– O Golpe da Falsa Cobrança do IPVA 2016

Cuidado: espertalhões criaram um “falso aviso” do IPVA 2016. Tal golpe, segundo a TV Bandeirantes, foi confirmado pela Secretaria da Fazenda doo Governo do Estado de SP.

Abaixo, extraído de: http://noticias.band.uol.com.br/cidades/noticia/100000787823/ipva-fique-atento-ao-golpe-do-boleto-falso.html

IPVA: FIQUE ATENTO AO GOLPE DO BOLETO FALSO

O aviso de pagamento do IPVA de 2016 já está chegando na casa de muita gente. Só que as pessoas estão preocupadas porque começaram a circular no Whatsapp mensagens dizendo que há um golpe novo na praça: o boleto falso do imposto.

E está difícil encontrar alguém que ainda não tenha recebido o alerta: vários ouvintes entraram em contato com a Rádio Bandeirantes para relatar sobre a fraude em São Paulo e em outros estados do país.

A Secretaria da Fazenda de São Paulo, responsável pela cobrança do IPVA, confirmou o golpe. Em São Paulo, os avisos de pagamento legítimos do IPVA de 2016 já estão sendo enviados pelo governo.

E por isso a dúvida: será que o documento recebido é verdadeiro ou falso? O que é legítimo é o aviso de vencimento: um papel onde constam os dados do veículo e as informações do valor do imposto, mas sem um código de barras.

Esta é a principal diferença para o documento falso, que tem logo de cara um código de barras para as pessoas efetuarem o pagamento. A Secretaria da Fazenda do governo de São Paulo esclarece que não envia boletos do IPVA, mas sim um aviso de vencimento.

As pessoas têm que fazer o pagamento em uma agência bancária, pela internet ou em um caixa eletrônico informando o número do Renavam do veículo.

bomba.jpg

Anúncios

– Quanto se arrecadou na Mega Sena da Virada

As apostas da Mega Sena da Virada ultrapassaram R$ 6 bilhões de reais. Mas os prêmios pagos não atingiram R$ 2 bi.

Lucro fácil, não?

Abaixo, extraído do UOL.com

MEGA ARRECADOU R$ 6,3 BI

Sem considerar a Mega da Virada –que será sorteada na quinta (31)–, os 109 concursos regulares da Mega-Sena realizados em 2015 tiveram uma arrecadação de R$ 6,338 bilhões. Contudo, desse valor bilionário, apenas 31,3% –pouco mais de R$ 1,9 bilhão– transformaram-se em premiação líquida aos vencedores de sena, quina e quadra, de acordo com levantamento do UOL.

A porcentagem é menor dos que os 32,2% que a Caixa Econômica Federal, promotora da modalidade lotérica, diz destinar a premiações. Segundo o banco, a diferença reflete a incidência de Imposto de Renda sobre os prêmios.

“Se, em um determinado concurso, houve muitos prêmios acima de R$ 1.903,98 (limite de isenção do IR), haverá incidência de IR em mais prêmios. Então, o valor médio do prêmio líquido será levemente menor”, disse a Caixa, por meio de nota.

Também não foram contabilizados no total da premiação de 2015 os valores acumulados para a sena nos dois últimos sorteios regulares do ano, o 1773 e o 1774, que não tiveram acertadores e acumularam para a Mega da Virada.

Distribuição

Da arrecadação em um concurso, 54% destinam-se ao Fundo Nacional de Cultura, aos comitês Olímpico e Paralímpico, ao FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) e ao Fundo Penitenciário. Na conta, ainda estão incluídas as despesas da Caixa Loterias.

Apenas os outros 46% referem-se ao valor bruto das premiações, explica a Caixa. Com os descontos de Imposto de Renda, obtém-se os 32,2% que, em princípio, formam o prêmio líquido, valor que efetivamente é destinado aos acertadores de sena, quina e quadra.

Da parcela da receita que se torna premiação líquida, 35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados. Outros 38% são divididos, pela metade, entre os vencedores da quina e da quadra. Do restante, 22% ficam acumulados para os concursos de final 0 ou 5 e outros 5% ficam acumulado para a sena do último concurso do ano de final zero ou 5.

Premiações

Ao longo do ano, a Mega distribuiu R$ 1,08 bilhão aos apostadores dos 38 jogos que acertaram as seis dezenas nos 30 sorteios em que a sena saiu em 2015. Os acertadores da quina acumularam, no mesmo período, R$ 371 milhões, enquanto os da quadra, R$ 530 milhões.

No total, foram R$ 1.983.964.152,95 em prêmios no ano que se encerra, um valor 20,6% maior em relação aos R$ 1.644.442.761,87 de 2014. A quantia destinada a premiações no ano passado, aliás, equivale a 30,5% dos R$ 5,3 bilhões arrecadados em seus 104 concursos.

Receita maior

A arrecadação da Caixa com a Mega-Sena em 2015 cresceu 17,9% na comparação com os R$ 5,3 bilhões obtidos pelos concursos regulares em 2014.

O aumento na arrecadação deve-se, em parte, ao custo maior da aposta. Em maio deste ano, o valor do jogo simples, com apenas seis dezenas, passou de R$ 2,50 para R$ 3,50, uma alta de 40% que acabou colaborando com a elevação da inflação no país.

Em abril de 2014, o custo do jogo com apenas seis dezenas já havia subido 25%, de R$ 2,00 para R$ 2,50.

bomba.jpg

– Mensagem Encorajadora do Padre Zezinho, SCJ

O precursor dos padres cantores brasileiros, Padre Zezinho, de tantas canções gravadas, é uma pessoa iluminada por suas mensagens. No Twitter, faz algumas pregações interessantes – reflexivas e encorajadoras.

Compartilho algumas:

Cicatrizes na maioria dos casos são sinais de vitória. A ferida não sangra mais e uma crosta se firmou onde havia chaga viva!

Sem grandes ilusões, mas também sem pessimismo exagerado e sem desespero, enfrentemos 2016 como quem crê nos bons e quem não tem medo dos maus.

Aos que evangelizaram comigo em 2015, a gratidão! Aos que de mim discordaram: meu respeito! Aos que pensaram diferente,  feliz 2016.”

JESUS RECLAMOU, mas não castigou nem puniu os nove leprosos curados por ele que não voltaram para agradecer. A conclusão é sua.

ESPERO A LUZ COMO QUEM TEM FOME DE LUZ. ESPERO A PAZ COMO QUEM TEM SEDE DE PAZ. Sou feliz, mas não estou satisfeito com este mundo!

DEMOCRACIA é como o AMOR, palavras que todos usam, mas muitos cobram caro ou se vendem caro para praticá-los!

Por fim, sobre CRER:

bomba.jpg

– Aumento de R$ 0,30 na Gasolina do RS!

Quase R$ 4,00! Ou se preferir: R$ 3,99. Esse é o novo preço médio  da Gasolina no estado do Rio Grande do Sul.

Na calada da noite, na virada do dia 31 de dezembro para 01 de Janeiro, o Governo Estadual aumentou o valor do ICMS dos combustíveis, aumentando o preço final da bomba em R$ 0,30.

O motivo do aumento é a crise econômica que os gaúchos vivem. Sem dinheiro, o Estado resolveu arrecadar e sanar suas contas às custas do contribuinte.

bomba.jpg

– Virtude Necessária ao Ano Novo!

A paciência é uma virtude cristã. Sendo assim, compartilho uma linda oração àqueles que carecem ter paciência (de Santa Teresa D’Ávila) e que nos dias atribulados e de correria em que vivemos, se faz necessária:

Nada te perturbe. Nada te espante. Tudo passa. A paciência tudo alcança.

Nada me perturbe. Nada me amedronte. A quem tem Deus nada falta. Só Deus basta.

Simples e belo, não?

imgres.jpg

– FIFA já pré-seleciona árbitro brasileiro para Copa de 2018!

Em Miami, entre 25 e 29 de abril deste ano, a FIFA realizará o primeiro encontro com os árbitros escolhidos em etapa inicial para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia (masculina) e para a Copa do Mundo de 2019 na França (feminina).

Os juízes que lá estarão, se mantiverem um bom desempenho em seus jogos, testes escritos, práticos e físicos, serão os árbitros / árbitras das duas competições.

E quem representará o Brasil nas Copas do Mundo masculina e feminina?

Foram selecionados como árbitros titulares Sandro Meira Ricci e Regildênia Holanda de Moura. Também está pré-selecionado Wilton Pereira Sampaio como reserva imediato, caso Sandro não seja o escolhido.

Surpresa?

Mais ou menos. É sabido que Sérgio Correa da Silva, o chefe dos árbitros da CBF, canalizou todos os seus esforços para fazer o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro o árbitro para a Copa de 2018, sendo Dewson de Freitas, o árbitro do Pará, a segunda opção. Parece que nessa nova fase da FIFA, a CBF perdeu toda a sua força nos bastidores. E explico os motivos:

Ricardo Marques Ribeiro foi prestigiado pela CA-CBF o ano inteiro. Mesmo com erros grosseiros no Campeonato Brasileiro, o árbitro era insistentemente colocado a sorteio e sua bolinha caia favoravelmente. Em competições internacionais, quando escalado, Ricardo Marques não desempenhava bom trabalho.

Já Sandro Meira Ricci se tornou desafeto de Sérgio Correa da Silva, seu superior imediato. Mas veja que curioso: um ano antes de entrar no quadro da FIFA, Sandro fez um espetacular Campeonato Brasileiro, mas perdeu a vaga para Péricles Bassols no quadro internacional. No ano seguinte, com rendimento um pouco inferior, conseguiu a honraria.

Entretanto, nos jogos de Libertadores da América e na final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA, Sandro foi espetacular, tendo impressionado os cartolas estrangeiros. Porém, nos jogos aqui no Brasil, uma má fase surpreendia, com atuações questionáveis.

Como Seneme teve problemas no joelho, Vuaden reprovou nos testes físicos, Heber e Paulo César preteridos, a vaga para o Mundial 2014 pingou na cara do gol para Ricci, que a agarrou com unhas e dentes. Fez uma participação muito boa na Copa do Mundo de Seleções no Brasil 2014, tendo a sorte de se tornar o primeiro árbitro a validar um gol pelo sistema eletrônico implantado em competição oficial. Só que de volta ao Brasileirão, a má fase continuava… E durante a Copa América 2015, o próprio Sérgio o “cornetou” dizendo que ele estava com problemas pessoais com a filha na Nova Zelândia, expondo uma situação particular que constrangeu o juiz.

A escolha de Ricci não surpreende pela questão técnica, mas sim pela política: ela foi certamente a CONTRAGOSTO da CBF. E a indicação de Wilton como suplente me impressionou: já estaria a frente de outros árbitros FIFA, como Daronco e Claus?

Por fim: justa indicação da árbitra Regildênia de Moura. Corajosamente, ela denunciou um esquema de assédio moral / sexual dentro da Federação Paulista de Futebol, derrubando o assessor do Cel Marcos Marinho, Arthur Alves Jr (que é atualmente presidente do Sindicato Paulista e vice-presidente da ANAF). O Coronel alegou que as denúncias eram infundadas e só havia conversado com a Regildênia quando ela reclamava de poucas oportunidades. Justamente após o caso, surge a indicação da FIFA – com justiça, pois acompanho o esforço dela e sei das qualidades da moça.

Enfim, se você pudesse, quem indicaria para a Copa do Mundo Masculina 18 Rússia e Copa do Mundo Feminina 19 França?

Deixe seu comentário: 

bomba.jpg

– Está em Vigor, oficialmente, o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Há 7 anos, o Brasil assinou um acordo juntamente com os demais países que falam a Língua Portuguesa a fim de padronizar a língua escrita, tornando algumas regras únicas para todos.

O acordo era para valer em 2013; porém, devido as críticas, permitiu-se que se fosse escrito tanto os vocábulos como eram antes do acordo e como seriam pós vigência, remarcada para dia 01 de janeiro de 2016.

Isso significa que: “idéia” e “ideia” estavam permitidos até a última 5a feira. A partir da 6a, só “ideia”, que perdeu o acento, bem como colmeia, jiboia, etc..

Os acentos diferenciais (para e pára) deixam de existir, assim como o trema. Vai ser dose escrever “linguiça”, ao invés de “lingüiça…”

A verdade é que ainda me parece errado escrever “voo”, “creem”, etc..

Confesso: preciso me “re-alfabetizar”!

E você: se preparou bem para o acordo ortográfico?

A minha grande dúvida continua sendo com os hífens: o que é certo hoje, super-mercado ou supermercado? Pára-raio ou pararraio?

Vou voltar para a escola…

Abaixo, extraído da Agência Brasil:

O BRASIL É O TERCEIRO DOS OITO PAÍSES QUE ASSINARAM O TRATADO A TORNAR OBRIGATÓRIAS AS MUDANÇAS

As regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa são obrigatórias no Brasil a partir desta sexta-feira (1º). Em uso desde 2009, mudanças como o fim do trema e novas regras para o uso do hífen e de acentos diferenciais agora são oficiais com a entrada em vigor do acordo, adiada por três anos pelo governo brasileiro.

Assinado em 1990 com outros Estados-Membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para padronizar as regras ortográficas, o acordo foi ratificado pelo Brasil em 2008 e implementado sem obrigatoriedade em 2009. A previsão inicial era que as regras fossem cobradas oficialmente a partir de 1° de janeiro de 2013, mas, após polêmicas e críticas da sociedade, o governo adiou a entrada em vigor para 1° de janeiro de 2016.

O Brasil é o terceiro dos oito países que assinaram o tratado a tornar obrigatórias as mudanças, que já estão em vigor em Portugal e Cabo Verde. Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste ainda não aplicam oficialmente as novas regras ortográficas.

Com a padronização da língua, a CPLP pretende facilitar o intercâmbio cultural e científico entre os países e ampliar a divulgação do idioma e da literatura em língua portuguesa, já que os livros passam a ser publicados sob as novas regras, sem diferenças de vocabulários entre os países. De acordo com o Ministério da Educação, o acordo alterou 0,8% dos vocábulos da língua portuguesa no Brasil e 1,3% em Portugal.

Alfabeto, trema e acentos

Entre as principais mudanças, está a ampliação do alfabeto oficial para 26 letras, com o acréscimo do k, w e y. As letras já são usadas em várias palavras do idioma, como nomes indígenas e abreviações de medidas, mas estavam fora do vocábulo oficial.

O trema – dois pontos sobre a vogal u – foi eliminado, e pode ser usado apenas em nomes próprios. No entanto, a mudança vale apenas para a escrita, e palavras como linguiça, cinquenta e tranquilo continuam com a mesma pronúncia.

Os acentos diferenciais também deixaram de existir, de acordo com as novas regras, eliminando a diferença gráfica entre pára (do verbo parar) e para (preposição), por exemplo. Há exceções como as palavras pôr (verbo) e por (preposição) e pode (presente do indicativo do verbo poder) e pôde (pretérito do indicativo do verbo poder), que tiveram os acentos diferenciais mantidos.

O acento circunflexo foi retirado de palavras terminadas em “êem”, como nas formas verbais leem, creem, veem e em substantivos como enjoo e voo.

Já o acento agudo foi eliminado nos ditongos abertos “ei” e “oi” (antes “éi” e “ói”), dando nova grafia a palavras como colmeia e  jiboia.

O hífen deixou de ser usado em dois casos: quando a segunda parte da palavra começar com s ou r (contra-regra passou a ser contrarregra), com exceção de quando o prefixo terminar em r (super-resistente), e quando a primeira parte da palavra termina com vogal e a segunda parte começa com vogal (auto-estrada passou a ser autoestrada).

A grafia correta das palavras conforme as regras do acordo podem ser consultadas no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), disponível no site da Academia Brasileira de Letras (ABL) e por meio de aplicativo para smartphones e tablets, que pode ser baixado em dispositivos Android, pelo Google Play, e em dispositivos da Apple, pela App Store.

bomba.jpg

– A Copa São Paulo é para revelar ou não?

Começa a Copa São Paulo de Futebol Júnior, edição 2016! A competição é apaixonante para quem gosta de esportes, e abre o calendário futebolístico do Brasil.

Porém, a “Copinha”, como é conhecida carinhosamente o torneio, há tempos deixou de ter o propósito inicial: apresentar os craques do futuro e revelar atletas.

No começo, craques surgiam em grandes jogos de equipes de ponta. Clubes de expressão conseguiam mostrar o trabalho realizado nas categorias de base, enfrentando co-irmãos da mesma grandeza.

Hoje, equipes de todo o país, até mesmo as que não se sustentam durante o ano, disputam a Copa SP. Esquadrões formados às pressas, seleções regionais e combinados de atletas de empresários influentes acabam se envolvendo com clubes grandes. E como no futebol nem sempre o melhor vence, pode ocorrer de um grupo qualquer, por ser jogo único, eliminar um time sério que trabalha o ano inteiro. E isso não é bom para o futebol… Já tivemos o Roma de Barueri (de onde veio e para onde foi?) vencendo o torneio em cima do São Paulo FC.

Quem continua fazendo trabalho sério no esporte: o Roma ou o SPFC? O primeiro vende (ou vendia) atletas como mercadoria, o outro forma jogadores (incluindo trabalho escolar e social). E, com frequência, esses mesmos combinados que por acaso vencem a competição, passam vexame: ou alguém não se lembra de times do Tocantins e Roraima levando goleadas com placares de mais de 10 X 0?

Em suma: perdeu-se o espírito esportivo e privilegiou-se o mérito financeiro. A Copinha deveria ser um torneio com os 12 grandes do Brasil: os 4 paulistas, os 4 cariocas, os 2 gaúchos e os 2 mineiros. Se possível, o convite a um ou outro do Centro-Oeste e Nordeste (simplesmente privilegiando o mérito técnico).

Uma segunda opção seria a de transformar a Copa SP em um estadual sub20: equipes tradicionais e com bom trabalho em suas categorias de base disputariam – Paulista de Jundiaí, Guarani de Campinas, Ponte Preta, Nacional da Capital, entre outras, seriam indubitavelmente fortes equipes na competição.

Por fim: não poderia deixar de tocar no assunto: e para a arbitragem, a Copinha vale o quê?

Vale muito! Para o árbitro iniciante, é a oportunidade de grandes jogos (para a sua carreira até aquele momento) e com casa cheia. É um debute em competição de importância. Serve para ele aspirar a séries mais altas no Estadual, como A3 e A2, além de ganhar ritmo de jogo para a temporada.

Há um problema nesse ponto: antes, a Copa SP era arbitrada por jovens árbitros durante todo o torneio, e quem se destacasse mais, chegaria à final. Hoje mudou: árbitros conhecidos nacionalmente apitam alguns jogos a fim de se prepararem ao Paulistão, tirando a oportunidade de revelar jovens talentos do apito. Na década de 90, quem apitava a final da Copinha conseguia chegar a série A1! Nos últimos anos, até FIFA atuou na Copa SP.

Fica a preocupação: qual o mote principal da Copinha aos árbitros, pela visão da Comissão de Árbitros da FPF: revelar gente nova ou treinar juiz da primeira divisão?

Quanto ao mote dos clubes, aqui a Federação Paulista não deixa dúvidas: é o de fazer negócios! Claro, quais talentos das últimas edições da Copa SP disputam o Campeonato Brasileiro?

O craque, hoje, não precisa de Copinha para se revelar. Lembre que Neymar era reserva na edição em que disputou…

images.jpg

– Começou!

Ufa, ano novo, vida nova. Mas que se mantenham alguns hábitos, como o do cooper diário.

Já fiz o meu, logo bem cedo. Cerca de 5 km em 30 minutos, seguidos de uma caminhada para “desaquecimento”. Bem animado para mais um bom dia de vida – e de trabalho, afinal, é sábado útil de labuta. Corra você também, pois o suor tira o stress da mente, do corpo e da alma!

bomba.jpg

– E quem pesca no 1o. de ano…

… pesca o ano inteiro!

Taí a prova que sou um bom pescador. Na tarde do feriado, fui à chácara do meu sogro e pesquei quase 3o kg de tilápia. A da foto, é a menorzinha.

História de pescadorsó valeu a farra, pois para pescar, afugento os peixes com minha prosa kkk

Apenas uma ilustração de um bom dia de vida. Prazeres simples e gratuitos como esse são muito bons.

bomba.jpg