– Mudaremos o Panorama Político?

Essa charge traz esperança: os parlamentares, antes blindados de prisão, enfim, começam a temer pela Justiça. Luz temporária ou não?

CHARGE+1.jpg

Anúncios

– Nosso Compromisso

Amigos, reitero nosso compromisso com nossos clientes do Posto Harmonia / Ipiranga: venderemos os Combustíveis no PREÇO ANTIGO até o final do estoque (que durará até este sábado e parte do domingo, provavelmente).

Aproveitem, pois o aumento é previsto em até R$ 0,40!!!

Para quem não soube dos mega-reajustes, aqui: https://professorrafaelporcari.com/2017/07/21/dois-aumentos-nos-combustiveis-em-menos-de-24h-como-isso-e-possivel/

bomba.jpg

– Santa Maria Madalena, Prostituição e Conversão

Neste dia 22, celebra-se o Dia de Santa Maria Madalena, protetora das prostitutas!

Calma, você não leu errado: no Catolicismo, é ela quem está na Comunhão dos Santos e intercede com carinho especial a Jesus para a conversão dessas mulheres.

Mas de onde veio essa crença?

Diz-se que a venda do corpo por favores sexuais é a atividade profissional mais antiga do mundo. Na Bíblia, há vários relatos de mulheres pecadoras envolvidas em prostituição. Entre elas, supostamente, fora Maria, nascida em Magdala, uma das mulheres mais engajadas na Evangelização e apóstola de Cristo.

Nos Evangelhos não há explicitamente a menção de que Maria Magdalena fora prostituta. Mas a Tradição Católica crê que a mulher à beira do apedrejamento por se prostituir e que foi salva por Jesus era ela. Recordando: naquele tempo, o crime de prostituição era punido com apedrejamento em praça pública pelos judeus, embora, para o homem, nada acontecia. Uma mulher – e acredita-se que seria Maria de Magdala – foi pega e, na iminência de ser morta, apareceu Jesus que diz à multidão:

Quem de vós não tiver pecado, que atire a primeira pedra”.

Dito isso, a multidão desencorajou-se e foi embora. E à mulher, Cristo diz:

Ninguém te condenou? Pois eu também não te condeno. Levante-se, vai, e não peque mais”.

Dessa forma, a prostituta se arrependeu dos pecados e se converteu. Passou a seguir Jesus e tornou-se discípula, tendo sido ela a testemunhar pela 1a vez a Ressurreição de Nosso Senhor, quando iria cuidar do corpo e encontrou o Sepulcro vazio.

Conta-se que Maria Madalena morreu em Eféseo (comunidade grega) evangelizando. Nos últimos anos, estórias cinematográficas como “O Código da Vinci” disseminaram o conto de que Maria Madalena casou-se com Jesus Cristo e com ele teve filhos.

O importante de tudo isso é: o processo de conversão! Alguns mudam de vida após uma experiência de amor; outros, à beira da dor. O certo é que algumas casas de apoio às prostitutas costumam levar o nome daquela que se converteu: Maria de Magdala. E ao contrário do que muitos pensam sobre “as mulheres de vida fácil” (que de fácil não tem nada), a maioria delas não quer se ultrajar em tal situação e precisa de AMPARO para o recomeço.

– Santa Maria Madalena, rogai por nós e por todas as mulheres que se humilham sexualmente para a sobrevivência. Amém.

bomba.jpg

– Por quê a CBF embolsa o patrocínio dos árbitros?

Segundo o jornalista Rodrigo Mattos, em seu blog no UOL, a CBF está sendo processada por ficar com todo o dinheiro do patrocínio recebido pelos árbitros. A matéria pode ser acessada no link: http://trib.al/biSfqto.

Diz-se à boca pequena (é necessário investigar), que os patrocínios da Penalty e Semp Toshiba, nos últimos anos, atingiram 11 milhões de reais. E aqui (aí sim é afirmação) vem a constatação: nenhum árbitro recebeu nada!

O que muito magoa é: por quê as pessoas envolvidas na Associação Nacional de Árbitros não batem de frente com a CBF? Por quê poupam tanto Marco Polo Del Nero, que é sabidamente procurado pelo FIFAGate? Alguns destes sindicalistas são até mesmo membros de Sindicatos Estaduais ou trabalham como observadores de jogos no Brasileirão para a própria CBF – mesmo sendo uma incompatibilidade de função, em minha modesta opinião.

Parece que, tanto na teoria quanto na prática, ninguém se manifesta em mudar o cenário. É lamentável tal passividade das autoridades, tendo em vista o tamanho do período reclamado.

Aliás: se os árbitros são “prestadores autônomos de serviços às entidades”, como as entidades pregam, por que eles não são recebedores de tal verba? Ou é só mais uma manobra para a CBF fugir do vínculo empregatício?

MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSA CBF POR PATROCÍNIO A ÁRBITROS

Ministério Público processa CBF por patrocínio a árbitros

O Ministério Público do Trabalho entrou com uma ação contra a CBF para exigir que o patrocínio na camisa dos árbitros seja negociado apenas pelo sindicato deles, sem participação da entidade. Há ainda um pedido para que a confederação pague uma indenização de R$ 5 milhões por ter negociado de forma irregular o espaço na camisa da arbitragem. Esse processo corre na Justiça do Trabalho com pedido de liminar.

Desde o ano passado, o Ministério Público do Trabalho apura as condições trabalhistas entre a CBF e os árbitros. Foram feitas audiências públicas para discutir a relação entre as partes, incluindo critérios de escala, vínculo trabalhista e a questão dos patrocínios. A confederação não atendeu sugestões da procuradoria durante essa fase.

Nesta quinta-feira, o procurador Rodrigo Carelli entrou com a ação contra a CBF. ”Pedimos que a CBF não faça contrato de propaganda e que o contrato seja feito pelo sindicato”, afirmou o procurador. ”Se a Justiça não aceitar esse pedido, pedimos que os árbitros tenham participação e recebam repasse que hoje é zero.”

Em sua ação, a procuradoria explica que a CBF tem contratos com a Semp Toshiba e a Sky para patrocínio dos uniformes em valores milionários. Mas não há nenhuma autorização dada pelos árbitros para o uso de sua imagem.

”No presente caso, a imagem dos árbitros e auxiliares foi comercializada pela ré (CBF), tendo sido transformados em “outdoors” humanos, com grandes valores econômicos. Isto posto, fica a primeira pergunta: qual a legitimidade ou legalidade da comercialização pela ré dos espaços nos uniformes dos árbitros? De fato, a ré não é entidade representante dos  árbitros, nem mesmo os árbitros e auxiliares são considerados seus empregados. Segundo a ré mesmo afirma, eles são prestadores de serviços autônomos”, descreve a ação.

Em seguida, a procuradoria afirma que ”ofende qualquer noção de direito a possibilidade de terceiro comercializar a imagem dos trabalhadores sem sua autorização, participação e mesmo ciência.”

Durante as audiências, o Ministério Público do Trabalho tinha pedido à CBF que apresentasse soluções para a questão. Na ocasião, a entidade afirmou que o que se discutia era o direito de arena que era exclusivo dos árbitros e que “nenhum espectador se interessa por uniformes de árbitros”. E acrescentou que era ”risível a pretensão” dos árbitros de receber pela imagem.

O argumento não foi aceito pelo Ministério Público do Trabalho que afirmou que chega ”às raias do absurdo essa ilação” já que empresas pagam milhões pelo espaço dos uniformes dos árbitros. Para embasar sua tese, o procurador diz que o uniforme tem 63 aparições que somam 4min durante o jogo.

Também é narrado na ação que, após a atuação da procuradoria, a CBF tentou que árbitros assinassem um documento cedendo sua imagem de graça para a entidade, o que não foi aceito por alguns sindicatos.

Diante desses fatos, o procurador Carelli acusa a CBF de lesar os árbitros e auxiliares e portanto pede uma indenização de R$ 5 milhões. Esse dinheiro seria destinado ao FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

É requisitado ainda de forma liminar que a confederação imediatamente deixe de negociar os contratos de patrocínios dos árbitros ou repasse 80% dos valores para os juízes se esse primeiro pedido não for aceito. Em caso de descumprimento, haveria pagamento de multas entre R$ 10 milhões e R$ 20 milhões.

Agora, um juiz do trabalho assumirá o caso e deve ouvir a CBF antes de tomar uma decisão sobre os pedidos da procuradoria. Questionada pelo blog, a confederação informou por meio de assessoria que não iria se pronunciar até ser intimada da ação.

bomba.jpg
foto extraída de: http://www.futebolearbitragem.com.br/2017/02/semp-toshiba-pagou-5-milhoes-por-tres.html

– Você sabe identificar notas falsas?

Na região doe Jundiaí, constantes golpes com notas falsas têm sido tentados; alguns frustrados, outros com sucesso.

É difícil identificar uma boa falsificação. Vez ou outra ouvimos notícias de que até mesmo em caixas eletrônicos pessoas recebem notas falsas. Mas vão algumas dicas:

(Extraído de http://www.acescp.com.br/ace2012/index.php/scpc/2012-03-21-22-23-24/76-dicas-sobre-como-reconhecer-notas-falsas.html)

DICAS PARA EVITAR NOTAS FALSAS

Quando você receber uma cédula veja sempre os principais elementos de segurança: a marca d’água, a imagem latente e o registro coincidente.
Cerca de 60% das cédulas falsas não possuem marca d’água. O fato do papel ser aparentemente verdadeiro, porém, não garante que a cédula seja autêntica. 15% das falsificações do Real são obtidas a partir da lavagem de cédulas de menor valor. As demais cédulas falsificadas (aproximadamente 25% do total) utilizam papel parecido, mas não autêntico, com marcas de água diferentes e vários outros detalhes alterados em relação as cédulas verdadeiras.

1. Observe a marca d’água. Cerca de 60% das cédulas falsas retidas pelo Banco Central não apresentam marca d’água.

Segure a cédula contra a luz, olhando para o lado que contém a numeração. Observe na área clara à esquerda, as figuras que representam a República ou a Bandeira Nacional, em tons que variam do claro ao escuro.

As cédulas de R$50,00 e R$100,00 apresentam como marca d’água apenas a figura da República.

As cédulas de R$1,00, R$5,00 e R$10,00 podem apresentar como marca d’água a figura da República ou a Bandeira Nacional.

A cédula de R$2,00 apresenta como marca d’água apenas a figura da tartaruga marinha com o número 2.

A cédula de R$20,00 apresenta como marca d’água apenas a figura do mico-leão-dourado com o número 20.

2. Sinta com os dedos o papel e a impressão.

O papel legítimo é menos liso que o papel comum.
A impressão apresenta relevo na figura da República (efígie), onde está escrito “BANCO CENTRAL DO BRASIL” e nos números do valor da cédula.

3. Observe a estrela do símbolo das Armas Nacionais nos dois lados da cédula.

Olhando a nota contra a luz, o desenho das Armas Nacionais impresso em um lado deve se ajustar exatamente ao mesmo desenho do outro lado.

4. Observe as micro impressões.

Com o auxílio de uma lente, pequenas letras “B” e “C” poderão ser lidas na faixa clara entre a figura da República (efígie) e o registro coincidente (Armas Nacionais) e no interior dos números que representam o valor.

5. Observe a imagem latente.

Observando o lado da cédula que contém a numeração, olhe a partir do canto inferior esquerdo, colocando-a na altura dos olhos, sob luz natural abundante: ficarão visíveis as letras “B” e “C”.

6 . Linhas multidirecionais.

As notas de real também contam com linhas retas, paralelas, extremamente finas e bastante próximas entre si, dando a idéia de que houve uma impressão contínua no local. Apesar de estarem em toda a extensão da cédula, as linhas podem ser vistas mais facilmente na área da marca d’água.

7 . Fibras coloridas.

Ao longo de toda a cédula, podem ser vistos pequenos fios espalhados no papel, nas cores vermelha, azul e verde, em ambos os lados.

8 . Fio de segurança.

Um fio vertical, de cor escura, está embutido no papel da cédula. Ele pode ser facilmente visto contra a luz. Está presente em todas as cédulas, menos nas de R$ 1 e R$ 5, que apresentam, como marca d’água, a figura da Bandeira Nacional.

9 . Fibras sensíveis à luz ultravioleta.

São pequenos fios espalhados no papel, que se tornam visíveis, na cor lilás, quando expostos à luz ultravioleta. São encontrados nos dois lados da cédula.

10 . Microchancelas.

São as duas assinaturas – uma do Ministro da Fazenda, outra do Presidente do Banco Central do Brasil. Sem as assinaturas as cédulas não têm valor legal.

11. Sempre que possível, compare a cédula suspeita com outra que se tenha certeza ser verdadeira.

– 6 atos de um ótimo amanhecer de sábado.

Olá! Como ontem foi um dia difícil, hoje há de ser melhor. Compartilho 6 bons momentos da minha madrugada até às 08h, compartilhando motivação em fotos mobgráficas desse sábado:

1a de 6: Bom dia! Tudo pronto para suar mais uma vez. Vamos correr?

bomba.jpg

2a de 6: Correndo e Meditando com o Bom Jesus de Pirapora!

bomba.jpg

3a de 6: Fim de cooper – suado, cansado e feliz, curtindo a beleza das flores.

bomba.jpg

4a de 6: O Sol vai nascer em Jundiaí…

bomba.jpg

5a de 6: O Sol está nascendo em Jundiaí…

bomba.jpg

6a de 6: O Sol nasceu em Jundiaí…

bomba.jpg

Ótimo sábado a todos.

– Um sorriso maravilhoso da Vovó

Coisas puras valem a pena, não?

Olha só a tia Lalá dando mamadeira à netinha! Minha madrasta, a Laura, que carinhosamente apelidamos de tia Lalá, hoje é a Vovó Lalá da Marina, da Estela e do Miguel. Os netos se divertem com ela e com o Vovô Lili. E o sorriso no rosto não esconde o carinho e a felicidade sincera.

Te amamos, tia Lalá!

IMG_8016.JPG

Aliás, os primeiros sorrisos gostosos dela aqui, no vídeo abaixo: