– Apesar de 50,38% ainda assim é melhor tomar a vacina do que não tomar, diz a ciência.

A respeitada cientista Natália Pasternak (que tem sido uma referência durante a pandemia), disse hoje após a divulgação de que a vacina do Butantã tem eficácia global de 50,38% (ou seja, que esse percentual não será contaminado), que a Coronavac é “uma boa vacina” e que “a CoronaVac não é melhor vacina do mundo, é a vacina possível”.

Diante disso, lembremo-nos de que ela tem 78% de eficiência nos casos leves e moderados e 100% nos casos graves. Ou seja, a diferença do percentual de pessoas que se adoecerem por Covid apresentará esse quadro acima.

A lógica é: de cada 10 pessoas que tomarem a vacina, 5 estarão imunes. Os demais, se ficarem contaminados, cairão nesta conta de que ela vai minorar os efeitos nos percentuais adiantados na semana passada.

Evidentemente, é muito melhor tomar a vacina do que não tomar, não?

Outros cientistas falando sobre a Coronavac, em: https://g1.globo.com/bemestar/vacina/noticia/2021/01/12/com-potencial-de-eliminar-casos-graves-coronavac-e-adequada-para-combater-pandemia-dizem-especialistas.ghtml

Um comentário sobre “– Apesar de 50,38% ainda assim é melhor tomar a vacina do que não tomar, diz a ciência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.