– A quantidade de resíduos de Paracetamol e Cocaína nas praias santistas!

Que coisa: adoro Santos e Guarujá, mas ao ler o que as universidades encontraram de resíduos na praia, me impressionei.

Veja a quantidade de remédios e drogas ilícitas encontradas no mar, vindas pelo esgoto. Mas leia até o fim,

Extraído de: http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,estudo-revela-cocaina-no-mar-da-baia-de-santos,70002095400

ESTUDO REVELA COCAÍNA NO MAR DA BAÍA DE SANTOS

Além da droga, pesquisa da Unisanta e da Unifesp identificou resquícios de remédios na água no litoral paulista

SANTOS – O mar da baía de Santos, no litoral paulista, está contaminado por resíduos de remédios e de cocaína. Esses elementos já afetam a vida marinha e podem prejudicar a saúde da população, alerta estudo das Universidades Santa Cecília (Unisanta) e da Federal de São Paulo (Unifesp).

A pesquisa, coordenada pelo professor da Unisanta Camilo Pereira, avaliou a água em uma área de navegação, onde há uma saída da rede de esgoto tratado pela Companhia Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A primeira coleta foi no carnaval de 2014. “A meta era achar fármacos na água. De fato, identificamos ibuprofeno, paracetamol e diclofenaco, mas também surgiu cocaína, que não era objetivo do estudo.”

Após a droga surgir em concentrações mais altas do que em outras regiões costeiras, os cientistas passaram a monitorar seis pontos entre 2016 e este ano. “Encontramos a droga pura e o metabólico da cocaína, produzido pelo fígado do usuário, dispensado na urina, que chega à rede de esgoto.” Para a droga pura que vai ao esgoto, a hipótese é de perda no transporte ou na produção de crack.

“Encontramos até 500 nanogramas de cocaína por litro no carnaval de 2014. Em outras épocas, as concentrações foram menores, de 250 nanogramas por litro. O pico no carnaval era esperado, porque há aumento de população e pelo evento, que leva ao maior uso de álcool e de psicotrópicos”, diz Pereira. As estações de esgoto convencionais, diz o estudo, não são capazes de retirar essas substâncias. O descarte inadequado de remédios, jogados no vaso sanitário e na pia, também contribui para a contaminação.

Os pesquisadores simularam a contaminação no laboratório de bioensaio da Unifesp, que integra o departamento de ciências do mar, e no laboratório de ecotoxicologia da Unisanta, que tem função interdisciplinar, isolando as substâncias, usando mexilhões em uma bateria de ensaios biológicos. “Identificamos danos nos processos de reprodução, nas células sanguíneas e no crescimento desses animais”, comenta Pereira.

A nova etapa do estudo vai avaliar os animais marinhos da baía de Santos, principalmente aqueles comestíveis, e os impactos dessa contaminação na saúde da própria fauna e também da população que a consome.

TRATAMENTO

A Sabesp disse, em nota, que “fármacos e entorpecentes não são removidos no tratamento de esgoto nem em cidades como Londres e Nova York”. Afirmou ainda que segue as regras de saneamento e a qualidade da água do mar é influenciada por outros fatores, como lixo jogado na rua e levado à praia pela chuva.

bomba.jpg

Anúncios

Um comentário sobre “– A quantidade de resíduos de Paracetamol e Cocaína nas praias santistas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.