– Pitacos das arbitragens envolvendo os 5 paulistas na última rodada do Brasileirão 2017

Comecemos pelo clássico Santos 2×0 Corinthians: muito boa arbitragem de Raphael Claus, cada vez mais maduro e experiente em seus jogos. Aliás, felizmente a bolinha caiu a favor da boa escala, e sobre isso escrevemos pré-jogo aqui: http://wp.me/p55Mu0-1FY . Mas nesta partida, se existisse ainda o prêmio do antigo Motorádio ao melhor em campo (curiosamente a Rádio Jovem Pan premia com um Motorola), ele iria para a assistente 2 Tatiane Saliciotti Camargo. A moça acertou o dificílimo lance da anulação do gol do Santos FC (embora criticada pela demora em levantar a bandeira, mas fez o correto: esperou definir se outro jogador não alcançaria a bola, atendendo as novas recomendações da regra), além de validar o rápido e complicado lance do 2o gol do Peixe no final do clássico. E aqui relembro dois lances, do céu ao inferno, em que falamos bastante sobre a querida Tati: um outro acerto espetacular na Vila Belmiro (vide aqui: http://wp.me/p4RTuC-9P), e um erro grosseiro cometido há 100 dias (vide aqui: http://wp.me/p55Mu0-1tw), mostrando que a falha da bandeira foi uma exceção ao seu costumeiro bom trabalho.

Vamos a São Paulo 2×2 Ponte Preta: nessa partida escrevemos uma postagem própria, exaltando os acertos do veterano árbitro Marcelo de Lima Henrique, em 2 lances importantes. Para os amigos que não leram, cliquem aqui: http://wp.me/p55Mu0-1Fz

Não assisti na totalidade o jogo Atlético Mineiro 1×1 Palmeiras, mas vi um lance para expulsão de Valdívia (que não recebeu cartão vermelho) e muita reclamação do Palmeiras. A verdade é que o gaúcho Vuaden, que apitou a partida, após suas lesões, retornos e “sumiço” em competições internacionais, parece que retrocedeu na carreira (infelizmente). Quero crer que é somente uma má fase, pois sabe apitar mas vem fazendo uma péssima temporada.

Gostaria de citar 3 nomes: Anderson Daronco, o tão badalado árbitro que respeito muito (olha o tamanho do cara!), mas sempre o comparei ao Pierluigi Colina, e explico: Colina era educado, respeitado e querido; embora, sejamos honestos, tecnicamente um árbitro comum (e pelo seu carisma e carinho dos jogadores para com ele, apitou a final da Copa do Mundo de 2002). Daronco é bom árbitro, sabe tirar proveito da sua força física, mas tecnicamente também é comum (vide a ruim atuação no Atletiba de ontem).

Dois árbitros que estavam fazendo um excelente campeonato e que eu particularmente os chamei de destaques da temporada: Flávio Rodrigues de Souza e Igor Benevenuto (vide outras postagens desse blog sobre eles) me parecem mal aproveitados nesse momento do Brasileirão. O que estaria acontecendo?

Em tempo: há dias a CBF está promovendo vários cursos de aperfeiçoamento de árbitros em Águas de Lindoia, com relativo custo, trazendo Jorge Larrionda (aquele mesmo da confusão de mão na bola / bola na mão, ocorrida logo que houve a alteração da Regra do Jogo). Além de falar aos árbitros, está formando instrutores… De uma lista que vi, há alguns que foram até mesmo punidos recentemente como árbitros. Vá se entender…

MERITOCRACIA: é a palavra-chave necessária em qualquer atividade!

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s