– Neymar: os Exaltados e os Insensatos

Estou escrevendo abaixo com cuidado, respeito e senso de impotência para julgamento. Afinal, o assunto merece delicadeza e mexe com paixões. Vamos lá:

Neymar está desconvocado da Copa América. Por vias tortas, sua ausência (apesar de ser por uma situação desagradável, a contusão séria) será boa para todos: para a Seleção que não terá esse fardo de um assunto extra-campo, para Tite que poderá testar uma equipe sem Neymardependência e para o próprio atleta, que poderá buscar paz, resolver sua pendenga com a acusada de estupro e quem sabe conseguir maior harmonia e mansidão na sua rotina atribulada.

Aliás, quando você viu calmaria na carreira desse atleta?

A pressão começou ainda criança, levando a sonharem que Neymar seria Pelé devido à expectativa. Pouquíssimos chegaram perto de Pelé ou Maradona. Messi conseguiu; Neymar tenta. Sabemos, é trabalho para fora-de-séries.

De cai cai marcado pelos adversários, houve lampejos de correção na conduta, atrapalhada pelo desastre na Copa da Rússia, onde suas quedas (muitas reais) pareciam encenadas. Viralizou no mundo.

Neymar apanha demais, é fato. Está rico demais, é fato também. E isso leva a muitas pessoas a acharem que, com o dinheiro (que ganhou honestamente), sofrer faltas é algo normal. 

Como as que Neymar leva, não é tão normal, pois muitas vezes os adversários entendem suas atitudes como debochadas (algumas não são). Outras, sem dúvida, são.

Some-se a essas polêmicas a recuperação da lesão com coreografia no Carnaval, a agressão ao torcedor que o provocou na final da Copa da Liga Francesa e agora à acusação de escândalo. Desestabiliza ele e o entorno dele.

Por fim, o assunto “do momento”, o suposto estupro: moralmente falando, errou feio ao mandar buscar uma moça de outro continente, desconhecida, para transar simplesmente e descartá-la no dia seguinte. No dia-a-dia de jovens endinheirados, isso é aceito pelos seus pares (mas não deveria ser algo normal). Porém, assistindo ao vídeo entregue à Polícia, ouvindo a moça no SBT em entrevista, é difícil manter a isenção total e não crer que ele foi vítima de um golpe de extorsão (sem contar que ela faltou 3 vezes à intimação). Bobeou, ao que parece (insisto no primeiro parágrafo – tentando não ser afirmativo quanto a essa questão, pela sensibilidade que se deve ter no caso).

Se já não bastasse tudo isso, uma lesão nos ligamentos o tirou do jogo em Brasília contra o Catar. Que fase! E aí surgem as mais nojentas teorias conspiratórias, a principal é que fingiu-se tudo isso para que ele deixasse o grupo ao invés de pedir dispensa. Que ridículo!

Como o mundo está insensato! Julga-se e condena-se pela falta de carisma de quem está envolvido. Aí é demais… o mundo está doente.

Neymar é cracaço. Mas o contexto o atrapalha demais e, às vezes, ele próprio se auto atrapalha.

  • Poderá, ainda, ser o melhor do mundo?

Se conseguir harmonizar tudo que o envolve, sim, pois bola tem. Precisa ser retrabalhado na imagem.

O difícil é ver o julgamento alheio do atleta como pessoa, parecendo que todos convivem diariamente com ele na casa dele. Sabem a intimidade e conhecem seu caráter. Como?

Neymar tem sido irresponsável, isso o prejudica. Mas monstro (não o dito pelo Renê Simões, mas sim um real) não virou.

Resultado de imagem para neymar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.