– Satan 2, o super míssil da Rússia

Parece que a Guerra Fria voltou, moldada com a tecnologia do século XXI.

Se não bastasse a confusão das Eleições nos EUA com a suposta intervenção de Putin no resultado que deu Trump, agora a ex-república soviética apresenta ao mundo o temido míssil nuclear intercontinental que pode atingir com precisão qualquer ponto do Planeta Terra: o Satã 2!

Onde é que chegaremos, não?

bomba.jpg

Anúncios

– Por quê a Conmebol mudou a “regra dos árbitros de fora”?

Na última edição da Libertadores da América, supostamente a pedido dos clubes, os árbitros de confrontos domésticos sempre eram de outros países (isso ajudaria a evitar desgastes e vícios de árbitros locais). Assim, nenhum árbitro brasileiro apitou confrontos entre brasileiros na competição.

Esse ano parece que a coisa mudou. Para Cruzeiro x Vasco foi escalado o brasileiro Raphael Claus (que também apitará o BaVi da final de domingo – portanto, está fora da decisão do Paulistão 2018). Nada contra, mas a questão é: por quê a Conmebol mudou? Existe algum esclarecimento para essa alteração nas escalas?

bomba.jpg

– Os efeitos do Terremoto em São Paulo foram bons ou ruins? Calma, leia o restante:

Na segunda-feira, tivemos o terremoto no Sul da Bolívia respondendo na cidade de São Paulo e em outros lugares. Um dos “epicentros brasileiros” foi justo na Avenida Paulista.

Sobre isso, olhe pelo lado da minimização do fenômeno: se por acaso alguém disser que por ser na Paulista, um lugar repleto de pessoas, seria perigoso, pense que lá as fundações são mais sólidas e o risco de desabamento é menor. E se fosse em tantos outros lugares onde a pobreza impera no Brasil, com alicerces mal feitos e casebres de barro dividindo com cortiços os espaços diminutos? Morria todo mundo, como aconteceu no paupérrimo Haiti.

E nós que nos gabávamos de condições climáticas privilegiadas, longe de desastres naturais… até terremoto o Brasil já tem!

bomba.jpg

– As Pilhagens Sensacionalistas e o Derby que não acaba.

Eu já vi página de jornal colada na parede em vestiário de clube de futebol. Nas manchetes: qualquer coisa que mexa com o brio dos jogadores (claro, questionando suas qualidades).

É lógico que no futebol profissional isso não deveria acontecer para motivar o elenco, mas acontece (assim como são “motivações” pagar salário atrasado, aumentar “bicho” e outras coisas que são discutíveis no mundo do esporte de alto rendimento).

Agora, se vê a produção de “fake news” aos montes. De torcedor para torcedor, o problema é minimizado. Mas o ex-jogador Neto mostrando no Programa dele um pôster do Palmeiras Campeão Paulista de 2018, como se o próprio Palmeiras tivesse produzido antes do jogo menosprezando o Corinthians, é duro de engolir.

Não há um diretor na emissora dele para alertá-lo?

Tão vivido, caiu nessa coisa de fake?

Ou foi para produzir puro sensacionalismo?

Aliás, o jogo da 1ª partida da final parece que não acabou. Ainda se discute Claysson e Felipe Melo, além de outras nuances. Mas sobre a BOLA ROLANDO, pouca coisa! Até sobre treino aberto dos dois times está se discutindo (devido a possível proibição da PM).

Quando a qualidade do futebol jogado é baixa, dá espaço a tantas outras coisas secundárias como essas.

bomba.jpg