– Campeonato Entusiasmante na Disputa, mas…

Sem dúvida o Campeonato Brasileiro é um baita torneio. Várias finais em um só certame, ascensão e queda das equipes, com muita disputa (mesmo o Corinthians estando com folga).

Competitíssimo, só que o nível técnico…

Qual time rivalizaria com os grandes europeus hoje?

Infelizmente, nenhum. Se revivêssemos o Intercontinental de Clubes, seria derrota de lavada (como tem sido nos últimos anos do Mundial da FIFA).

bomba.jpg

Anúncios

– A China está contratando até… esotérico do Brasil!

Está pensando que apenas jogador de futebol é alvo dos investidores chineses?

Que nada!

A Fundação Cacique Cobra Coral (aquela entidade esotérica brasileira que promete controlar as condições climáticas em qualquer parte do mundo) que, pasmem, tem contrato com diversos órgãos federais e estaduais para fazer chover (ou não chover) em determinados lugares (como não atrapalhar o Carnaval, formar trombas d’água em hidrelétricas, garantir o tempo seco no GP de Fórmula 1), está sendo contratada por uma proposta irrecusável para prestar serviços na China.

Pois é: segundo a Coluna de Ricardo Boechat na Revista Isto é, a médium Adelaide Scritori, que diz incorporar o espírito do cacique Cobra Coral, os chineses pagarão 1 milhão de dólares mensais (livre de outros despesas) para que o Além ajude a reduzir a poluição nas principais cidades, como Shangai e Pequim.

É mole?

Não acredito, mas tenho que respeitar quem ganha 1 milhão / mês…

bomba.jpg

– Dia de Santa Marta, Padroeira das Cozinheiras e Acolhedora Mulher

Hoje é dia de uma Santa de suma importância e que se manteve discreta na Bíblia: Marta.

Amiga de Jesus, foi aquela que sempre estava fazendo seus afazeres domésticos. Seu irmão, Lázaro, igualmente amigo, foi ressuscitado por Cristo! Veja que bela história (extraída de CançãoNova.com):

FESTA DE SANTA MARTA

Hoje lembramos a vida de Santa Marta, que tem seu testemunho gravado nas Sagradas Escrituras. Padres e teólogos encontram em Marta e sua irmã Maria, a figura da vida ativa (Marta) e contemplativa (Maria). O nome Marta vem do hebraico e significa “senhora”.

No Evangelho, Santa Marta apresenta-se como modelo ativo de quem acolhe: “… Jesus entrou em uma aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa” (Lc 10,38).

Esta não foi a única vez, já que é comprovada a grande amizade do Senhor para com Marta e seus irmãos, a ponto de Jesus chorar e reviver o irmão Lázaro.

A tradição nos diz que diante da perseguição dos judeus, Santa Marta, Maria e Lázaro, saíram de Bethânia e tiveram de ir para França, onde se dedicaram à evangelização. Santa Marta é considerada em particular como patrona das cozinheiras e sua devoção teve início na época das Cruzadas.

Santa Marta, rogai por nós!

205.jpg

– Meia dúzia de cliques de uma 6a feira de amenidades!

Bom dia! Tirando a 6a feira para um amanhecer tranquilo.

Seis cenas mobgráficas desde as 4h:

Fui correr bem cedinho. Motivando:

bomba.jpg

Durante a corrida, rezando com a Virgem Maria:

bomba.jpg

Depois da corrida, caminhando na alvorada bonita:

bomba.jpg

Após os exercícios físicos, relaxar alongando no jardim:

bomba.jpg

Por fim, contemplando o sol que surge magnificamente no caminho ao trabalho (sem filtros):

bomba.jpg

É ótimo viver a madrugada / manhã em atividade. Permite-nos tornarmos mais contemplativos! Até nossa cachorrinha “entrou no clima”… kkk Pensativa entre as azaleias:

bomba.jpg

Ótima 6a feira a todos nós!

– Eneagrama e os 9 Perfis de Personalidade!

Muito bacana: compartilho uma matéria sobre os 9 tipos de personalidade estudados através de um eneagrama (sobre como as pessoas enxergam o mundo).

Ótimo para a vida pessoal e profissional.

Abaixo, extraído do Jornal de Jundiaí, Caderno Modulinho Empregos, 31/07/2016, Pg 4, por lalves@jj.com.br

ENEAGRAMA: DESCUBRA-SE EM UM DOS 9 PERFIS DE PERSONALIDADE

Cada pessoa enxerga e reage de forma diferente às situações do dia a dia. Segundo o Eneagrama, um sistema milenar de autoconhecimento, essas diferenças de pontos de vista se dão através de nove personalidades padrão. “É como se cada pessoa recebesse óculos para ver o mundo. O formato da lente destaca ou isola certos aspectos e gera atitudes diversas, mesmo diante da mesma circunstância”, explica Denise dos Ouros, professora de Eneagrama e coach.

Para Denise, a maior parte dos desentendimentos e conflitos é causada pelo fato de não conhecermos e respeitarmos o ponto de vista alheio. “Por exemplo, uma simples goteira pode dar origem a diversas reações. Como exemplo, cito o compositor Chopin, o qual teve um relacionamento amoroso com a escritora George Sand. Conta a lenda que durante um período de chuvas, gotejava no bangalô onde estavam hospedados, na Espanha. Ao ouvir o barulho da água pingando, Chopin sentou-se ao piano, reproduziu o som e compôs ‘A Gota D´água’. Ao passo que George procurou pela caixa de ferramentas, arrastou uma mesa, subiu sobre ela e começou a consertar o local por onde a água entrava”, compara.

Denise comenta os perfis de Chopin e George segundo o Eneagrama. “Arriscaria dizer que Chopin era um tipo 4 e a George Sand era um tipo 8. Eu poderia dissertar sobre a inteligência que vem do coração, a qual capta a melodia natural de uma goteira e transforma-a em melodia instrumental. Ou explicar mais sobre a inteligência que vem do corpo, entra em movimento e parte para a imediata solução do problema”, detalha a coach.

A explicação a partir da observação de um fato demonstra como o Eneagrama pode ser aplicado no dia a dia. “A ferramenta ajuda a superar barreiras, reforçar pontos fortes e concretizar anseios mais profundos. Propicia o exercício da empatia, melhorando substancialmente relacionamentos pessoais e familiares. No campo profissional, sua aplicabilidade está ligada ao desenvolvimento de lideranças e de equipes com alta performance, prevenção e redução de conflitos e  na melhoria na comunicação”, exemplifica a professora.

Segundo Denise, a conscientização da pessoa quanto ao seu tipo no Eneagrama não pode ser imposta, mas reconhecida e aceita para que o desenvolvimento pessoal aconteça. “Descobrindo a motivação pela qual agimos podemos sair do piloto automático, encontrando outras maneiras de resolver dilemas, criar oportunidades e melhorar nossos relacionamentos”, explica.

QUEM É QUEM NO ENEAGRAMA?

Tipo 1 | Perfeccionista

Enxerga o mundo por lentes meio quadradas, procura corrigir a si e aos outros através de normas, métodos, relógios e disciplinas. O seu crítico interior muitas vezes não permite que ele relaxe ou se divirta.

Tipo 2 | Doador

Ao vestir esses óculos, o doador parece ter sempre uma maçã nas mãos, pronta para oferecer ao outro, costuma estar mais preparado para ajudar do que para lidar com as próprias necessidades.

Tipo 3 | Realizador

Fazendo, realizando, competindo e conquistando, o realizador vive em busca de uma estrelinha. Quando olha muito para o céu, acaba esquecendo seus próprios sentimentos.

Tipo 4 | Romântico

Sob emoções muito profundas, em tons quase dramáticos, o romântico através dos seus óculos, olha o mundo e observa o que está faltando. Essa falta o remete para o passado ou para o futuro.

Tipo 5 | Observador

Com esses óculos o mundo que é observado parece não ter nada a oferecer. Daí o observador volta para sua caverna e armazena o que tem para si.

Tipo 6 | Cético

O cético enxerga o mundo como um lugar ameaçador, por isso busca constantemente proteção e segurança. Tem uma percepção desconfiada dos fatos que o leva a atacar em alguns casos e o paralisa em outros.

Tipo 7 | Sonhador

O sonhador vê a sua frente um mundo de múltiplas possibilidades e gosta de experimentar um pouco de cada coisa, vivendo mais na superfície. Ele geralmente não gosta de olhar para a dor e o sofrimento.

Tipo 8 | Protetor

O protetor ao colocar seus óculos se acha grande e poderoso, pronto para quebrar regras e lutar contra injustiças. Esse exagero protege suas fraquezas e vulnerabilidades.

Tipo 9 | Mediador

O mediador se desconecta de si mesmo e enxerga um mundo de paz e amor, sem conflitos (como aquele sonhado nos anos 60), esquecendo-se de suas vontades próprias.

HISTÓRIA DO ENEAGRAMA

O estudo sobre as origens do Eneagrama aponta que seu símbolo pode ter pelo menos 2.500 anos e que mestres, líderes espirituais e filósofos como Pitágoras e Platão já utilizavam sua forma geométrica para representar vários sistemas dentro das escolas de sabedoria.

A palavra Eneagrama tem origem grega: Ennea (nove) e Gramma (pontos), sendo traduzida como “figura de nove pontas”. Esses sistemas e ensinamentos ligados à figura do Eneagrama percorreram um longo e misterioso caminho nas areias do tempo até chegarem ao século XX.

Outro marco da presença do Eneagrama nas antigas tradições aparece no séc. IV d.C., quando os padres do deserto colocaram na estrela de nove pontas as virtudes e as paixões humanas.

No início do século XX, o Eneagrama foi trazido para o Ocidente (França e EUA) pelo filósofo greco-armênio George I. Gurdjieff, que havia viajado aos pontos mais remotos do mundo antigo em busca da ciência que possibilitava a transformação da psique humana.

Quem desenvolveu a tipologia psicológica do Eneagrama, descobrindo a relação entre o símbolo e os tipos de personalidade foi o também filósofo boliviano Oscar Ichazo, por volta de 1950.

Na década de 70 o Dr. Claudio Naranjo, chileno, psiquiatra do Instituto Esalen, em Big Sur, California (EUA) participou de treinamentos com Ichazo, na Escola chilena de Arica, aprendeu o método e ampliou seu uso e aplicabilidade na psicologia moderna.

Hoje o Eneagrama conta com validação científica e acadêmica, incluindo diversas teses de mestrado e doutorado nos EUA e na Europa. No mundo dos negócios, o Eneagrama está sendo aplicado por alguns cursos de MBA de instituições como Stanford e Loyola nos EUA, FGV e USP no Brasil.

Sobre a Oito Ouros – Denise dos Ouros Vicentin,  coach especializada em eneagrama, atua na área de desenvolvimento humano e coaching pessoal, profissional e empresarial. A partir do sistema do eneagrama, a profissional auxilia as pessoas na descoberta de suas motivações. Denise possui experiência de mais de 30 anos em ambientes corporativos e há 5 anos fundou a Oito Ouros. É certificada pelo Enneagram Professional Training Program e possui formação em Psicologia Transpessoal, Biopsicologia, Trabalho Sistêmico, Constelação Organizacional e Abordagem Integral.

bomba.jpg

– O acerto de Vuaden foi por vias tortas em Santos 4×2 Flamengo?

Muita chiadeira a respeito da não confirmação da marcação de um pênalti em Bruno Henrique cometido por Rever. O atacante recebe a bola em velocidade, o zagueiro tenta roubá-la e fica a dúvida: cometeu a infração ou não?

Vuaden entendeu que pegou o atleta e marcou o pênalti. Na primeira impressão, também achei que tinha atingido a bola e o jogador. Mas ao assistir novamente o lance, nesse vídeo da Rede Globo entre os minutos 1’38” e 1’41”, percebo que foi uma jogada legal.

O link aqui: http://globoesporte.globo.com/sp/santos-e-regiao/futebol/times/santos/noticia/david-braz-reclama-de-juiz-na-vila-belmiro-faltou-colocar-a-camisa-do-flamengo.ghtml

Vamos às explicações: nessa semana, existiram dois outros lances polêmicos de situações parecidas (mas não idênticas): pênaltis reclamados em Santos x Bahia e São Paulo x Grêmio, onde os zagueiros tocam com o pé a bola e simultaneamente (com a coxa) a perna do adversário, promovendo a “alavanca”. Em ambos os casos, o correto era marcar pênaltis. Entretanto, na Vila Belmiro, a situação é diferente: Rever (como se vê na imagem citada) toca a bola com a ponta da chuteira e consequentemente, após a bola ter sido desviada, há o contato físico. Isso não é infração, é consequência / casualidade da jogada.

DIDATICAMENTE: tocar a bola e o adversário simultaneamente (em qualquer parte do corpo, desequilibrando-o), é infração (e dentro da área, pênalti). Mas tocar a bola e na sequência ocorrer o inevitável contato físico, já não é infração, mas sim lance legal. São situações diferentes pelas Regras do Jogo.

A questão é: o árbitro Leandro Pedro Vuaden errou (estava um pouco distante, mas considere a velocidade do lance e a dificuldade de interpretá-lo, já que o flamenguista vai no limite da legalidade) e depois consertou ao ouvir a informação do bom árbitro (que trabalhou como quarto-árbitro nesta noite) Flávio Rodrigues de Souza. É inevitável questionar: onde estaria Flávio no momento do lance?

Se o quarto-árbitro está na lateral, mas no meio do campo (como é usual estar) teria ele uma visão melhor do que a do árbitro? Não vi nenhuma imagem do posicionamento dele na hora do acontecido lance polêmico. Assim, 3 situações:

  1. Teria Vuaden o escutado sobre alguma observação com olhos de lince do Flávio e mudado de opinião?
  2. Teria Vuaden ouvido de Flávio que pela distância não poderia opinar sobre a jogada, e o gaúcho teve um repente de remorso e desmarcou o pênalti por conta própria?
  3. Teria Vuaden recebido a informação de Flávio de que a TV disse não ter sido pênalti?

A terceira hipótese tem sido a mais provável para muitos internautas, e é justamente essa que eu não quero crer, já que é ilegal.

A única certeza é: pênalti não foi; se desmarcado por via correta ou não, fica difícil afirmar.

bomba.jpg

– Fibromialgia controlada por APP!

Eu já tive fibromialgia, e sei que é um “pé-no-saco…”

Mas me surpreendi ao ler e resolvi compartilhar: Divulgado na Revista Saúde, um aplicativo para o iPhone foi criado pela Sociedade Brasileira de Reumatologia a fim de ajudar no controle de quem tem esse incômodo no dia-a-dia.

Está em: http://itunes.apple.com/us/app/fiqr/id922222459?mt=8

bomba.jpg

– Uma 5a de muita disposição!

Bom dia. Manhã linda e de muitos compromissos. Sendo assim, para ter tempo de realizar todas as tarefas, vamos correr? Fui bem cedinho para o cooper na foto-motivação:

bomba.jpg

Durante o treino, pensando nas coisas do Alto. Hoje em São Pantaleão, celebrado hoje – um mártire do catolicismo (sua história em: https://t.co/7GTY7j1Tue). Nossa foto-meditação:

bomba.jpg

Pós-treino, alongando entre as flores do jardim. Que tal nossa foto-inspiração com o botão de “rosa cor-de-rosa”? Perfeição da mãe-natureza:

bomba.jpg

Enfim, hora de trabalhar! E no caminho, o alvorecer é a nossa foto-contemplação:

bomba.jpg

Ótima quinta-feira para todos!

– A origem da grana do PSG em busca de Neymar

Tempos atrás, o PSG fez uma proposta quase que irrecusável para Neymar a fim de tirá-lo do Barcelona, que incluía 3 ilhas e um hotel em Copacabana. Agora, se fala do pagamento da multa de mais de R$ 800 mi, além de um salário anual de 110 milhões de reais.

Sim, o time francês, turbinado por petrodólares, quer Neymar Jr de todo jeito. A propósito, conheça a família Al Thani, dona do Qatar Investiment Authority (QIA), o fundo de 335 bilhões de dólares (mais de R$ 1 tri), em tese supostamente controlado pelo governo catariano, mas que na prática é dos próprios Al Thani (sim, o Catar é um país ‘com donos’). São eles os donos do PSG.

Abaixo, extraído da Revista Época desta semana (24/07/2017, pg 10-13, por Rodrigo Capelo).

NEYMAR E O DINHEIRO DO CATAR: MILHÕES DE MOTIVOS PARA MUDAR

Na folga do filho às vésperas da pré-temporada no Barcelona, Neymar da Silva Santos, o pai, convidou Neymar Júnior e uma porção de amigos para um passeio de barco – e partiu para alto-mar. O efeito da viagem a Ibiza, ilha espanhola famosa por receber ricaços, foi além de divertir o jogador com música alta e selfies com convidados – entre eles, Draymond Green, jogador de basquete que acaba de ser campeão da NBA pelo Golden State Warriors. A excursão serviu para afastar o filho da imprensa. Em terra firme, emissoras e jornais espanhóis, franceses e brasileiros publicavam uma “bomba”: o jogador tinha nas mãos uma proposta financeiramente surreal para trocar o Barça pelo Paris Saint-Germain (PSG). Em alto-mar, na farra e sem sinal de celular, Neymar estava incomunicável.

Os termos da proposta do PSG são absurdos até para o futebol europeu. A maior transferência registrada até hoje, do francês Paul Pogba para o Manchester United, custou € 105 milhões. Para tirar Neymar do Barcelona os franceses estão dispostos a pagar a multa rescisória de seu contrato, € 222 milhões. Mais do que o dobro. ÉPOCA ouviu de uma fonte próxima à negociação que a proposta também mais que dobra a atual remuneração do atleta. Os € 15 milhões por temporada no Barça saltariam para pelo menos € 30 milhões, o que deixaria Neymar com salário similar ao de Carlos Tévez na China, Lionel Messi no Barcelona e Cristiano Ronaldo no Real Madrid, todos entre € 30 milhões e € 40 milhões anuais. Uma proposta irrecusável.

A fonte de tanto dinheiro para bancar uma transação de superlativos vem de fora do futebol. A postura agressiva do PSG no mercado de transferências emergiu a partir de 2011, quando 70% do capital do clube francês foi adquirido por um fundo do Catar, um país árabe com população inferior à de Brasília e metade da área de Sergipe, rico em gás e petróleo, provavelmente familiar ao ouvido brasileiro porque será a sede da Copa de 2022. O fundo é o Qatar Sports Investments (QSI), com sede em Doha. Em 2012, seu dinheiro bancou a contratação pelo PSG de Lucas, que estava no São Paulo, por € 43 milhões. Ainda naquele ano, o fundo comprou os demais 30% do capital do time francês, tornando-se o único dono. Daí em diante, toda janela de transferência virou espaço para algum investimento amalucado do ponto de vista financeiro. Chegaram Thiago Silva e David Luiz, dupla de zaga da seleção brasileira na Copa de 2014, o atacante sueco Zlatan Ibrahimovic, o argentino Di Maria, o uruguaio Edinson Cavani. O galáctico David Beckham também passou por lá, embora em final de carreira, para promover o “projeto” PSG.

Tanto investimento não gerou em contrapartida arrecadação suficiente para o negócio se sustentar. São três as grandes receitas de um clube de futebol: direitos de transmissão, comercial e matchday – o nome que os europeus dão para a venda de ingressos e tudo mais que estiver relacionado a estádios e torcidas no dia de jogo. Com essas três fontes, o PSG fatura € 317 milhões, conforme o balanço financeiro da equipe da temporada de 2015/2016. Há mais. Os franceses faturam € 225 milhões na rubrica “outros”. É ali que os donos catarianos registram o dinheiro que aportam para sustentar a operação do clube. Nenhum outro time grande no mundo – nem Chelsea e Manchester City, comandados por bilionários estrangeiros, nem os maiores brasileiros, não exatamente exemplos de transparência –  classifica mais de 40% de seu faturamento como “outros”. Só assim para fazer frente aos € 542 milhões em despesas todo ano: com dinheiro vindo de fora do futebol.

O QSI é o filhote esportivo de um fundo muito maior, a Qatar Investment Authority (QIA), um fundo soberano, ou seja, controlado por um governo, o do Catar. Em janeiro de 2017, a Bloomberg publicou que o império sob o comando do fundo soma US$ 335 bilhões em ativos. Bilhões – com bê de bola. Não há setor relevante da economia intocado pelos dirigentes do Catar, a família Al Thani. O dinheiro da terceira maior reserva de gás natural do mundo banca investimentos no petróleo russo, no gás britânico, nos automóveis alemães, no luxo italiano. O futebol faz parte da rede. Além de ter comprado o PSG por meio do QSI, o fundo-pai está no Barcelona – é dono da patrocinadora Qatar Airways, uma de suas companhias. Tem mídia também. A emissora Al Jazeera lançou na França a BeIN, canal esportivo que arrebatou os direitos do Campeonato Francês, da Liga dos Campeões e outras competições europeias no país. Tudo pertence ao fundo-pai, a QIA.

O emaranhado de negócios no esporte tem a ver com as predileções da família real do Catar. O membro mais imponente na atualidade é o xeque Tamim bin Hamad al Thani, emir do Catar, hoje com 37 anos. O monarca é membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) e entusiasta da Copa do Mundo de 2022. O evento foi conquistado nominalmente por seu irmão mais novo, Mohammed bin Hamad bin Khalifa al Thani, de 29 anos, que presidiu a candidatura do país. A família Al Thani está intimamente ligada à decisão da Fifa de realizar o torneio num país cuja temperatura no verão, quando o evento acontece, supera os 40 graus célsius. A federação internacional mudou a competição para novembro e desestabilizou todo o calendário do futebol europeu, mas não desistiu da tentadora oferta do Catar.

O homem da família Al Thani para tocar os negócios em Paris é Nasser al Khelaifi, hoje com 43 anos, um ex-tenista com histórico fraco dentro das quadras. Discreto, sem a extravagância comum a bilionários que se metem no futebol, o executivo preside o QSI, o PSG e também o canal esportivo BeIN. O projeto, como Al Khelaifi afirmou em entrevista à CNN em 2012, era tornar o clube francês em um dos maiores do mundo num prazo de cinco anos. Aconteceu dentro da França: o PSG venceu o Campeonato Francês quatro vezes de lá para cá (uma vez  o torneio ficou com o Monaco, também comprado por um bilionário estrangeiro). O monopólio esportivo forjado pelo Catar também fica evidente quando se comparam as receitas da elite francesa: enquanto o PSG arrecada € 542 milhões, o Lyon, segundo mais rico, fatura só € 160 milhões.

Nem tudo pôde ser comprado pela megalomania catariana no futebol francês. O PSG domina a França, mas, na Europa, não consegue passar das quartas de final da Liga dos Campeões. Em 2013, 2014, 2015 e 2016, os franceses foram derrotados, nessa ordem, por Barcelona, Chelsea, de novo Barcelona e Manchester United. Sempre nas quartas de final. Em 2017, o trauma foi épico. Na primeira partida das oitavas de final, o PSG abriu quatro gols de vantagem sobre o Barça. A parada parecia resolvida. Os franceses enfim eliminariam os espanhóis, após dois reveses. Aí apareceu Neymar. No jogo de volta, na Espanha, o jogador brasileiro fez um golaço de falta, outro de pênalti, deu assistência para um colega marcar, sofreu pênalti. Com 6 a 1 no placar, o PSG mais uma vez caiu perante o Barça. O prazo para chegar ao topo do futebol europeu em cinco anos expirou sem que os dirigentes do Catar tivessem esse sucesso. Talvez isso ajude a explicar a surreal proposta que colocaram nas mãos de seu carrasco.

  bomba.jpg

O presidente Al Klelaifi (à esq.), o emir Al Thani (no centro) e Leonardo, ex-jogador do PSG (Foto: FRANCK FIFE/AFP)

– 4 Cliques da 4a feira!

Bom dia!

Motivando a manhã, fui correr com as corujas para aproveitar bem a jornada. Nossa foto-disposição:

bomba.jpg

Durante o cooper, rezando e pedindo a ajuda para Sant’Anna e São Joaquim, pais da Virgem Maria, celebrados hoje. Nossa foto-meditação:

bomba.jpg

Pós-treino, alongando com as rosas do jardim. Os efeitos desta linda roseira são obra da minha filhota, de pé desde cedinho. Foto-contemplação:

bomba.jpg

Hora de trabalhar, e veja só quem me segue: o lindo sol! Foto-inspiração:

bomba.jpg

Ótima quarta-feira a todos nós!

– 3o Aumento dos Combustíveis e a Liminar contra o Governo!

Esse país enlouqueceu, definitivamente.

Eis que a Petrobrás anunciou um novo reajuste na Gasolina em 1,9% e do Diesel em 1,4% a partir de 4a feira, dia 26 de julho.

Se não bastasse isso, sabemos que na última semana tivemos dois aumentos: os dos impostos e do combustível em si (vide sobre o ocorrido aqui: http://wp.me/p4RTuC-jxx). Será o 3o reajuste em menos de 7 dias!

Há pouco, o juiz federal Renato Coelho Borelli, da 20a Vara de Brasília, concedeu uma liminar que suspende o 1o aumento, o de impostos, alegando que “esse tipo de aumento não pode ser por decreto, mas só por projeto de lei”.

Quanto tempo a cassarão?

bomba.jpg