– A Novena de Santa Paulina.

Que benção ter a chance de ter convivido com uma santa. É o que aconteceu com Santa Paulina e os munícipes de Bragança Paulista-SP.

Conheça essa interessante história, em: https://jornalempauta.com.br/novena-de-santa-paulina-segue-ate-dia-9-de-julho/

NOVENA DE SANTA PAULINA SEGUE ATÉ DIA 09 DE JULHO

Começou no dia 30 e vai até 9 de julho, a Novena de Santa Paulina, a primeira santa do Brasil, que morou em Bragança Paulista e trabalhou na Santa Casa de Misericórdia, bem como no Lar São Vicente de Paulo, conhecido também como Asilo do Jardim Público.

A novena em louvor a Santa Madre Paulina do Coração Agonizante de Jesus acontece na Paróquia Nossa Senhora da Conceição.

Neste domingo, a novena será às 17h na Igreja do Rosário, enquanto que nos outros dias acontece na Igreja da Catedral. Confira os horários:

  • 05/07, segunda feira: 12 horas
  • 06/07, terça feira: 16 horas
  • 07/07, quarta feira: 16 horas
  • 08/07, quinta feira: 16 horas

No dia 9, haverá Missa Solene às 10h na Igreja do Rosário e às 15h na Igreja Catedral.

RESTRIÇÕES DA PANDEMIA

Por causa da pandemia da COVID-19, o público presente deve usar máscaras, álcool em gel e manter o distanciamento social. A capacidade máxima permitida é de 25%.

Também por causa da pandemia, assim como no ano passado, não haverá a tradicional procissão da Santa Casa em direção à Catedral, a fim de evitar aglomerações.

HISTÓRIA DE SANTA PAULINA

Apesar de ser considerada a primeira Santa do Brasil, Amábile Lúcia Visintainer, a Santa Paulina, nasceu no ano de 1865 em Vigolo Vattaro, na Itália. Ela, no entanto, veio para o Brasil com apenas 10 anos de idade e por anos morou no Estado de Santa Catarina, no sul do país. É por isto que é considerada brasileira.

Depois de morar anos em São Paulo,  Madre Paulina foi transferida para Bragança Paulista.

Na cidade, Paulina cuidava de doentes na Santa Casa de Bragança Paulista, onde morou e trabalhou  por cerca de 1 ano, entre 1909 a 1910. No local, há um quarto, com objetos dela. Ela também desenvolveu trabalhos sociais no Lar São Vicente de Paulo, o asilo do Jardim Público, entre 1910 e 1918.

Uma das frases de destaque de Santa Paulina é: “Nunca, jamais, desanimeis, embora venham ventos contrario”.

Madre Paulina foi beatificada pelo Papa João Paulo II  em 18 de outubro de 1991 ,quando ele esteve em Florianópolis. Foi, por fim, canonizada em 19 de maio de 2002 pelo mesmo Papa, recebendo oficialmente o nome de Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus.

Sobre Santa Paulina - Santuário Santa Paulina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.