– A Evolução dos Nomes e Cabeleiras dos Jogadores de Futebol

A Revista Placar, nesta edição de abril, fez uma matéria bacana sobre como evoluíram o nome dos atletas de futebol ao longo do tempo e suas cabeleiras.

Veja só que curioso:

Anos 60 – Pelé: um bom apelido chamava a atenção de quem era craque.

Anos 70 – Edson: só o primeiro nome. Época de Carlos, Adílio, Juari.

Anos 80 – Edson Arantes: Sobrenomes faziam parte do nome, como Ricardo Rocha e Ricardo Gomes.

Anos 90 – Edson Mineiro: Era de ouro dos gentílicos: Marcelinho Carioca, Juninho Pernambucano.

Anos 00 – Heddysonson: a fase dos nomes terminados com “son” e consoantes bizarras.

Anos 10 – Edson Lucas: a fase dos nomes compostos.
bomba.jpg

– Jurista “com Lado” é novo Ministro do STJ?

Luiz Edson Fachin, escolhido pela presidente Dilma como substituto do Ministro Joaquim Barbosa, foi bombardeado na Internet por, supostamente, ser petista declarado e não ter isenção no cargo que exercerá.

Pensei que era “forçação de barra”. Mas não é que ele participava do movimento “Juristas com lado”?

Veja esse vídeo: http://youtu.be/7u0RKisHwhM
bomba.jpg

– Conmebol risível e previsível! Escala de São Paulo x Corinthians para Libertadores da América

Há exatamente dois meses (18/02), soubemos que Ricardo Marques Ribeiro apitaria Corinthians x São Paulo na Arena de Itaquera, pela Libertadores da América. Fizemos algumas considerações e, por lógica, chegamos a conclusão que Sandro Meira Ricci estaria escalado para o dia 22/04, no jogo de volta no Estádio do Morumbi.

(Vide esse post no Blog “Pergunte ao Árbitro”, em: http://wp.me/p55Mu0-mU ou no arquivo digital do Bom Dia / Diário de São Paulo).

Reitero minhas observações: Ricardo Marques Ribeiro faria uma arbitragem ruim (e, de fato fez), e Sandro Meira Ricci deveria tentar uma arbitragem para recomeçar a carreira!

Quando surgiu, Ricci se destacou com arbitragens tecnicamente muito boas e disciplinarmente exemplares. Ganhou o escudo de Aspirante à FIFA, e nesse mesmo ano trabalhou em quase todas as partidas derradeiras do Campeonato Brasileiro, apitando (e muito bem) os principais jogos de cada rodada. Porém, Péricles Bassols, injustamente, levou a honraria de participar do quadro internacional. No seu segundo ano como Aspirante, manteve o ritmo e conseguiu o Escudo FIFA.

De lá para cá, Sandro Ricci fez apresentações irregulares. Ora grandes arbitragens, ora ruins trabalhos. Selecionado para a Copa do Mundo, foi bem nas partidas internacionais que antecederam a competição (Eliminatórias, Libertadores, Sulamericana). Durante o Mundial-14, esteve irrepreensível – indiscutivelmente, deu o seu melhor e foi um dos melhores.

Mas Pós-Copa… Sandro foi um desastre! Não fez um jogo bom sequer. Está lutando para se reencontrar e esse jogo de grande importância será decisivo para suas aspirações à Copa da Rússia 2018, já que não quer ser alijado da disputa tão precocemente.

Se o jogo é crucial para os clubes, será ainda mais para Sandro Meira Ricci.
bomba.jpg

Espero um bom jogo, aguardo ótima arbitragem e desejo boa sorte!

– O Prazer em Fotografar!

Sempre detestei fotografar e ser fotografado. Fugia das câmeras. Mas já confessei: registrar paisagens e flores pelo Instagram me fascinou!

E essa repentina paixão está passando para minha filhota. Com 6 anos, arranjou um aplicativo de mosaicos e fez essas duas montagens bacanas, só com fotos de flores do nosso jardim e cenários de amanhecer aqui de Jundiaí:
bomba.jpg
bomba.jpg