– O Perigoso Consumo de Certos Energéticos

No Brasil, vemos um sem-número de marcas de bebidas energéticas sendo lançadas. Do tradicional Red Bull ao Burn da FEMSA / Coca-cola, passando pelo TNT da Petrópolis / Itaipava, o mercado cresce muito. Até a AmBev lançou o seu, à base de “Guaranaína”.

Tais bebidas têm certas quantidades limites de cafeína, taurina e estimulantes, todas controladas pelos órgãos de saúde. Algumas marcas desconhecidas usam doses acima do permitido e estão na praça. Outro costume é o de jovens misturarem a mesma com bebidas alcoólicas.

Mas o que surpreende é o seguinte: nos EUA, uma determinada marca de energético está causando mortes, devido ao seu consumo desregrado e formulação!

Extraído de: http://super.abril.com.br/cotidiano/energetico-virou-caso-policia-eua-622557.shtml

ENERGÉTICO QUE VIROU CASO DE POLÍCIA

por Carolina Cimenti

Cafeína, taurina, guaraná e três vezes mais álcool que a cerveja dentro de uma só lata. Conheça o Four Loko.

“O gosto era péssimo, mais doce que xarope pra tosse. Mas o efeito era ótimo. Era a melhor bebida para curtir as festas da faculdade sem ficar dormindo por aí”, conta a estudante Christine Chiang, 23, da Universidade de Nova York. Ela está se referindo ao Four Loko – um superenergético que combina 156 miligramas de cafeína (o dobro de uma lata de Red Bull) e 12% de álcool, quase o triplo da graduação alcoólica da cerveja. Além de forte, era barato: custando menos de US$ 1 a lata, logo virou a principal escolha de quem queria ficar “bem louco” gastando pouco. Mas isso logo deu margem a excessos. “A pessoa continuava alerta, mesmo depois de ingerir o que seria equivalente a várias doses de bebida destilada. E por isso acabava bebendo mais, até desmaiar”, conta Christine. Criado e fabricado por uma empresa até então desconhecida, a Four Energy Drinks, o Four Loko ganhou o apelido de “apagão em lata” e começou a criar polêmica nos EUA. Em Washington, 7 jovens foram hospitalizados com sintomas de coma alcoólico depois de consumir o produto numa festa, e a polêmica chegou ao auge no final do ano passado, quando um rapaz de 19 anos sofreu um ataque cardíaco na Filadélfia, supostamente provocado pelo consumo da bebida. Tudo isso fez com que o governo dos EUA proibisse a comercialização do Four Loko. As latinhas que já estavam no mercado foram recolhidas e enviadas para uma refinaria na Virgínia – onde a bebida está sendo destilada e transformada em álcool para carros.

imgres.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s