– Que dure pela eternidade…

Ô coisa boa da vida… lembro-me de cada uma dessas fotos!

Imagem

– E que agrado!

E quando você é surpreendido na pizzaria com um agrado desse?

Por conta da nossa Estelinha, após a pizza, ganhamos essa sobremesa: “menininha de massa com chocolate preto e branco”.

Parabéns, Arcos di Luna (Bragança Paulista)! Além da deliciosa experiência das pizzas que comemos e do ótimo atendimento, ficamos encantados com o mimo.

– Por quê insistir no Carnaval Clandestino?

Eu não gosto do Carnaval (minha humilde opinião em outra oportunidade, aqui: https://wp.me/p4RTuC-oJ8), mas respeito quem curte a folia. Não é “minha praia”, definitivamente…

Porém, me assusto com a neurose (ou carência, ou insistência) em promover a farra a qualquer custo. Festas clandestinas se espalhando por diversos lugares até com senha para fugir da fiscalização.

Que loucura!

Abaixo, extraído de: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2021/02/13/local-secreto-e-venda-com-senha-festas-driblam-fiscais-no-carnaval-do-rj.htm

LOCAL SECRETO E VENDA COM SENHA: FESTAS CLANDESTINAS DRIBLAM FISCAIS NO CARNAVAL DO RJ

Produtores de festas lançam mão de diferentes táticas para fugir da fiscalização no Rio e promover eventos durante o Carnaval, oficialmente cancelado na cidade.

Venda de ingressos mediante senha e sem revelar o local do evento —informado somente horas antes da festa— estão entre as soluções de quem tenta burlar as regras.

Para conter blocos e festas clandestinas, a Prefeitura do Rio monitora redes sociais e sites de vendas de ingressos. Com o cerco mais fechado, a saída tem sido listas de transmissão e grupos no WhatsApp, além de mecanismos de segurança dos próprios sites de vendas de ingresso.

A empresa Party Industry, por exemplo, organiza entre sábado (13) e terça-feira (16) quatro eventos com ingressos de R$ 90 a R$ 700. As informações são repassadas pelo WhatsApp com informações básicas: horário, duração, artistas convidados, link de compra e uma senha de acesso.

Sem senha, não se consegue comprar ou sequer encontrar o evento no site de vendas. Nas páginas, vê-se que a maioria dos eventos omitiu informações de local ou descrição sobre os artistas convidados.

A única festa organizada pela Party Industry que tem mais detalhes na página de vendas é a Folklore, marcada para segunda (15). Com bebida liberada e ingressos de até R$ 400, os organizadores prometem 8 horas de evento. Entre os convidados anunciados está o Bloco 442, que assinou no início do ano manifesto pela não realização do Carnaval. Questionada pelo UOL, a produção da banda reforçou, na manhã de hoje, que não irá realizar nenhum evento no feriadão e pediu informações sobre a divulgação do evento em que consta seu nome.

A Secretaria Municipal de Ordem Pública informou ao UOL que não são todos os eventos no Rio que estão proibidos durante o Carnaval. Estabelecimentos que já tenham sido liberados para funcionar e cumprirem medidas de segurança, como distanciamento entre mesas e público reduzido, não precisam cancelar seus eventos no feriadão.

Para a pasta, eventos que omitem informações e exigem senha para venda de ingressos têm características de festa clandestina. Esses também estão sendo monitorados.

A Party Industry não respondeu à reportagem —poucos minutos após o primeiro contato, a empresa retirou seu nome da organização dos eventos no site.

Pagamento via PIX

Outros organizadores de eventos encontraram formas ainda mais difíceis de serem monitorados, fora dos sites tradicionais de vendas de ingressos.

O esquema é o seguinte: é criada uma página gratuita na internet, com os valores dos ingressos. O interessado tem que acessar a página, descobrir o valor, fazer um PIX para o número de celular disponibilizado e enviar para um e-mail os dados básicos para retirada de ingresso. O local do evento só é informado horas antes da festa.

Ao menos três festas usam o mesmo esquema para atrair pagantes. O UOL tentou contato com os três números disponíveis, mas somente um atendeu a ligação. Sem se identificar, a reportagem perguntou se seria possível informar ao menos a região da cidade em que o evento acontecerá. Um homem, que não quis falar o nome, pediu desculpas: “Não posso, meu amor, por questões de segurança. Se você comprar, a gente informa por e-mail duas horas antes do início da festa”.

Fiscalização

A prefeitura reforça que eventos poderão ser cancelados. Ainda não há um processo simples para reaver dinheiro transferido via PIX e, portanto, há o risco de prejuízo financeiro para quem comprar ingresso de festa clandestina.

Comboios com auxílio da Polícia Militar irão fiscalizar a cidade a partir de informações obtidas por esses sites, blogs e denúncias recebidas pela Central 1746.

A Guarda Municipal também estará nas ruas com a “Operação Caça Bloco”, com 490 agentes fiscalizando todos os dias ruas, praças e pontos tradicionais de festas para coibir blocos clandestinos.

Resultado de imagem para Carnaval

– Contra o Fanatismo: Ponderação!

Impressiona como falar sobre Política de uma maneira isenta acaba sendo prejudicial para o cara sensato. “Isentão” virou palavrão e adjetivo negativo! TEM que ser Lula ou Bolsonaro, Direita ou Esquerda, a fim de agradar quem não respeita pensamento discordante.

O gozado são as pessoas brigando entre si! Vivem, respiram, verborrageiam Política. Ou melhor: seus ídolos políticos. E os blindam de qualquer erro – são imaculados!

Compartilho, pois foi dito há milênios, mas continua atual:

O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete.”

Aristóteles, na Grécia Antiga

Não necessita de maiores discussões ou complementos.

70cbbfdbb4614e4ea5c0d6ef6a891473_A

– Os casos de Ecocídios só crescem no Mundo!

Os ambientalistas estão com a razão: cresce a devastação em nosso planeta! E pessoas do bem estão conseguindo transformar crime ambiental (o ecocídio) em crime contra a humanidade.

Viveremos onde, sem o nosso verde?

Compartilho (extraído de: http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2017-02/tribunal-penal-internacional-reconhece-ecocidio-como-crime-contra)

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL RECONHECE ‘ECOCÍDIO’ COMO CRIME CONTRA A HUMANIDADE

Por Denise Griengecer, da RFI

O Tribunal Penal Internacional (TPI) decidiu, no final de 2016, reconhecer o “ecocídio’ (termo que designa a destruição em larga escala do meio ambiente) como ‘crime contra a Humanidade’. O novo delito, de âmbito mundial, vem ganhando adeptos na seara do Direito Penal Internacional e entre advogados e especialistas interessados em criminalizar as agressões contra o meio ambiente. As informações são da Radio France Internationale.

Com o novo dispositivo, em caso de ecocídio comprovado, as vítimas terão a possibilidade de entrar com um recurso internacional para obrigar os autores do crime – sejam empresas ou chefes de Estado e autoridades – a pagar por danos morais ou econômicos. A responsabilidade direta e penas de prisão podem ser emitidas, no caso de países signatários do TPI, mas a sentença que caracteriza o ecocídio deve ser votada por, no mínimo, um terço dos seus membros.

O advogado brasileiro Édis Milaré, especialista em Direito Ambiental, saúda a medida, dizendo que “ninguém quer se envolver num processo-crime, porque o processo-crime estigmatiza. Nenhuma empresa quer responder por um crime ambiental, porque sabe que está em jogo a sua imagem, a sua reputação, a sua credibilidade, e isso diz respeito à sua sobrevivência. A questão penal é importante, mas em termos de gestão ambiental o assunto do dia no Brasil é dotar o país de um marco regulatório à altura da grandeza do nosso meio ambiente, que devemos proteger”, afirmou.

Em setembro de 2016, a Procuradoria do TPI publicou um documento de trabalho onde explica que, a partir de agora, o tribunal interpretará os crimes contra a humanidade de maneira mais ampla, para incluir também crimes contra o meio ambiente que destruam as condições de existência de uma população porque o ecossistema foi destruído, como no caso de desmatamento, mineração irresponsável, grilagem de terras e exploração ilícita de recursos naturais, entre outros.

Evolução

Desde a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP21), realizada em Paris, em 2015, os tribunais internacionais de Direitos da Natureza tentam qualificar o ecocídio, dentro do pressuposto jurídico, como o quinto crime internacional. Os outros quatro crimes internacionais, reconhecidos e punidos pelo Tribunal Penal Internacional, são o genocídio, os crimes de guerra, os crimes de agressão e os crimes contra a humanidade.

A jurista em Direito Internacional Valérie Cabanes, porta-voz do movimento End Ecocide On Earth (Pelo fim do ecocídio na Terra), explica a origem do termo. “A ideia de ecocídio existe há 50 anos e foi evocada pela primeira vez quando os americanos usaram dioxina nas florestas durante a Guerra do Vietnã. Agora queremos reviver essa ideia que considera que atentar gravemente contra ciclos vitais para a vida na Terra e ecossistemas deve ser considerado um crime internacional”, disse.

“Trabalhamos em 2014 e 2015 num projeto de alteração do estatuto do TPI, onde definimos o crime do ecocídio, explicando que como hoje vivemos uma grave crise ambiental – com extinção de espécies, acidificação dos oceanos, desmatamento massivo e mudanças climáticas – atingimos vários limites planetários. Daí ser necessário regular o direito internacional em torno de um novo valor, o ecossistema da terra, e nós defendemos esta causa junto aos 124 países signatários do Tribunal Penal Internacional”, explicou a especialista.

“Será um longo trabalho, porque reconhecer os direitos da natureza e do ecossistema implica em reconhecer que o homem não é o ‘dono’ da vida sobre a Terra, o que pressupõe uma nova concepção do Direito, baseada numa realidade onde o homem é interdependente de outras espécies e do ecossistema. E isso implica também em reconhecer nossos deveres em relação às gerações futuras”, enfatizou Valérie.

Resultado de imagem para ecocidio

– Você está a fim de aprender?

A mensagem abaixo nos convida: vamos estudar mais?

Ou melhor: vamos estudar sempre?

Ou ainda: estamos conscientes de que a vida é um grande aprendizado?

Não nos apeguemos apenas nas questões estudantis e profissionais, mas sistemicamente, nas do cotidiano.

– Karol Conká?

Quem sou eu para criticar Carol Con K?

Aliás, subestimamos Karol Com Ká? Respeitemos Karol Concá.

A propósito, quem é Carol Concá, ou Karol Konká?

Sinceramente, só sei que faz parte do BBB e é alguém polêmico. Seu ofício, se é mocinha ou vilã, sei lá. Desculpem minha ignorância.

Com K ou Sem K, se é Big Brother, respeitosamente estou fora… Mas fico assustado com a repercussão (e influência) de celebridades desse porte.

– Hernán Crespo, novo técnico do SPFC, dará certo?

Números de Crespo (que sempre conceituei como um atacante sensacional, quando jogava) enquanto treinador:

Parma (sub-19): 14 vitórias, 7 empates e 10 derrotas;
Modena: 11 vitórias, 5 empates e 19 derrotas;
Banfield: 4 vitórias, 6 empates e 8 derrotas
Defensa y Justicia: 13 vitórias, 10 empates e 9 derrotas*

Dará certo como técnico do São Paulo?

Para mim (já escrevi em: https://wp.me/p4RTuC-ted) é uma aposta.

Aguardemos.

*Números extraídos de: https://blogdopaulinho.com.br/2021/02/13/a-estranha-contratacao-de-hernan-crespo-pelo-sao-paulo/

– Senhora do Equilíbrio, no Sábado Devocional.

Todo sábado, a Igreja Católica se volta às orações para a Virgem Maria, por conta das indulgências desta Santa Devoção.

Das invocações marianas, uma das que mais me toca é a de Nossa Senhora do Equilíbrio. Por ela, pedi intercessão a Deus neste dia.

Sua imagem, abaixo, diz tudo:

– Há 5 anos….

… tive a alegria de entrar de braço dado com uma noiva, e eu não era o noivo!

Levava, com satisfação, a minha madrasta para o enlace matrimonial com o meu pai.

Como é bom SER, TER e VIVER a família!!!

Relembrando esse dia feliz:

Agradecemos de coração aos nossos parentes e amigos que compartilharam tamanho momento de felicidade conosco, na Cerimônia e nos Festejos do Matrimônio do meu pai, seu Lili, com minha boadrasta, a tia Lalá!

Sentimo-nos honrados e nossa família transborda de alegria!

Casamento1

Compartilho, abaixo, o lindo Salmo cantado pela Marina Porcari ao vovô e à vovó:

(Lindinha e afinada)

O AMOR JAMAIS ACABARÁ – A – A

O AMOR JAMAIS ACABARÁ

NÃO SERÁ UM PALACETE, NEM SERÁ UMA MANSÃO

ESSA CASA PEQUENINA, É O VOSSO CORAÇÃO

O AMOR JAMAIS ACABARÁ – A – A

O AMOR JAMAIS ACABARÁ

MESMO SENDO PEQUENINA, SEM CORTINAS E SEM FLOR

ESSA CASA VAI SER LINDA, SE DEUS FOR O CONSTRUTOR

O AMOR JAMAIS ACABARÁ – A – A

O AMOR JAMAIS ACABARÁ

O TIJOLO PACIENTE, O CIMENTO DA UNIÃO

A FAMILIA CONSTRUINDO, O ALICERCE NESSE CHÃO

O AMOR JAMAIS ACABARÁ – A – A

O AMOR JAMAIS ACABARÁ

– Bom dia, sábado chuvoso!

Olá amigos!

Não gosto de manhãs chuvosas. Gosto de chuva à noite, quando eu estiver dormindo – e que seja calma, mansa, serena…

Água é vida, devolve o verde, restaura o ânimo. Mas na hora que eu for sair para meu cooper, não, né?

Bom sábado para todos.

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby