângela Mérici, protetora das crianças e adolescentes desregrados!

Pensa que “aborrecentes” – os adolescentes rebeldes – não tem uma santa protetora?

Conheça essa bela história (extraido da CancaoNova.com), abaixo:

SANTA ÂNGELA MÉRICI

Ângela Mérici nasceu no ano de 1474 no norte da Itália. De uma família muito honesta, materialmente pobre, mas espiritualmente riquíssima, amava muito Cristo e sua Igreja. Os filhos foram crescendo assim, com o testemunho dos pais, inclusive Santa Ângela que, desde pequenina, já tinha vida de oração e penitência, buscava amar, cada vez mais, Deus. Ela teve uma irmã e, com o tempo, seus pais vieram a falecer. Os filhos tiveram que sair de sua terra e morar com um tio. Ali, a irmã faleceu e, mais tarde, o tio. Quantas perdas! Mas Santa Ângela, mulher de oração, nunca acusou Deus, nunca se revoltou. Isso não quer dizer que não sentiu, não sofreu. Até Nosso Senhor, verdadeiro Deus, verdadeiro homem sofreu. Inspirada pelo Espírito Santo, retornou para a sua terra natal e ali começou a fazer um trabalho muito providencial, confirmado pelo céu, porque teve um sonho de ver jovens com coroas de lírios caminhando para o céu. Naquele discernimento, ela agarrou a inspiração e foi trabalhar servindo jovens que corriam riscos morais. O grupo daquele que se dedicavam a Deus foi crescendo, servindo no resgate à evangelização dos jovens e também na restauração das famílias. Ela foi com o coração aberto, cheio de amor para auxiliar, com as outras jovens, as famílias. Promoveu a restauração das jovens, das famílias, também foi ao encontro dos pobres e enfermos. O Papa aprovou esta nova congregação que foi consagrada a Santa Úrsula, por isso, eram chamadas ursulinas, pois a própria Santa Úrsula apareceu para Santa Ângela. Ela que, aos 66 anos, partiu para o céu, hoje intercede não só pelas ursulinas, mas por todos que são Igreja.

– Santa Ângela Mérici, rogai por nós!

bomba.jpg

– Lances inusitados na final da Copa São Paulo entre SPFC 0x1 Flamengo.

Duas questões bem interessantes, observadas atentamente e que são pertinentes à discussão das Regras do Futebol, enviadas para o blog pelo internauta Sílvio Sbc:

Olá. Sou seguidor assíduo de seu blog e admirador de seu conhecimento e comentários. Vi dois lances na final da Copa São Paulo que muito me chamaram a atenção e achei que veria algum comentário de sua parte o que não aconteceu.
  • O primeiro foi num lance de bola ao chão. Numa primeira tentativa o árbitro soltou a bola e os jogadores não esperaram que a bola tocasse ao chão para jogar. O árbitro paralisou o jogo. Na segunda tentativa, ao observar a ânsia dos jogadores por disputar a bola, ele arremessou-a a uma certa distância a fim de evitar o toque na bola antes que ela caísse ao gramado. Achei o lance engraçado e digno de peladas de rua.
  • O segundo lance no meu entender poderia jogar seu trabalho pelo ralo e contou com muita sorte por parte do árbitro. Próximo aos 42 minutos da segunda etapa, logo após duas substituições do São Paulo, aconteceu um escanteio para o São Paulo onde a bola saiu ao lado direito da trave e pelo chão. O árbitro autorizou a cobrança do tiro de canto do lado esquerdo da trave. A bola foi cruzada e na cabeçada quase saiu o gol são-paulino. O goleiro espalmou para escanteio novamente. Minha pergunta é: caso essa bola tivesse entrado, qual deveria ser o procedimento do árbitro? Se ninguém se apercebesse do erro e ele validasse o gol e o jogo reiniciasse. Isso daria erro de direito?
Agradeço antecipadamente!!!
 
Olá Sílvio, boa tarde. Obrigado pelas palavras e por enviar a mensagem. Vamos lá:
 
Eu resido e trabalho aqui em Jundiaí, e em nossa cidade não foi feriado. Portanto, às 10h, o horário era ingrato e eu estava na labuta. Não pude assistir o jogo! Pelo que ouvi pelo rádio, pareceu-me não ter acontecido nada tão revelante (daí não assisti nenhum VT). Não sabia desses dois importantes lances. Quanto eles:
 
1- Se a bola for tocada pelos atletas antes de atingir o chão, o tiro tem que ser repetido. Mas jogá-lo a distância, isso é inusitado – e errado! Afinal, o árbitro deve soltar a bola em sua frente, não necessariamente com os jogadores presentes. SOLTAR A BOLA não significa arremessá-la, mostrou inexperiência o árbitro.
 
2- Aqui, uma falta de atenção: OBRIGATORIAMENTE o tiro de canto deve ser cobrado a partir do quarto de círculo mais próximo de onde a bola saiu. É um procedimento que faz parte da Regra do Jogo (Regra 17). Entenda: se a bola sai por cima do travessão, estando portanto no alto – e se ocorrer mais ou menos equidistante dos postes – você pode alegar que entendeu que a bola saiu mais para a direita ou para a esquerda e escolher o canto que julga ter sido o mais próximo. Assim, nessa situação, foi uma interpretação (que pode gerar um erro de fato). Mas no caso que você citou, sendo pelo chão, é impossível alegar interpretação! Foi um descuido do árbitro – ou, quem sabe, ele desconhecia esse detalhe da Regra (gerando erro de direito). Se o árbitro perceber que ela foi colocada do lado errado, não deve permitir a cobrança e deverá indicar ao jogador que deve cobrar do outro lado, o correto. Se for cobrado rápido, imediatamente o árbitro paralisa e manda cobrar de novo, pois a bola não entrou em jogo de maneira correta. Se o árbitro não perceber nada disso e o jogo continuar, a equipe que se sentiu prejudicada pode fazer a denúncia e pedir a anulação do jogo por erro de direito.
 
Novamente, obrigado pelo contato e valeu pelas ótimas questões. São detalhes bacanas para serem discutidos!
 

bomba.jpg

– Família proibida de praticar homeschooling no Brasil: atraso ou não?

Educar os filhos em casa é uma questão sempre muito discutida. O ensino formal realizado pelos pais ainda é um tabu por aqui.

No Brasil, recentemente um casal foi proibido de tal prática pela Justiça.

Correto ou não? O que você pensa sobre isso?

Abaixo, extraído de: https://veja.abril.com.br/blog/parana/familia-adepta-de-ensino-domiciliar-pode-perder-guarda-de-filhos/

FAMÍLIA ADEPTA DE ENSINO DOMICILIAR PODE PERDER GUARDA DE FILHOS

Juíza obriga pais a matricularem filhos em escola regular, mas família diz que vê vantagens na prática e não pensa em voltar atrás

Por Guilherme Voitch

Um casal de São Pedro do Paraná, no Noroeste do estado, deve matricular seus três filhos em idade escolar em um colégio da cidade, sob pena de perder a guarda deles, que têm 16, 13 e seis anos de idade. A juíza de família Stephanie Assis Pinto de Oliveira deu prazo de 15 dias para que a ordem seja cumprida.

O casal adota a prática do homeschooling, quando a educação formal dos filhos é feita em casa. O modelo de ensino domiciliar é bastante comum e aceito nos EUA, por exemplo, mas ainda não tem regulamentação no Brasil. Estima-se que cerca de três mil famílias sejam adeptas da prática no país.

Em seu despacho, a juíza afirma que os pais estão “se omitindo nos deveres decorrentes do poder familiar”. Diz a magistrada no despacho: “Por mais instruída e culta que seja uma pessoa, é praticamente impossível que tenha conhecimento aprofundado em todas as áreas, nunca chegando a se igualar a profissionais especializados em matérias específicas”.

O advogado da família, Frederico Junkert, fez um pedido de reconsideração à juíza com base em uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Roberto Barroso. “Ao analisar um recurso extraordinário em um caso de homeschooling, o ministro determinou a suspensão de todos os processos referentes à matéria até que o Supremo consolide um entendimento.”

Junkert afirma ainda que vai utilizar na defesa a avaliação de um psicólogo, feita a pedido do próprio Ministério Público do Paraná (MP-PR). “O laudo evidencia que não há nenhum prejuízo para as crianças. Pelo contrário. O psicólogo atesta que elas são educadas, calmas e sociáveis”, ressalta.

Procurada, a assessoria do MP informou apenas que o entendimento do Centro de Apoio Operacional das Promotorias da Criança e do Adolescente (Caop) é de que “afastar o aluno do ambiente escolar configura grave lesão ao direito à educação”.

Sem volta

A família, por sua vez, afirma que não pensa em voltar atrás. “Temos certeza do que estamos fazendo o melhor para nossos filhos, garantindo a eles uma educação mais ampla”, diz a mãe Iliani Maria da Silva Vieira, que é formada em Pedagogia — o casal ainda tem dois filhos mais novos, de três e um ano. Segundo ela, a ideia de adotar o ensino domiciliar veio de uma insatisfaçãocom o modelo de educação tradicional.

“O resultado é bem claro. Eles não aprendem mais algo só para passar de ano. Tornaram-se mais curiosos e estão sempre pesquisado”, diz a mãe, principal tutora das crianças. “Meu marido é servidor público e trabalha fora, mas ele ajuda muito. Toda família ajuda. O relacionamento das crianças com outras pessoas melhorou muito. Hoje elas sabem respeitar uma criança mais nova, pessoas de mais idade.”

bomba.jpg

– Sábado de cores e flores em 5 cliques!

Bom dia!
Tudo pronto para suar mais uma vez. Sem #preguiça, vamos correr?
🏃🏻 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #corrida #saúde #sport #esporte #running
bomba.jpg

Correndo e Meditando:
“Ó #NossaSenhora, rogai por nós. #Amém.”
#Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #MãeDeDeus #Maria #PorUmMundoDePaz #Peace #Tolerância
bomba.jpg

Fim de #cooper!
Suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza das #roseiras do #jardim.
🏁 #corrida #treino #flor #flowers #pétalas #flores #jardinagem #garden #flora #run #running #esporte #alongamento #CorujãoDaMadrugada #alvorada
bomba.jpg

Desperte, #Jundiaí, com seu lindo #horizonte.
Ótimo momento para refletir.
🍃 #sol #sun #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #fotografia #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia #FotografeiEmJundiaí 
bomba.jpg

Um #céu azul totalmente inspirador!
Como não contemplar?
🙌🏻 #natureza #paisagem #fotografia #mobgrafia #inspirador #sky #landscapes
bomba.jpg

Bom sábado a todos nós!