– Darth Vader Lego.

Posso estar enxergando mal, mas esse Darth Vader em Lego (mega tamanho) está custando R$ 5.999,99 (mega caro).

Que “barato”! Não chegou “nem” a 6 mil reais (US$ 1,000.00).

Imagem

– Dias difíceis precisam de cores. E paciência.

A vida é um turbilhão de emoções. De dores. De alegrias. De decepções…

Você acorda bem. O dia não te trata bem. A vida sobre você é um desdém. E, claro, você não se colabora também. Aí, tudo dá errado.

E quando você não acorda bem, e as coisas não te ajudam também? Piorou!

Você se esforça, demonstra amor e sacrifícios, e tem alegria por tais atos. Mas a repulsa da sua presença – consciente ou inconsciente, pensada ou demagoga – te arrebenta no coração.

Quem te expulsa, pode fazê-lo até mesmo por amor. Mas um amor irracional, maldoso, que te magoa.

E você insiste em estar com os que você ama, mas nem todos querem estar com você (mesmo que eles os amem)…

Respeite fundo. Pare. Respire de novo. Dê tempo ao tempo. Perdoe. Faça de conta que nada aconteceu e continue. E, se precisar, arranje um tempo pra você. Isso é necessário!

Mas lembre-se: nunca cobre perfeição de comportamento das pessoas ou o mesmo amor que pode não ser correspondido. Você pode se decepcionar.

Enquanto isso, dedique-se às pessoas mais próximas que te amam. Por exemplo, sua própria casa. Continue mimando os outros, mas perceba que vale a pena evitar as dores de uma discussão.

Nestes dias que as coisas não dão certo e a mente fica acinzentada, nublada e sem vida, faça coisas que te distraia. Colha flores, contemple a natureza ou, simplesmente, vá colorir sua vida (como, por exemplo, registrando um botão de rosa tão vermelho como esse).

Não se esqueça: respire fundo!

– Dizendo adeus.

Nuvens dando adeus a mais um dia!
Bom descanso – e precisamos.

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#sol #sun #sky #céu #natureza #horizonte #fotografia #paisagem #inspiração #mobgrafia #XôStress #clouds

– O bem humorado Papa, na brincadeira da Cachaça com o Brasil.

Sou fã de Francisco!

E se o Papa disse… o jeito é tomar pinga mesmo… 😂

Extraído de: https://www.terra.com.br/amp/noticias/mundo/brasileiros-nao-tem-salvacao-e-muita-cachaca-brinca-papa,fb7dd06d96980b07564cf268c054f3c4otz9ze40.html

“BRASILEIRO NÃO TEM SALVAÇÃO, É MUITA CACHAÇA”, BRINCA O PAPA

Em um momento descontraído no final da audiência geral nesta quarta-feira (26), no Vaticano, o papa Francisco fez uma piada com um grupo de brasileiros.
Ao caminhar pelo pátio de San Damaso, o Pontífice foi abordado pelo padre João Paulo, de Campina Grande (PB), que pediu orações para a população do Brasil. “Santo Padre, reze por nós, brasileiros”, disse.
Francisco, por sua vez, respondeu sorrindo: “Vocês não têm salvação. É muita cachaça e pouca oração”, brincou.
Um vídeo da brincadeira foi publicado nas redes sociais de correspondentes de rádio e televisão do país latino-americano.
Na última segunda-feira (24), o argentino também protagonizou um momento inusitado ao beber chimarrão oferecido pelo jornalista gaúcho Jackson Erpen, durante visita na redação da Rádio Vaticano.

Em: https://fb.watch/5KnVcPDlyh/

– Rumos da Carreira Profissional: Generalista ou Especialista?

Especialista ou generalista? O que fazer na Carreira? Como Fazer? Onde Fazer?

Tais dúvidas foram muito bem abordadas nesse ótimo texto de Adriano Silva, do “Blog do Executivo Ingênuo”, voltado aos estudantes de Administração de Empresas, jovens executivos e pós-graduandos.

Pela irreverência e ótima qualidade, dentro de um assunto corriqueiro à nossa formação profissional, compartilho com os amigos:

QUANTAS ALMAS VOCÊ TEM?

Tem gente que é especialista. Que define desde o comecinho da carreira o que deseja fazer da vida e decide, sobretudo, o que não quer fazer. Essas pessoas enveredam por um caminho profissional bem definido e não se afastam dele por nada. Costumam pensar o seu talento como uma coisa única e, portanto, recusam tudo que não for precisamente aquilo que escolheram fazer. Dizem para os outros e para si mesmas que só sabem fazer aquilo, que não sabem fazer outra coisa, e avançam por aquela carreira, vida afora, sem olhar para trás.

E tem gente que é generalista. Que gosta de fazer uma coisa mas não descarta fazer outras. Essas pessoas investem num caminho profissional mas mantêm sempre um olho nas alternativas, nas realidades paralelas. Costumam pensar seu talento como uma coisa multifacetada e, portanto, não raro, decidem ir lá ver que outra vida poderiam ter se tomassem outros rumos, se tentassem a mão em outras áreas. Alguns podem até ver profissionais desse naipe como inconstantes, como gente que antes de avançar demais em um determinado caminho, troca de caminho e começa tudo de novo. Mas eles preferem se ver como talentos irrequietos, profissionalmente curiosos, ávidos por conhecer mais e viver coisas novas. E, assim, tratam de viver várias vidas numa só.

Eu acho que, no fundo, tenho alma de especialista. Sinto uma certa inveja de quem se embreta num só fazer sem medo algum de abrir mão do descortínio, de não contar com tantas rotas de fuga e saídas de incêndio caso aquela carreira deixe de oferecer boas oportunidades e simplesmente vá para o vinagre. No entanto, minha carreira tem sido bastante generalista. Devo ter também, em algum lugar (não precisa dizer onde), um bichinho que me faz sempre romper o horizonte, quebrar as paredes e colocar as minhas eventuais competências sempre em vários cestos ao invés de jogá-las integralmente num cesto só. Ainda não sei se isso mais me ajuda (tenho de fato construído algumas obras relevantes ao longo da carreira) ou mais me prejudica (será que eu poderia ser muito melhor em alguma coisa específica se eu tivesse me entregado a ela de corpo e alma há duas décadas?)

Enquanto não sei responder a isso, vou vivendo. Escapando do tédio do especialista – às vezes com nostalgia de uma carreira com um escopo menor. E vivendo as turbulências dos vários recomeços do generalista – às vezes com vontade de ter um pouquinho mais de mesmice e calmaria em minha rotina.

E você?

– Já abasteceu combustível no Posto Corinthians?

Fui dono de Posto de Combustíveis por muitos anos, e sei que ramo de atividade complicadíssimo é esse. 

Pois bem: há alguns dias foi inaugurado um posto licenciado pelo… Corinthians! 

Diferente e arriscado. Só as grandes redes estão sobrevivendo neste mercado tão marcado por máfias (a Lava-Jato que o diga…). Curioso para saber o desenrolar da operação.

Compartilho, extraído de: https://vejasp.abril.com.br/cultura-lazer/posto-do-corinthians/

POSTO CORINTHIANS FOI INAUGURADO

O Posto Corinthians foi inaugurado no sábado (1º) na Zona Leste da cidade. Com decoração em preto e branco, a estação de abastecimento fica a cerca de dois quilômetros da Neo Química Arena, o Itaquerão. O estabelecimento funciona 24 horas por dia.

Licenciado para o Grupo CPN, o espaço deve se tornar ponto de encontro de torcedores. Quando a pandemia arrefecer, jogos devem ser transmitidos em dois telões na área externa, onde há uma arquibancada de concreto.

O espaço tem ainda um memorial de brasões e bandeirões e uma loja de conveniência, que vende produtos licenciados  do time. Parte do faturamento do posto é revertido ao Corinthians, de acordo com o clube.

Posto do Corinthians. Avenida Líder, 2000, Itaquera.

– Minha combinação perfeita: o verde e o azul caipira.

🗾 Um céu limpo totalmente inspirador. Como não contemplar?

Eu amo esse Interior Paulista… especialmente nas cores azul e verde!

🙌🏻 ☀️ 📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#natureza #paisagem #fotografia #mobgrafia #inspirador #sky #landscapes

– O Hello e o Telefone!

Puxa, não sei onde li ou escutei, só sei que: logo após o telefone ser inventado por Graham Bell,  criou-se uma regra de, ao atendê-lo, para a pessoa saber que você estava na linha, dizer: “você está aí” ou “tem alguém do outro lado”?

E sabe como surgiu o alô?

Com o pai da lâmpada elétrica, Thomas Edson! Ele se habitou a dizer Hello, e a moda pegou. O “Hello” virou “Alô” e até hoje é usado.

– A Trindade Santa e o Genoma

Anos atrás, numa liturgia dominical que celebrava a Santíssima Trindade na Igreja Católica, ouvi e  resgato um texto de uma bela homilia do Papa Bento XVI, dizendo que: “O ser humano tem em seu genoma o sinal profundo da Trindade, do Deus-amor”.

Interessante, profundo e significativo!

Abaixo, da Rádio Vaticano, e extraído do Blog de Jeferson Ferreira, em: http://jefferreira.blog.terra.com.br/2009/06/07/papa-bento-xvi-fala-sobre-a-santissima-trindade/

“Deus é todo amor, só amor, amor puríssimo, infinito e eterno. Não vive em uma esplêndida solidão, mas é uma fonte inesgotável de vida que se doa e se comunica incessantemente”, destacou o Papa Bento XVI neste domingo, 7, dia da Santíssima Trindade. Cerca de 50 mil peregrinos estiveram presentes na Praça São Pedro para a oração mariana do Ângelus com o Papa. O Santo Padre lembrou as três solenidades do Senhor que a liturgia nos propõe após a festa de Pentecostes: Santíssima Trindade, Corpo de Deus e Sagrado Coração de Jesus.

Cada uma destas celebrações sublinha uma perspectiva a partir da qual se abrange todo o mistério da fé cristã: a realidade de Deus Uno e Trino, o Sacramento da Eucaristia e o centro divino-humano da Pessoa de Cristo”, destacou. Trata-se, na verdade, de “aspectos do único mistério da salvação”. “Num certo sentido, resumem todo o itinerário da revelação de Jesus”.

Bento XVI referiu-se então sobre “a Santíssima Trindade tal como a fez conhecer Jesus”: “Criador e Pai misericordioso; Filho Unigênito, eterna Sabedoria encarnada, morto e ressuscitado e o Espirito Santo que tudo faz mover, cosmos e história, em direção à recapitulação final”.

“Três Pessoas que são um só Deus porque o Pai é amor, o Filho é amor, o Espírito é amor. Deus é todo amor, só amor, amor puríssimo, infinito e eterno”.

Deus não está fechado em si mesmo, e para constatá-lo, é suficiente observar o macro-universo: nossa terra, os planetas, as estrelas e galáxias; mas também o micro-universo: células, átomos, partículas elementares.

“Em tudo o que existe, está impresso o nome da Santíssima Trindade, porque tudo provêm do amor, é voltado ao amor, e se move impulsionado pelo amor, naturalmente em níveis diferentes de consciência e liberdade”.

O Papa explicou ainda que a Santíssima Trindade, são “três Pessoas que são um só Deus, porque o Pai é amor, o Filho é amor, e o Espírito é amor”.

“A maior prova de que somos feitos à imagem da Trindade é que somente o amor nos faz felizes, pois vivemos para amar e ser amados”, disse o Papa, que usou uma terminologia científica.

“O ser humano tem em seu genoma o sinal profundo da Trindade, do Deus-amor”.

Após rezar a oração do Angelus, o Papa saudou os peregrinos em várias línguas, e em espanhol, exortou os fiéis a proclamar a fé em Deus Pai, que enviou ao mundo seu Filho, Caminho, Verdade e Vida, e o Espírito da santificação, para revelar aos homens seu imenso amor, resgatando-os do pecado e da morte.

– O Red Bull Bragantino se torna modelo a ser seguido no Brasil.

Eu sou defensor inconteste do clube-empresa, seja para os pequenos clubes formadores (um exemplo bacana: o Metropolitano, de Jundiaí, que tem seus objetivos bem claros dentro dos seus propósitos em revelar atletas) ou para os grandes conglomerados (o City Group, dono do Manchester City e outros tantos times, é o exponencial: vide o magnífico CT construído para o Montevideo City Torque, sua recente aquisição).

Se o propósito é ter lucro, ganhar títulos, apresentar talentos jovens, fazer marketing ou simplesmente sobreviver, não importa. Importa é que a realidade está aos nossos olhos e será inevitável no futuro: os grandes de hoje não serão necessariamente grandes daqui há 20 anos!

Quando estamos na história, não a percebemos acontecer com profundidade. Nos anos 60, o inglês Nottingham Forest era campeão da UEFA Champions League. O Nuremberg era o “grandão” da Alemanha, e o Botafogo servia a Seleção Brasileira (em seus melhores anos) com metade do seu plantel. E hoje, como estão esses outroras incontestáveis clubes grandes?

Escrevemos sobre “grandeza dos clubes” quando o próprio Botafogo caiu, e abordamos os “conglomerados de clubes-empresas” aqui: https://wp.me/p4RTuC-teV.

Pois bem: o Red Bull Bragantino tem feito muito bem a sua parte, classificado para a segunda fase da Copa Sulamericana após uma combinação de resultados e sua vitória fora de casa contra o Tolima (somente o 1o do grupo se classifica nesta competição). E os demais brasileiros, o que fizeram? Vide o Corinthians, eliminado logo no quarto jogo dos seis existentes.

A fase de maior conquistas de títulos do Paulista de Jundiaí (se considerados os anos de parceria em relação à proporcionalidade dos anos de sua centenária história) foi como clube-empresa junto à Parmalat, quando o time mudou o nome para Etti Jundiaí – e deixou, além dos acessos no Brasileirão e no Paulistão (com títulos nas divisões inferiores), a semente que frutificou na Copa do Brasil. Depois da co-gestão e da colheita desses louros, sucumbiu à quarta-divisão estadual.

Diferente de co-gestão, o Red Bull é dono dos clubes que administra. E é essa a nova tendência: clube ter dono, como na Inglaterra, na Itália, nos EUA…

Engana-se que o futebol não muda. Ele é dinâmico e não percebemos – dentro e fora de campo. Quem resistiu aos modelos WM de jogo, ficou para trás. Quem imaginaria o sistema de Cartões Amarelos e Vermelhos, substituições e impedimentos com dois atletas atrás da linha da bola nos anos 40? Como pensar que o poderoso Paulistano, tão campeão no Estado de São Paulo, seria uma lembrança no futebol paulista? Ou ainda: que nos tempos em que negros eram excluídos do futebol e que imperava o amadorismo (com a humilhação das histórias do pós-de-arroz), hoje possuiriam salários milionários por mês e estariam até jogando em seleções nórdicas?

Tudo se transforma. Talvez nossa geração não veja os “novos grandes”, mas ocorrerá com nossos filhos ou netos. Garotos de 12 anos não sabem que a Portuguesa, o América e o Bangu tinham certa frequência em 1as divisões, mas conhecem as escalações de Barcelona, Real Madrid ou PSG. Aliás, o que era (nem existia) o PSG nos anos 50? O Bayern era inexistente até os anos 70…

Mesmo se o Massa Bruta / Toro Loko não tivesse se classificado, o trabalho dentro e fora de campo é ótimo. Quiçá São Paulo, Palmeiras, Corinthians e Santos fizessem isso…

Em tempo, é óbvio que existe resistência de alguns torcedores: dos que se apegam ao saudosismo, dos que relutam à modernidade em nome do “futebol-raiz” e dos que invejam o modelo e não o tem. À eles, a comparação é fácil: não usem o celular, mas sim o telefone fixo; não comprem Smart TVs, mas usem a de tubo; fiquem no Raio X e ignorem as Ressonâncias Magnéticas modernas. Ou, simplesmente, optem insistentemente pela máquina de datilografar ao invés do computador.

Os usuários desses equipamentos antigos (ou jogadores e torcedores de futebol) podem ser os mesmos, mas ficarão defasados com o passar dos anos até ficarem excluídos (ou serem bulinados) pelo tempo. Claro, o torcedor mais fanático não pensa em nada disso (até porquê o fanatismo impede a racionalidade).

IMPORTANTE: clube nos modelos tradicionais, se fica deficitário, empurra a dívida com a barriga. Clube-empresa, se tem prejuízo e não resolve, quebra. E isso significa: independente do modelo, a competência sempre deverá vir em primeiro lugar.

– Brasileiros vencem e estão nas Oitavas da Libertadores.

Há tempos não tínhamos uma noite de vitórias tão convincentes de Brasileiros na Libertadores, não?

Abaixo, um resumo extraído de: https://asantosmatheus.wordpress.com/2021/05/26/brasileiros-vence-e-estao-na-oitavas-da-libertadores/

– Frutas Alcoolizadas

Frutas e álcool? Cuidados com o chocolate? Atenção para que o prazer não estresse…

Muito bacana, extraído de: https://virtualidades.blog/2021/05/26/frutas-alcoolizadas/

FRUTAS ALCOOLIZADAS

por Solon Saldanha.

Claro que eu já tinha ouvido falar das tais “peras bêbadas”. Sei que é um doce feito com a fruta, mas não lembro se algum dia provei. Até me deu vontade e fui espiar na internet como se faz. Não existe informação que não esteja armazenada por lá, nessa espécie de oráculo moderno. Coisa muito fácil de fazer, precisando apenas das peras – evidente, né? – uma garrafa de vinho tinto, açúcar, cravo e canela. Gosto muito desta fruta, de vinho e de doces em geral: vou ter que provar. Agora, o que até pouco tempo atrás eu jamais poderia sequer imaginar é que estaria, na minha casa, tratando de embebedar outras tantas. Mas confesso que tenho feito isso.

A gente chega do supermercado ou da feira e lá estou eu, passando um pano com álcool nas bananas, no mamão, no abacate. Pouco, mas imagino que o suficiente para eliminar o tal coronavírus, se é que ele se encontra por ali. Paranoia, talvez! Mas tenho certeza de que não estou sozinho. Essa está se tornando uma característica destes tempos que nem sei mais se são modernos, pós-modernos ou pré-apocalípticos. Afinal de contas, vivemos um momento no qual virou rotina acompanharmos todos os dias, nos noticiários das TVs, o número de mortos e de infectados. Ambos só crescem, quase sem que isso choque as pessoas. Exceto se algum familiar está agora engrossando essa estatística, porque então ela ganha um rosto e remete a várias lembranças. Agora, se isso é normal, por que não seria dar um banho nas compras?

As verduras são tratadas de modo diferente: ganham um demorado mergulho em água potável batizada pela quantidade recomendada de água sanitária. Depois ficou eu secando as folhas, com aquele instrumento plástico que gira e reduz a umidade usando a força centrífuga. Viram só? Estudar física no Ensino Médio um dia teria sua utilidade, mesmo para quem escolheu seguir as Ciências Humanas. A questão é que esse esforço todo cansa um bocado. E se não cansa de verdade, ao menos serve de desculpa. Então você tem que comer uma porção extra do que trouxe para casa. Não necessariamente das frutas e das verduras: pode e deve ser um abuso qualquer, como um doce dos quais eu tanto gosto.

Já confessei aqui outro dia, em outra crônica, que sou apaixonado por chocolates. Mas, mesmo recomendando que pessoas que tenham outros vícios, que sejam danosos à saúde, devam procurar grupos de apoio, eu jamais iria para uma hipotética C.A – Chocólatras Anônimos. Entendam que sou assumido e não anônimo. E também não iria porque aceito variar essa minha necessidade de açúcar no sangue: quem sabe um pudim de leite condensado, um pastel de Santa Clara, um cheesecake, um quindim, uma prosaica fatia de queijo acompanhada por outra de goiabada, uma mil folhas – milhar no nome, quatro ou cinco na realidade – ou um pastel de Belém?

Esse último foi criado em 1834 no Mosteiro dos Jerónimos, próximo à Torre de Belém. Foi uma forma encontrada para a sobrevivência, depois que expulsaram o clero e encerraram os conventos, devido à Revolução Liberal de 1820. Os muitos visitantes da região se habituaram depressa a saborear essa iguaria, cuja receita se mantém igual até os dias de hoje. Para mim também é quase uma questão de sobrevivência, algo doce para fazer companhia ao cafezinho após o almoço. Quanto às frutas, já recuperadas do pequeno teor alcoólico a que foram submetidas, sigo consumindo com muita satisfação. Em geral ao amanhecer ou no final das tardes. A pandemia não pode nos privar de todos os prazeres.

 

– Bom dia, quarta-feira.

👊🏻 Olá amigos. Quem cedo madruga, Deus ajuda!
Caindo da cama para suar mais uma vez em busca de #saúde (e fazer o dia render). Vamos correr a fim de produzir e curtir a tão necessária #endorfina?
🏃🏻👟 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #adidas #asics #training #corrida #sport #esporte #running
Clique 1:

🙏🏻 Correndo e Meditando:
“Ó #NossaSenhoraDaPaz, rogai por nós que recorremos a vós. #Amém.”
⛪😇 #Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #Maria #NossaSenhora #Paz #PorUmMundoDePaz #Peace #Tolerância #Fraternidade
Clique 2:

🌺 Fim de #cooper!
Suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza da #natureza.
Hoje, com essa bonita #roseira.
🏁 🙆‍♂️ #corrida #treino #flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #flores #garden #flora #run #running #esporte #alongamento
Clique 3:

🌅 05h30 – Desperte, #BragançaPaulista, ainda bem gelada…
Que a #QuartaFeira possa valer a pena!
🍃🙌🏻 #sol #sun #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia #madrugada
Clique 4:

Ótima jornada para todos!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby