– Bobagens de Sexta Feira 13

De novo a história de que hoje éDia de Azar”.

Quem inventou que 6a feira, dia 13, é para infortúnios?

Para muitos, o 13 é número de sorte. Para outros, há de se manter distância.

Respeito quem acredita, mas para mim, pura bobagem! Das mesmas de que passar embaixo de escada ou cruzar com gato preto deve ser evitado.

Às superstições, lendas urbanas, e outras tantas coisas que remetem a crenças em mitos de coisas não-cristãs, minha incredulidade total.

bomba.jpg

– Justa ou não a expulsão de Rodrigo Caio em Rosario Central 0x0 São Paulo?

O bom árbitro peruano Victor Carrillo (que para mim deveria estar na lista dos mundialistas 2018 no lugar do paraguaio Enrique Cáceres) apitou a estreia do Tricolor Paulista contra os “Canallas” em Rosário-ARG pela Sulamericana e entrou em uma polêmica: aos 35 minutos do 1o tempo, ao ver Rodrigo Caio pular para disputar uma bola com seu adversário Marco Ruben, o juiz interpretou que o são-paulino deu uma cotovelada no jogador argentino e o expulsou.

Cartão Vermelho ou não?

NÃO! Cartão Amarelo seria o correto.

Verifique que quando os dois atletas pulam, Rodrigo Caio tem uma impulsão maior que Marco Rubem e o cotovelo fica na altura do rosto do jogador que pulou menos alto, ao colocar o braço à sua frente. Da câmera de frente para o lance, percebe-se que ambos atletas estão preocupados em disputar a bola, e o erro do brasileiro é ganhar vantagem justamente com esse braço. Tal situação não é de força excessiva ou agressão proposital, mas de ação temerária que resulta em advertência por cartão amarelo (afinal, ele segurou o jogador com essa atitude).

O árbitro teria, posteriormente à marcação da falta, se impressionado com o fato do sangramento no rosto do atingido (em decorrência de casualidade e não de agressão)?

Pode ser. Em um primeiro momento, aparenta que nem cartão amarelo seria aplicado por Carillo, e após verificar o jogador no chão e o sangue, surge o vermelho.

Erro do árbitro, mas um “puxão de orelha” no jogador brasileiro: afinal, deu motivo para uma milonga de um inteligente adversário (que tirou proveito da “deixa”).

– Conflito Rússia, EUA e Síria: eu me preocupo…

Os americanos são contra o regime do atual governo sírio; a Rússia, a favor dele, que é capitaneado pelo ditador Bashar al-Assad. Em comum, a luta contra o Estado Islâmico.

Nessa semana, armas químicas foram lançadas pelo Exército da Síria e tragicamente crianças atingidas. Donald Trump escreveu por twitter que os Estados Unidos intervirão; Putin, imediatamente, respondeu que os russos destruirão cada míssil lançado.

Insisto no que tenho escrito há dias: nessa chantagem que lembra a Guerra Fria, é a população quem perde!

bomba.jpg