– Não sabia de nada, Parte 2

No Mensalão, virou um mantra do Presidente Lula: “Nunca soube de nada”, em referência aos escândalos do tesoureiro do PT na época, Delúbio Soares.

Ontem, a Presidente Dilma na CNN em Espanhol, disse:

A minha campanha não teve dinheiro de propina”. 

Ok, mas não é o que a Operação Lava-Jato está provando. Teremos o maldito bordão de novo repetido à exaustão?

bomba.jpg

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Paulista x Catanduvense

Luciano Aparecido Monteiro, natural de Ipameri/GO e morador em Sorocaba/SP, apitará o jogo em que o “Galo da Terra da Uva” receberá a visita da “Bruxa do Interior”.

O árbitro tem 11 anos de carreira, apita há 4 anos a série A2 e trabalhou em jogos do Paulista na A1 como Árbitro Adicional.

O juizão corre muito! Muito mesmo, pois é personal trainer, professor de Educação Física e participou de diversas provas de Pedestrianismo.

Não está pronto ainda para a série A1, mas é jovem e luta para subir de divisão. Não aplica muitos cartões, sempre está perto da jogada e não tem nenhum histórico que desabone.

O bandeira 1 será Mauro de Freitas, há tempos trabalhando na série A1. O bandeira 2 será Daniel Luís Marques, que desde a adolescência trabalha na arbitragem de futebol, só tem 34 anos de idade e costuma trabalhar em jogos importantes. Não sei porque a FPF não o tem prestigiado como deveria. O 4o árbitro será Anderson Cordeiro, que estreou na A3 esse ano.

bomba.jpg

– Há tempo para se evitar o constrangimento!

Falamos sobre a antiética atitude da FPF em aceitar patrocínio aos árbitros de empresa cujo clube disputa o mesmo torneio, VIOLANDO NORMA DA FIFA (o assunto está bem explicado, bem como o que é permitido ou não em: http://wp.me/p55Mu0-oJ). Porém, as camisas já estão até confeccionadas!

Vale tudo por dinheiro aos cartolas?

Mas ainda há tempo para se evitar o constrangimento… Peguem o uniforme das últimas rodadas, dê uma lavadinha e entrem em campo!

bomba.jpg

– Preconceito ou Mal Entendido?

Quem tem razão? Veja:

Meses atrás, em uma churrascaria de Alagoas, havia a promoção de “Jantar Promocional” para casais, com desconto no preço do rodízio por pessoa. Entretanto, um casal gay, na hora de pagar, contestou a cobrança do preço integral. Deu processo judicial.

A churrascaria defende que o desconto é pelo fato de mulheres comerem menos do que homem; o casal reclama de tratamento desigual ao de um casal heterossexual.

Quem tem razão?

Abaixo, extraído de: http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/al-restaurante-e-condenado-por-negar-promocao-a-casal-gay,d9b86e20fada6410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html

JUSTIÇA DE ALAGOAS CONDENOU UMA CHURRASCARIA DE MACEIÓ A PAGAR MULTA DE R$ 16 MIL POR TER SE RECUSADO A CONCEDER UMA PROMOÇÃO DE RODÍZIO PARA UM CASAL HOMOSSEXUAL, EM AGOSTO DE 2013.

As informações são do jornal Folha de S.Paulo. De acordo com a publicação, o casal Rodrigo Goes e Ygor Nascimento foi à churrascaria para jantar. Ao pedirem a conta, porém, os dois perceberam que não haviam recebido o desconto para casais. Eles então questionaram o gerente do local, que afirmou que, para receber desconto, casais homossexuais precisavam apresentar certidão de casamento.

Os dois pagaram o valor total do rodízio e processaram o restaurante. Em sua defesa, o advogado da churrascaria alegou que o desconto se referia a casais heterossexuais porque “por razões biológicas, a mulher consome menos que o homem”, e negou discriminação.

O juiz Celyrio Accioly, porém, rejeitou a alegação e considerou que houve conduta discriminatória vedada pela Constituição. “Casal é casal, seja homem e mulher ou pessoas do mesmo sexo, vez que o Supremo Tribunal Federal já reconheceu a união estável entre estes, inclusive, podendo haver o casamento”, afirmou o juiz.

1376508270908.jpg