– Ame-se mais.

Uma sábia reflexão, para quando sentir que seu esforço é inglório e que o mundo te esqueceu:

 

– Atualizando alguns trabalhados…

Estou dando uma atualizada no meu Curriculum Vitæ, e quando cito meu pós-carreira de árbitro, fico feliz por me relacionar com gente tão bacana nesses últimos anos.

Coisa rara dividir espaço com pessoas corretas e honestas como as dessas mídias. Muito obrigado pelas oportunidades!

Imagem

– Da Carreira Corporativa à comparação com a Copa do Mundo de Futebol: a Inteligência Emocional a serviço dos profissionais que buscam equilíbrio!

Repost de 4 anos: 

Esse ótimo texto que compartilho foi redigido dias após a estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo Rússia 2018: como um jogo de futebol pode imitar a rotina diária das pessoas no processo de Gestão Emocional.

Extraído de: https://exame.abril.com.br/carreira/o-que-ameaca-vitoria-do-brasil-na-copa-tambem-e-perigo-para-sua-carreira/amp/

O QUE AMEAÇA VITÓRIA DO BRASIL NA COPA TAMBÉM É PERIGO PARA SUA CARREIRA

Será que o hexa vem desta vez? Especialistas falam sobre a habilidade crucial dos profissionais que vencem nos pênaltis

Por Luísa Granato

Após uma estreia morna na Copa do Mundo, o torcedor brasileiro agora se preocupa: será que o hexa vem mesmo? A falta de acertos da seleção no jogo contra a Suíça, segundo o técnico Tite, aconteceu pelo abalo do emocional da equipe, que estava “ansiosa”.

Gestão emocional é um desafio antigo para jogadores. Além do doloroso resultado de 7×1 no jogo contra a Alemanha em 2014, os brasileiros sempre se lembrarão da instabilidade que sua seleção mostrou em campo durante a goleada.

A falta de inteligência emocional da equipe brasileira não é uma ameaça apenas ao sonho do hexa. Assim como os atletas, todo profissional deveria estar atento ao problema se deseja ser bem sucedido.

Segundo livro “Inteligência Emocional 2.0”, dos especialistas Travis Bradberry e Jean Greaves, cofundadores da TalentSmart, sucesso e inteligência emocional andam lado a lado. Em pesquisa, os autores verificaram que 90% dos colaboradores de alto desempenho têm essa inteligência elevada.

Na prática, o diferencial desses profissionais é conseguir dar o seu melhor e também influenciar outros se superarem, mesmo em momentos de estresse, segundo explica Paulo Vieira, master coach e fundador da Febracis. “Isso acontece pela alta capacidade de se conectar consigo mesmo e com as pessoas ao redor”, diz.

Segundo a psicóloga Elaine Di Sarno, a pressão e emoções durante um jogo de futebol são naturais – ainda mais para os brasileiros. No entanto, é preciso trabalhar uma estratégia para se fortalecer e conseguir contornar as dificuldades.

“Aqui entra o autoconhecimento para saber como você lida com a pressão e ter estratégias para não ceder a ela. Você entra em campo sabendo que pode tomar um gol, assim como podem ocorrer contratempos no trabalho”, afirma ela.

O fundador da Febracis lembra que a vitória depende do equilíbrio entre a superioridade das habilidades técnicas e emocionais. “Não vale nada ter um gênio do futebol, mas que briga com todo mundo, desobedece o técnico e não passa a bola”, fala.

Quanto a isso, ele acredita que a seleção desta Copa é superior à da edição de 2014. Vieira vê maior equilíbrio e maturidade dos atletas, que carregam experiências em grandes times europeus e não colocam o ego em jogo, facilitando seu entrosamento.

SELEÇÃO TEM UM “CEO” MAS NÃO TEM “GERENTE” EM CAMPO

Mesmo o time próximo à perfeição, o perigo ainda paira pela falta de um elemento chave para guiar as emoções em campo: uma super liderança.

técnico brasileiro decidiu fazer o rodízio do posto de capitão do time. A tática pode motivar os jogadores ao colocar a responsabilidade sobre o grupo. Porém, para os especialistas, a mudança de liderança impacta diretamente na consistência dos resultados de uma equipe.

“O Tite é um líder extraordinário. Mas, como técnico, ele seria o CEO da empresa. Para que os funcionários deem seu melhor, eles não falam direto com o presidente, mas com o gerente. No momento, falta isso para o time”, diz Vieira.

Sob pressão, o papel do líder é manter o foco na meta final. Uma parte do jogo é marcar pontos, porém é preciso frieza para enxergar a estratégia que leva o time ao principal objetivo: vencer a partida.

“O Brasil precisa de alguém com alta inteligência emocional para a liderança. Além de craques, o time precisa de alguém determinado, rápido nas decisões, sem vaidade e que dê confiança para o resto dos jogadores”, fala o especialista.

A cada jogo só aumenta a pressão. Segundo Vieira, a boa liderança depende do que pede a situação: “os melhores líderes aparecem sob demanda”. Para a Copa, seria bom que ele tomasse o posto logo.

100% VOCÊ

Uma das falhas da seleção é relacionada à competência da inteligência emocional  que é vinculada à conexão com o outro. A outra, com o autoconhecimento e a autoestima.

Quanto mais alto o cargo, maior é a demanda por resultados de alta qualidade. No mundo do futebol, a Copa do Mundo é o ápice. O mundo está observando e os torcedores estão de olho em cada erro. Mesmo estando entre os melhores do mundo, uma falta de preparo emocional pode levar à autossabotagem.

“Um termo popular para isso é Síndrome de Impostor, quando o profissional começar a duvidar que merece a posição que ocupa. Sempre existe a chance do erro, mas é necessário trabalhar a confiança em suas capacidades”, explica a psicóloga.

Essa insegurança leva o profissional a cometer erros básicos, que normalmente não aconteceriam. “No final, o que nos move não é nossa razão, mas a emoção”, diz o Master Coach.

Como evitar a crise que pode acometer até os melhores entre os melhores? Os dois especialistas concordam que a chave é estar em sincronia com si próprio.

Se o estresse faz parte do jogo e a emoção faz parte de todos nós, nenhum profissional – ou jogador – pode ignorar o preparo emocional. Esse trabalho deve ser feito com antecedência, usando experiências e erros passados para refletir não apenas em como melhorar tecnicamente, mas no autoconhecimento.

Elaine explica que a vivência da demanda diária da profissão ajuda a crescer nesse aspecto. “Existem técnicas de coaching para trabalhar as fragilidades de cada um, aumentando a confiança e o autocontrole, fundamentos da inteligência emocional. Para isso, a pessoa precisa conhecer onde está e olhar para onde quer chegar”, fala.

– E ao pagar o Imposto, me sinto como…

… um bobão!

Acabei de pagar os IPVAs deste ano.

Sabe a sensação que me inflama? A de trouxa, tonto, enganado por um valor irrecuperável…

Pra quê pagar IPVA? Não pagamos uma quantidade absurda de impostos quando compramos um veículo? Ele se desvaloriza e continuo pagando imposto, além de seguro e pedágio?

É uma sede arrecadatória incansável.

bomba.jpg

– Lacres de Latinha e Cadeiras de Rodas: verdade ou mentira?

Você já deve ter se perguntado: realmente alguém usa lacres de latinhas para comprar cadeiras de rodas?

Sim, há!

Segundo a ONG “Lacre Solidário”, são necessárias 140 Garrafas Pet de 2 litros repletas desse lacre, pois o valor daqueles anéis de alumínio (repare que a quantidade é enorme), em reais, equivale a uma cadeira.

Abaixo, em: https://www.linkedin.com/posts/exame-com_exame-activity-7016055615789645824-kzgY/?utm_source=share&utm_medium=member_ios

EXTRAÍDO DE EXAME.com no LINKEDIN:

Possivelmente, você já viu alguém juntar lacres de latas de alumínio em casa ou soube de alguma campanha de coleta desses anéis. São várias iniciativas do tipo pelo país, que unem objetivos socioambientais importantes: reduzir o impacto do lixo, garantindo a destinação correta de milhões de lacres, e ,ao mesmo tempo, converter os resíduos arrecadados em ajuda para quem precisa. Uma das ações mais conhecidas é a doação de cadeiras de rodas para pessoas que não têm condições de comprar.

Mas algumas dúvidas pairam sobre os projetos com lacres das latinhas de alumínio. Uma delas é a respeito do porquê de coletar apenas o lacre. Muita gente acredita que o motivo é ele ser mais valioso do que o restante da embalagem, contendo maior concentração de alumínio.

Na verdade, é o oposto – o lacre contém menos alumínio na composição e, sozinho, ele tem menor valor comercial do que a lata em si. No entanto, as instituições preferem usá-lo para não prejudicar os catadores, para quem as latinhas são importante fonte de renda, e principalmente por uma questão de logística.

O manuseio dos lacres é mais simples do que o das latas: são fáceis de armazenar, não acumulam líquido nem atraem insetos. Isso descomplica o processo para as pessoas em casa e para quem coordena as iniciativas.

Depois que são entregues às instituições, o que acontece com os anéis de metal é outro questionamento comum. Muitos creem que são derretidos para virar uma cadeira de rodas. O que ocorre, porém, é que eles são vendidos para empresas especializadas em reciclagem de alumínio e o valor recebido é utilizado para comprar as cadeiras.

São necessárias, em média, 140 garrafas pet de 2 litros cheias de lacres para comprar uma cadeira, como explica a equipe do projeto Lacre Solidário, da SPMAR, concessionária que administra os trechos Sul e Leste do Rodoanel, em São Paulo. O movimento existe desde 2017 e já recolheu nas cabines de pedágio mais de 13 milhões de lacres, que resultaram na doação de 31 cadeiras de rodas.

Caso o lacre não seja doado para projetos socioambientais como esses, a dúvida mais comum é se ele deve ser removido da lata mesmo assim. Segundo a Prefeitura de São Paulo, a embalagem deve ser descartada inteira no lixo reciclável, com o anel preso. Por essa parte ser menos pura em alumínio, ela perde valor comercial na reciclagem se não estiver anexada à latinha.

Mais de 33 bilhões de latas foram consumidas no ano passado no país, de acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), e 98,7% foram reaproveitadas, o recorde mundial.

Para continuarmos como líder global em reciclagem desse produto, é importante, portanto, que as latinhas sigam inteiras para a coleta seletiva e que os lacres sejam retirados só em caso de doação, em que terão a destinação certa do mesmo modo.

Para saber mais sobre os projetos, pontos de coleta e quem pode se candidatar para receber a cadeira, acesse o site do Entre Rodas e do Lacre Solidário.

– Esqueceu-se da Guerra?

Com o mundo distraído (houve a virada de ano, além das mortes de Pelé e do Papa Bento XVI), a Rússia voltou a bombardear a Ucrânia, atingindo a capital Kiev em bairros residenciais.

Guerra, infelizmente, é guerra… na primeira oportunidade, as bombas voltam a explodir.

Já não estava na hora do planeta se mobilizar para resolver esse conflito?

Rússia intensifica ataques contra Kherson e leste da Ucrânia

Imagem: Crédito a REUTERS/Clodagh Kilcoyn

– Os políticos aproveitadores da morte de Pelé.

Lamentável…

O que os políticos estão tentando “tirar de proveito eleitoral” do funeral do Pelé

Ricardo Nunes muda o nome “Bolsa Atleta” para “Bolsa Atleta Pelé”.

Eduardo Paes faz concurso para escolher nome de rua como Pelé ou Rei Pelé.

Isso é homenagem de verdade?

Imagem

Imagem extraída da Web, autoria desconhecida. Quem conhecer, informar para crédito na postagem.

– “O que faz sucesso hoje é música sem futuro”, diz Fagner

O cantor cearense Fágner deu uma interessante declaração sobre as músicas sem futuro. Disse que:

Eu e os da minha geração continuamos cultuados pela qualidade do que a gente fez e faz. Mas a inutilidade das novas canções de sucesso me preocupa. É uma música que não tem futuro. O que essa moçada vai ouvir daqui a alguns anos, para lembrar de passagens de suas vidas? É tudo descartável, não vai ficar.”

De fato, há muitos cantores com sucesso de uma canção só. E que depois de alguns anos nem mais são lembrados.

A boa música, sem dúvida, ultrapassa gerações.

bomba.jpg

Imagem extraída de: https://oviadmin.hu/index.php?menu=cikk&id=275;

– O Mistério do Coliseu da Fernão Dias, revelado.

Na região de Mairiporã, se pode ver uma construção inusitada: algo parecido com o Coliseu, inacabado, em uma montanha.

Ninguém sabe o que é aquilo, ou o que era para ser. E o UOL descobriu: é uma oficina de reparo de carros antigos!

Veja só, em: https://www.uol.com.br/carros/noticias/redacao/2022/12/21/cheio-de-raridades-desvendamos-os-carros-do-coliseu-da-fernao-dias.amp.htm

Coliseu dos carros - UOL

– Pare um pouco e reze!

Pausa nas atividades diárias.

Longe do mundo, momento de conversar com Deus!

Para evitar a dispersão espiritual, refugie-se em uma igreja. O silêncio ajuda a concentrar…

(Foto da Igreja Santa Terezinha, Bragança Paulista/SP – Autoria Pessoal)

– Pelé foi apresentado aos jovens, justamente na sua despedida…

Não é curioso que com o falecimento de Pelé, “redescobriu-se” sua genialidade?

Quem acompanhou a carreira do Rei do Futebol, matou a saudade de seus lances incríveis pela mídia. Quem tinha dúvidas se ele era, de fato, o melhor da história, cessou o questionamento. E quem não conhecia suas jogadas espetaculares, nesse derradeiro momento, pode ver o quão extraordinário ele foi!

Imagine se os jovens que estão admirados com tudo o que se tem mostrado de Pelé, pudessem assistir o que foi perdido de seus registros…

Imagem extraída de: https://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/1753654674869237-pele

– O Preço Real da Água! Deveria ser barato ou caro?

Leio no caderno Sustentabilidade da Época Negócios, uma bacana entrevista do financista Mark Tercek, autor do livro “Capital Natural”.

Ele fala sobre valores dos recursos naturais, e, em especial, da água.

E quanto deveria custar a água?

A água que bebemos deveria ter preço irrisório, já que é um direito humano básico. Mas sendo barato demais, o preço é desprezado pelo comportamento irresponsável de algumas pessoas.

para a indústria deveria ser caro, pois é um insumo para se obter lucro. E o exemplo utilizado é assustador – o quanto se gasta para fabricar um refrigerante! Veja só a Coca-Cola, que para se produzir um litro da bebida é necessário:

– 1 litro de água para o preparo da bebida em si;

– 1 litro de água para a produção e a lavagem;

– 10 litros de água para fabricar a embalagem;

– 200 litros de água para a produção do açúcar.

Ou seja, 212 LITROS DE ÁGUA PARA SE PRODUZIR UMA COCA-COLA!!!

Assustou? Eu também.

bomba.jpg

Imagem extraída de: http://kucnaj.blogspot.com/2011/03/wallpapers-of-i-love-u.html

– Pense antes de discutir!

Para quê brigar? Reflita:

“Modera o teu gênio e conseguirás muito mais com uma palavra afetuosa do que com três horas de briga”

São Josemaria Escrivá

O diálogo respeitoso sempre será o melhor caminho, junto com a paz e a mansidão.

São Josemaría Escrivá de Balaguer

Imagem extraída de: https://arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/sao-josemaria-escriva-de-balaguer

– Lago carrancudo.

A paisagem sempre bonita do Lago do Taboão mudou de cara: está carrancuda, longe do que costuma ser.

Vai voltar o sol ou hoje ele não vem?

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#sky #céu #natureza #horizonte #fotografia #paisagem #landscapes #inspiração #mobgrafia #XôStress #nuvens #clouds

– Vítor Pereira no Flamengo: ninguém vai perguntar sobre a Sogra?

Nos primeiros pronunciamentos do treinador Vítor Pereira no Flamengo, nenhuma observação sobre o estado de saúde da sua sogra (pois estava doente, e precisava de seus cuidados segundo ele – e esse foi o motivo alegado para deixar o Corinthians).

Nas primeiras perguntas, também não se tocou no assunto. O que foi dito pelo português é que “estava feliz pela possibilidade de lutar por tantos títulos”(segundo o Ge.com, no link abaixo da imagem).

Custa alguém perguntar, de maneira respeitosa, se a sogra dele conseguiu melhorar de saúde ou se ele conseguiu um meio alternativo para que ela se mantenha bem cuidada, a fim de que ele possa esclarecer se o fato não foi uma “desculpa esfarrapada” para deixar o Corinthians, mas sim uma questão particular que o afligia?

Junto a Mario Monteiro e Rui Quinta, Vitor Pereira recebe a camisa do Flamengo — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Foto: Marcelo Cortes/ Flamengo, extraída de: https://ge.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2023/01/02/vitor-pereira-desembarca-no-rio-para-assinar-contrato-com-o-flamengo.ghtml

– As flores do cacto.

A beleza das flores do cacto, para embelezar a 3a feira tão escura.

Viva a natureza e a sua diversidade!

🌺 📸 🌵 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#flor #flower #flowers #pétalas #pétala #nature #jardim #jardinagem #garden #flora #cactos

– Como se relacionar com gente de personalidade difícil!

Um artigo bacana publicado no Caderno “Inteligência”, na Época Negócios: como se relacionar com gente de personalidade forte, instável ou antissocial. Dicas que extrapolam a Administração de Empresas e vão ao cotidiano da sociedade.

Abaixo, extraído de: http://epocanegocios.globo.com/Inteligencia/noticia/2012/06/gente-e-problema.html

GENTE É PROBLEMA

E você tem que saber lidar com os tipos.

O primeiro é o colega “Mel Gibson”, o tipo hostil, que leva tudo para o lado pessoal quando é contrariado; o segundo é o colega “Marilyn Monroe”, suscetível à rejeição, preocupado com a desaprovação alheia, real ou imaginária; o terceiro é o “Woody Allen”, neurótico, que faz uma tempestade diante de qualquer conflito; por fim, há o colega “Paris Hilton”, o egoísta que só enxerga o próprio umbigo. Sim, são estereótipos. Mas cada vez mais encontrados no mundo do trabalho, segundo a revista Psychology Today.

Lidar com eles é uma habilidade necessária. Para fazer isso, mantenha as interações curtas e objetivas. A comunicação deve ser lógica, pois é infrutífero – e perigoso – tentar fazer uma comunicação emocional com o interlocutor emblemático. Outra dica: mantenha o foco na conversa nele, não em você. É a forma mais segura para que, mais tarde, suas palavras não acabem distorcidas. Não tente convencê-los de seu ponto de vista. Também pare de sonhar que algum dia essas pessoas poderão ser tratadas normalmente. Aceite-as como são!

Com um colega difícil, é salutar evitar assuntos espinhosos. Quando isso for necessário, faça-o a portas fechadas (…).

Cómo Tratar Con Gente Difícil - Parte 1 | Habilidades Sociales

Imagem extraída de: https://www.sebascelis.com/como-tratar-con-gente-dificil-parte-1/

– Clouds in the Sky.

E o sol resolveu não dar seu “alô” hoje…

Tudo nublado! Daqui a pouco temos água do céu!

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#amanhecer #morning #sol #sun #sky #natureza #horizonte #fotografia #paisagem #landscapes #inspiração #mobgrafia #XôStress #nuvens #clouds

– Corra que faz bem!

E mais um treino finalizado hoje, controlando os batimentos cardíacos.

Correr faz muito bem, traz equilíbrio para o corpo, para a alma e para a mente! E meus outros motivos para correr eu explicito aqui: https://professorrafaelporcari.com/2020/06/13/bom-dia-sabado-explicando-uma-historia-sobre-animo-e-mobgrafia-em-cores-e-cliques/