– Números curiosos: a multa de Ceni e a percentagem maluca da classificação do Brasileiro 2017. E… Vadão?

Rogério Ceni foi demitido do São Paulo Futebol Clube. Entrará na lista de casos como Falcão (Internacional), Bobô (Bahia), e outros tantos craques-ídolos que foram treinadores em seus clubes e que não vingaram na nova função, seja por falta de paciência ou por falta de competência.

Talvez a personalidade forte tenha atrapalhado, ou a inexperiência na nova seara. As ideias de Rogério eram boas na teoria, mas obter êxito e comprová-las na prática nem tanto, devido a qualidade técnica do elenco e o “entra e sai” dos jogadores.

Você terá duas visões do caso:

1) O otimista dirá que as vendas de David Neres ou Luiz Araújo, que num primeiro momento tiveram aval negativo de Ceni (que houvera convencido ao menos Araújo para ficar mais um pouco no time) conseguiram uma valorização acima do que se saísse prematuramente, e isso pagaria a multa.

2) O pessimista dirá que, se aguardasse perder um ou mais dois jogos, chegaria ao índice inferior de 47% de aproveitamento, dispensando a multa contratual de 5 milhões de reais estabelecida entre as partes em contrato, já que “o 1o semestre já estava sendo jogado fora mesmo”.

Mas pense: O SPFC já estaria com o semestre perdido mesmo? O time está em 17o colocado, na zona de rebaixamento, com míseros 11 pontos e 33,3% do total possível de rendimento. Só que o Vasco da Gama, o clube com menos pontos classificado para a fase inicial da Libertadores da América, tem 16 pontos e 48,4%! Sim, neste Campeonato Brasileiro, com menos de 50% de aproveitamento você já ganha uma vaga para o principal torneio sulamericano. Em duas rodadas, as posições poderiam se inverter?

Portanto, o São Paulo começará uma nova fase, com novos jogadores que estrearão e novo treinador. A diretoria se arriscou a recomeçar do zero, e só o tempo dirá se foi correta ou não a decisão.

E quem será o treinador?

Se fala em Dorival Jr (o “bola da vez”), mas se especula Paulo Autuori, Marcelo Oliveira… e, na tarde de ontem, uma informação do nosso comandante do Time Forte do Esporte da Rádio Difusora, Adilson Freddo, sobre um nome-surpresa: Vadão, líder da Série B com o Guarani, houvera sido contactado.

E não é que Oswaldo Alvarez poderia ser o perfil desejado? Sabe montar bons esquemas com times de elenco médio, foi campeão do Rio-SP com o próprio Tricolor e é chamado de “homem que lançou Kaká”, dando oportunidade a ele e a outros garotos da base.

Não creio que seja loucura se Vadão for realmente contratado. Afinal, foi técnico da seleção feminina na gestão de Marco Aurélio Cunha, outro cartola são-paulino.

E você, o que acha desse nome?

Obs: em 2014, abordamos um tema interessante sobre ex-árbitros e ex-jogadores em nova função pós-carreira, e questionamos na oportunidade:

“Mas já imaginaram Marcos como treinador do Palmeiras ou Rogério Ceni do São Paulo? Aceitariam o risco de arranhar a imagem construída até hoje? Seriam treinadores de um clube só, como foram enquanto jogadores? E as vaias, para onde iriam? E, claro: a competência estará no mesmo nível?”

O link sobre essa postagem com outras considerações está em:

https://professorrafaelporcari.com/2014/03/28/de-jogadoresarbitros-a-treinadoresinstrutores/

Em tempo: como estaria agora Ney Franco, que teve pendenga com Ceni por supostamente o goleiro “querer escalar” o time?

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s