– Moleques de Xerém, Crias de Cotia, Ninho do Urubu, Meninos da Vila…

Cada vez mais os grandes clubes direcionam os seus investimentos para as categorias de base, e nelas encontram as receitas futuras para a manutenção do futebol profissional.

Repararam no termo: RECEITAS, e não “pé-de-obra”!

A verdade é que os jovens talentos dos clubes são produtos para a exportação, e do dinheiro que eles rendem se mantém os pagamentos de salários aos “adultos”, abrindo mão deles até mesmo de jogar no time de cima. Vejam quantos garotos o Fluminense vende para o Exterior, muitos sendo desconhecidos para boa parte da torcida. Ou quantas partidas profissionais David Neres, Oscar ou Anthony fizeram pelo São Paulo? Diga-se o mesmo de Vinícius Jr no Flamengo. Talvez, por necessidade de elenco e dificuldades financeiras, somente o Santos FC consegue maturar um pouco mais os garotos no profissional.

Se por um lado é interessante o clube ser uma “fábrica de garotos”, fica uma perturbação: o departamento profissional não deveria sobreviver das receitas do próprio futebol profissional?

Teremos, num futuro não tão distante, uma grande quantidade de clubes formadores especializados em categorias de base, sem a categoria profissional, a fim de “fabricar atletas” (o que é algo normal). O “anormal” será o time grande tradicional tornar-se esse modelo, abrindo mão dos meninos formados para o elenco de cima, apequenando-se na disputa de títulos.

Talvez, por ter muito dinheiro em caixa, o Palmeiras tem gerenciado melhor essa situação, com exemplos recentes: Gabriel Jesus, Patrick de Paula, Gabriel Menino e outros atletas que vieram da base, conseguindo valorização e não necessitando vendê-los a curto prazo.

Pedro faz parte de uma linhagem de atacantes promissora de Xerém —  Fluminense Football Club

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.